Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ARROMBANDO O CU E A BOCETA DA VERA LOIRA

O que vou relatar para vc aconteceu dia 230306 quinta feira, e bastante longo por causa dos detalhes leia devagar e muito bom! eu sou moreno claro, 178 al, 80 kg, cabelos castanhos escuros, olhos cor de mel, me chamo Marcelo, estava eu aqui em minha casa, a vizinha do lado e cabeleireira então passou a usar a garagem e um quarto onde abriu uma porta para fazer o salão, a garagem e o salão e o quarto e usado pela manicure, bom da janela do banheiro da para ver certinho tudo que se passa no quarto, já vi varias moças de saia sentada no banco de espera de perna aberta, pois não tem preocupação pois ali so tem mulher e alem de tudo ninguém fica de frente para o banco, sempre desejei em ver a dona do salão ela e gordinha tem uns 1,65 al, uns 90 kg, seios fartos que adora mostrar em decotes, quadril largo e coxas grossas uma bunda linda grande, ela e loira de cabelos curtinhos tipo da bárbara da novela cor do pecado, bom mas o que ocorreu foi o seguinte escutei conversa não perdi tempo entrei no banheiro tranquei a porta e fui espiar quem havia chegado pois sempre chega cada canhão que da medo mulheres velhas gordas, etc. mas vi que era a Vera uma cliente da manicure vem pelo menos uma vez por semana, deixa eu falar um pouco dela, cabelos encaxiados ate o ombro, uma bunda media seios pequenosmedios, olhos castanhos, teve ter seus 30 anos viúva com uma filha de 5 anos, seu marido morreu a alguns anos em um acidente. Vera usa sempre calça jeans ate a canela sapato, tênis, tamanco de sola alta, blusinhas um pouco decotada mas que me despertava um desejo incontrolável, uma vez vi ela de saia jeans acima do juelho nossa que pernas, teve um dia que eu estava no portão e vi Vera com uma calça preta aquelas de ginástica, ela usava uma blusinha branca, aquela calça deixava sua bunda bem definida, ate que chegou um carro e era amiga de Vera, ela então se aproximou do carro encostando na porta ficando inclinada nossa não consegui tirar o olho dela estava usando uma calcinha media que marcava no ano da calca, pude ver que era branca estava aparecendo um pedacinho no quadril, nada vulgar, mas teve um dia que me surpreendi Vera estava de shorts jeans curtinho pude observar bem sua pernas que linda loirinha de pelos clarinhos, bom voltando no começo estava eu na janela do banheiro espiando escondido com minha maquina digital que sempre levo pois posso ver algo e fotografar, Vera estava sentada na cadeira estava usando uma blusinha branca de alça larga decotada bem justinha ao corpo, uma calça bege ate a canela com cinto branco, fiquei ali observando ela pois sabia que nada acontecia pois estava de calça, foi quando Vera suspendeu um pouco a blusa passando a mao na barriga, nossa já fiquei louco que barriguinha linda, mas fui surpreendido quando ela levantou ate em cima ficando somente de sutiã, não aguentando tirei meu pau da bermuda e fiquei alisando ele, Vera estava com um sutiã cor de rosa muito bonito e ficava passando a mao por cima deles, foi quando a dona do salão de aproximou esqueci que se elas olhasse poderia me ver ali, comecei a tocar uma bela punheta, não esperava que Vera então tirava sua blusa por completo e tb seu sutiã que seios lindo de mamilos rosa claro e pequenos, estava durinho, então a dora dona do salão se aproximou e começou a apalpar eu estava quase gosando escutava elas falar algo tirei umas foto, foi quando gosando escutei elas falarem esse é o melhor exame para câncer de mama, mas mesmo assim gosei muito, quando abri o olho vi elas olhando para mim fiquei sem graça com medo, sai dali e foi para a sala quando vejo no portão a dora fui ver o que ela queria ela me chamou para conversar e explicar que aquilo era feio como eu poderia observar as mulheres dali e tao..., foi quando ela disse que contaria aos meus pais apesar de eu ter 23 anos seria humilhado, foi ai que lembrei das foto, na foto não tem áudio e quem visse com certeza saberia que aquilo era sexo entre elas, vim ate em casa peguei a maquina e disse conta e eu mostro isso para todo mundo inclusive para seu marido disse a Dora. Elas firam chocada sabia que as palavras dela que aquilo era exame de mama seria inútil quanto a foto mostrava, foi ai que resolvi arriscar tudo, pedi que gostaria de conversar com Vera as sos, conversa vai e conversa vêm Vera resolveu se entregar e confessar que sentiu tesão em me ver observando, e já havia reparo o quando eu olhava para ela quando passava na rua, eu estava com o pau duro e pensando como seria a buceta dela ate que eu não me aquentado mais comecei a palpar meu pau por cima da calça, eu não via a hora de comer aquela delicia, quando eu menos espero Vera tinha acabado de tirar o cinto, se levantou e pediu se poderia usar um pouco o quarto onde estávamos, fechou a porta, fechou a janela pois de casa da para ver tudo lá, eu estava em pé foi quando Vera se abaixou para pegar uma toalha que havia caído dixando sua bunda para cima e assim sua calça colou na bunda marcando sua calcinha pequena, eu não me aquentei e fui por trás dela e abracei ela, ela deu um gemido baixinho com satisfação em me ter atrás dela comecei a palpar os seios dela por cima da blusinha e roçando a bunda dela com meu pau duro como ferro por cima da calça, ela se levantou virou de frente para mim e me beijou, começamos a nos beijas como louco por sexo, beijei os pescoço a fui descendo ate a barriga ela ainda por cima da blusinha voltei a beijar a boca dela enquanto minhas mãos subia tirando sua blusa sem parar de beijar arrancava a alça do sutiã sobre os braço abria o fixe deixando ele cair no chão, apareceu aquela delicia que eu tanto desejei e já tinha acabado ver, mas de perto era melhor seus seios era maravilhoso rosadinho com os biquinhos pequenos e durinhos comecei a massagear os dois com a mão e depois com a língua ela estava ficando louca sentei no banco sentando ela no meu colo de frente continuamos nos beijando e ela se mexia sem parar esfregando sua xana em meu pau ainda dentro da bermuda, estava ficando gostoso, ela sai de cima sentando de costa se jogando para traz ainda de calça se esfregava rápido eu apertava e puxa seus seios fazendo ela gemer bem alto de dor e tesao, eu apertava os picos e rodava para os lado, aproveitando para dar leves tapinhas em sua bunda, quando vi que ela não aguentava mais deitei ela no banco ela abriu as pernas deitei sobre ela mordendo sua orelha, esfregando meu pau em sua xana ate que ela diz no meu ouvido bem baixinho para que eu a mordesse inteirinha principalmente seus peitinhos ate que comecei a beijar a barriguinha dela enquanto eu abria o botão e o ziper da calça daquela que seria a mais vagabunda, então morti seus seios deixando eles todos vermelhos, tirei a calça dela com tanta força que ela gemeu de tanto tesão sua calcinha era rosinha conjunto do sutiã era linda de fio na lateral mas tampava tudo seu sexo, esta encharcada, tirei minha bermuda e camiseta ficando de cueca a pus de pé e encostei ela na parede de costa para mim afastei suas pernas e encostei fiquei esfreando nela por tempinho beijando sua nuca desci ate morder sua bunda ela rebolava se jogava pra trás arranquei com a boca sua calcinha dando tapas deixando toda vermelha, ela gritava, comecei a colocar meu dedo em sua xaninha ela gritava enfiava la dentro, ainda de pe na mesma posição chupei sue cuzinho, fiz ela ficar de joelhos tirando minha cueca quando ela viu meu pau perto de sua boca virou o rosto, relutando que nao queria segurei sua cabeça e pedi so um pouquinho ela então devagar enfiou tudo e lambia, chupava ate as bocas segurei sua cabeça e comecei a fuder sua boca como se fosse uma xana, Vera se masturbava vendo aquilo me deitei no chão fazendo Vera se sentar na minha cara começamos a realizar o mais sensacional 69 da minha vida ela chupava como uma louca e eu tb, com seus movimentos de sobe e desce ela encostava seus seios na minha barriga, me dando um tesão maluco, então eu segurei seus seios apertava e puxava os biquinhos ate que levei ela a loucura passando minha língua ate seu rabinho e xoxotinha fiquei chupando seu cuzinho e bucetinha por um tempinho ate que ela gosou em minha boca gritando e rebolando em minha cara eu me contive para não encher aquela boquinha maravilhosa, ela pedia para que eu a penetrasse e fizesse ela ter o goso mais gostoso da vida dela, não pensei 2 vezes coloquei ela deitada nos banco de espera e abri bem sua pernas deixando elas arreganhada meti a lingua fundo e fui subindo bela barriga, seios e assim encostei minha vara em sua xana melada, comecei a penetração bem devagar enfiando de leve sua xana foi se abrindo dilatando senti uma pressão em meu pau Vera estava de olhos fechado gemendo baixinho com uma cara de dor e prazer senti que metade estava dentro dela então fui tirando e metendo de novo ela já estava gemendo e se mexendo, ela gemia forte me deixando com mais tesão, e pedia para que eu colocasse tudo ate encostar as bolas do saco, fui fundo e consegui ela gritava, gemia e falava me fode, me estrupa, come essa boceta me faz sentir uma puta a sua puta, vai, vai, vai, ate que senti as pernas dela extremeçer, eu falei que queria fuder de quatro ela se virou e colocou aquele rabo para traz deixando a mostra aquela xana aberta a mostra comecei a colocar com força ela gritava vai meu anjo vc esta comento a verinha, come a sua verinha, pega aqui nos nas minhas tetas que agora e sua puxa ela para baixo me faz eu sentei dor e tesão pega no bico aperta, vai me rasga que eu quero goza, vai delicia, com isso foi me dando tanto tesão que comecei a estocar mais forte arrancando gritos de dor daquela safadinha, ate que gozei tão forte que senti que foi no útero dela, na hora nem pensei nas consequências, mas não parei, pude ver que ela estava e querendo mais e coloquei aquele pau na boca dela para que ela começasse a limpa-lo e fazer com que ele ficasse duro novamente, não foi difícil a vontade se misturava com tesão e logo ele estava pronto de novo foi onde ela queria cavalgar em meu pau, me sentei no banco e ela montou em cima de mim pegando meu pau na mão e colocando na porta de entrada, essa puta pulava tanto que chegava a doer, seus peitos pulavam juntos com ela ate que apanhei em minhas mãos e apertei sem dá ela gritava, mas queria mais ate que levou seus peitos em minha boca, enquanto chupava um o outro eu apertava e assim alternado-os em minha boca, mas eu queria mais e falei para ela que eu queria gosar na boca dela foi onde ela tirou eu pau daquela xana aberta e colocou na boca lambendo inteiro, e com a mão ela começou a punheta-lo fiquei louco ela enfiava ele inteiro na boca ate que quando eu fui gosar coloquei com tanta força que foi na garganta e gosei, gosei um chato forte ela perdeu o fôlego reagindo em mediato, eu estava meio cansado mas queria outra coisa tb, esperei ela se recuperar da situação, ela se levantou toda nua, eu comecei a olhar para ela com uma fome, ela passava a mão no corpo nos seios apertava, descia ate as coxas subia passando pela bunda ate que ela virou de costa para mim e com as mãos abriu o trazeiro mostrando que queria levar na bunda, falei para ela que so comeria seu cuzinho se fose para estourar, ela deu um gritinho e falou então vem me pegar, levantei e fui em direção a ela abracei e a joguei no banco, abri a porta do quanto so uma frestinha a dora não estava mais ali o portao estava fechado estava nu fui ate sua bancada e apanhei um vidro de creme de cabelo, junto com o creme eu peguei uma escova de cabelo que la estava, quando ela viu aquilo na minha mão colocou o dedo na boca e me falou nossa, vc vai me estourar mesmo, ela ficou de 4 arrebitou a bunda e eu melei o cuzinho dela, melei tb o cabo da escova e comecei a passar naquela deleicia de cu, ela rebolava e foi entrando entrou o cabo inteiro ele tinha + ou  19 cm de comprimento por 3cm de grossura, e comecei um vai vem, e enquanto isso aqueles peitos estava na minha mão novamente, ate que não perdoei mais junto com o cabo coloquei meu pau de 19 cm por 5 cm ela gritava, começou a chorar e pedia para que eu não fizesse aquilo, eu sentia suas pregas se rasgar, mas não tinha jeito a vontade e o tesão falava mais alto ate coloquei metade e vi escorei uma gota de sangue mas não parei fui fundo e no vai vem vi que meu pau estava sujo de sangue, ela já estava quase desmaiada, sua bunda estava estourada Vera não tinha mais prega no cu, quando com a outra mao eu comecei a tocar o clitois dela e fazer ela sentir tesão a safadinha devagar começou a rebolar e pedir na xaxa tudo aquilo que ela tinha sentido no rabo, eu obedeci, mas meu pau estava cheio de sangue, e seu cu estava aronbado, comecei a colocar o meu pau em sua xana em quanto eu ficava com a escova no cu, estava tendo dupla penetração com meu pau todo dentro de sua xana foi a vez da escova bem devagar meti ele junto com meu pau sua buceta se abriu interira Vera estava gostando mas estava meia mole ate que começeiem vai vem rápido fodendo sua xana Vera gritava e queria no cu tb coloquei meu dedo mas estava tao aberto que ela nem sentia quero algo grosso me pedia, sai dela fui ate o salao e procurei algo roliço achei um vidro de shampoo, era de + ou - uns 7 cm de grossura deveria ter uns 20 24 cm de altura, ela estava com a escova atolada no xana meti meu pau sem dificuldade, lambuzei o vidro e meti em seu cu ele foi entrando e ela se jogando para traz começamos no vai vem bem rápido pau com a escova entrava e saia ao mesmo tempo e no cu o vidro tb fazia o movimento junto, Vera estava acabada ate que gosamos juntos, eu novamente em sua xana, caímos um do lado do outro como se estivesse esquecido do que tinha acontecido e ficamos nu, ate que apareceu a dora, Vera estava toda estourada o vidro cheio de sangue caído no chão sua xana vermelha e aberta com um belo burraco, seu anel estava todo arrombado, Vera nem conseguia falar de dor, meu pau estava dolorido melado, Dora ajudou eu e a safadinha da vera a se levantar, mas nada falou ficou assustada, tomamos um banho, eu estava sem forças nem liguei que Dora me via todo nu, me recompus e vim embora Vera ficou a tarde toda deitada, e mais tarde fui saber como estava, Dora havia levado Vera ao medico, o cu da vera levou alguns pontinhos pois realmente rasgou a prega, estava todo arrombado,mas hoje já se passaram 3 dias e parece que esta tudo bem pelo menos é o que Dora me informou, o problema agora e saber se ela não esta grávida, mas vamos esperar!! Deixa eu aproveirar e contar uma coisa essa janela e mesmo boa ontem 020405 sábado a dora estava de saia ate no joelho e ela sentou no banco, ela não me viu lá e se esqueceu abarindo um pouco a perna, não vi sua calcinha mas vi suas coxas que delicia bem branca, quero comer ela ainda quem sabe eu não coma!!! Fim



SE ALGUMA GATA QUIZER MAIS DETALHES, OU SE CORRESPONDER, É SÓ MANDAR UM E-MAIL. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Sobrinho da Academia tia gordinha conto eroticorelatos eroticos minha descobri que era corno foi arrombadacontos buceta assadaconvencer mulher ir praia nudismocomi o cuzinho do vizinho novinho contos heroicos"muito aberto" gay contominha sogra falou que tem dificuldade para gozarcontos eróticos fudendo a puta da minha mulhercontos eróticos se esfregando em coisascontos minha mae comeuContos eroticos peguei meu pai nao aguentou e chupou minha bucetaconto gay colorelato erotico meu cachorro comia meu cuzinho quando meninacache:CR2s6nKZoKEJ:mozhaiskiy-mos.ru/conto_17928_iniciacao-bi-sexual-em-familia.html contos de aluciando pela buceta peluda da maeContos eroticos pai comedo filhacontos eroticos novinha de 12an chantageadacontos erotico comendo trans no onibusContos eróticos de gay comi o filho do meu patrãoconto e relato comendo o c****** da cunhadaso casadasanacontos eróticos de enteadacontos eroticos chupei meu cunhado embaixo da mesa perto da minha familiameu filho meteu no meu cu ardeu muitoContos tia de saia curtacontos eroticos meu cunhado lambuzou a minha cara de porracontos eroticos arrombando a gordaconto gay despedida de solteiro com o meu primocontos eroticos arrombando a gordacontos recentes incestuosas encoxada segredos flagradosmoleque no ônibus contos eróticos gaycontos eróticos maputoconto erótico vi meu avô f****** minha irmãzinhaContos eroticos de de lindos travestis tarado por cucontos gay limpar a casaconto ebebedei minha cunhada pra come o cu delaloira casada malho e adoro negao contosmunher ce mastuo eu fiestuprada pelo padrinho contos eroticosenchemos a boceta de porraminha novinha tarada contopagando conta cartonsex familiacontos eroticos mulher dopada e fudidawww.contos de incesto deixei meu tio chupar minha bucetinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha filha camila contos eroticosconto gay teencontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos de danadinhas com homens casadosContos eroticoseus.filhoscontos mães gosto de fuder com meu filhocontos eroticos travesti ativa camioneiracontos comi minha filha gostosa na casa delaeu mae e filha contos de sexofoto de travestis arreganhadas de frenteconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maesexo com a finha sem ela querer peito e pau grandecontos eroticos tia feiatransei com meu com meus dois professoresporno espiando a cunhada se peegadocontos eróticos com senhor de idade com rapazolha o pezinho dela todo gozadinhoComtos namorada fodida por homems casadoscontos esposa safadas e putinhasdopei minha vó e comi ela contos reaispapai no cuzinho de mamãe contoscontos de coroa com novinhovesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gayIncesto com meu irmao casado eu confessoFui confessar e comi a madre contoshistoria dos k fizeram zoofila pela primeira vezenchemos a boceta de porraContos minha irma e meu cunhado vieram passar uns dias conosco