Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DIVORCIADA PUTA MUITO PUTA COM NAMORADO TARADO

Olá, tenho 23 anos, sou divorciada, namoro há 1 ano e meio e, hoje resolvi contar algumas histárias da minha vida sexual antes de conhecer meu namorado atual. Foi ele quem começou com isso de querer saber tudo sobre o meu passado, diz ele que adora ouvir e sempre pede pra contar essas historias, as coisas que aconteceram comigo antes dele. Hoje isso faz parte das nossas fantasias. A pedido dele decidi então escrever.

Um dia ele me perguntou como eu perdi minha virgindade.

Foi aos 19 anos com um homem bem mais velho do que eu, ele tinha 22. Meu pai tinha um bar no porão de casa na época e eu atendia no balcão, ele era meu vizinho e sempre quando ia ao bar comprar algo me olhava de um jeito como quem tava muito a fim de mim, logo, logo também fui ficando muito atraída por ele e a gente se encontrava escondido dos meus pais. Até que um dia, numa tarde, ele me levou de carro para um motel, eu não sabia bem ao certo o que estava fazendo, era muito nova, mas tinha muita curiosidade em descobrir o mundo do sexo, em saber como era transar, fazer oque meus pais proibiam, essas coisas. Bom, chegamos ao quarto, fomos nos beijando, ele tirou minha roupa, beijou meus peitinhos, minha barriga, aí tirou minha calcinha e chupou minha bucetinha que começava a nascer pelinhos e tava um pouco molhadinha. Aí então mandou que eu chupasse o pau dele que naquela hora já tava enorme. Nunca tinha feito aquilo, então foi meio desajeitado tudo. Mas dei uma boa chupada no pau dele e ele me comeu deitada na cama, tipo papai e mamãe. Foi metendo devagarinho porque afinal eu era virgem e doeu um pouco. Aí me pôs de quatro e continuou a me comer na buceta até gozar na minha boquinha. Engoli todinha a porra dele. Tudo aquilo era muito excitante pra mim! Era algo novo! Depois de ter gozado na minha boca, deitamos abraçados um pouco e ele sugeriu que eu desse meu cuzinho a ele. Ele pegou vaselina e passou no pau dele com camisinha, e comigo de quatro, foi penetrando no meu cuzinho me comendo igual uma putinha. Me comeu, me comeu até gozar. Mais tarde ainda comeu outra vez minha buceta e fez eu dar mais uma chupada no pau dele e aí me levou pra casa. Naquela noite, fiquei pensando nele, acho que estava um pouco apaixonada, o que é normal pra uma garota dessa idade. Num outro dia esse mesmo carinha me levou pra dar um passeio de carro, de tarde, pegamos uma estrada do interior e no meio do caminho ele disse que queria me comer ali, dentro do carro. Ele abriu o zíper da calça e botou o cacete pra fora, bem duro. Logo caí de boca naquela vara que era enorme, mamei na pica dele por bastante tempo até que ele não aguentou mais e pediu que eu tirasse a calcinha, eu estava usando uma saia jeans bem curta, ele levantou minha saia e foi metendo na minha buceta. Foram bem poucas estocadas e ele gozou rapidinho, pois, com a chupada bem demorada que eu havia dado, bastou o fdp meter na minha buceta 3 ou 4 vezes pra que gozasse. Aí me deixou perto de casa.

Cada vez mais eu me envolvia com ele que era bem mais velho do que eu. Era excitante! Em um outro dia, ele me levou até o centro da cidade no apartamento de um amigo. Chegando lá, o som que estava tocando no cd era muito alto, um metal bem pesado. Ele tinha combinado com o amigo, que quando ele chegasse comigo o amigo saísse de casa. Aí ficamos sozinhos no apartamento, ouvindo aquele som alto. Então ele começou a me comer. Primeiro mandou dar aquela chupada de sempre na vara dele e gozou na minha boca, depois chupou minha buceta e meu cuzinho.



