Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TARDE DA SIRIRICA ENTRE ESCRAVAS ? DOMADOR I

Primeiramente agradeço a todos os contatos (e-mails) que tenho recebido de homens e mulheres, e todos são respondidos.rnDurante algum tempo acumulei pessoas que podem ser consideradas simpatizantes, SM, admiradores (HM) e curiosos (HM) ? jamais criei qualquer tipo de restrição, ate porque BDSM ? é considerado um TABU MUITO GRANDE SOCIAL (não para mim é claro).rnResolvi apás um pedido de uma escrava promover o encontro de escravas e submissas, para que elas se conhecessem e mais se interagissem quanto a DESEJOS FEMININOS.rnTudo isto fiz em razão dos mais lágicos e absolutos desejos femininos de estar com outra mulher e ao mesmo tempo ver as suas reações, admito não existe nada mais BELO DO QUE UMA MULHER EM SEU MOMENTO DE PRAZER TOCAR A SIRIRICA ? E VER O SEU ROSTO DE SATISFAÇÃO.rnConvidei 19 mulheres (com direito de levar 1 convidada) todas com idade de 20 a 46 anos, entre escravas e submissas, alem de algumas que entrarão em contato pelo e-mail para uma tarde especial de prazer, para ir ate o local deveriam estar vestidas conforme convite: vestido com abertura lateral ou conjunto social, ir sem calcinha, salto alto, maquiagem leve e perfume suave ? levar: maio branco transparente ou espartilho (completo) com calcinha de renda.rnNa hora marcada (14:30h) começou a chegar às mulheres: loiras, morenas, negras, uma oriental e uma ruiva (natural) no total de 19 eu me surpreendi, e pedi para que a minha escrava DORA ? recepcionassem as convidadas, foi feito isto, eu de terno ? olhava cada uma delas e contemplava cada detalhe de corpo e rosto das convidadas.rnA DORA me apresentou a cada uma que estava no local e eu expliquei o porque do convite e agradeci pela presença e as deixei a vontade, a minha única exigência daquele momento em diante é que elas estavam em um ambiente seguro e aproveitasse ao Maximo, pois somente o prazer seria permitido, portanto elas teriam ate as 18:30h para aproveitar tudo que foi proporcionado, e voltariam para casa sem levantar qualquer suspeita da família.rnApresentei o quatro da dominação, o da submissão e o do prazer, nada de extremo ate porque o meu intuito era mostrar como deve ser apás iniciada.rnHoje eu seria apenas o anfitrião ? somente e se somente vocês me contagiarem com o prazer e as suplicas entrarei na festas de vocês, todas fizeram uma AAAAAAAAAAAAA em coro, mas mesmo assim deixei a DORA comandar a festa.rnA DORA na sala do prazer pediu para que todas se trocassem, parecia que 19 haviam combinados ? somente uma estava de maio inteiro transparente com abertura no fundo e com um coleira ? escrito SUA CADELA, Madalena, morena, casada 20 anos, 1,65 altura, 60 kg, malhada, sorriso e rosto lindo, bom como ela estava diferente ? a DORA a pegou pela mão e a colocou em uma cama redonda que fica no meio do ambiente da sala e iniciou a sessão com beijos e caricias pelo corpo, de leve foi descendo em direção a xota de Madalena, e ela gemia alto, e a DORA aproveito e convidou as outras para perto de Madalena, apás poucos todas estavam envolvidas, se beijando e acariciando o corpo de outra pessoa, mas uma pessoa não estava curtindo era a Ana Clara fui ate ela e perguntei falando no ouviu esta faltando alguma coisa CADELA??? ela apenas olhou e balançou a cabeça como dizendo SIM, chamei a DORA e disse a ela ? agora assuma o meu papel de dominadora e ensine as VADIAS como se goza !!!rnImediatamente a DORA mandou todas irem para o quarto da dominação e pegar as vendas, rapidamente obedecerão, e voltarão para o ambiente colocarão a venda e a DORA separou em dupla e mandou ? agora vocês irão se chupar 69, entendeu quero ouvir urrou de prazer e quem fazer a outra gozar primeiro te o direto de ir mamar o cacete do MESTRE, foi um momento de prazer, algo aconteceu no ambiente, agora elas vendadas, tudo mudou a vergonha e a resistência deram lugar ao inesperado e surpreendido.rnVi todas aquelas beldades com seus seios maravilhosos expostos, as posições alternavam constantemente como as parceiras também se direcionavam pelo tato, as xotas meladas os lábios ressecados pelo momento do prazer, os grelos molhados pela a saliva e o liquido que saída da xota, ANA CLARA era a que mais se esforçava para faz a RUTE gozar e que por sua vez fazia a mesma coisa com ela, de repente a RUTE abocanho a xota da ANA CLARA inteira e segurando forte o quadril (abraçando-a pelas costas) de ANA CLARA a fez gozar, e neste instante foi sequencial praticamente todas ao mesmo tempo.rnApás isto mandei todas tirarem as vendas e peguei uma cadeira e mandei a ANA CLARA, você gosta de se aparecer