Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
JŠ estŠ liberada a Šrea de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GOZANDO AS F…RIAS II

Salve salve manos e minas.rnrnLeiam o conto anterior: ‚¬Ä¬úGozando As F√¬©rias I‚¬Ä¬Ě√ā¬Ěrnrn...No dia seguinte recebemos a visita de uma prima de Ver√¬īnica, a maior beleza que encontrei em MG. Era Gabriella, ela e Ver√¬īnica eram amigas e inf√¬Ęncia, mas sempre se tratavam como primas. Gab√¬≠√ā¬≠, como gostava de ser chamada, tinha mais ou menos 1,60 de altura, magrinha, pele bem branquinha, cabelos escuros e ondulados at√¬© o meio das costas, sua voz e seu jeitinho de falar denunciavam o quanto era assanhada, ela estava usando uma sainha branca bem curta e justa e uma blusinha preta bem coladinha no corpo e bem decotada mostrando um par de seios avantajados que chegavam a ser desproporcional ao seu pequeno corpo. Gab√¬≠√ā¬≠ sabe que tem um par de seios deliciosos e claramente anda os empinando mais ainda deixando qualquer um de boca aberta.rnrn- Gab√¬≠√ā¬≠, esse √¬© o Edd, meu namorado.rnrn- Nossa, ele √¬© grand√¬£o hein prima.rnrnGab√¬≠√ā¬≠ se aproximou de mim com um sorrisinho bem sacaninha no cantinho da boca e me abra√¬ßou: - Muito prazer, priminho.rnrnAo me abra√¬ßas Gab√¬≠√ā¬≠ ficou na ponta dos p√¬©s e durante o abra√¬ßo notei sua bundinha, redondinha em bem empinadinha.rnrn- O prazer √¬© todo meu, priminha.rnrnVer√¬īnica deu a id√¬©ia de darmos umas voltas, fomos direto para um barzinho no centro da cidade. L√¬° as meninas beberam muito e eu evitando por estar dirigindo, freq√¬ľentemente as duas iam ao banheiro juntas e sempre voltavam me olhando e rindo. Num certo momento a Gab√¬≠√ā¬≠ foi sozinha ao banheiro e a Ver√¬īnica j√¬° veio direto no assunto:rnrn- A Gab√¬≠√ā¬≠ ta taradinha por voc√™, e a√¬≠√ā¬≠?rnrn- E voc√™ vai deixar assim de boa?rnrnDepois de v√¬°rias gargalhadas ela respondeu.rnrn- Edd, n√¬£o estamos namorando de verdade, ou voc√™ esta levando a s√¬©rio? Ela j√¬° sabe de tudo, contei at√¬© o que fizemos ontem, detalhe por detalhe. E voc√™ n√¬£o vem me dizer que n√¬£o quer, n√¬£o tira os olhos dos seios dela.rnrn- Por mim tudo bem, mas ela vai dormir l√¬° com a gente?rnrn- N√¬£o, vamos pra casa dela, l√¬° n√¬£o tem ningu√¬©m, s√¬≥ vou ligar pra minha tia avisando.rnrnNas idas delas ao banheiro tudo foi planejado, at√¬© a ida de Gab√¬≠√ā¬≠ sozinha fazia parte do plano, assim que ela voltou perguntou pra ver√¬īnica:rnrn- E ent√¬£o? Vamos?rnrnMas a resposta foi minha.rnrn- Vamos.rnrnGab√¬≠√ā¬≠ deu aquele sorrisinho sacaninha e olhando pra Ver√¬īnica deu uma piscadinha.rnrnPouco antes de sair Gab√¬≠√ā¬≠ entrou no bar e saiu com duas garrafas de Jurupinga.rnrn- Essa aqui √¬© pra brincadeira. Disse Gab√¬≠√ā¬≠ erguendo as garrafas como trof√¬©u.rnrnAo chegar Gab√¬≠√ā¬≠ me trouxe uma toalha e um samba-can√¬ß√¬£o do seu namorado e fui pro meu banho, em seguida as duas foram tomar banhos juntas enquanto eu esperava no quarto de Gab√¬≠√ā¬≠, logo elas vieram de camisolinhas, lindas e deliciosas com aquele cheirinho de creme e os cabelos molhados, a camisola da Gab√¬≠√ā¬≠ no corpo de Ver√¬īnica ficou min√ªscula, um delicia, mas Gab√¬≠√ā¬≠ n√¬£o ficava atr√¬°s com aqueles seios que me deixavam com √¬°gua na boca. Ver√¬īnica e Gab√¬≠√ā¬≠ j√¬° chegaram com uma das garrafas j√¬° abertas e pelo menos um ter√¬ßo mais vazia, rindo muito, demonstrando estarem dominadas pelo √¬°lcool, Gab√¬≠√ā¬≠ j√¬° foi dizendo:rnrn- Que tal ‚¬Ä¬úVerdade ou Desafio‚¬Ä¬Ě√ā¬Ě?rnrnHummm, as duas gatinhas lindas e gostosas, b√™badas, querendo brincar assim.rnrn- Por mim, est√¬° feito.rnrnSentados na cama a brincadeira come√¬ßa. Depois de v√¬°rias rodadas de perguntas e respostas sempre envolvendo sexo e depois de muita Jurupinga na mente, Gabi demonstrando inpaci√™ncia pergunta:rnrn- Que porra √¬© essa? Vai demorar quanto tempo pra algu√¬©m pedir um desafio?rnrnSem jogar os dados Ver√¬īnica da uma ajudinha.rnrn- Ent√¬£o t√¬°. Eu desafio voc√™ a beijar o Edd.rnrnGabi se aproximou de mim passando uma perna por cima das minhas ficando sentada no meu colo de frente pra mim, iniciamos um beijo delicioso ouvindo a Ver√¬īnica nos chamando de putos safados.rnrnSegurando em seus cabelos enclinei o corpo de Gabi para tr√¬°s e comecei a beijar seu pesco√¬ßo, no mesmo momento Gabi baixou as alcinhas da sua camisolinha me revelando seus maravilhosos seios, al√¬©m de enormes eles eram bem firmes, bem empinados e seus mamilos eram min√ªsculo, resumindo, perfeitos. Sem perder tempo comecei a mama-los com tez√¬£o e vontade arrancando suspiros da Gabi, Ver√¬īnica olhando toda a cena nos alerta.rnrn- Ei safadinho, se voc√™ n√¬£o se lembra o desafio era a Gabi beijar a sua boca, e n√¬£o efregar esses peit√¬Ķes na sua cara.rnrn- E voc√™ vai ficar a√¬≠√ā¬≠ s√¬≥ olhando ou vai me ajudar com seu ‚¬Ä¬únamorado‚¬Ä¬Ě√ā¬Ě?. ‚¬Ä¬ď Completou Gabi.rnrnCom o convite Ver√¬īnica se aproximou puxando meu cabelo com for√¬ßa me fazendo ficar com o rosto voltado para o alto e me beijou deliciosamente cheia de tez√¬£o.rnrnNo come√¬ßo achei que seria s√¬≥ a Gabi, engano meu, mas tarde elas me revelaram desde a adolesc√™ncia s√¬£o amantes uma da outra. Ver√¬īnica parou de me beijar dando uma tapinha no meu rosto.rnrn- Estava se acabando nos peit√¬Ķes da Gabi, n√¬£o √¬© seu safado? Ta gostoso chupar os peit√¬Ķes da Gabi, esta? Ent√¬£o mama bem gostoso seu puto.rnrnAinda segurando em meus cabelos Ver√¬īnica for√¬ßa meu rosto contra os seios de Gabi me for√¬ßando a voltar a chup√¬°-los, o que fiz sem cerim√¬īnia. Enquanto o fazia, Ver√¬īnica e Gabi gemiam enquanto se beijavam, ao sentir meu pau que a esse ponto estava latejando, Gabi iniciou um rebolado delicioso aumentando o volume dos seus gemidos e ao mesmo tempo acariciando a bucetinha da Ver√¬īnica. Levantei-me ficando em p√¬© ao lado da cama, tirei a samba-can√¬ß√¬£o e comecei a me masturbar olhando pra elas e disse:rnrn- V√¬£o ficar a√¬≠√ā¬≠ paradas? Eu desafio as duas a me chuparem. Vem...rnrn- Nesse momento as duas se olharam e entre risos tiraram suas camisolas e calcinhas, Ver√¬īnica teve mais dificuldade de tirar a camisola por estar bem apertadinha em seu corpo que j√¬° estava suado, afinal, n√¬≥s tr√™s est√¬°vamos transpirando gra√¬ßas ao calor do momento e o efeito do √¬°lcool.rnrnEm seguida as duas ficaram de quatro na beirada da cama, Gabi foi a primeira a segurar meu pau e olhando em meus olhos disse:rnrn- Nossa, adorei seu pau. Da ele todinho pra mim.rnrnGabi abriu