Ele tava mandando ver na minha buceta quando o vizinho ao lado veio bater na porta, reclamando que a musica estava muito alta, eu corri nua para a cozinha para me esconder, pensando que fossem os pais do amigo dele. Depois que ele fechou a porta e baixou o som, mandou eu vir pra sala que ele queria me comer no cu. Tão logo ele me chamar eu já estava de quatro no sofá da sala arregaçando meu cuzinho, pronta pra receber aquela vara. Ele meteu tudinho no meu cu, até o talo, comeu bem forte e bem rápido, me fez gozar pela buceta dando o cu. Eu era muito novinha, mas era muito bom dar pra ele. Um tremendo papa anjo que me ensinou tudo sobre sexo. A gente continuou se vendo e ele continuou me comendo por mais algum tempo, quase um ano, aí ele se mudou de onde morava. Não nos vimos mais por muito tempo.

Dali em diante comecei a gostar de dar e quando surgia oportunidade eu não deixava escapar. Meu pai me colocou em um curso de musica, para aprender a tocar teclado. Era moda na minha cidade na época pegar aulas de teclado.

Bem, frequentei as aulas durante oito meses mas sá dei pro meu professor no ultimo mês de aula. Foi uma tarde que eu sai de casa, estava nublado o tempo. Achei que não iria chover então nao levei guarda chuvas. No meio do caminho caiu uma garoa e levei um banho de chuva até chegar à casa do professor. Minha camiseta dava pra torcer, estava encharcada, muito molhada. Eu estava sem soutien então meus mamilos marcavam a minha camiseta. Meu professor ficou louco de tesão vendo aquilo. Ele foi até o quarto dele pegar uma camisa dele para que eu vestisse. Fui ao banheiro, vesti a camisa e voltei pra sala. Ele morava com a avá dele que pediu para que eu tomasse uma sopa quentinha pra que não pegasse resfriado. Lá fui eu pra cozinha tomar a sopinha. Depois fui fazer minha aula. Notei que o professor estava estranho, com cara de tarado pra cima de mim, tanto é que no meio da aula ele comentou sobre o que viu quando abriu a porta e eu de camiseta molhada. Disse que gostou de ter visto o que estava apontando na camisa. Fiquei com muita vergonha com esse comentário e fiquei quieta. Ma ele não parou de dar em cima de mim, dizendo que se eu o deixasse gostaria de sentir meus peitinhos na boca dele. Foi falando uma porção de coisas até me deixar bem excitada. Não deu outra, quando vi eu já estava no quarto dele com ele me beijando na boca e no pescoço e abrindo os botões da camisa que eu vestia. Do pescoço foi descendo até meus seios onde chupou muito meus mamilos, sá que ele mordia muito tambem, fazia doer aquelas mordidas nos meus peitinhos. Aí deitei na cama dele e ele chupou minha buceta, metendo a língua lá dentro, aí foi beijando minhas coxas, me lambendo. Em seguida retribui os beijos e chupões que havia dado na minha buceta com uma gostosa chupada no cacete dele. Comecei pela cabeça descendo até o saco, chupando uma bola e outra e voltando a chupar a cabeça. Aí coloquei o máximo que pude na boca aquele pau, chupando sem parar, fazendo ele gemer de tesão. Hum! Aquilo foi bom! Muito melhor do que a sopinha! Aí ele comeu minha buceta, de ladinho, de quatro, em pé, sentada no pau dele, até a gente gozar juntinho. Foi muito boa aquela trepada. Demos outra em seguida e por fim bati uma punheta pra ele. Não ficamos transando a tarde toda porque ele tinha outro aluno pra dar aula e porque tambem tínhamos medo que a avá dele que estava tirando um cochilo no quarto ao lado acordasse e percebesse a nossa ausência. Naquela hora minha camiseta já havia secado, ficou estendida em cima de um fogão a lenha. A chuva passou e eu pude voltar pra casa.

Na semana seguinte fui até a casa dele novamente, mas não cheguei fazer aula, ele me comeu de cara, logo que cheguei. E assim foi na outra semana tambem, até que na quarta semana encerrei o curso, meu pai cansou de pagar, pois notou que eu aprendia pouca coisa.

Uma outra historia foi com um colega de aula. Comecei a ficar com um colega até que um dia marcamos pra fazer pesquisas na biblioteca publica para um trabalho de aula. Fomos, eu e uma amiga, o garoto com quem eu estava ficando e um outro colega nosso que dava uns pegas nessa minha colega. Chegamos lá, fomos procurar os livros e depois sentamos em uma mesinha redonda e começamos a estudar. Depois de 19 minutos e mais conversa do que estudo minha amiga e o carinha dela resolveram sair dali, foram pra casa dos pais dele, com certeza foram transar. Aí ficamos sozinhos na biblioteca, naquela tarde de terça – feira, o lugar estava quase vazio, sá tinha eu e meu colega e a secretária na recepção. Fomos procurar outro livro para fazermos o nosso trabalho. Quando estávamos entre as prateleiras ele me beijou e me segurou pela cintura. Desceu a mão na minha bunda, depois apertou meus seios e continuava a me chupar e me beijar na boca e no pescoço. Nessa hora eu já estava louca de vontade de dar pra ele e ele com vontade de me comer. Porem ali era um local publico, o maximo que eu poderia fazer pra correr menos risco era chupar o pau dele. Foi o que eu fiz. Abaixei-me na frente dele, abri o zíper da calça enquanto ele cuidava pelas frestas das prateleiras pra ver se não entrava ninguém pra nos flagrar ali, eu com a boca no pau dele, chupando e batendo uma punheta pra ele. Não pudemos ir até o fim, pois entrou alguém e tivemos que nos recompor bem rápido. Ficamos assustados com a situação que pegamos em seguida nossos cadernos e saímos. No caminho marcamos de ele me comer no dia seguinte na minha casa. A gente estava louco de vontade. No dia seguinte não deu outra. Meu pai estava trabalhando e minha mãe estava atendendo no bar no porão de casa. Ele chegou pela porta ao lado, como combinamos, fomos pro meu quarto e ele me beijou, me despiu, e foi logo metendo a pica na minha buceta. Ficou me comendo uma meia hora sem gozar. Começamos com papai e mamãe e terminamos comigo deitada de bruços com uma almofada por baixo pra ficar com o bumbum um pouco levantado, e ele metendo na minha buceta daquele jeito até que gozamos. Minha mãe nem viu nadinha!

Outra experiência foi com um garoto de uma turminha que eu saia ainda na época de escola, eu tinha 19 anos. Nos conhecemos nessa turma e acabamos ficando. Uma vez ou outra ele me comia, eu chupava o pau dele deliciosamente ate gozar na minha boca depois ele metia na minha buceta. Acabei casando com ele com 19 anos. Fomos morar em outra cidade e todo dia a gente transava. Uma vez ele comprou um vibrador num sex shop e me deu de presente pra enfiar na minha buceta enquanto ele comia meu cu. Pena que um dia esquecemos o vibrador em uma mochila dentro de um ônibus. Numa noite ele chegou bêbado em casa de uma festa, e tava a fim de me comer, sá que ele tava tão bêbado que ele não conseguia ficar com o pau bem duro, então ele pegou o aparelho de sucção que eu usava pra tirar leite dos meus seios pro meu filho e tentou colocar no pau dele. Sá que o pau não entrou dentro do cilindro que era menor. Mas ele me fudeu daquele jeito mesmo e me fez gozar. No lugar onde fomos morar tinha praia e teve uma noite que ele me comeu deitada na areia com a praia deserta. Aquilo foi muito bom, sentir a areia entrando na minha bunda enquanto ele me envarava. Eu chupava e bebia leitinho do cacete dele quase todo dia.

Ele me comia bem forte, me tratava sempre igual uma puta na cama. Ele até sugeriu varias vezes que eu separasse dele e virasse uma puta. Um dia resolvi voltar pra casa, decidida a terminar meus estudos. Não demorou muito a gente acabou separando.

