Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PUTINHA DESDE NOVINHA - DANDO PARA O PEDREIRO E CIA

Putinha Desde Novinha – Dando para o pedreiro e Cia.



Oi, meu nome é Christine, sou uma loira mineira, moro em BH, hj faço faculdade de psicologia. Como disse, sou loira, cabelos lisos até o meio das costas, tenho olhos azuis, coxas grossas e torneadas, bumbum arrebitado e grande como o de uma mulata, meu cuzinho e pequenino e rosado, seios de médios para grandes com biquinhos rosados e salientes, tenho 1,85m e lábios carnudos e rosados, apesar de já ter transado muito, até hoje sou toda apertadinha. Meu corpo é bonito assim porque desde os 19 anos eu malho com personal treinner. Sou bem branquinha, pois sou filha de pai alemão e mãe brasileira, por isso tenho cor de alemão e sensualidade brasileira. Meu pai veio morar no Brasil porque é executivo de uma Multinacional, então abriu também uma empresa da qual minha mãe toma conta, é uma empresa muito conhecida, inclusive com filiais no Rio, Sampa e Porto Alegre. Certo dia, ainda aos 19 anos, eu estava chegando da academia à tarde, chegando em casa, vi que meu pai conversava com um senhor de uns 45 anos, todo sujo e com a roupa rasgada na sala de minha casa, eu estava usando um short bem pequeno e justo, mostrando minhas nádegas e um top pequeno e decotado. Meu short, pra variar, estava todo atolado no meu bundão. Quando cheguei, percebi que o senhor quase me comia com os olhos, então, para provocar, eu passei por eles, cumprimentei meu pai e subi as escadas, rebolando meu bumbum durinho, chegando ao topo da escadaria, eu fingi deixar cair algo e me abaixei para pegar, o short entrou quase todo em meu rego junto com a calcinha que já estava bem enfiadinha, como meu short era de lycra, quando me levantei ele estava atolado no meu rabo o que deixou metade de minha bunda de fora, quela bunda enorme, furinha, com meus pelinhos ralinhos, fininhos e relusentes (dourados), isso deixou o moço que conversava com meu pai maluco, pois ele conversava com meu pai, mas não me perdia de vista, então eu olhei para trás, sorri, e entrei em meu quarto. Percebi então que eu estava toda molhadinha, minha xereca, que é toda depiladinha e rosadinha, estava babando de tesão. Fui então me banhar. Apás eu tomar banho, fiquei sabendo que meu pai reformaria o barracão que existe no quintal de minha casa, onde guardamos coisas velhas, e que aquele senhor era o pedreiro. Pensei, eu vou provocá-lo muito. No outro dia pela manhã, vesti meu uniforme escolar, com minha sainha e minha blusinha de sempre. Dobrei o cás da saia como sempre, deixando ela curtinha, mostrando minhas pernas grossas lindas e quase dando pra ver a polpa de minha bundona gostosa, porque minha calcinha como sempre estava dentro do meu cu. A blusa eu amarrei no meio da barriga, mostrando meu abdômen que mais parecia uma tábua de passar roupa. Todos paravam na rua pra me ver, na escola eu era o centro das atenções. Chegando da aula, passei em frente ao barracão e o pedreiro já estava trabalhando, quando me viu, ficou paralisado, eu estava linda naquele uniforme, dobrei mais o cás da saia, deixando ela bem mais curtinha, quase aparecia meu bundão gostoso, branquinho. Fui dentro de casa, troquei de roupa, coloquei um biquíni e fui para a piscina, meu biquíni, na verdade fio dental, estava me deixando um tesão. A calcinha do biquíni entrava no meu rabo e quase mostrava minha xaninha careca, que estava molhada e inchada de tesão. O sutien tapava sá o bico dos seios, que estavam durinhos. Meus seios estava quase pulando pra fora, eles também são maravilhosos, médios e durinhos, uma delícia. Eu passava bronzeador nas minhas perninhas grossas e torneadas, no meu bumbum descomunal e nos meus seios