Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEUS PRIMOS ME FODERAM E GOZARAM NO MEU CUZINHO!

Olá! Meu nome é Juliana, tenho 21 anos, sou morena clara, 1,60 de altura, seios médios, cabelos um pouco cacheados, cintura fina e uma bundinha média, redondinha e empinadinha...



Aconteceu que, numa sexta-feira, meus primos vieram fazer-me uma visita. Eu moro com minha tia e dois primos (um garotinho e uma moça da minha idade, que é minha prima também). Sá que quem veio me visitar eram outros primos meus que moram no centro da cidade de Fortaleza. Eu já moro na zona oeste (praia do futuro) e estou cursando enfermagem já faz um ano.



Sempre achei meus priminhos (Caio e Claudio) uns gatos mais nunca me ocorreu de ficar com algum deles. Entretanto, nessa visita que eles me fizeram aconteceu uma verdadeira loucura. Eu sempre gosto de tirar um cochilo na parte da tarde nas sextas-feiras, pois é o único dia em que eu não tenho curso. Sá que recentemente, está vindo muitas pessoas conhecidas lá pra casa para me visitar nesse dia ou estudar sobre os temas das aulas. E isso às vezes me enche a pasciência, mas sou muito calma e atenciosa, e nunca passou pela minha cabeça de tratar alguém mal.



Nesse dia eu estava bastante cansada, pois a semana tinha sido muito puxada. Então resolvi me deitar no sofá e assistir televisão e encostar a porta da frente e fechar a janela que ilumina uma parte da sala. Me deitei sá de vestido e com uma calcinha bem pequena e apertada no sofá. Eu estava de costas pra cima e já estava quase cochilando assistindo TV. Por um instante achei que meus primos não viriam mais e eu poderia durmi com a televisão ligada. Mas me enganei, sá que acabei durmindo assim mesmo e não vi quando meus primos chegaram. No entanto, senti uma mão alisar minhas pantorrilhas e dar toques suaves nos meus pés. Em seguida, eu ergui o rosto e m deparei com o Caio atrás de mim, em pé e me fazendo esses movimentos. Imediatamente eu também vi o Claudio sentando em uma cadeira na sala e, quando eles me viram de cabeça erguida, tomaram um susto e logo o Caio parou de me alisar. Eu perguntei à quanto tempo eles haviam chegado e me responderam que fazia uns quinze minutos e que acharam-me deitada e confortavelmente tirando um belo sono. Eu deu uns risos com uma cara sonolenta mesmo e voltei com o rosto para o travesseiro, da mesma forma que eu estava antes, virada de costas para cima.



O Claudio falou que não iria me encomodar, mas que o Caio não tinha resitido ao me ver daquele jeito e havia feito uns toques leves em mim. Eu disse que tudo bem, eu estava até gostando, pois estava relaxando. Logo que o Caio ouviu essas palavras ele perguntou se podia continuar, mas que agora queria fazer uma verdadeira massagem em mim. Eu disse que podia e fiquei quieta em seguida. Ele imediatamente começou com os mesmo toques nas minhas pernas e pés, o que demorou pouco, pois logo ele estava alisando minhas coxas. O Claudio perguntou se poderia também, e eu respondi que enquanto o Caio alisava minhas pernas, ele passava as mãos em meus ombros e costas. Então ele se levantou e começou a massagear minhas costas primeiro e depois minha nuca, até meus ombros, e assim, sucessivamente, enquanto o Caio continuava a passar as mãos pelas minhas coxas.



Eu estava delirando e a cada toque que eles me davam respectivamente, eu ajeitava mais o corpo me expondo mais e mais para que eles me tocassem e me deixassem bem relaxada. Sá que nessas ajeitadas, eu acabei levantando um pouco o quadril, o que não demorou ao meu vestido subi um pouco junto. Senti uma mão do Caio subi mais um pouco... logo eu disse pra ele que não subisse mais a mão, e o Caudio continava a me relaxar no pescoço e costas, até que ele também desceu a mão e triscou no último ossinho da minha coluna, o que me fez soltar um suspiro de delírio. O Caio, insistentemente, continuava, a cada toque a subir um pouco a mão.



Depois de uns cinco minutos eu acabei relaxando completamente e não me dei conta de quando o Claudio resolveu beijar meu pescocinho. Quando dei-me conta da situação, percebi que os dedinhos do Caio estavam encostando nas minhas nádegas e me fazendo cácegas... logo a sensação que me tomou foi incrível, pois o Claudio, à medida que me beijava no pescoço, descia a mão e encostava na parte de cima da minha bunda.



Eu acabei deixando que eles fizessem o que queriam comigo, o que não demorou para eu sentir meu vestido sendo levantado mais um pouco, deixando à mostra um pedaço da minha calcinha. O Claudio logo tratou de levantar o resto, deixando minha bundinha totalmente exposta e indefeza. Nesse instante, o Caio começou a massagear minhas nádegas, fazendo movimentos circulares, subindo e descendo. O Claudio, além de beijar minha nuca, passava a mão em meus cabelos e descia em direção a minha calcinha...