Bom, depois de eu ter me separado do meu marido, voltei a estudar e no ultimo ano do ensino médio conheci minha melhor amiga e tambem o motorista da van que me levava de casa até o colegio. Um dia estava somente eu de passageira, foi quando ele me cantou, me disse que não era pra deixar de trepar mesmo tendo me separado, disse que eu sou mulher pra dar a buceta sempre. Ele colocou a mão entre minhas pernas e alisou minhas coxas. Pedi que ele tirasse. Então ele continuou me cantando e me levou pra um motel e me comeu muito na buceta. Foi demais... no final fiquei de joelhos na frente do cara enquanto ele bateu uma punheta até eu engolir toda a porra dele. Depois disso ele me levou pra casa. Dei pra ele mais uma outra vez na mesma semana na casa de um amigo dele. Os dois estavam a fim de me comer ao mesmo tempo, mas amarelei na hora e acabei não topando. Aí estava no fim das aulas não vi mais ele, somente a poucos dias que vi que o fdp é casado e tem um filho da mesma idade que o meu. Bom, dessa minha amiga de aula que falei, comecei a frequentar a casa dela durante as festas da família e aí conheci um tio dela. Fomos numa festa, numa danceteria e acabamos ficando. Tão logo, fomos pra casa da mãe da minha amiga e transamos muito no banheiro, sá não fizemos anal naquela noite, mas a camisinha rompeu, depois disso ele sempre me comeu sem camisinha. Namorei por um tempo com ele, que morava em outra cidade, então quando nos víamos a vontade de dar pra ele sempre era muito grande, eu chupava o caralho dele, batia punheta ajoelhada na frente dele, pedia pra gozar na minha boca, dava pra ele nas mais variadas posições. Ele era bem mais velho, mais de 30 e eu 21. Teve uma viagem pra outra cidade que a gente fez com uma turminha, numa manhã que eu estava dormindo nua e de bruços num colchão que estava no chão de um apartamento de temporada da família dele, ele tentou comer o meu cu e, foi metendo a vara e com isso eu me acordei. Estava doendo, ele foi fazer aquilo todo sem jeito e sem áleo. Pedi a ele que passasse áleo no cacete e então comesse meu cuzinho. Hum! Gozou na minha bundinha! Passado algum tempo comeu meu cu umas quatro vezes e ai terminamos o namoro. Depois disso, minha amiga, sobrinha dele, sugeriu de a gente sair, fazer festas, conhecer novas pessoas. Bom, na verdade isso não rolou, porque não saímos muito como combinamos, mas conheci um carinha e acabei dando pra ele. Dei de quatro, de bruços, de ladinho, de frente, chupei o pau dele. Sá não me comeu no cuzinho porque não pediu. Aí marcamos de nos vermos outro dia.

Passado isso, fiquei com um colega de trabalho que hoje é meu namorado. Numa noite ele me levou pra casa dele, os pais dele dormindo fomos pro quarto dele, nos despimos rapidinho e depois de muitos beijos ele caiu de boca na minha buceta. Uaaaau! Foi a melhor chupada da minha vida!

Aí ele me comeu sem camisinha, papai e mamãe e depois de quatro, aí me fez gozar muito. Então ele se levantou, ficou de pé e pediu que eu chupasse o pau dele porque ele queria gozar na minha boca. Gozou muito, engoli cada gotinha daquele melzinho. Depois disso a gente foi se vendo mais seguido a estamos namorando até hoje. Um tempo depois que ficamos ele pediu pra comer o meu cuzinho. Ah, não hesitei e dei meu cu pra ele.