bem a boca e foi engolindo o m√¬°ximo que podia at√¬© se engasgar, em seguida Ver√¬īnica tomou meu pau das m√¬£os de Gabi e come√¬ßou a me chupar e punhetar ao mesmo tempo, ela chupava com for√¬ßa e bem r√¬°pido me arrancando gemidos de tanto tez√¬£o. Ficaram nesse revezamento por alguns minutos quando Ver√¬īnica me pediu para sentar na beirada da cama e deitar o corpo para tr√¬°s, ficando assim com os p√¬©s no ch√¬£o, as duas ficaram de quatro na cama, uma de cada lado do meu corpo revezando meu pau, enquanto uma chupava a outra vinha at√¬© meu ouvido falar algumas coisinhas pra me estimular.rnrn- Fala pra mim meu amor, quem chupa mais gostoso, eu ou a Gabi?rnrnDepois a outra vinha:rnrn- Amor, to doidinha pra sentir minha bucetinha sendo preenchida com seu pau.rnrn- J√¬° que voc√™ √¬© meu namorado quando eu chamar voc√™ vai ter que vir correndo me foder todinha. Seu pau agora √¬© meu.rnrn-Antes de voltar pra Sp voc√™ vai ter que me comer de todos os jeitinhos pra eu ficar lembrando quando voc√™ ir embora.rnrnSenti que estava prestes a gozar, ent√¬£o pedi:rnrn- Quero uma bucetinha agora pra eu chupar bem gostoso. Quem se candidata?rnrnA Gabi respondeu.rnrn- Vai voc√™, V√™, vou ficar aqui e vou fazer uma coisinha pro Edd.rnrnVeronica subiu na cama e veio se abaixando bem devagar at√¬© sua bucetinha entrar em contato com minha l√¬≠√ā¬≠ngua, enquanto isso Gabi se ajoelhou no ch√¬£o se colocando entre minhas pernas e iniciou uma espanhola que me deixou em outro mundo, enquanto seus seios envolviam meu pau Gabi sugava a cabecinha com for√¬ßa. Procurava me concentrar em Ver√¬īnica que rebolava com sua bucetinha na minha boca sempre puxando meu cabelo me pressionando contra sua buceta, enquanto a chupava, com um dedo acariciava seu cuzinho virgem fazendo Ver√¬īnica rebolar cada vez mais em minha boca.rnrn- Assim amor.... delicia... chupa bem gostoso... n√¬£o para n√¬£o amor... isso, seu puto... eu vou gozar...rnrnO corpo de Ver√¬īnica tremendo e se arrepiando, os gemidos que dava enquanto gozava, Seu mel escorrendo em meu rosto, os seios de Gabi punhetando meu pau, sua boquinha sugando a cabe√¬ßa... Sem chance... Explodi num orgasmo violento, e enquanto eu gozava Ver√¬īnica davas alguns tapinha no meu rosto:rnrn- Goza seu puto safado... Goza bem gostoso para suas putinhas... Da leitinho pra nos, d√¬°... d√¬° leitinho pra suas putinhas tomar...rnrnGabi se levantou se exibindo pra Ver√¬īrina e brincando com seus seios cheios de porra. Sua boquinha, seu queixo, seu pesco√¬ßo e principalmente seus seios estavam cheios de porra, Ver√¬īnica foi pra cima da Gabi beijando sua boca e dividindo toda a porra que puderam aproveitar.rnrnFomos os tr√™s tomar um banho juntinhos e durante o banho muitas risadas, beijos e caricias, e √¬© claro, a Jurupinga estava presente.rnrnAs duas sa√¬≠√ā¬≠ram do banho primeiro, fiquei mais uns 19 minutos no chuveiro e quando resolvi ir pro quarto me deparo com as duas gatinha num 69 lindo, Ver√¬īnica por cima com a bundinha virada pra mim, sem pensar duas vezes me coloquei atr√¬°s de Ver√¬īnica e comecei penetra-la, pelo fato de estar exageradamente molhada meu pau deslizou facilmente at√¬© o fundo de sua bucetinha, em poucos segundos est√¬°vamos fodendo