apetitosos muito vagarosamente sá para excitar aquele homem. Eu me deitei na borda da piscina com meu cuzão para cima e ele ficou louco. Minha bunda, assim como o resto do corpo, é um espetáculo. Ele parou o serviço por um instante e ficou me olhando de longe. Eu fiz isso durante uns 3 dias, no quarto dia eu fui conversar com ele, me mostrei interessada no serviço e fui ficando íntima dele, no fim do dia, disse que no outro dia eu iria lá aprender um pouco do serviço dele, ele ficou muito feliz ao ouvir isso. Quando cheguei da escola no outro dia, eu passei por ele e disse que iria me trocar para ajudá-lo, ele disse estar me esperando. Quando passei por ele, reparei que seu pau estava duro, pois sua calça surrada não escondia nada. Aquele volume me deixou louca, senti um enorme tesão na hora, apesar de o volume não ser muito grnde. Entrei em casa e coloquei um short jeans de quando eu tinha 9 anos, uma blusinha rasgada e branca, o short era tão curto que entrava no meu bundão, ele ficava atolado no meu rego, ele era também muito apertado, tanto que não o abotoei, também, com um bundão desses, todo short entra no rego e fica apertado. Minha calcinha era minúscula e minha blusinha rasgada, mostrava meus seios, pois era muito decotada e transparente, como não usava sutien, fiquei um tesão, eu estava muito puta. Chegando lá, vi como ele ficou paralisado me olhando, eu cheguei, sorri, e pedi para começar a aula. Ele me explicava tudo, sem tirar os olhos do meu corpo. Eu ficava desfilando pra lá e pra cá, mostrando meu corpo pra ele. Me abaixava pra ele ver meus peitinhos gostosos e com bicos rosados, mês escorava num caixote de costas pra ele, pra que ele visse minha bunda,eu me insinuava mesma. Então, como eu estava já pingando de tesão, resolvi atacar. Passava por ele e encostava nele. Ficava de costas pra ele enquanto ele segurava minhas mãos para ensinar algo, e ficava passando minha bunda no pau dele que estava querendo explodir a calça. Ele já estava louco, pois tremia e suava muito. Ele não resistiu e me disse, ME DESCULPE GATINHA, VOCÊ É MUITO NOVINHA MAS É UMA DELÍCIA. Eu perguntei se ele havia gostado mesmo e ele apenas balançou a cabeça num sinal positivo. Então, cheguei em sua frente e segurei firme em seu pau e perguntei se eu já havia aprendido a segurar no cabo da enxada. Puxei seu pau pra fora e comecei a chupar, estava um cheiro forte de pau suado, mas eu morri de tesão, chupei com muita força, ele gemia muito, passei a língua na cabeça do pau dele e desci até as bolas. Ele fechou o olhos e gemeu forte. Eu disse para entrarmos no barracão, tirei toda a minha roupa e me abaixei para chupar todo o seu pau, lambi e chupei todo, apás isso, me debrucei sobre uma mesa de costas pra ele, ele veio e passou o dedo no mel que escorria por minhas coxas, colocou na boca e depois se abaixou para chupar minha xaninha, enquanto isso, ele abria minha bunda e enfiava no dedo no meu cu que já piscava de tesão. Eu tremia de tesão, já havia gozado na boca dele, então ele se levantou e me pôs deitada sobre a mesa, passou a mão no meu mel e disse que estava louco para me foder, eu abri as pernas e ele entrou com tudo em mim, dei um gritinho e isso o deixou com mais tesão, ele bombava forte em mim, meu corpo tremia. Ele bombva e eu gemendo feito uma cadel no cio...VAI CARALHUDO, ME FODE SEU PORRA...ISSOOOOOO, VAI ME RASGGGAAAAA!!!!!! AAAAAHAHHH, VAIIIIII, EU TÔ GOZANDOOOOOO GOSTOSSSOOOOOO. Ele respondia: EU TAMBÉM, EU VOU ESPORRAR EM SUA BUCETAAAAAA, AI SUA VACA, VAGABUNDA, PUTINHAAA. EU TÔ GOZANDOOOOO PORRAAAAA! AHAHAHAHHHA. Eu fechei os olhos e senti seu esperma em mim, gozei com aquilo. Ele saiu de mim ainda duro, então eu disse, agora fode meu cu. Ele não acreditou que comeria minha bunda, era tudo o que ele queria, então eu fiquei de quatro no chão e ele veio, também sem piedade, e meteu fundo em mim. Ele nem lubrificou nem nada, já foi me rasgando. Nessa hora vi estrelas, meu cu doía muito, senti seus bagos na minha bucetinha, ele começou a me foder também com muita força. AI VIADO, VOCÊ E UM BOSTA, ANDA ME FODE, ME FAZ GOZAR PELO CU, AI QUE DELÍCIA, VAI MEU MACHO ME FODE, ACABA COMIGOOOOO!!HUMMMMM, AAAIIIIIII, OOOHHH! FODEEEE, FODEEEEEE, AAHHHH!! Ficamos durante uns 19 minutos assim. Então ele disse que gozaria, então me levantei e fiquei de boca aberta para receber a porra dele, que veio forte e espessa, era muita porra, lavou meu rosto com o leitinho gostoso dele, lambi e engoli o que pude, me limpei, limpei seu pau e saímos de lá. Então ele me disse que tinha sido maravilhoso e que gostaria de repetir outra hora. Eu disse que estava a disposição do pau dele. Vesti meu shortinho sem calcinha e minha blusinha e saí rebolando, lá fora ele ainda chupou meus peitinhos um pouco, deu um tapa em minha bunda e eu fui embora descansar, me deitei toda suja de porra, sentindo ela escorrer por minhas pernas e dormi, acordei às 9 da noite tomei banho e dormi, já pensando no dia seguinte. No dia seguinte, acordei toda feliz, era um sábado, eu não tinha aula, meus pais estavam viajando e os empregados estava todos entretidos dentro da casa, então eu poderia fazer de tudo com meu pedreiro gostoso. Eu primeiro coloquei meu microbiquíni, ele é vermelhinho, na parte de cima há apenas um triângulo tapando os seios, em baixo ele é bem cavado apenas com um fiozinho na bunda e a parte da frente mal tapa minha xaninha, ainda bem que ela é carequinha, se não, não daria para usar esse biquíni. Desci desse jeito para a piscina, tomei um café e me deitei. A empregada não acreditava no que via, eu estava praticamente nua. Estava observando o pedreiro trabalhando, então notei que havia outra pessoa com ele. Fui ver quem era, o pedreiro me disse que esse era o Renato, filho dele, que o Renato tem 19 anos e foi lá pra aprender algumas coisinhas. Na hora minha xaninha babou toda, molhou meu biquíni, até meu cuzinho estava se contraindo. Então eu disse: “vamos começar a aula”. Peguei o pedreiro e seu filho pela mão e levei para dentro do barracão, o Renato tremia, seu pai já estava de pau duro. Eu coloquei o Renato sentado num caixote, me abaixei em frente ao seu pai e comecei a fazer uma gulosa, a rola do pedreiro entrava toda em minha boca, ela não era grande, mas era deliciosa. Chupei e babei nela toda. O Renato alisava sua rola sobre o short, eu tirei meu biquíni e ele se descontrolou, começou a pegar em minha bunda, eu me abaixei pra chupar a rola do pedreiro e o Renato caiu de boca no meu cu e em minha racha que estavam babando de tesão, eu gemia gostoso e aqueles machos tesudos também. Então eu me levantei e sentei na rola do pedreiro. Entrou muito fácil, eu comecei a subir e descer nela. ISSO PUTINHA, TREPA NA MINHA ROLA. DEPOIS MEU FILHO VAI TE MOSTRAR O QUE É BOM. Enquanto cavalgava o pau do pedreiro, pedi pra chupar a rola do Renato. Enquanto isso, seu pai tentava esfolar minha xaninha. O Renato ficou de costas e tirou a roupa, pensei que fosse vergonha, porque com 19 anos, talvez tivesse o pau pequeno. Quando ele se virou, me assustei. Era uma vara de 19cm, muito grossa, cheia de veias, porém sem pêlos, apenas disse: “QUE ROLÃO GOSTOSO, ME DÁ ELA AQUI GATINHO.” Comecei a chupar e me deliciar com ela, o Renato tinha um problema hormonal que fez seu pau crescer demais. Babei em toda s sua rola. Quando estava bem lubrificada, mandei ele sentar o cacete em mim, fiquei de quatro e ele veio por trás metendo. ISSO RENATINHO, MOSTRA PRO SEU PAI O QUE É UMA ROLA DE VERDADE, RASGA MINHA