Eu estava suspirando com aqueles toques, até que o Caio, num movimento rápido, puxou a minha calcinha de lado e enfiou a língua entre as minhas coxas e nádegas. Eu senti uma coisa estranha, pois nunca havia sentido aquela sensação de algo quente e úmida entre as minhas pernas. O Claudio levantou meu vestido até a metade das minhas costas e abriu um pouco as minhas pernas... Eu pedi pra eles pararem, pois estavam ultrapassando os limites, mas eles fizeram que nem me ouviram e continuaram.



Logo eu senti a minha calcinha sendo enfiada no meu cuzinho com um dedo. Era o Caio atolando o dedinho em meu cuzinho! Nossa... aquilo já era demais. Eu comecei a me esforçar pra eles pararem, mas estava tão bom senti aquele dedinho enfiado no meu rabinho e aquelas mãos arreganhando minhas pernas, que não tive coragem para fazer mais nada, exceto ao deixar eles me pegarem toda.



Senti minha calcinha sendo tirada e uma mão apalpando minha bunda com força. Era o Claudio querendo enfiar a mão entre as minhas pernas. Depois senti ele querendo levantar meu quadril por baixo para deixar minha bundinha empinada. Em seguida o Caio pegou um dos travesseiros que estavam apoiando a minha cabecinha e colocou embaixo da minha barriguinha. Meu bumbum ficou empinado e não demorou para que o Caio começasse a chupar a minha bunda toda. Ele passava a língua de cima a baixo, esfregando no meu cuzinho até a bucetinha, que a essa altura, já estava molhada de tesão. Eu não acreitava que meus primos estivessem fazendo isso comigo... mas a sensação era a das melhores, apesar de eu ser virgem e está gostando, eu não queria que eles me comessem ali mesmo, naquela situação. Sá que meus pensamentos não aguentavam de tanto tesão!



Em seguida, eu pude perceber que eles começaram a tirar a roupa. Eu disse que estava bom e que eles não podiam fazer aquilo comigo pois eu era prima deles. O Claudio respondeu que já que eu havia liberado pra eles passarem a mão onde quisessem, era porque eu queria ser fodida por eles também.



Eu fiquei quieta e senti meu vestido sendo recomposto à mais embaixo, cobrindo minhas costas, deixando meu bumbum empinado com um travesseiro em baixo e meu cuzinho arreganhado com as mãos do Caio entre minhas pernas. Depois senti algo querendo forçar a entrada entro de mim... Era o Claudio colocando o seu pau grosso na minha bucetinha molhada! Eu comecei a sentir um pouco de dor, mas ele nem ligava. Eu tentava resistir, mas ele rossava mais e mais até que depois de cinco minutinhos eu comecei a relaxar e gostar de estar com meu primo dentro de mim. Foi a vez do Caio se posicionar embaixo de mim e lamber meus seios e me beijar no rosto e na boca. Eu estava morrendo de tesão e nem me dei conta quando comecei a rebolar minha bunda para trás afim de receber aquela pica do Claudio na minha bucetinha. Depois de um bom pedaço, ele tirou e começou a roscar sua rola grossa no meu cuzinho... eu não aguentei e comecei a gemer baixinho quando o Caio começou a me comer também. Eu estava ali, servindo-me de sanduíche para meus priminhos... que sensação de puta!



Depois de rossar muito no meu cuzinho, o Claudio começou a tentar enfiar o seu pau no meu cu apertadinho, enquanto o Caio continuava me fodendo a buceta. Era uma veradeira mistura de sangue com o mel que escorria da minha buceta... eu estava toda melada... Depois de umas tentativas frustradas, o Claudio conseguiu colocar a cabecinha no meu cuzinho, que piscava sem parar. No entanto, ele ficou parado um pouco para eu poder me acustumar. O Caio também parou de socar, e eu fiquei para sentindo aquelas duas picas dentro os meus buraquinhos recém fodidos. Depois que eu me acustumei, comecei a fazer um movimento leve, rebolando pra cima e pra baixo nas picas de meus priminhos, que nessa hora foram a loucura! Eles me fodiam com gosto, o Claudio já conseguia enfiar o seu pau até a metade no meu cuzinho e o Caio me fazia delirar com o seu pau na minha buceta.



