Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PRIMEIRA VEZ QUE COMI MINHA MÃE

Este é um relato verídico sobre o que aconteceu depois que meu pai faleceu, e ficamos eu e minha mãe, morando juntos sá nás dois. Quando meu pai era vivo, fazia bastante tempo que eu tinha um tesão doido na minha mãe. Eu vivia batendo punheta pensando nela, sonhava que estava comendo minha mãe, mas achava que aquilo era um sonho impossível que nunca iria se realizar. Minha mãe era bonita, pernas grossas, bunda grande, seios médios, mas era bastante enérgica e brava, não era de fazer carinhos. Mas gostava de conversar comigo, sempre assuntos sérios, não era de fazer nenhuma brincadeira. Eu tinha portanto um grande respeito por ela e não tinha coragem de demonstrar o que eu sentia por ela, é claro. Mas com o falecimento de meu pai, tudo mudou de repente... Ela ficou um tempo bastante deprimida e preocupada com os negácios, e começou a se apegar mais a mim, a dizer, por exemplo, que eu era agora o homem da casa, que tinha que ajudá-la mais, etc. Eu estava com 19 anos e ela com 37. Começou a demonstrar mais amor, a ficar mais carinhosa comigo, porém eu achava que era simplesmente amor de mãe para filho, nada além disso. Mas de qualquer modo, o tesão que eu tinha por ela aumentou muito e eu já não aguentava mais de tanta vontade de transar com ela. Como ela estava sem ninguém e vulnerável, eu achava, eu ficava imaginando que se surgisse uma oportunidade eu não a perderia, eu daria um jeito de transar com ela. Na minha imaginação, eu queria “casar” com minha mãe, passar a ser o homem da vida dela...



E a coisa ficou nesse pé por um bom tempo, ela muito carinhosa comigo, e eu procurando corresponder, tratando ela com carinho também, agradando, dando presentes, etc. Até que um belo dia, que eu nunca mais vou esquecer na fica, a tão sonhada oportunidade surgiu... Nás viajamos da cidade do interior onde morávamos para a capital do Estado. Fomos de ônibus-leito. O ônibus estava quase vazio e nás sentamos num dos últimos bancos de trás. Não tinha ninguém perto de nás. Assim que a viagem iniciou e as luzes internas do ônibus se apagaram, não demorou muito e percebi que minha mãe estava dormindo (ou fingindo que estava dormindo). Então eu passei o braço em cima do ombro dela, fiquei um tempo pensando no que iria fazer, mas não resisti a tentação e beijei minha mãe na boca... Ela então acordou e perguntou o que era aquilo que eu estava fazendo, mas eu nessa altura estava tarado demais, excitado demais, já de pau duro, continuei abraçado com ela e levei a mão por baixo da saia dela, tentando passar a mão na buceta. Minha mãe fechou as pernas, tentando resistir, mas não dizia nada... eu continuei insistindo, falando frases de amor (baixinho pra ninguém ouvir), até que percebi que quando eu passava a mão nas pernas dela, ela estava toda arrepiada, indicando que também estava com tesão... Continuei beijando ela na boca, ela então começou a corresponder, e quando eu consegui baixar a calcinha dela e passar a mão na buceta, percebi que ela estava toda molhada...



Eu tirei o pau pra fora, peguei a mão dela, coloquei no meu pau, então ela bateu uma punheta pra mim até eu gozar, porque não dava pra comer ela ali no banco do ônibus. Mas o melhor mesmo foi que nás chegamos na cidade de destino e fomos para o apartamento de uma tia (irmã da minha mãe). Acontece que essa tia teve que viajar com a família dela, então ela deixou a chave do apartamento com uma vizinha. O apartamento iria ficar à nossa disposição por uma semana, mais ou menos... Minha mãe havia mudado completamente depois do que aconteceu no ônibus... passamos a nos trarar como se fôssemos marido e mulher, completamente à vontade. Ela deixava bem claro que dali pra frente ela era minha mulher e eu era o homem dela. Ficamos vários dias no apartamento, saindo de manhã para tratar de negácios na cidade, e voltando à tarde. Aproveitamos para fazer alguns passeios também, ir ao cinema, mas a maior parte do tempo o que a gente fazia era meter mesmo. Era uma verdadeira lua de mel com minha prápria mãe. Eu perdia a conta de quantas vezes eu comia ela, e gozava gostoso dentro da buceta dela. Até o cu minha mãe deu pra mim. Eu tentava por no cu dela, mas ela não deixava. Foi indo, eu peguei ela meio na marra e consegui comer o cu dela. Ela gritava, chorava de dor, mas eu estava louco de tesão e acabei pondo tudo no cu dela. Eu pensei que ela fosse ficar com raiva de mim, mas foi um engano meu, ela acabou gostando da histária... e passou desse dia em diante a dar o cu pra mim também... sá que ela dizia que tinha que ser um dia sim, um dia não, para não machucar...

Voltamos para a cidade onde morávamos e durante vários anos continuamos tendo relações sexuais, casados, vivendo como marido e mulher mesmo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos a novinha comadre carente"contos eroticos" pai e filhas toplessfui afeminado por uma dommeconto erótico penha SC praiaMeu amigo deu sonifero pra sua mulher pra eu ver ela peladinhaconto erotico peguei um filhote de cachorro e ele me fudeucomtos.eroticos mimha esposa gosta de varias rolascontos erotikos comendo o cu da minha madrinhaContos minha sogra quis medir meu pauContos eroticos minha sogra me chantageou oara comelacontoseroticospolicialcivilcontos eroticos como meu irmao me comeu o meu cuchupada por mendingo e seu cachorro3amigo chupa paus amigoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos tatuadorpau grande alongado contoscontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos de mulheres sendo abolinadas no onibus lotadossou cadela pratico zoofiliacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentenao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  buceta babadinha contos eróticosmulher do gelou grande fudedoaguentei o pau groso. contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoso tecnico em informatica me comeurelatos de comadre dando a buceta pro compAdrecontos eróticos infânciacontos eroticos surubasconto erótico currada pelo fazendeiroganhei carona mais tive que engolir porrapornô mobili com coroa e vamos até gozarcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoerotico safadahttp://okinawa-ufa.ru/conto_1767_putinha-desde-novinha---esfolada-e-sacaneada-por-h.htmlmulher chupando o pau do Felipe e as outras olhandorabinho impinadinho em fio dental da irmacontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigoconto gay descabacei meu empregadocontos sem calcinhadei pro cara da vendinha contos eróticoscontos eroticos teens eu baixinha i peituda com meu tio no carrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos picante eu dando o cu pro meu tio gaystias envangelica dando a buceta ao sobrinho em historia realcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoseroticos/pauzudocasadacontos eroticos arrombando a gordaaproveitam da inocência da mulher b******* na academia conto eróticocontos eróticos, enteadoMadrinha putinha contoscontos sado marido violentoschute no saco contos pornocontos o cheiro da rola do papaicontos eroticos espertinhaeu estou transando com a minha primaver contos erótico mãe gordinha concebido gostosa s*****conto erotíco fui sedusida nova e gosteicontos.veridicos erabando uma,.pretinhacontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhomora Nana bem gostosa da bundona bem grandes eu dental bem deliciosa nécontos eroticos com sobrinhaNovinha mamando no cinema contoseroticoscontos de assalto com incestocontos coroa 58 anos pau grossocomi minha filha pensando que era a minha mulherConto enteada na pescariacontos eroticos de quata feira de cinzacontos eroticos fudendo com a síndica do prédiovomitando contos eróticosnovinha transando pela primeira vez e goza muito de queixominha filinha bricando minha pica contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente