Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PARAÍSO DO INCESTO - PARTE 1

Paraíso do Incesto - Parte 1





Olá, meu nome é Pedro, tenho 19 anos e sá hoje criei coragem para relatar o que vem acontecendo em minha vida á dez anos.

Tudo começou quando eu tinha 19 anos, morávamos em casa eu, minha mãe, minhas 2 irmãs e a empregada.



Márcia, minha mãe, na época tinha 34 anos e era uma loira natural, de olhos verdes, pele clara, seios e bunda bem fartos, o sonho de todo homem, minha irmã mais nova Julia, de 19 anos era como uma cápia em tamanho menor de minha mãe, e Clarissa a mais velha, de 19 anos não ficava atras, era uma morena de pele clara, tão espetacular quanto minha mãe e minha outra irmã.



Até onde eu sabia, minha família era muito conservadora, não costumavamos tratar de assuntos como sexo, minha mãe havia se separado de meu pai a 4 anos e desde então ela nunca mais ficou com nenhum outro homem.

Todos os dias a tarde eu saia pra jogar bola com meus amigos e sá voltava quando já havia anoitecido, porém em um desses dias, a quadra onde jogávamos estava ocupada e tivemos que voltar mais cedo pra casa. Como de costume eu entrei pela porta dos fundos, já que havia ido guardar a bicicleta na garagem.

Quando entrei, estranhei o silencio, naquele horario minha mãe e minhas irmãs normalmente estavam em casa e era dia de faxina, portanto a empregada deveria estar trabalhando, subi até meu quarto com o intuito de tomar uma ducha para tirar o suor, ao passar pela porta do quarto de minha mãe ouvi um ruído, que a principio me lembrou um gemido, parei e comecei a prestar a atenção, novamente ouvi, e desta vez não tive dúvidas, era um gemido de uma mulher que demonstrava estar muito excitada, a curiosidade começou a tomar conta de minha mente, a porta estava semi-aberta, comecei a empurrá-la, e quando finalmente pude ter uma visão completa do quarto, quase caí de costas, era uma cena surpreendente mas ao mesmo tempo maravilhosa, minha mãe estava deitada na cama de pernas abertas recebendo uma deliciosa chupada de Julia, enquanto no chão a empregada tocava uma siririca para Clarissa num ritmo alucinante. Aquela cena havia me paralisado de prazer, num momento de descuido, adentrei mais um pouco no quarto e a empregada que era a que estava mais proxima da porta conseguiu me ver, saí correndo e fui tomar banho. De baixo do chuveiro, aquela cena não saia de minha cabeça, minha família que parecia ser tão "certinha", praticando uma deliciosa suruba entre mulheres, não conseguia acreditar, quando me dei conta, minhas mão já estavam acariciando meu pau, que estava rígido como uma pedra, meu tesão por aquilo que havia acontecido era tão grande, que não foram necessários mais que 19 segundos de bombadas e minha mão já estava cheia de porra.



Sai do banho, vesti um calção e desci pra sala, a empregada já estava vestida e realizando seus afazeres, não demorou muito e minha mãe e minhas irmãs também desceram, todas me olhando com uma cara de preocupação, comecei a pensar no que aconteceria agora que minha mãe já sabia que eu tinha espiado elas, eu estava assistindo TV e então a empregada se dirigiu até a sala, ela estava usando uma saia de comprimento médio, ficava um pouco acima dos joelhos, entrou bem na frente da TV e começou a tirar o pá da estante, não pude evitar de olhar aquele maravilhoso rabo que ela tinha, era uma bunda perfeita, com um desenho maravilhoso, parecia ter sido feita a mão, percebi que ela fingiu derrubar um objeto no chão, ao abaixar para pegá-lo ela ficou de quatro, ela estava sem calcinha e pude ver aquela maravilha buceta, raspada e rosadinha, de imediato fiquei excitado, ela então se levantou e me olhou com um sorriso safado nos lábios, saindo assim da sala.