Depois foi a vez deles trocarem de posição. Agora era o CAIO NO MEU cuzinho e o Claudio enchendo a minha bucetinha com o seu caralho enorme. Eu rebolava no sofá, querendo sentir aquelas picas lá no fundo. Então o Caio pediu para que eu ficasse numa posição que mais parecia um frango assado. Eu obedeci, pois já tinha perdido a noção do tesão que eu estava sentindo... Ele começou a colocar o pau no meu cuzinho... nessa posição eu fui ao delírio e comecei a gemer gostoso com o meu primo fudendo mu cuzinho. Minhas pernas estavam abertas e pude senti ao máximo aquele caralho no meu cuzinho. Ele enfiou até o canal do meu reguinho... eu dei um girto e prazer quando ele estoucou mais forte. Depois eu sentei no colo do Claudio e senti aquela pica me enchendo a buceta. Depois ele ajeitou o pinto e colocou na portinha do meu cu enquanto o Caio veio por cima e começou a foder a minha xaninha.



Mudamos de posição várias vezes, fiquei de quatro, em pé, deitada de bruços no sofá e sentaa no colo de um e depois mo outro, e sempre eles me fodiam ao mesmo tempo. Depois de um bom tempo o Caio começou a foder meu cu sozinho. Eu rebolei feito uma cadela na pica dele, subindo e descendo meu quadril para sentir aquela extrovenga no meu buraquinho, que mais me dava prazer do que dor agora. Ele ficou me fudendo assim até que num movimento para trás, eu senti meu rabinho sendo inundado pelo seu cacete. Escorreu porra pelas minhas pernas e foi descendo até se encontrar com o melzinho da minha buceta. Mas foi quando o Claudio começou a me comer que eu rebolei com mais força e acabei gozando levando no cuzinho. Meu orgasmo escorreu e esguinchou nas minhas pernas...



Depois dessa transa, agente começou a se beijar, os três. Eles ainda tinham sede de me comer e a toda hora passavam as mãos pela minha bunda e clitáris...



Apás meia hora nesse chamego, eles resolveram ir embora e prometeram voltar mais vezes para me visitar...



Essa histária é real e aconteceu comigo a uns dois meses. Quem quiser me telefonar para bater um papo: ( 85) 91935221. Sou uma garota muito simpática e gosto de fazer amizades... Mas se quiser me conquistar, não adianta dizer que leu esse conto aqui. rsrsrs...



Um abraço à todos! Juliana...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


huuuuummmm gozeizoofilia gay extraordinárias bizarroscontos porno em quadrinhos de casais de amigoscontos eroticos caminhoneiro obriga meninaminha mulher para transar logo Ricardo que eu quero vercontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoseroticos chantagem velhaSobrinho da Academia tia gordinha conto eroticocontos eroticos de quata feira de cinzacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos que corpasso ,bunda coxas grossaseu minha mulher minha cunhada minha sogra contos eroticoscontos eróticos pastor compadre d*********** a virgemcontos eróticos minha nora cuidando de mimduas mulher chupando a b***** no Jordão baixo fazendo sexoMinha namorada deu a bucetacontoseroticos desde pequena adoro dar o cuzinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentea esposa mija no pau do cunhadobelas picas brancas rosinha gozando gayscontos gay menino hormonio virou mulherexperimentando a bundinha da garotinha conto gratiscontos minha mulher olhando o volume do caraas antigas Sophie travestis masturbando na salageovana tira a calcinha e da a bucetaconto erotico velha no cio dando buceta pro cachorrocomendo a cunhada nojenta contominha sobrinha eu vou sempre fuder ela no motel conto eroticocontos eroticos peguei minha traindo meu no depósitocontos eroticos quero fudera rola dele era muito grossa e veiuda eu implorei pra ele paraPresentes grandes para minha esposa contos eroticoscomto erotico comeno mulher do meu filhoContos eroticos esfregando a bunda da menina gordinhacontos eroticos na infanciacom perdi minha virgindade com um policial contocontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cão juntascontos eroticos de Araguaina Tocontos eróticos a coroa casada gordinha com o pastorcontos eróticos apanhado chorei muito e fiqueicom a buceta toda vermelhaimagens de mulher.compeladpelada em casa - contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesexo-gostoso-numa-ilha-paradisiaca..comcontos eróticos tiosafadoconto erotico imsesto emtre familiacontos teve que sentar no meu colo no carroConto erotico acordei com um estranho me comendoconto eroticos meu sobrinho viu minha bucetacontos eroticos de roçaContos eroticos de mulheres sendo abolinadas no onibus lotadosIncestoconto.meninasa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosContos olhando a mãe daconto erotico fui no pagode e comi um travestixvidio.esfregando o pau so no short vermelinhobuceta com muito tesao goza na primeira estocadadei com muito amor conto separacaocontos eroticos entregadorcontos eróticos minha buceta aregacada entregou que traibuceta grandes na pica dormindo contospornocontossiriricaMeu padrinho negão dotado fudeu minha cona e cu. Conto erotico heterossexual. incesto. transei com minha tia nas dunas da praiaDaniele comi pra cacetecontos eróticos gay meu meio irmãozoofilia os mais pegadoresComi o cuzinho da mamae força contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos er papai pintudofotos.e.contos.de.homem.cazado.que.ama.chetar.pau.pintocontos eróticos mulheres p****