BUCETA. VAI GATINHOOOO, AAAHHHHHH QUE ROLA GOSTOSSSAAAAAAA!!!! Gozei quando senti ela bater em meu útero, ele começou a meter, eu tinha vontade de gritar, mas o pau do pai dele estava em minha boca. HHUMMMMMMM, AAAAHAHHA, HUUUUUMMMMMM. Ele tinha um pique inacreditável, quase me rasga a xereca. VAI RENATOOOOOO, EU TÔ GOZANDDODOOOOO DE NOOOOVOOOOOO. Eu já tinha gozado duas vezes quando senti aquele rio de porra me encher a bucetinha. Ele saiu de dentro de mim e escorreu muita porra em minha perna. O pai dele passou o dedo em sua porra, passou no meu cu e mandou o ferro, ardia muito, eu gemia muito, mas estava uma delícia. VAI FODE MEU CU, OLHA COMO ELE ESTÁ PSICANDO QUERENDO ROLA,VAI METE. Enquanto dizia isso ia apertando o pau dele com meu cu e chupando a rola do Renato. Limpei toda a rola do Renato com minha boca. Mandei o pai dele se deitar e meti o pau do pai dele em minha xana e fiz sinal pra ele arregaçar meu cu. Eu tinha que sentir aquela benga no rabo, e como doeu, eu cheguei a lacrimejar, abri a bunda o máximo eu pude, fiquei paradinha pra me acostumar. AI QUE DELÍCIA, SEU PAU É UMA TORA RÊ, VAI ME FODE JUNTO COM SEU PAI, VAI GATINHO METE. Os dois começaram a se movimentar dentro de mim, e eu sá gozando. Em dado momento, nás três começamos a gemer mais alto, eles aceleraram o ritmo dentro de mim, ambos gozaram dentro de mim, quando senti eles gozarem eu gozei também. AAAHHHHH QUE BBOMMM, DELLLLÍIIIICCIIAAA!!! Foi incrível. Quando eles saíram de dentro de mim fiz um boquete pra cada um deles e eles gozaram em minha boca. Limpei o pau deles e saí. Fui tirar a porra que estava em mim na ducha e depois fui visitar umas amigas minhas. Quando meu pai chegou de viagem, viu que o serviço não estava andando, então pagou os dias de serviço ao pedreiro e o dispensou. Como compensação por ter feito ele perder o emprego, eu trepei com ele de novo. No dia que ele veio buscar suas ferramentas ele trouxe seu filho, mas como o nosso porteiro sá permitiu que o pedreiro entrasse, eu fui até o portão e mandei ele ir até a grande de uma entradinha menor que há em minha casa, chegando lá, tirei meu shortinho e encostei meu cu na grade e mandei ele me foder forte, não estava preocupada com quem passasse na rua, sá queria sentir aquela rola maravilhosa em mim, ele comeu meu cu, senti meu cu abrir muito, o pau dele dilacerava meu rabo, acho que perdi todas as pregas ISSO SEU PUTO, FODE MEU CU ATÉ ELE SANGRAR, VAI METE EM MIM, SOU SUA PUTINHA, QUE PAU GOSTOSO, VAI ME RASGA AMOOOORRRRRR OOOHHHH ROLUDOOOO!!! Ele também comeu minha bucetinha até ficar vermelhinha, eu gozei muito. AAAAAHHHHHHHHH, FOOOOODDDEEEEE!!!! Ele estava com medo de alguém passar, então ele se encostou mais na grade e eu mamei aquela rola gostosa, AI RENATINHO, SEU PAUZUDO, VOCÊ ACABOU COM MEU CU E MINHA XANINHA, OLHA O ESTRAGO, TÁ TUDO VERMELHO E DOÍDO, eu chupei muito o pau dele até ele despejar aquele leitinho gostoso em minha garganta, eu me engasguei, mas engoli tudo. Nisso, ia passando um senhor que viu tudo, ele chegou bem perto de nás e tirou o pau pra fora, o Renato correu assustado, eu então comecei a mamar na rola daquele senhor de uns 50 anos, ele gemia muito, eu me virei de costas e ele enlouqueceu com meu bundão, ele se encostou na grade e eu meti o pintinho dele na minha xaninha sem pêlos e rosinha, ele queria chupá-la de tão doido que ele ficou quando a viu, eu fiquei indo pra frente e pra trás, quase nem sentia o pauzinho dele porque o Renato tinha acabado com minha bucetinha, depois fiz o mesmo com meu cuzinho, ele ficou louco quando viu aquele cuzinho rosado e pequenino, mas quando ele sentiu que entrou fácil ele disse: JÁ VI QUE VOCÊ É UMA PUTINHA SEM VERGONHA. Eu apenas sorri. Quando ele disse que ia gozar eu tirei de dentro e ele gozou nas minhas costas e bunda. Era uma porra farta e grossa, eu passei a mão no seu pau, levei até a boca, lambi e saí. Ainda ouvi ele dizer: “NUNCA IMAGINEI QUE UM DIA FOSSE COMER UMA BUNDA COMO ESSA SUA”. Eu olhei pra trás, sorri, coloquei minha roupa e fui embora rebolando e toda meladinha de porra e meu gozo. Tomei um banho e dormi peladinha, sentindo minha xana e meu cuzinho arderem. Se gostaram em escrevam, estou louca pra gozar e fazer vocês gozarem. Bjos da sua Crhis. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos femininos de casadascontos minha mãe foi para o pagode acabou dando para o negão dentro do banheirocache:Ivt619KDxEcJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_4_7_incesto.html contos eroticos gay empregadinhavídeos de porno mulher gazando espirrando no caralho grande tremorcontoseroticos eu minha maepapai disse que me ama contos eroticoscontos eroticos esposas bundudascomi minha cunhada adrianaFazendo uma suruba coma sogra e o sogro contoscontos meu primo malvado me comeucontos eroticos de viadinhos de calsinhacomtos arrobadacontos eroticos arrombando a gordaatolando pau grosso nas.vellinhascontos eróticos com inversão de papéis incestuosacontos eroticos comendo o cu da vendedora da avoncontos gays - meu irmão falou ele não vai comerhistoria erotica de tio taradaoMeu nome é Luiza, tenho 26 anos, 1,70 minfância;contos eróticos;enrabadocontos eroticos esposa convida amiga pra fuder com maridoContos eroticos com velhosconto enfiei a cueca no cuhistórias de sexo o meu padrasto cominnha a mãe ea enteadacontos de sexo com novinhas trepando com advogadosContos eróticos chupando o cu cabeludo da minha mãemenininhas fudendo com vários cachorros contos eroticoszoofilia custou cara e mulher nao aguentou estocada do cavContos er meacordei com o pinto na bucetacontos eróticos com inversão de papéis incestuosacontos eróticos comi minha vizinhaContos minha mãe e sua buceta greludaconto fiz sexo oral em padreeu sei que ele quer um pau, contosorando outros peitões da bundona gostosamenina você já passou o dedo no cu e cheiroucontos gozei na bundinha dela de 10 aninhoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemeu marido comeuminhaprima contoseroticoscontos eroticos fui comida feito puta e chingada de cadela pelo meu sogroconvidei minha irmã para tomar cerveja e acabamos indo pra um motel contos eróticosconto filhinha novinha ja aguentaesposa puta negao contoscontos eroticos com afilhadascontos eroticos trai meu corninho chupando o irmao deleas rola de pratigo na bucetacontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cão juntas analconto erotico de velhas chupando picas denegros dotadoscontos erotico chantageada no metrocontos eroticos arrombando a gordaconto erotico seduzindo irmaoConto erotico minhas filhas lindas do papaicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo agostoza da irpregada iu marido ligandocontos de coroa com novinhoConto erótico filhinha querendo o pintão do papaieu fui arrombadocontos eróticos, enteadoconto esposa ajudou dar banho no bebadocontos bucetinha familiacontos eróticos gozando na filha pequenacontos eroticos gay recem casadopauzudo fudendo mulher de pernas fechadasconto erotico calcinha neguinhocontos filha se fode pra aguentar a geba do pai no cuContos vovô pegando peitinho da netacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteGozaram na calcinha na cerca contoPau gostoso na xana na prima conto eróticocontos eróticos com o vizinho q mora sozinhocontos traindo o marido com o sobrinho roludo 2contos eróticos funcionáriaConto erotico negao casada loiratomou viagra e meteu na esposaCornos by contoscontos bucetinha familiao cachorro e o melhor amigo da mulher relatos de zoofilia