Anoiteceu e minhas irmãs haviam saido com umas amigas, em casa estavamos sá eu, a empregada e minha mãe, fomos jantar e durante todo o tempo não dissemos uma sá palavra, não havia como o clima ficar mais tenso, ao terminar levantei-me da mesa e me dirigi novamente a sala, logo em seguida veio minha mãe, ela vestia uma camisola preta, muito transparente, que deixava a mostra sua bunda e sua buceta, que estavam cobertas por um minúsculo fio dental, ela se sentou ao meu lado, me olhou e perguntou se estava acontecendo alguma coisa, eu disse que não, que estava tudo bem, ficamos um tempo em silencio, e então eu não aguentei, disse que não estava certo aquilo que elas estavam fazendo, que sexo em família é pecado, que aquilo não podia acontecer. Ela me olhou e sorriu, respondendo que tudo aquilo não era pecado, pois era feito com amor, com carinho, que o sexo entre familiares é muito mais gostoso. A maneira doce como ela me dizia essas coisas e a roupa em que ela vestia naquele momento, fizeram com que eu me excitasse novamente, e num acesso de loucura, disse a ela que não contaria o que tinha visto a ninguém, se ela conseguisse me provar que o sexo em família é mais gostoso.



Nesse momento minha mãe ficou calada, pensei que ela fosse me dar uma bronca, mas não, ela sorriu, se aproximou e me deu um beijo que nenhuma outra garota jamais havia me dado, então se ajoelhou bem em minha frente, puxou meu pau pra fora e colocou ele inteirinho dentro de sua boca e começou a chupá-lo, a maneira como ela sugava meu pau era incrível, a única coisa que eu conseguia fazer era gemer de tanto prazer, ela fazia um vai e vem muito rápido com meu pau dentro de sua boca, sem conseguir segurar mais avisei que iria gozar, enchi sua boca de porra, ela sugou cada gota, sem deixar nada cair pra fora e então cuspiu tudo em seus peitos, espalhando a porra pelo corpo todo como se fosse um creme hidratante, a porra deu um brilho maravilhoso em seus peitos, o que a tornava ainda mais gostosa, me fazendo lembrar uma atriz porno.



Nesse exato momento a empregada entrou na sala, completamente nua, com certeza ela não estava ali por acaso, ela e minha mãe começaram a se beijar e a trocarem carícias em suas bucetas, então minha mãe se dirigiu novamente a mim, terminou de retirar o que faltava de meu calção e se sentou sobre meu colo de frente pra mim dizendo..." Vai filho fode sua mãezinha, faz ela sentir o gosto de uma rola de verdade que a 4 anos ela não sente"...sem pensar duas vezes penetrei minha mãe, ela pulava feito uma louca em cima do meu pau e gritava..." Vai filho"..."isso filho, mete com força na sua mãezinha"..."ahhhh isso, me come, me come filho"...enquanto eu metia naquela buceta maravilhosa, úmida, ainda apertadinha, também me deliciava chupando aqueles belos peitos, de bicos rosados. Não demorou muita e novamente eu gozei, minha sorte era que sempre fui viciado em masturbação, então não seriam 3 gozadas no mesmo dia, que iriam me enfraquecer, minha mãe sentiu minha porra invadir sua bucetinha, mas mesmo assim não parou, ela pulava fazendo um vai e vem com vontade, como se quisesse recuperar esses 4 anos que ficou sem levar uma rola na buceta, suas grossas coxas já estavam completamente meladas com a porra que escorria de sua buceta, ela então diminuiu o ritmo, me beijou e desceu de meu colo, axei que ela tivesse cansado, mas não, ela queria agora que eu metesse no seu cuzinho, ela pegou um vidro de chantilly que estava nas mãos da empregada e preencheu todo o seu cuzinho, que por sinal parecia ter sido comido poucas vezes, com o creme, tornando mais facil a minha penetração.