eu mostro como você é CADELA, sente-se de frente para elas abri as pernas bem devagar e mostre a sua xota, vi no seu lindo rosto uma sorriso de tesão as outras observavam e ela estava aDORAndo fazer o que eu estava ORDENANDO abriu mais as pernas e as outras estavam vidradas com aquela visão, confesso que eu já estava de cacete duríssimo com aquela xota depilada, agora eu dava a ordem para ela falando diretamente no ouvido você ANA passar o dedo pela xota, molhe os quatro dedos com a sua boca (saliva) e passei na xota inteira e com o dedo do meio bata de leve no grelo ? e vocês acompanham ela na siririca, ela ANA se masturbava com tanto tesão que gemia, delirava, de olhos fechados, mandei a ROSE vir para perto dela e tirar a mão da ANA da xota e passar a língua somente na pontinha do grelo, ela rapidamente veio e fez isto para sentir o SABOR DE UMA XOTA GOZADA, fiz isto com cada uma delas o tesão de ANA CLARA era tanto que URRAVA A CADA LINGUA QUE SENTIA NA XOTA ate que chegou a hora da FLAVIA ela se aproveitou de tudo e se instalou na xota dela ela sugava, mamava como se aquilo fosse a coisa mais gostosa do mundo e ANA CLARA não se fez de rogada ? pelo contrario se entregou rebolava, mexia pra frente e para trás na cadeira e FLAVIA não tirava a boca, ela chupava e mordia e ANA CLARA não aguentando mais gozou aos gritos FLAVIA mamou, amou se lambuzou, ai sim vi que elas definitivamente tinham entrado no clima, a ANA CLARA estava completamente esgotada, a mandei para cama.rnrnContinuada...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos casada negaodepilei a buceta,e fiz de cornocontos erotico novinhas inocentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegozando no cu peludinhos das velhas feiascontos eróticos rola babonaconto na praia com minha mae gostosacontos eróticos pai sabe o k faz incestobunda enorme calcinha rendinha vai cuzudaminha cunhada tinha coriosidade sobre o meu pau se enprecionoucontos eroticos meu marido gosta de leitinho na bocacontos eroticos .na pica do meu filhãocontos mulher da na frente dos filhosgordinho tetudo gay contoscontos eróticos esposa acampou com amigascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentedei a bunda contoscontos eroticos gay meu pai me comeuo'mundinho eu baixei as calça e comeu meu cuzinhome realizando com travesticontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotic praia de nudismoela me endinou a roçar grelo com gtelo/contoarregaçado pelo cachorro contoscontos de meninos putinhosconto erotico mulher deu buceta para mendigocontos eroticos gay eu viciei e comer cu de menininhos da roçaminha tia me encino a chupa bucetaconto erotContos porno dei cu p me sogro por chantagemver relato picantes da professora transando com a aluna sexocontos de comi o viadinho do irmão caçulacontos eroticos bucetinhasexo brasileiro com irmazinha gostosa na hora da malhaçaocontos eroticos travesti ativa camioneiraconto teens de pau duro no calcao de futebol para a primame fode com esse pintãomulhe da bucetinha peqena fudedo com cara da pica grande e grosa asitidoContos eroticos viagem a africanao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  fodendo gostosa e esporo contos eróticosconto erotico com velho caralhudocontos eróticos com irmão de santocomi o cu da tia no acampamento na barracacontos tiachupa rolaenfiando a escova de lavar banheira todina na buvetacontos de mulheres ninfomaniaca por sexoa mulher do caminhoneiro deu sonifero pro marido pra fode comigo. conto.meu irmão me viciou em chupar pau conto gayContos grupal com tio e primoscontos eroticos eu transex e o elrtricista safadoconto erotico incesto dominando irma e maedando pro impregado do papaicom a spgra e a esposa nudismocutuquei a buceta da mamae contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos ninfetas amazonensesminha mae gritava no pau do patrao dela contos eroticoscontos eróticos aposta q terminou em surubamacho coñoca calcinha e da o cucontos gays - meu irmão falou ele não vai comero caminhoneiro me fudeu a força contos eroticosPutinha do papai negro contos eróticosareganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandoConto comi esposa do meu irmao e gozei dentrofui enrabado pe lo o yravesti na baladafui dormir na casa da tia e comeu o Helenaa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosContos minha sogra quis medir meu pauconto erotico tirando a virgindade do cu da namora novinha do amigoamiga cusudas da escala ensito o dotadocontos eroticos namorada primoSupositório Contos eroticos Jardin do Prazer conto erótico f****** gostoso a b******** da minha filhinha n******frutapornovelhaconto incesto gay peludo