Ele gozou muito dentro do meu cu, eu sentia cada centímetro daquela vara me envolvendo, toda dentro de mim, encaixou perfeitamente. Um dia ele quis de presente de aniversario uma noite num hotel comigo. Dei esse presentinho a ele. Numa outra vez, ele passou chocolate, brigadeiro, no pau dele e meteu no meu cu, foi uma melação total, mas muito deliciosa, por fim acabei lambendo todo aquele pau lambuzado com chocolate e com o gostinho do meu cu. Ah! Que idéia maluca e gostosa! Ele adora comer meu cuzinho, me botar de quatro e intercalar entre o cuzinho e a buceta, ou entre a buceta, o cuzinho e a boca, nessa ordem. Uaau.. É uma delicia! Em 1 ano e meio de namoro já bebi muito leitinho dele, muita porra dele já escorreu pela minha boca, meus lábios, meu rosto, minha buceta e pelo meu cuzinho. O meu cu é o que ele mais gosta de comer. É fissurado, adora anal. Adora que eu meta o dedinho no cu e depois na boca, com certeza ele deve adorar me ver fazendo isso na sua frente. Ah! Deve gostar muito sim! Tenho certeza! Uma vez ele me deitou e fodeu a minha boca como se fosse uma buceta, nunca alguém tinha feito isso, foder a minha boca. Nossa, foi muito bom, principalmente quando o jato de porra dele encheu minha boca. Num passeio em um clube aquático em outra cidade ele comeu meu cu dentro dÂ’agua numa piscina e ainda depois de ter gozado o safado mandou eu bater uma punheta pra ele. Humm! É muito boa a sensação de correr risco com ele, como essa de ser flagrada pelo práprio filho dando pra ele. Outro dia bati uma punheta pra ele, na cama, em seu quarto, Foi muito excitante. Pois é, ele já brincou com gelo no meu cuzinho, já cuspiu dentro dele e depois meteu bem gostoso. Já pediu pra eu cuspir na cabeça do cacete dele e depois me comer. Hummm! Já filmamos um monte de coisas sá fazendo sacanagem. Nunca ninguém comeu tão rápido o meu cuzinho como ele. Hum! Foi demais uma vez que fomos num motel e ele mandou ver no meu cu, e na buceta também, é claro! Tem uma porção de outras coisas que já fizemos e que ainda já combinamos de fazer, acho que a unica coisa que sempre marcamos de fazer e sempre esquecemos é a gente transar na varanda da frente da casa dele, a noite, depois que não estiver passando mais ninguém na rua. Quem sabe na práxima vez que nos encontrarmos a gente faça isso.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos mas que porra de meio irmãoLingua na buceta contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos trair namorado atrãoconto erótico de corno chupador de arrombadacontos eu com namorado eo primo dele com a namorada porno doido mamadas terminando na bocsconto esposa na orgia do carnavalmasturbando pelo telefone contos eroticomeu cachorro tem pau gostosocontos eroticos um negro me arrombandoContos Eroticos Dando a Buceta Pro Meu Vizinho BrennoContos eroticos interraciais no escritorospornô mobili com coroa e vamos até gozarporno mãe e filha jantando na mesa e depois a sogra vai tranza com o gerrocontos de incestos na madrugada ele se encaixou em mimsex da negahjcontos eroticos fudendo com uma travestimoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticoscontos eroticos chupei a buceta melada sem sabee e vicieitanga contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaminha filha camila contos eroticoscontos erótico eu e minha loirinha e um negao de 32 parte 2contos eroticos com padrastos e enteadascontos eroticos minhas filhas jeinnyela queria dar uma dançadinha no quartocontos erotico. por causa da crise meu.marido virou.cornoporno gay cara com video game no rosto e o outro chega fode logotive que comer a esposa do meu amigo contos eróticosfotos cim zoom so de cacetes duros melado de porracontos vendo o meu cunhado a fode minha irma betinhacache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 contos de olha que putinha tá gostando necontos eróticos professora com garotinhoscontos porno casadas o negrinho safadosapata velha greluda e ninfetaconto erotico sobrinhacontos eroticos de vovocontos eróticos tomando banhocontos eroticos pomadaporno com professor girafales comendo dona florinda no cucontos eroticos me encostou na paredemeu namo puchou meus cabelos e deu vários beijos em mim o que significa isso?contos erotico enganada mae e filhaQuero o pau do meu filho no meu cudei pro meu genro contono acampamento enquanto eu dormia contos eróticosconto sou. chupeteiracontos eroticos cu arrombado na baladaconto erotico de netacontos eróticos chupando os peitos da minha sogra e f****** elacontos de lesbicas babascontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto humilhadacontos de professor e alunavoyeur de esposa conto eroticoo home infinando a rola na bumda da molecontos eroticos incesto a neném do papaiMais pinto contos gayconto de masoquismo com meu pai me violandocontos esfrega buc gozada corninhocontos eroticos gay papai e euporno mobile sequioso animal com mulherescontos eroticos de pau gigante arregassando bucetaPrimeiro Boquete Contos Eroticominha cunhada abre as pernas e me mostra a calcinhaLingua na buceta contosrola na madrinha/contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos traiçaoconto erotico pm macho batalhão estocadasTransei Com Minha Primapivete de penes de fora e tocando puietacontos erotcos minha sograhistorias eroticas de primas e primo