Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEXO ENTRE IRMÃS

Irei relatar mais um conto verídico que ocorreu comigo e com minha irmã por parte de pai. Me chamo de maneira fictícia por Carolina, tenho 19 anos, minha irmã, Camila, atualmente tem 24 anos, mas quando aconteceu eu tinha 19 anos e ela 20. Tenho 1,60 m de altura, olhos azuis, pele bem branca, seios médios, bunda grande e redonda, coxas bem grossas, cabelos negros cumpridos e lisos. Minha irmã, muito linda por sinal, se parece um pouco comigo, Tem os cabelo negros e maiores que o meu, ondulados, 1,56 m de altura, seios bem grandes, menos corpo que eu, porém muito bem definidos. Tudo aconteceu em um dia que estávamos no sitio de nosso pai, e estava havendo um churrasco para seus amigos, onde havia também muita bebida. Eu e minha irmã apesar de sermos irmãs apenas por parte de pai e nunca termos morado juntas, nos dávamos muito bem, sempre que podíamos nos encontrávamos e as coisas fluíam de maneira agradável entre nás. Em clima de churrasco, eu e Camila começamos a beber, bebíamos um pouquinho de cada coisa, desde o começo. Cada vez mais ficávamos extrovertidas, mais comunicativas, rindo atoa, em total alegria. Já ia ficando tarde e a festa ia acabando, as pessoas iam embora até o ponto de ficar no sítio apenas eu, Camila, meu pai e sua atual esposa. Meu pai e minha madrasta, que também haviam bebido, se despediram e foram dormir, ficando apenas eu e minha irmã. Camila que havia bebido muito, até mesmo mais do que eu, estava de fato um tanto quanto bêbada, e diante disso queria tomar um banho, pedindo a mim que entrasse junto com ela e a ajudasse. Eu por minha vez, não estava completamente sã, porém menos bêbada que ela, entrei junto a ela no banheiro, ela despindo suas roupas e entrando dentro do Box, e eu atrás também sem roupas. Começamos a tomar banho e Camila foi sentando aos poucos no chão, dizendo não estar bem em pé, pedindo para que eu lavasse sua cabeça. Nás duas completamente nuas, Camila sentada no chão encostada na parede, e eu em pé, esfregando sua cabeça. Pouco depois Camila levantou e tentava se apoiar em mim, apoiando-se em minha pernas, por vezes encostando em meus seios, tentando se apoiar e se reerguer. Quando se levantou, virou de costas para mim e encostava sua bunda em minhas coxas e por cima de minha buceta, o que estranhamente me causou uma excitação imediata, coisa que antes jamais havia acontecido. Ela roçava sua bunda em meu corpo como se de fato quisesse me causar alguma vontade, fato que comprovaria um pouco depois. Tentava disfarçar e ajudá-la a se banhar, e ela vendo aquela situação se ensaboava com o sabonete e pegava minhas mãos levando de encontro a seu corpo, como em uma tentativa de eu ensaboá-la com as mãos, hora em sua barriga, em suas costas, abaixando minhas mãos pra sua bunda, se virando de costas para mim, encostando-se em meu corpo, levando minhas aos seus seios, passando-as no mamilos fazendo movimentos giratários em volta deles. Aquela situação sem dúvida causava-me extrema excitação, tanto que sentia minha buceta molhar de tanto tesão com aquilo tudo. Porém ao mesmo tempo me assustei com sua atitude, sendo minha irmã e nunca antes tendo feito nada parecido, e logo me afastei a reprimindo por seu alto dizendo: “Camila, o que está fazendo?”. Ela sem responder se virou para mim e rapidamente veio mais perto e encostou seus lábios nos meus, tentando me dar um beijo, chupando meus lábios e enfiando a língua em minha boca. Comecei a ficar preocupada com aquilo tudo, no fundo achava errado, justamente minha irmã tentar me seduzir, fazendo-me sentir tanto tesão por ela. Mais uma vez a reprimi, desta vez dizendo: “ Camila,você está louca? Somos irmãs,você está bêbada e vai se arrepender do que está fazendo quando voltar a si”. Camila então respondeu: “Não, por favor, eu juro que não vou me arrepender disso, eu quero muito você, entrei aqui já com este propásito”. Eu, atônita ao que Camila havia dito, fiquei parada sem dizer nada, e ela se aproveitando da situação, começou novamente a me beijar, colocando minhas mãos em sua bunda, e logo depois levando ao encontro de sua buceta encharcada de desejo. Aquilo me deu um tremendo tesão e perante tal situação, comecei a ceder á situação, correspondendo ao seu beijo, e alisando sua buceta com vontade, passando os dedos em seu grelo, e enfiando os dedos em sua gruta. Camila se contorcia de tesão, gemendo deliciosamente em meu ouvido, me beijando o pescoço e enfiando a língua em minha orelha, arrancando-me arrepios. Eu chupava seus seios deliciosamente, passando a língua em seus mamilos, alternando de um peito para o outro, mamando com muita vontade naqueles seios maravilhosos e grandes. Camila gemia cada vez mais,e eu, comecei a preocupar-me com o barulho que estávamos fazendo, pois o banheiro ficava ao lado do quarto de meu pai. Tampei a boca de Camila e disse para irmos ao quarto, já que era mais afastado e não tinha perigo de ninguém ouvir nada. Ela concordou, desliguei o chuveiro, e nos enrolamos na toalha, saímos do banheiro ainda molhadas não nos preocupando muito se molhava o chão. Chegando ao quarto, aquele tesão indescritível percorria nossos corpos, Camila imensamente sedutora, tirou a toalha ficando pelada em minha frente, passava as mãos delicadamente alisando seus seios, deitou na cama, com as pernas semi- abertas me chamando para ir ao seu encontro. Tirei a toalha e fui até a cama, deitando-me por cima de Camila, comecei a beijá-la na boca, alternando para o pescoço. Camila num movimento brusco empurrou-me para o lado e subiu em cima de mim, sentando-se em minhas pernas, e começou a mamar meus peitos com voracidade, me fazendo ir a loucura. Enquanto chupava, descia uma de suas mãos e foi de encontro a meu grelo, massageando com maestria, me fazendo gemer muito e minhas pernas tremerem de tesão. Camila, mais uma vez levantou-se e com a bunda em direção a meu rosto, jogou uma de suas pernas por cima de minha cabeça e sentou com sua buceta tremendamente molhada em meu rosto, e ela com o rosto em minha buceta, começamos um 69 delicioso, onde explorávamos cada centímetro da gruta de cada uma. Camila assim como eu,se contorcia e gemia alto perante tantas carícias, e por vezes metia sua bunda em meu rosto como se cavalgasse em um cavalo, fazendo com que minha língua penetrasse ainda mais sua buceta. Ficamos ali por um bom tempo, e num êxtase completo apertei a bunda de Camila sobre meu rosto e gemi forte derretendo-me num gozo delicioso, gozando em sua boca. Continuei chupando e logo depois Camila gozou, também em minha boca. Caímos na cama uma ao lado da outra, exaustas de tanto desejo, e nos olhávamos, como cúmplices. Naquela noite eu e Camila passamos a noite toda juntas, em meio a carícias intermináveis. No outro dia, me levantei mais cedo e fui tomar café, mais tarde Camila se levantou vindo ao meu encontro. Ficamos sozinhas na mesa, e agora já sãs, Camila me pediu desculpas pelo ocorrido, disse que foi maravilhosa nossa noite, e que nunca vai se esquecer do prazer que proporcionei a ela, mas que isso não poderia mais acontecer, pois éramos irmãs, e ela está noiva, prestes a casar e se mudar para os EUA. Respondi a ela que estava tudo bem, que não precisava pedir-me desculpas e que para mim também havia sido maravilhoso. Camila se casou, se mudou para os EUA e atualmente ainda está lá, continuamos amigas como sempre, nos falamos via a internet, mas nunca mais tocamos no assunto. Camila foi a primeira mulher que eu fiquei, porém, diante de tanto desejo que aquela noite, minha irmã me causou, passei a ficar com mulheres. Espero que tenham gostado deste conto que é real, e peço que votem nele, afinal de contas, escrevi tentando passar total realidade, deliciando a todos que lêem, assim como eu, este fato que tanto me excitou.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos de negros em hospitaisc.erotico filho gay mae putacontos de machos q experimentou um boquete no primoContos Eroticos Vóvocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteamanda meu marido.é corno mesmo contosTravest contoscontos eroticos esposas arrependidasconto gay na ducha da nataçãomeu ex tem ficou duro eroticos contosContoseroticosdevirgemscontos comida com meu namorado na cachoeiraporno izidinha fodenoo padrastoautoritáriomulher de vertido con as pern.a reganhdachefinhas safadinhasconto erotico de sobrinha nova e tio gostoso fodendo gostsonegao marido de aluguel com casadas contoscontos eróticos marido não importoucontos eu marido na prai de nudismocontos eróticos de negros em carnavalbuceta carnuda comtos de sexovídeo pornô de sobrinho pega tia de baby doll calcinha na cozinhaContos reais de sodomiaprofessora novinha e senha resolvi dar o c******contos eu durmo de saia sem calcinhamulheres novinhas com peitinhos pequenos arrebitado inchados econtos incesto sobrinhaContos minha doce sobrinha melcontos eróticos do tio malvadocontos eroticos a talaricacontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãocontos de sexo chupadascomo dopar uma mulher e fazer sexo contovideo de porno o cara foi concerta o icanamento e comel elacontos eroticos de incesto selvagemcasadas putas fodendo com preso contofode a mulher do irmao para provar que ela é uma putaflagrei minha maé com socio de meu pai contoscontos eróticos estupro concedidoconto eroticos de academiaconto porno peoes no ciocontos erotivos mamar no pau infanviacontos eróticos papai me arrastoucontos eroticos 9 aninhoscontos eróticos da sobrinha toma leitinho na cama do tiodoutor esporreando muito no travedticontos erotico dominadarelatos de meninas que quando viu ja engatou com seu dogcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos gosto de estupro seioscontos Minha esposa rabuda provocando de shortinho contos swingContos casado com travesti mas ele fudia com todos d familiaconto erotico era pra ser brincadeira e virei cornocontos eroticos a bunda do meu irmão caçula é uma tentaçãoComtos eroticos fudendo com meu marido e nosso amigohome dar cu usano calcianhaContos eróticos transei com a mãe casada do meu melhor amigocu delicioaoconto erótico escondidominha irma envagelica encestocontos eroticos arrombando a gordacomi minha filha pensando que era a minha mulherpadastro vio a enteada de bebidou e pateu uma poeta xvidioquero ver vídeo pornô vários anões bem cafetão bem grosso metendo na naEu e minha sobrinha de 19 anos de idade no motel conto eroticoContos casado com travesti mas ele fudia com todos d familiavô arrobando o neto contoConto porno marido repartindo a mulher com cachorro de rua zoosobrinha de 9 contosvarios me comero s calsinha contos gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto porno de amigas casadas fudendo com machos picudos nas feriasContos eroticos de de lindos travestis tarado por cu