com for√¬ßa enquanto Gabi chupava sua bucetinha levando Ver√¬īnica a gritar de tez√¬£o:rnrn- Ai seus putos... Voc√™s v√¬£o me fazer gozar assim... Aaahhhh... Aaaaahhhhh...rnrnEnquanto Ver√¬īnica gozava mantive meu pau socado na sua bucetinha que era chupada pela l√¬≠√ā¬≠ngua incans√¬°vel de Gabi, depois de um longo orgasmo Ver√¬īnica se jogou de lado na cama e Gabi, com o rostinho todo meladinho se virou e veio me chupar, ela tentava engolir inteiro e mesmo quando engasgava continuava tentando, quando ela tirava a boca deixava meu pau brilhando de tanta saliva e com aquele fio de saliva entre meu pau e sua boquinha gulosa, Gabi me masturbava com for√¬ßa cuspindo no meu pau.rnrn- Que delicia de pau. Agora √¬© minha vez de ser fodida. Vem comer minha bucetinha, vem amor...rnrnSe colocando de quatro Gabi continuava: - Vem gostoso, vem me comer assim, vem. Me fode...rnrnSem perder tempo, penetrei sua bucetinha de uma s√¬≥ vez arrancando gemidos da Gabi, Ver√¬īnica, j√¬° recuperada, se ajoelhou ao lado de Gabi beijando meu corpo enquanto fodia sua priminha, depois de alguns minutos assim Ver√¬īnica come√¬ßou a tocar o clit√¬≥ris da Gabi que j√¬° estava cada vez mais fora de si, num certo momento Gabi come√¬ßou a projetar seu traseiro cpntra meu corpo fodendo meu pau, Veronica alisava sua bucetinha cada vez mais r√¬°pido e logo Gabi, entre gemidos de prazer, chegava a seu orgasmo, enquanto gozava eu ia penetrando sua bucetinha bem devagar. Gabi tirando meu pau de sua buceta disse:rnrn- Quero mais. Fode meu c√ª.rnrnAinda com Gabi de quatro comecei a penetrar seu cuzinho que recebeu meu pau com facilidade. Depois de a cabe√¬ßa ter entrado pedi:rnrn- Vem amor, rebola seu cu no meu pau at√¬© ele entrar tudinho.rnrnGabi vinha rebolando deliciosamente me deixando cada vez mais tarado de taz√¬£o, at√¬© que meu pau entrou inteiro e iniciamos um vai e vem lento e ritmado. Ver√¬īnica assistia a cena de boca aberta e sempre alisando a bundinha da priminha, √¬†s vezes at√¬© ariscando uns tapinhas, minutos depois est√¬°vamos fodendo com for√¬ßa, Gabi pedindo pra ser fodida com vontade enquanto Ver√¬īnica beijava meu peito. Em alguns momentos Ver√¬īnica tirava meu pau de dentro de sua prima me chupando deliciosamente deixando meu pau bem babado e direcionando novamente no cuzinho de Gabi. Percebendo que eu estava fodendo cada vez mais forte e gemendo cada vez mais auto Ver√¬īnica come√¬ßou a me estimular falando baixinho em meus ouvidos:rnrn- Ta gostoso amor? ...Quer gozar? ... Fode essa putinha bem gostoso... essa putinha esta doidinha por seu leitinho... Da leitinho pra ela, d√¬°... Enche esse cuzinho guloso de porra...rnrnJ√¬° n√¬£o podia seguras mais, gozei como um louco deixando o Cuzinho de Gabi cheio de porra que rebolava no meu pau gemendo deliciosamente, Ver√¬īnica tirou meu pau do cuzinho de Gabi, onde minha porra escorria por suas coxas, O que ainda tinha no meu pau Ver√¬īnica sugou tudinho.rnrnDepois de um longo banho repleto de muito sexo oral acabamos com o pouco que ainda tinha de bebida e dormimos os tr√™s juntinhos trancados no quarto de Gabi...rnrnAs f√¬©rias estavam apenas come√¬ßando, e muita coisa estava pra [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELE«√O DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico gay wesleytirei a virgindade do meu sobrinho roludo e minha bunda grandeconto garoto esperimentei dar cucontos eróticos ganhei a calcinha suja da minha tiaso fotos de putas de bunda cavadinhacontos eroticos vi minha esposa me traindosaboreando a cunhadafoi buscar a cunhada para a festa e meteu gostoso nelaela me chamou de puta e me bateu conto empregada negraachou gorda no mato e rasgou cu delacontos eroticos arrombando a gordacontos minha mulher com um dotado mi fez chupa elecheguei da escola vi minha p*** s***** dando para o meu tio minha prima piranha s*****contos eroticos negaovideos porno mulheres da.bucetas muito gostosas dando para cachorro emgatar o no na buceta delacontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos eróticos punheta da primacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erótico nojento maconheirocontos eroticos mulheres de 60 anos gostosas fudendo no estupro e gostandoconto erotico de velhas chupando picas denegros dotadoscomi meu primo a força contocontos casadas peguei minha nora dando o cu para o pedreirocontos eroticos orgia eu marido com as casais de amigos na chacaracontos eroticos "novinha" "trapos"Porn contos eroticos escrava gangbangconto erotico cavalo enfiou tudo na minha mulhercontos de corno surpresa e flagra na minha esposacontos eroticos dei prouma.gradi.rola gozano.nabuçetacontos enteado gordo rabudocontoseroticos comeu a namorada de calcinha fio dentalcontos eróticos se esfregando em coisasconto meu pai descabacou minha irmamae e filha com vibrador na buceta contos eroticosContos eróticos engravidei na primeira trepadacontos eróticos de minha esposa bêbadaescurdo bucetona arreganhada foto delasvirando moça contoscomi minha vizinha e minha mulher contosMeu sogro me seduziu contoconto minha tia fica de calcinhacontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos irmã calcinha dormindoconto de dei meu cu e não aguentei a pica grande deleContos eróticos chupando o cu cabeludo da minha mãeele era um lindo anjocontos o pedreiro me fez mulherconto corno sondei ela tava debaixo delebem o qye vou contar pra voces e o seguinte sou casado e minha esposa e loiracontos eroticos cuidando da minhas sobrinhas e suas amiguinhassexo aos14 pornodoidocontos eroticos de mulher com travesticonto: enrabado e mamando outrocontos de amassos com colegascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteabri pernas pra meu filho me comerso os dotaduscontos eroticos fetiche trans branquinhacontos erotico de casada que foi arregaçada bebadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto esposa viu amigo nuComendo a tiA PROXIMA CONTOScontos eróticos corno ...eu gritava que estava no período fértil...contos de relatado por mulher de corno e viadovelhos viciados contos eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos novinha rabuda deu p paicontos eroticos arrombando a gordacontos/ morena com rabo fogosocontos eróticos travesti dando o cu para homem do pau grandeconto erotico minhas prima se apaixonou por mimcontos lasquei o cu da pretinhaHistoria dw cunhada gostosacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de incesto pais deflorando filhas