Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PATRICINHA DE PROGRAMA - DESABAFO

Ploc ploc ploc ploc, o barulho do meu salto ecoava pelo saguão do hotel.Mais uma noite, mais um hotel, as mesmas reações... Adentrei o hall de entrada, usando um sobretudo por cima de um vestidinho curto e justinho, cabelos bem produzidos, unhas em tons fortes e chamativos, alem do meu salto que causara todo o alarde em minha chegada.O recepcionista me olhava de cima a baixo, como que ja soubesse o q eu fora fazer ali, pedi pra interfonar pro quarto X, e mesmo segurando o risinho debochado, eu senti um "pois nao" ironico na voz do rapaz q nao aparentava mais do que 20 anos na cara.Alias eu nao aparentava, ou talvez pelo poder da produção e vestuario, nao aparentasse, mas eu tambem tinha a mesma idade do garoto q me atendia.Autorizada, me encaminhei para os elevadores para subir para o quarto do meu novo amigo, nem precisava olhar pra tras pra saber q os meus ploc plocs e rebolado ainda hipnotizavam o meu jovem anfitrião e os demais q se encontrassem no local.



Ola meninos, ola meninas, não sou a bruna surfistinha, nem simpatizo mt com a cara e historia dela, mas o fato é q minha vida tem alguns traços em comum, ou pelo menos convivo com inevitaveis comparaçoes... Sou uma menina de boa familia, classe media, burguesinha, ou como preferem "patricinha", sempre tive o q quis, nao posso reclamar de ter me faltado nada,ao menos na esfera material, mas nao sei se por dinheiro facil, tesao ou adrenalina, fui seduzida para um mundo cada vez mais comum entre meninas da minha classe social, a prostituiçao informal.Não vivo disso, não dependo disso, em tese posso largar essa vida a hora q quiser, em tese, pq se não tenho nem nunca tive problemas com drogas, o meu vicio é esse tesao, essa adrenalina q so encontrei nesse ramo do entreterimento adulto.Antes de escrever qualquer coisa gostaria de dismistificar uma lenda, prostituição é carinhosamente conhecido como "vida facil", nao é! nada é facil! quando dizem dinheiro facil, deveriam dizer dinheiro rapido, isso sim seduz, a velocidade a dinamica, mas facil nao seria a palavra correta.



Tenho 20 anos, e ha 1 ano vivo essa vida dupla q cada vez mais me atrai e me desperta desejo. Comecei por conta de uma amiga de faculdade q ja estava nessa ha um tempinho, e acabou me convencendo de entrar na brincadeira, pq sim, no inicio era uma brincadeira.Ir a boates conhecidas como pontos de garotas de programa e se passar por tal, tentar barganhar pra saber quanto estaria a minha cotação, a emoção e friozinho na barriga dos primeiros "clientes", q nada mais eram q garotos da minha mesma classe social, que ja seriam o tipo de cara q eu me relacionaria mesmo, mas com todo um charme a mais de estar sendo paga e tratada de uma maneira diferente, tendo q servir inquestionavelmente e todo um climinha de obrigaçao e dominaçao no ar. Ser puta, se sentir uma puta, é o fetiche de toda mulher, e viver aquilo de verdade era a minha dorga, o meu vicio. O problema é q como toda viciada, eu fui procurando mais e mais, até q me vi numa situaçao de encarar os fatos, se pra uns o primeiro passo de brigar contra um vicio é se assumir um alcoolatra, eu nao tinha mais duvidas, eu ja tinha virado uma puta, mt alem da farra e brincadeira inicial.Mas por favor, quando digo puta, garota de programa, nao quero ter uma imagem relacionada a vida sofrida de milhares de mulheres q se expoem na rua, se humilham e se degradam pra conseguir o seu sustento, talvez por isso q pra mim seja um vicio, pq eu so curti, pelo menos ate hj, o lado fantasia, o lado glamur, tudo sempre foi uma brincadeira.Mesmo a brincadeira fugindo do controle ou imaginado, ainda sim, esta nos amptos de uma brincadeira. Não me exponho, nao nescessito dessa vida, corro o minimo de riscos possiveis se levado em conta os zilhoes de historias de meninas q vivem disso.O fato é q a bola de neve aumentou tanto, q eu, e esta amiga ja nao estavamos na vibe de frequentar boates e se passar por GPs, ja estavaos tanto nessa, q ja tinhamos contatos de pessoas desse mundo a ponto de sermos chamadas para uma agencia. Era o ponto divisor de aguas, a brincadeira acabava e começava a coisa mais seria, q dentro das circunstancias ja se podia chamar de profisionalização.É a tal hora de se assumir um alcoolatra, então, refleti uns 2 dias e dei esse passo, eu sou uma garota de programa, a pior parte é se assumir pra si mesm, se aceitar, e esse passo eu ja tinha feito, ja estava conformada e confortada com a situaçao.



A agencia: Não era um puteiro, nao era uma exploraçao de mulheres, era uma agencia "seria", de "modelos", com clientes cadastrados e nivelados.Dava pra brincar q fui promovida, de GP para Escorte Girl, na melhor das explicaçoes, acompanhante executiva.Em termos xulos, Puta de Luxo! Era uma agencia q trabalhava so com garotas do meu porte (como chamavam), no caso, uma agencia de meninas de nivel social e sociavel mais elevado.As chamadas Patricinhas de Programa! Os clientes eram focados num publico alvo com faixa etaria mais elevada, na definição tecnica executivos em transito aereo, em termos mais claros, caras casados na faixa de 40 a 50 anos, viajando a negocios e querendo dar uma relaxada sem se importar em gastar um pouco a mais por isso. E quando digo um pouco a mais, sim, uma das razoes que me seduziram a entra nessa agencia era o cachê, era um aumento substancial, alem de toda comodidade e segurança q a agencia me proporciona.Hoje em dia nao preciso frequentar boats e points a procura de clientes, eles q vem ate mim, é o q eu poderia chamar de um verdadeiro exemplo de Workflow (meninos, quem nao sabe google... eu nao brinquei quando falei de meninas com nivel mais elevado rs).Alias esse é outro ponto importante, eu q estava acostumadacom garotoes cheio de folego e açoes mais brutas, depois q comecei a sair com coroas, nao troco mais um charmoso de 40 por um idiota de 20, serio gente, outro nivel, outro tratamento, outro tudo! Não é preciso ser um banana pra saber tratar uma mulher, e mesmo a maioria desses caras sendo completamente tarados por uma ninfetinha da minha idade, eu diria q 90% me arrasa na cama mas de uma maneira maravilhosa, sem direito a meia reclamaçao! É saber ser macho, dominar, ter pegada, me tirar o folego, sem precisar ser bruto, ou idiota babacão que destrata ou se acha o fodão pq o papai deu dinheiro pra ele se divertir no final de semana.Hoje em dia, ate por minha posiçao inicial de nao depender da grana, posso me dar ao luxo de fazer 1 ou 2 programas por semana, e me focar mais nesse publico de executivos a negocios, com nivel intelectual, social e economico mais alto. Acabando em programas no proprio hotel onde estao hospedados e com caras q as chances de acontecer alguma merda sao mt pequenas.



Mas pra nao dizer q tudo é farra e festa, tudo nesse ramo tem dos seus sacrificios, nao namoro serio ha 1 ano, o q pra mim nao chega a ser um sacrificio, realmente nao estou interessada em ficar presa em alguem no momento, e rola nao me falta pra apagar o meu fogo.E um outro ponto importante é o profissionalismo, por mais q eu goste do q eu faço, ser GP nao é gostar, nao é estar ali pra gostar, nao tenho q ter prazer, tenho q dar prazer.Ser puta é ser uma gueixa.Ser puta é servir,obedecer, agradar.Ser puta é aceitar q a sua profissão, o q vc faz da vida, é ficar de 4 e levar um monte de cacete na bunda! É deixar um cara q eu nunca vi na vida montar atras de mim e enfiar a pica com tudo no meu cu, e sim o q eles mais querem é enfiar com tudo no nosso cu!Ser puta é dar, sem esperar receber nada, pelo menos no plano físico.É ser a namoradinha de infancia q o cara nunca mais viu, ser a vizinha desejada q ele morre de tesao, ser aquela amiga gostosa da filha dele q o cara tanto sonha comer.É ser todas em uma so.É rebolar na vara de um cara com idade pra ser o meu pai, e esquecer q o meu proprio pai de verdade, está em casa me esperando pra jantar.É viver sempre imaginando quando será o dia q eu vou levar uma porrada de jeito e largar essa vida.O fato é q enquanto tudo está cor de rosa, vou vivendo meu mundinho de cinderella as avessas.



Mas voltando ao conto, pq isso aqui é um conto e nao um diario da princesa, voltando ao paragrafo inicial, adentrando o elevador, e a espera de quem e como seria o meu proximo cliente.Cheguei ao quarto e toquei a campainha, me abriu a porta um homem legante,bem vestido, aparentava ter entre 40 e 45 anos e de maneira gentil foi logo me elogiando.



- Nossa vc é mt mais bonita do que eu imaginei...



Não, nao foi uma cantadinha, senti sinceridade em suas palavras e entendia o por que. Imagino q o motivo de ter me escolhido foi pelas fotos da agencia, mas tais fotos, como é de praxe, sao apenas de corpo, e ele nao conhecia o meu rosto, dai a sua surpresa e os elogios sinceros a me ver, o q so me deixou mais envaidecida ainda.Entramos no quarto e ele ja foi me oferecendo algo para beber, sentamos pra conversar um pouco e ele me contou rapidamente sobre a sua vida, e o q fazia ali numa conferencia de negocios.Acho q ficou faltando isso no paragrafo anterior, mas é de suma importancia, toda puta tem um q de pscicologa! Saber escutar faz parte e mt dessa profissao.Ele nao era um homem tao bonito,mas nada q eu pudesse chamar de feio, mas pelo pouco papo q tivemos, vi q se tratava de um homem muito inteligente, e a principio educado e elegante.Mas como eu não estava ali pra bater papo, nao demorou muito e ja estavamos em ação.Ele sentado na cama, blusa social ja desabotoada,braguilha da calça aberta e uma vagabunda ajoelhada a sua frente pagando um belo boquete.Opa! perai, a vagabunda no caso sou eu rs. Me considero uma garota extrovertida e falante, mas se tem algo que eu sei fazer bem com a minha boquinha é chupar um pau! Se ser puta é chupar rola como meio de vida, eu sabia usar bem desse meu talento na minha nova atividade.E ali me encontrava, ajoelhadinha entre as pernas daquele homem q eu acabara de conhecer, mamando gostoso aquele cacete que me era servido. Lambia, chupava, dava beijinhos por toda extensao daquela vara, brincava com ele sempre fazendo carinha de vadia olhando nos olhos do meu amante.Ja cansaram de me falar q eu tenho cara de piranha, nao sei se é empolgação do momento, se são elogios ou se é apenas a mais pura verdade, mas o fato é que ja me convenceram disso, e nessas horas, a cara de piranha ajuda a caprichar ainda mais no boquete, acho q é um dos meus grandes trunfos...



Fui chupando e ja colocando a camisinha naquela pica usando a minha boquinha habilidosa, preparando pro ato seguinte, q nao demorou a acontecer... Num movimento mais rispido, larguei o caralho e fui me levantando, abaixando vagarosamente o ziper na parte de tras do meu vestido. Ficando apenas de lingerie em sua frente, fiz mensão de tambem tirar os sapatos, mas a negativa foi rapida e insisiva.Um dia eu ainda entendo o poder do salto alto... Soltei meu sutien, e apenas de calcinha e saltinhos, fui montando no seu colinho, de frente para o safado, roçando a sua pica na minha xotinha ainda por cima da calcinha mesmo.Nesse ponto, ele ja chupava com vontade os meus peitos, e apertava com força a minha bunda. Minha calcinha minuscula completamente enfiada na bunda ajudava as maos exploratorias e safadas q me apertavam e davam tapinhas na minha traseira.Mas essas mesmas maos que me bulinavam nao demoraram para arriar a minha calcinha para o meio das minhas coxas, parando ate onde era possivel na posiçao em q nos encontravamos.Num movimento sincronizado e delicioso, fomos nos virando, abraçadinhos, terminando comigo deitadinha com a barriga pra cima, e ele por cima de mim, variando os beijinhos entre pescoço e biquinho dos seios.Se aquele homem nao era dos mais belos, pelo menos sabia muito bem o q estava fazendo... Erguendo as minhas pernas, e puxando a calcinha pra cima, foi-se embora a minha ultima peça de roupa, e me encotrava na cama apenas de salto alto e muito tesao.Deitadinha literalmente de pernas pro ar, fui sentindo sua rola se encaixando na entrada da minha xaninha, e nossos corpos se ajeitando para começar a brincadeira principal.A cabecinha entrou, e o resto foi passando deslizante e ritimadamente, me preenchendo todinha, nao sem antes receber mais elogios, novamente me parecendo sinceros:



- Que bucetinha apertadinha voce tem menina... Caralho que gostosa!



Serio, acho q é isso q me mantem viciada, é o meu combustivel! Mais do q gostar de me sentir uma putinha, ver a cara de tesão desses caras, ver o prazer que ha muito tempo nao devriam sentir, a tara que eles ficam em meter numa menininha da minha idade, faz me sentir a mulher mais gostosa e desejada do universo!!! Nao foi a primeira, nem a ultima vez que escuto esses caras me chamarem de apertadinha, eu realmente acredito quando falam isso, nao é so balela, a verdade é q é covardia querer fazer uma comparação entre as provaveis esposas, ja mais velhas e que ja foram maes, com uma menininha de 20 aninhos ne... É o tipo de comentario que um garoto da minha idade nao faz, pra eles isso é comum, por isso a minha predileçao com caras mais velhos, me valorizam mais.Mas toda valorizaçao tem sua degustaçao, e alem de valorizar, fodem e fodem mesmo! Não é toda hora q eles tem uma princesinha em suas maos, entao aproveitam o q podem e como podem. E nesse momento ele ja aproveitava bastante... Com estocadas fortes e secas, me arrancava gemidinhos e fazia as minhas pernas sacudirem em volta de sua cintura.Metia num ritimo acelerado e gostoso, enfiando e tirando toda a pica fazendo a cama balançar de prazer. Me olhava fixamente nos olhos enquanto me devorava, o q em algum ponto chegou a me causar timidez e constrangimento, desviei o olhar e virei o rosto pro lado, mas ele me segurou pelo queixinho e posicionou meu rosto novamente de frente pra ele.



- Olha pra mim... Voce é linda menina...



Aaaiiii gente serio, tem como nao ficar viciada nessas coisas???



Me comia gostoso me arrancando gemidos reais, ate q aumentou o ritimo q com cravadas mais curtas e espaçadas, começou a gozar, enfiando a cara no meu pescoço, me mordendo a orelha e sussurrando coisas safadas.



- Sua putinha gostosa! sente a minha pica em vc sua cachorra... Vagabunda!



Caimos sem folego lado a lado na cama, ele me abraçando e alisando meus cabelos, passando do estado de tarado para carinhoso novamente.E dalhe nova sessao de terapia... Coversinhas e conversinhas, desabafos e mais desabafos sobre sua vida profissional e seu casamento, ele ja dava novos sinais de vida, o nosso tempo era curto, mas acho q ele ainda queria a cereja do bolo pra terminar bem o nosso encontro.



- lindinha, vira essa bunda pra mim vira...



Não era um pedido, nao era uma ordem, era uma urgentissima nescessidade para acalmar as suas taras. Ele nao ia se sentir satisfeito se perdesse a oportunidade de enrabar uma patricinha teenzinha q esteve a sua diposiçao... Atendi o seu pedido, e fui me ajeitando de 4 na cama, ele se posicionou atras de mim, e ao ver aquela bunda enorme a sua frente, soltou mais elogio sincero, diferente, mas muito agradavel.



- Puta que pariu, que rabo voce tem! acho q agora entendi por que que voce vale tanto...



Cheguei a soltar uma risadinha, e olhei pra tras por cima dos ombros, e com a maior cara de piranha possivel, falando com voz de safadinha manhosa, fiz valer cada centavo q ele tava pagando.



- É toda sua seu safado...



Ele entendeu bem o recado.Montou por cima de mim e meteu pica no meu cuzinho! Eu falei de toda magia do salto alto, mas nisso as sandalias perdem de goleada, é inexplicavel o poder que uma bundinha exerce sobre os homens... Se antes era educado e elegante, ele se transformava numa fraçao de segundos num maniaco sexual digno de cenas de estupro rs.Me segurando pelos cabelos e me enchendo de tapas na bunda, ele socava sem dá no meu pobre cuzinho, nao parando de me xingar.



- Gosta de um pau no cu sua vadia? Com uma bunda desse tamanho tem mais é que tomar no cu mesmo! Sente o meu pau no seu cu sua piranha gostosa!



Eu não estava brincando quando falei que ser puta é levar na bunda, apesar de estar acostumada, é sempre foda aguentar o tranco nessas horas. É serui, patricinhas nao nasceram pra isso, sendo uma representante da classe, e criada com tudo do bom e do melhor, so me torna mais puta ainda, passar por esse tipo de situaçao por escolha prápria...



Mas eu aguento, e aguentei bem aquele safado atars de mim metendo com tudo no meu rabo, me tratando como se fosse uma piranha de rua qualquer... nessas horas penso no meu pai, que sempre me criou e me tratou com tanto carinho, pagando os melhores colegios, faculdade particular, roupas caras, pra eu terminar de 4 tomando no cu de um cara quaquer que deve ter o mesmo tipo de vida do meu pai.



Eu ja mordia os labios pra continuar aguentando aquela pica me enrabando, o barulho das bolas batendo na minha bunda tomavam conta do quarto, ele nem falava mais nada, estava possuido, me possuindo, e descontrolado.Metia, metia e metia, aproveitando cada segundo q podia e aguentava comendo a minha bunda, afinal ele nao sabe quando vai ter a chance de comer outra menininha da minha idade novamente... Ele seguia metendo com vontade no meu rabo,mas ja dava mostras de cansaço e aproximaçao do gozo, ja largara o meu cabelo, e passava a mao em volta da minha cintura, se apoiando e se encaixando ainda mais pra buscar um ponto de alavanca pra continuar socando rola no meu cu.Aquela sessao de sodomia durou mais alguns minutinhos ate q ele nao aguentou mais e começou a gritar, gemer, bufar, gozandoe caindo por cima das minhas costas.Desabei de bruços na cama, com aquele tarado ainda me abraçando por tras.Acabou, pensei aliviada. Tudo isso em 1 horinha sá, como disse antes, nao é dinheiro facil, mas é uma grana rapida.



E assim foi mais ou menos um dia padrão do meu etinerario de trabalho, espero q tenham gostado, nao sei se foi o tipo de conto que estao acostumados a ler, mas precisava desabafar um pouco, escuto tanto os outros, precisava que alguem me escutasse tambem... Preferi relatar um dos 90% dos casos tranquilos que ocorrem sempre, mas depois com calma e pratica posso tentar entrar num territorio mais apimentado ou inapropriado dos que eu considero os 10% dos casos que fogem do controle.



Beijos a todos e quem quiser me escrever, segue o meu email



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


gostosa acediou o massagista pornocontos eroticos traindo marido na Sala ao ladometia na minha mae, contocontos eroticos presente para cunhadacontos eroticos arrombando a gordapia se acha ser pausudo"contos eroticos" pai e filhas toplesscasa dos contos roubei a calcinha da minha cunhada pra bater uma punhetacontos mulher baixinha e arrombadanovinha de 13com peitinhodestruidor de cu contoscontos eróticos infânciacontos euroticos porno tia lucia xontos erotios menino com roupa de meninacontos pornô casal fudendo com a empregadinhaconto de sexo sobrinha galinha parte 2conto casa de praia estouro cabaçoContoseroticosnafazendaConto eróticos de novinhas 2006vamos a mulher Helena chupando sua filha com mulher mulher mulher mulher mulher mulher com mulher chupapunheten o rabo da minha esposachantagem a mae contosconto eróticos c novinhaputinha do titocontos eróticos estupro de um cucontos tia me devecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefui comida e chingada feito puta pelo meu primoa loira e o cavalo contocontos eroticos sequestrovideos de teens ninfetas dos peitoes definidos transando gostosoporno aniverssrio do sobrinho a tia fudet com elecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetacontos comendo mulher do amigo meia noitecontos gay craqueiroEu morava sozinho minha aluna do cursinho ela veio morar comigo ela agora ela e minha mulher conto eroticosubstitui o papai contos eróticosConto mete ai ai uiui no cuContos eróticos transei com a mãe casada do meu melhor amigoFlagra plugcontos eroticos casada estuprada na frente do maridoconto eróticos na sapatariacontos minha enteada minha amanteconto de sexo velho taradocontos eróticos massagempadastru safadu enrabadurelatos de cheirando calcinhacontos meu primo novinho foi dormir comigo e eu comi o cu delecontos transex fudendo com entregador de pizzacontos eroticos novinha de 12an chantageadamulher madura em casa fazendo faxina bem à vontade sem roupa ou com roupa calcinha transparenteconto de sexo com rabuda asquerosoContos minha sogra fas eu ser puta do sogro e tioscontos de coroa com novinhodei de perna abertaEsposa puta pagou a conta contosPorno conto evangelicacontos eróticos mulher vai ate afazenda trepar com capatazcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconsultora pega a cliente e a faz gemer de prazerComtos mae e tia fodidas pelo filho e amigos delecontos me ensinaram a bater uma siriricacontos erotico tia estrupa o amigo do sobrinhocontos eroticos trai meu corninho chupando o irmao deleContos eróticos dei meu curso para um cavalocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefodido pelo pegador do bairro conto gayconto erotico incesto baba pervertidasconto de meu irmão comeu meu cu com uma grande pica e eu não aguentei de dorconto erotico teen sendo enrabadapulando em cima do pau do tiocontos eróticos gay EMMO o maconheirocontos minha cunhada viu eu mijanozoofilia levei o cachorro para o celeiro