Coloquei a cabeça do meu pau bem na entrada do cuzinho dela e empurrei com força, fazendo-o entrar quase que por completo, ficamos mais 19 min. num vai e vem anal maravilhoso, eu já havia gozado mais uma vez dentro do cuzinho dela e o chão da sala estava todo lambuzado de porra, escutamos então o barulho de um carro parando na frente de casa, minhas irmãs haviam chegado, minh mãe se levantou rapidamente, me deu um beijo e me mandou subir e tomar uma ducha, me alertou dizendo também para tomar um energético que estava na geladeira, pois a festa ainda estava longe de acabar.



Continua...





Bom pessoal a continuidade deste conto vai depender do interesse e da votação de voces, houveram poucas partes de sexo pois foi necessario fazer a aprensentação de minha família....se voces gostarem final de semana que vem tem mais...se voces tiverem interesse em compartilhar contos ou fotos me add no msn... [email protected] ...abraços...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico comendo a massatorepeutamulher crente traindo o marido conto eróticocomendo minha irmazinhano escuro.com/videoConto erotico no sitio casa de dois comodoscontos eroticos arrombando a gordaconto erotico metendo na comadrex video.com madrasta me mandou eu lamber o seu cuzinhoporno doido mamadas terminando na bocsminha cunhada me provocandocontos eróticos do tio malvadocheirei a calcinha da minha cunhada safada contoscoroa mulata conto eróticorelatos de novinhas que fuderam com o cunhadocontos eroticos arrombando a gordavideo que profe girafales come cu se dona florindanovinha p****** dando para o bodãoconto eróticos comi rabo mãe doamigoconto erotico amigas chupei cunhadafui cagar gostoso mulher contos eroticosconto de noiva putinha do papaicontos eróticos - meu pai fez vazectomia para vermos juntosSentei na pica e cavalguei gostoso com a pica dentro parei prazerComtos de sexo com sara norteadoro dar para o nosso cachorro contos eróticoscontos de sexo espiando minha maeconto fui abusado pelo tio da van gaymadre superiora e felino no banheiro e mete nela de sexoconto erotico fui no pagode e comi um travesticonto dei minha buceta pro mendigocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteFamília contos eróticoscontos eroticos fazendo troca troca quando meninocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos de putas casadas e cornos assumidoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentePeguei minha tia veridicocomi a prima do meu pai com mais de 50 anos contos eroticos publicadoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteComtos mae fodida pelo filho e sobrinhocontos eroticos cuidando o meu sobrinhomete tudopapai contosContos eroticos pega a força por pmna piscina com minha sobrinha - contos eroticoscontos eróticos meninatravesti Franciellesenti os jatos fortes de porra no fundo da minha bucetacontos de esposa pagando aposta do marido pro cunhadocontos eróticos gay coroa indo morar inteiro contos erotikos menina de menor dando o cu a troco de balacastigo boquete contos buceta carnuda comtos de sexocontos-gays sou gay e fui arrombado pelo pauzao grosso e grande do meu patraocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefilme com historia de erotico de tiozinho taradaocontos : meu filho falou que minha buceta e bonitacasadas safadas e o marido sabe q ela da para os outroscontoscontos eróticos ele colocou o vibrador na potência máxima na minha bucetacontos eroticos comi uma mulher casada em uma cidadezinhaBabando no pau do papai contoseroticoscontos eroticosem familiame mamaram muito no cine gaycdzinhas como tudo começou contosandava só de cueca no carro. conto gay teenconto erótico meu filho pediu uma espanholacontos eróticos iniciado pela tiacontos eróticos estupro concedidocontos eroticos casal voyeur sem querercontos er?ticos incesto minha cadelinha safadaconto comeu a namorada e a sograbatendo uma punhenta para o marido sem calcinhasexo gemidossscontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente