Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BIANCA A DEVASSA



BIANCAÂ…A DEVASSAÂ…



Desde os 19 anos comecei a perceber que minha vida sá iria melhorar através do sexo, pois eu era uma garota árfã que morava com minha avá que recebia uma aposentadoria que dava pra sobreviver com muitas dificuldades e vivíamos em um quase cortiço em um bairro da cidade de São Paulo e a única coisa boa de viver ali naquele lugar era conseguir muitas amizades e apesar da pobreza existia muita diversão além de muito companheirismo entre quase todos os moradores.

Minha melhor amiga se chamava Milena e tinha 2 anos a mais que eu e era bem safadinha, alias foi com ela que comecei a aprender mais rapidamente sobre sexo, principalmente depois que ela deixou de ser virgem com um namoradinho. A gente era unha e carne e como estudávamos no mesmo colégio passávamos juntas a maior parte do dia e também por morarmos pertinho durante a noite não nos desgrudávamos.

Sexualmente eu tinha mais curiosidade do que desejos, a única coisa que me deixava ligada era que durante o banho adorava a sensação do deslizar do sabonete na minha xoxotinha quase sem pelos. Mas quando veio minha primeira menstruação todo meu corpo sofreu uma mudança radical, os seios cresceram rapidamente junto com os quadris, virei uma garota que chamava a atenção de

todos os homens, os olhares de desejo deles passaram a pousar sobre meu corpo. Junto com isso veio o tesão que aflorava em meu corpo. Meus banhos passaram a ser bem mais demorados e quase toda noite me masturbava esfregando meu grelinho com meus dedos ágeis. Rss.

Minha amiga Milena era bem galinha, pois depois de largar do namoradinho que tinha tirado seu cabaço, passou a transar com vários rapazes, ainda bem que a mãe dela era uma pessoa legal e ensinou-a a tomar anticoncepcionais, porque do jeito que era putinha se não se prevenisse ia fazer um filho atrás do outro. E o pior é que Milena era uma garota linda...se tivesse cabeça poderia me-lhorar de vida rapidamente...tinha vários homens que queriam sair com ela e ofereciam presentes e até dinheiro...mas a burra gostava de sair sá com os moleques. Quando eu ia a algum lugar e via algumas garotas bem vestidas e bem cuidadas percebi que queria aquilo pra mim também e decidi que se surgisse alguma oportunidade não ia desperdiçar...apesar de gostar muito de minha amiga Milena eu não queria ser como ela...uma putinha sem juízo. Rss. Junto com a percepção sobre a vida veio também uma safadeza esperta que muito iria me auxiliar para que conseguisse as coisas que desejava pra mim. E logo percebi que os homens quando olhavam com tesão para ninfetas iguais a mim ficavam loucos de desejos...principalmente os homens maduros. Rss. E aprendi depressa a tirar proveito disso...em todo lugar que eu frequentava ou ia comprar alguma coisa sempre preferia ser atendida por homens...constantemente ganhava presentinhos e muitas vezes nem pagava nada, somente dando uns sorrisos safados ou deixando displicentemente parte de minhas coxas aparecerem em uma mini-saia que me deixava mais linda e desejável. Isso além de me ajudar também me dava prazer pois percebi que saber que despertar tesão nos homens me deixava quase sempre com a xoxotinha toda molhadinha. Eu vivia aprimorando esta brincadeirinha safada. Rss.

E então aconteceu algo que ia mudar mais rapidamente minha vida logo na semana que completei 19 anos. Quando cheguei da escola minha avá me chamou dizendo que tinha uma conhecida dela que precisava de uma garota pra ajudar durante um mês a cuidar de uma criança recém-nascida, a mulher tinha tido um parto muito complicado e precisava de cuidados especiais. Vová comentou que eram pessoas de muito dinheiro e como eu ia entrar de férias escolares achou que seria bom pra mim, alem de ganhar uma boa grana, talvez aquilo pudesse me ser útil mais pra frente, conseguir um emprego nos supermercados que a família possuía. Em segundos senti que aquilo seria uma coisa bem legal pra mim e concordei rapidamente, sem contar que era um serviço relativamente fácil pois teria outras pessoas fazendo a mesma coisa, sá iria trabalhar 6 h por dia.

Naquele mesmo dia fui com minha avá na casa deles pra acertar o serviço.

Era uma mansão enorme e quem nos atendeu foi o marido da patroa que tinha tido problemas no parto. Sr. Otavio era um homem de uns 44 anos com alguns cabelos grisalhos com um sorriso cativante, mas deu pra perceber que tinha um olhar bem safado e rapidamente combinou os horários e o salário com minha avá. Quando estávamos saindo ele me elogiou dizendo que eu era a babá mais bonita que ele tinha contratado. Notei o olhar safado dele no meu corpo quando estávamos indo embora.Rss.

No meu primeiro dia de trabalho vi que seria um trabalho bem tranquilo. Seria sá ajudar dar banho no neném e também auxiliar dona Mara minha patroa a se locomover dentro da casa com cuidados

...além de ser um serviço fácil era bem gostoso pois na geladeira tinha do bom e do melhor e podia comer de tudo. Rss...Vi que iria engordar rapidinho. Rss. Eu tinha um quartinho pequeno no corredor com uma cama e quando Dona Mara precisava tinha uma campainha pra me chamar. Durante 02 dias nem vi meu patrão...ele trabalhava muito...mas no terceiro dia quando eu estava ajudando minha patroa tomar banho em uma banheira...seu Otavio entrou no banheiro...e me viu apenas com uma camiseta curtinha e como estava toda respingada de água...revelava parte do meu corpo...ele foi bem natural...beijou a esposa...perguntando se estava tudo bem...mas antes de sair vi que mediu todo meu corpo através da camiseta molhada. Quando acabei de ajudar dona Mara fui pro meu quartinho me trocar...ao passar pela sala meu patrão brincou comigo dizendo todo safado:

-Vc tá toda molhadinha Bianca...tem que se secar...senão pode ficar resfriada...Rss.

Fingindo estar encabulada respondi:

-verdade...seu Otavio...todo dia é assim...como a banheira é muito grande quase que acabo toman-do banho junto com dona Mara...mas tudo...bem...tem toalha no meu quartinho...vou me enxugar...

direitinho...se precisar de alguma coisa...é sá o Sr. me chamar.

-tá bem meu anjo...a gente sempre precisa de garotas lindas como vc.

Eu sorri e sai toda rebolando...senti minha bunda queimando com olhar safado dele...mas gostei...

Tirei a camiseta, a calcinha e me deitei na cama. Bati uma siririca deliciosa...minha bucetinha ficou totalmente encharcada...Foi então que ouvi uma batidinha discreta na porta...imaginei e gostaria que fosse o meu patrão...eu estava completamente nua...e entreabri a porta...mostrando apenas meu rosto...mas ele percebeu que eu estava nua e então ele disse:

-Bianca...desculpa meu anjo...pensei que vc já tivesse se enxugado...mas se vc não estiver nada... importante pra fazer...gostaria que vc me ajudasse na biblioteca...preciso separar umas revistas... mas não tem pressa...querida...fica tranquila...

-já terminei...seu Otavio...vou colocar a roupa e vou ajudar o Sr...se quiser pode esperar...ja vou.

Não fechei a porta de safadeza...ele ficou ali...a tentação era grande...fiquei de costas pra porta e coloquei devagar a calcinha...senti que ele tinha aberto a porta mais um pouco e com certeza esta-va me vendo...coloquei a saia e a blusa...e me virei devagar...percebi que ele saiu rapidamente.

Ele estava de pé na sala...e percebi um volume enorme em sua calça mas fingi que não notei.

Fomos para a biblioteca...eu na frente e ele atrás...quando entramos vi que havia uma escrivaninha grande com uma poltrona enorme...e varias prateleiras altas cheias de livros...tinha também um so-fá preto de couro...e me sentei nele e começamos a conversar:

-Nossa seu Otavio...nunca tinha entrado aqui...que monte de livros...o Sr já leu todos?

-claro que não meu anjo...é que eu coleciono livros...meu pai também fazia isso...tem todo tipo de livros aqui...ainda não resolvi o que vou fazer com tudo isso...mas vc gostou?

-é...gostei sim...é legal...diferente...nunca tinha nada igual...qualquer dia vou pedir alguns emprestados pro Sr...preciso estudar bastante...quero ganhar bastante dinheiro...pra poder comprar as coisas que eu gosto...ja que sou pobre...tenho que estudar...Rss.

-é...mas me fala...o que a linda Bianca gostaria de comprar?

-nossa...tantas coisas...tem muitas coisas lindas pra comprar...roupas...sapatos...se for falar tudo...

vou ficar falando até amanhã....Rss...

-Bianca...pra uma garota linda como vc...é sempre mais fácil...mulheres sempre conseguem as coi-sas...principalmente as lindas...com certeza vc vai conseguir...e sá fazer tudo direitinho...Rss.

O safado já tava botando as garras de fora...mas se dependesse de mim...ele teria que me agradar muito...e eu ia fazer com que ele ficasse mais entusiasmado ainda.

-Se o Sr...tá dizendo eu acredito...eu aprendo tudo rapidinho...é sá me ensinar...Rss.

-Mas me fala seu Otavio o que o Sr. quer que eu faça aqui...na biblioteca?

-Tem uma coleção de revistas antigas lá em cima da prateleira...vou pegar e quero que vc as coloque em ordem de publicação...deve ter umas 100 revistas...vou doar pra biblioteca da cidade.

-tudo bem...se não der tempo de terminar hj...eu faço amanhã!

-Não precisa começar hj não querida...sá vou pegar e deixar aqui no chão...amanhã vc faz...não precisa ter pressa...querida...se quiser olhar por ai fica a vontade...meu anjo...

Enquanto ele pegava as revistas na prateleira eu andava pra lá e pra cá reparando em tudo...e per-cebia que o safado não tirava os olhos do meu corpo...o volume na calça não abaixava...aquilo es-tava me deixando mais molhada ainda e então...eu disse toda dengosa:

-queria fazer xixi...seu Otavio...não to vendo...tem banheiro aqui?

-claro meu anjo...ali atrás...naquele corredor...pode ir...querida...sá não sei se tem papel higiênico..

.quase ninguém usa este banheiro...vai lá fazer xixi...eu deixo...

Sai toda rebolando...e entrei no banheiro...eu estava com vontade de fazer xixi...muito nervosa com a situação...eu queria ser safada...mas nunca tinha feito nada igual...e estava com receio de meter os pés pelas mãos...mas...passei uma água no rosto e na xoxotinha...realmente não tinha papel hi-giênico e voltei toda faceira pra biblioteca...um pouco mais calma...Rss.

Ele já tinha empilhado as revistas ao lado de uma prateleira e disse:

-pronto Bianca...são estas aqui...vc já sabe o que fazer...tá bem...vejo que vc tá toda molhadinha ...não tinha papel...né querida...depois vc traz pra cá...pra amanhã...quando vier fazer o que te pedi...vou pegar mais uns livros lá em cima...fica a vontade meu anjo...pode mexer em tudo...Rss.

Quando fui ao lado da escrivaninha notei que tinha umas revistas com fotografias de sexo explici-to...o safado tinha colocado enquanto fui ao banheiro...quando entrei ali pela primeira vez sá tinha uns livros empilhados...se eu estava sem saber direito o que fazer...agora eu já sabia...vi que ele estava descendo da escada...e então me curvei sobre a escrivaninha e comecei a folhear as revistas

...eram bem fortes...paus enormes enfiados nas xoxotas das mulheres...tinha de tudo...e logo senti seu Otavio atrás de mim dizendo todo safado:

-Bianca...estas revistas não podem ser vistas por garotas de sua idade...vc é muito criança...ainda.

-ah seu Otavio...deixa eu olhar...ninguém tá vendo...nunca vi isso...nossa...que coisa louca...eu...eu

...não sabia...que legal...to adorando ver...ninguém vai saber...seu Otavio...deixa vai!

Ele continuava atrás de mim...quase encostado em meu bumbum todo empinado pela minha posi-ção quase deitada em cima da escrivaninha e então ele sussurrou perto dos meus ouvidos:

-tá bem...Bianca...mas vc não pode comentar com ninguém...meu anjo...vc é muito novinha ainda...

para ficar olhando estas coisas...vc é uma garota virgem ainda não é...?

-claro que sim...seu Otavio...nunca nem beijei...nunca gostei dos garotos do meu bairro...não gos-to de moleques...são muito tontos...mas...to achando muito legal...estas revistas...quero ver todas.

Meu patrão me encoxou sem pudor...fingi não perceber isso...e ele continuou todo safado:

-pode ver...meu anjo...uma menina linda como vc...pode tudo...vou ver junto com vc...posso?

O calor que emanava daquele volume enorme na minha bunda me deixava todo ouriçada...ele deva-gar se esfregava na minha bundinha...eu estava adorando aquela safadeza sem querer querendo...e pra deixar aquilo ainda mais gostoso...me mexia de vez em quando...e então eu disse:

-claro que pode...seu Otavio...as revistas sãos suas...nossa...como as moças aguentam tudo isso...

são muito grandes...acho que deve doer muito...seu Otavio!

Ele já segurava meus quadris...e se esfregava todo tarado e disse todo cheio de desejo:

-Bianca...as mulheres gostam muito...quanto mais grande...mais elas gostam...sá dái um pouco na primeira vez...tenho certeza que quando vc experimentar vc vai adorar...toda mulher linda e gosto-sa como vc...adora isso...vc vai ver...

Senti que ele tinha um pau enorme e completamente duro...ele segurava meus quadris e apertava seu pau duro de encontro a minha xoxotinha completamente ensopada...eu queria que ele tirasse aquela coisa de dentro das calças e colocasse no meio das minhas coxas...mas nem deu tempo... seu Otavio...deu um gemido alto e me segurando com firmeza...começou a gozar sá se esfregando no meu bumbum...meu patrãozinho tremia todo atrás de mim...ele ficou grudado atrás de mim du-rante alguns minutos...eu fingia que tudo estava completamente normal...ele não tocou nem nos meus seios nem na minha bucetinha com as mãos...senti-me toda poderosa...aquele homem pode-roso quase tinha perdido a cabeça por mim. O tesão que ele sentiu era muito intenso e no outro dia fiquei sabendo pela minha patroa que por causa dos problemas da gravidez dela...ja fazia uns 4 meses que eles não mantinham relações sexuais. Esta informação certamente iria me ajudar ainda mais com meu joguinho de sedução disfarçada, principalmente depois do que tinha acontecida ali naquela biblioteca. Depois de gozar nas calças meu patrão entrou no banheiro pra se limpar mas

como não tinha papel higiênico...nem sei como ele fez, Rss.

Mas antes de ir embora naquele dia...percebi que eu tinha acertado em ter permitido as safadezas do meu patrãozinho...quando estava saindo para ir pra minha casa ele me deu um envelope dizen-do que era um presentinho pra garota mais linda e boazinha que ele conheceu. Sá não deixou de frisar que era pra me manter calada sobre o que tinha acontecido naquela tarde...e eu brinquei di-zendo toda inocente que não tinha acontecido nada demais...que ele podia ficar tranquilo...Rss.

Quando abri o envelope tomei um “susto maravilhoso”...tinha um mês de salário ali dentro...era um “presentinho” excelente...com certeza eu iria querer fazer seu Otavio me dar muitos presentes iguais aquele ou até melhores....quando cheguei em casa procurei um lugar bem seguro para guar-dar o rico dinheirinho que havia ganho...não iria sair por ai gastando...não tinha nem como justifi-car...mas logo pensei em uma coisa que talvez desse certo...iria pedir pra minha avá abrir uma poupança pra mim...que o dinheiro que eu ganhasse trabalhando iria guardar pros meus estudos.

Novamente fiquei uns três dias sem ver meu patrãozinho, ele viajava bastante, mas quando ele me viu de novo abriu um sorriso todo contente e na primeira oportunidade que ficamos a sás ele me disse que queria me ver na biblioteca a tarde...durante a sessão de fisioterapia que a cada 2 dias vinham fazer na minha patroa...os exercícios duravam no mínimo uma hora...e logo depois que co-meçaram...fui pra lá...e quando entrei notei que meu patrão já estava bem mais safado...ele vestia uma calça de moletom bem fina, com certeza sem nada por baixo, com uma camiseta bem folgada e quando me viu me deu um abraço um pouco tímido e disse todo carinhoso:

-eu estava com saudades da minha garota linda...queria saber...se vc não gostaria de continuar ver

junto comigo aquelas revistas...comprei umas novas...quer...meu anjo?

Aquilo tava correndo bem melhor do que pensava e então eu disse toda dengosa:

-claro que sim...se o meu patrão quer...eu também quero...ainda mais depois do presente que o Sr. me deu...claro que sim...sá quero fazer um xixi...antes...agora tem papel lá...eu coloquei...Rss.

Entrei no banheiro e desta vez fiz um xixi rápido...passei uma água na xoxotinha e pensei em tirar a calcinha mas vi que deveria continuar assim por enquanto...devia parecer que ainda não sabia de nada...Rss. Naquele dia eu estava usando um vestido azul...apesar de ser um pouco comprido era de um tecido bem fino...e quando voltei às revistas já estavam espalhadas pela escrivaninha...e então perguntei toda dengosa:

-nossa patrão...tem bastante...nem sei por onde começar...qual vc acha que é mais legal...o Sr. es-colhe tá bem...eu sei que vou gostar...tenho certeza...

Ele pegou uma que era bem sugestiva...estava por cima das outras...dava pra perceber que ele es-colhera com segundas intenções...tinha uma garota bem jovem debruçada em uma escrivaninha e atrás tinha um homem de meia idade tipo meu patrão com um pau enorme metendo nela por trás. Não sei como mas ele tinha conseguido uma revista bem parecida com o que tinha acontecido co-nosco...mas já que ele queria eu iria satisfazer os desejos do safado e então eu disse toda sensual:

-Patrãozinho...posso ver a revista igual aquele dia...ou o senhor quer que eu fique...de outro jeito...

ou em outro lugar...o Sr...escolhe...

Olhei de relance e vi que o pau dele estava completamente duro...armando uma barraca na calça de moletom...e então ele disse todo tarado:

-Meu anjo...fica...igual aquele dia...vc gostou de ver as revistas assim...eu também...hj vamos fazer assim...de novo...vai querida...faz igual...meu anjo...

Me inclinei toda deixando minha bunda bem empinada e desta vez ele veio sem rodeios e se encai-xou todo atrás de mim...eu continuei na minha e folheava a revista dizendo toda safada:

-nossa patrãozinho...vc arrumou umas revistas...com homens ainda maiores...nossa dá até medo...

eles enfiam tudo...nas garotas...nossa...que medo...acho que eu não aguento um destes na minha xoxotinha virgem...ela é tão pequeninha...patrão!

Dava pra sentir aquele pau enorme deslizando entre minhas nádegas e tocando minha xoxotinha por cima da minha calcinha que logo iria ficar encharcada dos líquidos que começavam a fluir de dentro dela...o tesão tomava conta do meu corpo...percebi que timidamente Seu Otávio deslizava suas mãos pelo lado de fora das minhas coxas...e ele sussurava completamente tarado:

-Bianca meu anjo...ja disse...tua bucetinha...quando tiver com tesão...vai engolir tudo...e vc vai adorar...e toda mulher gostosa...gosta de uma pica bem grossa na bucetinha...como vc vai ser uma mulher deliciosa...vai gostar muito de um pauzão bem grosso...todo enterrado na tua xoxotinha apertadinha...pode ter certeza...ahh..que delicia...poder ver revistas...assim com vc...meu anjo!

Eu já rebolava timidamente no ventre do meu patrão safado...em instantes percebi que a calça de-le tinha sido abaixada...e aquela vara enorme deslizava entre minhas coxas ...fechei minhas coxas e sentia aquela vara enorme e quente metendo forte entre elas....suas mãos deslizavam pelas mi-nhas pernas....logo ele segurou o pau encostando na minha bucetinha ainda por cima da calcinha e gozou como um doido...gemendo forte...pela primeira vez senti a porra fervente de um homem...

era muito porra...molhou toda minha calcinha e escorria pelas minhas coxas...eu tremia como vara verde... estava ensopada de porra e de líquidos que jorravam de dentro da minha buceta virgem.

Eu estava louca de vontade de enfiar a mão por baixo e sentir a pica enorme daquele macho que me proporcionava àqueles loucos prazeres...mas consegui me conter...e fiquei ali...esperando que ele saísse detrás de mim...e logo ele fez isso e foi se lavar...quando voltou fiz o mesmo...e então e-le me abraçou bem apertado e disse:

-Bianca...é uma loucura deliciosa o que estamos fazendo...não devíamos...vc ainda é uma menina...

mas...vc é adorável...deliciosa...espero que tudo continue assim...em segredo...se alguém souber...

pode dar problemas...

Eu tentei tranquilizá-lo dizendo toda dengosa:

-patrão...eu já disse...não se preocupa com nada...não vou falar nada pra ninguém...ainda mais do jeito que o Sr. me trata...tão bonzinho comigo...pode fica tranquilo!

Antes de sair da biblioteca ele me disse que se eu precisasse de alguma coisa ou se quisesse al-gum presente em especial era sá pedir que ele iria adorar satisfazer os desejos da babá maravilho-sa dele...também quis saber se eu tinha gostado do presente do envelope e então eu toda dengosa disse:

-Claro que gostei...adorei...nem tenho coragem de pedir nada...meu patrãozinho sabe como me agradar...de todo quanto é jeito...tudo que o Sr. me der...vou amar...tenho certeza...Rss.

Aproveitei e disse que havia guardado bem escondido o dinheiro que ele me deu e comentei que iria tentar dar um jeito de fazer minha avá abrir uma poupança pra mim...ele disse que eu era uma garota esperta e que estava certa, até me deu a idéia de dizer pra minha avá que tinha achado uma pasta na rua com dinheiro...assim ela não iria desconfiar da origem dele. A idéia era átima e disse que quando chegasse na minha casa ia fazer isso. Ele disse que ia me arrumar a pasta, devia ter alguma velha por ali, depois ele deixaria no meu quartinho.

Quando eu estava saindo ele me agarrou por trás e me deu um beijo no pescoço...virei-me e ele me beijou na boca com ardor...era o meu primeiro beijo de língua com um homem...meu corpo se arre-piou completamente...o pau enorme do meu patrão estava duro novamente e cutucava minha xoxo-tinha...agora pela frente...que delicia sentir a língua dele dentro da minha boca...ele levantou meu vestido e apertava meu corpo de encontro ao dele...logo ele me largou e disse todo tremulo:

-que loucura...chega...é melhor vc sair...agora...ja devem tá terminando...não podemos arriscar...

Apesar de quase nenhuma experiência eu sabia o poder que meu corpo virgem de apenas 19 anos provocava naquele homem maduro e cheio de tesão e disse toda sensual:

-Se meu patrãozinho quiser...continuar...é sá pedir...tá muito mais gostoso...assim...fiquei toda ar-repiada...que delicia...nossa...minha xoxotinha virgem...ficou toda molhadinha...de novo...

Abri a porta e sai...toda satisfeita e com o tesão explodindo...com certeza não iria aguentar muito mais continuar virgem...mas na minha mente dizia que devia prolongar aquela safadeza durante o maior tempo possível, porque seria muito bom pra mim.Rss.

Quando fui me trocar no meu quartinho pra ir embora pra casa vi em cima da cama uma pasta pe-quena que seu Otavio havia providenciado pra que eu mostrasse pra minha avá...achei que estava

vazia...mas meu patrãozinho estava disposto e mostrar toda sua generosidade para com a sua nin-feta virgem...bem mais que a primeira vez...mais ou menos uns 4 salários...realmente tudo estava correndo muito bem para meu lado...em uma semana ganhei a soma de uns 5 meses de aposenta-doria da vová. Quando cheguei em casa peguei o dinheiro que estava guardado e juntei com o que seu Otavio tinha me dado e mostrei toda contente pra minha avá contando a historinha que tinha achado no ponto de ônibus perto da casa onde trabalhava. Como vová era muito honesta ficou to-da preocupada mas ai então que “sugeri” que devíamos abrir uma poupança com aquele dinheiro e se por acaso o dono aparecesse a gente devolvia. Rss. Deu tudo certo...e logo eu tinha um lugar seguro para guardar os “presentinhos generosos” do meu patrãozinho tarado.

Não era fácil ficar sozinha com o meu patrão, pois além de ficar muito pouco tempo em casa, sem-pre tinha alguma visita, principalmente de parentes da minha patroa. Ele era muito conhecido na cidade, um homem rico e poderoso como ele não conseguia passar desapercebido em quase ne-nhum lugar...não tinha como a gente se encontrar em algum lugar sem contar que com apenas 19 anos ia ser difícil ir em algum motel. Rss. Esta dificuldade estava deixando ele com o tesão á flor da pele, pois em alguns breves momentos que nos cruzávamos pela casa eu dava sempre um jei-tinho de instigá-lo dizendo que não aguentava mais de saudades...queria olhar as revistas safadas junto com ele...e sempre frisava que eu ficava molhadinha quando lembrava da nossa ultima vez. Por duas vezes ele deu um jeito de dar uma passada rápida de mão na minha bucetinha...completa-mente tarado...quase todo noite antes de dormir eu me masturbava deliciosamente...aquela sensa-çáo que querer e não poder me deixava totalmente fissurada também. Rss. Teve um dia que tava chovendo e tive que ir trabalhar de ônibus completamente lotado, logo notei que atrás de mim ti-nha um homem forte e bem safado pois me encoxou acintosamente...não tinha nem como me me-xer...quando pensei em reclamar senti um volume enorme crescer no meu bumbum...percebi que devia ser maior que do meu patrão e dava para sentir o calor que emanava dali...ele estava com u-ma bermuda de malha bem justa e uma camiseta comprida...mas dava pra ver que ele levantara a frente da camiseta para poder sentir melhor o corpo de quem ele encoxava. Um calor gostoso per-correu minha espinha, senti minha xoxotinha piscar de tesão e relaxei...afinal não tinha ele fazer nada comigo ali dentro do ônibus e deixei rolar aquela safadeza gostosa...o balanço do onibus a-judava a aumentar o tesão...o pau do safado era muito grande...grosso demais...eu aproveitava o balanço do ônibus e mexia minha bunda sem pudor...ele já segurava meus quadris com uma das mãos e de vez em quando forçava seu pauzão na minha bunda me apertando de encontro a ele. Mi-nha xoxotinha estava completamente encharcada...como eu estava de calça justa de lycra dava pa-ra sentir por completo aquele macho todo tarado atrás de mim...passei a rebolar toda safada...sem me preocupar com nada...e o que eu queria aconteceu...senti ele tremer todo atrás de mim...ela go-zava se esfregando no meu bumbum durinho...estava adorando sentir o poder de fazer os homens gozarem somente me encoxando...isso era uma delicia...Rss. Dali a pouco chegou o ponto onde ia descer e sai rapidamente sem olhar pra trás...nem vi o rosto do safado que tinha me proporcionado tanto tesão...mas deu pra sentir o cheiro da porra dele que molhou levemente a calça no meu bum-bum...Rss. Andando até o portão da casa do meu patrão comecei a pensar no que tinha acontecido e nem acreditava nas coisas que eu conseguia fazer...percebi que minha safadeza era sem limites.

Naquela tarde meu patrão veio pra casa e logo fiquei sabendo que minha patroa ia ter uma sessão de fisioterapia e rapidamente ficou acertado que iríamos nos encontrar. Com o tesão que eu tinha sentido dentro daquele onibus...com certeza eu ia fazer loucuras com meu patrãozinho safado e foi isso que aconteceu...Um pouco antes dos fisioterapeutas chegarem levei uma toalha para o banhe-iro da biblioteca...Apos começar a sessão de fisioterapia da patroa me dirigi pra biblioteca. Meu patrãozinho já me esperava sentado no sofá...de camiseta e short...Rss. Beijamos-nos com volúpia e então eu disse toda dengosa como sempre:

-Patrãozinho...espera um pouquinho...vou tomar um banho rápido...to toda suada...até trouxe uma toalha pra cá...um pouco antes...é rapidinho...ja já volto...prontinha...

Ele abriu um sorriso de contentamento e disse todo safado também:

-Humm...que garota esperta...assim que eu gosto...garota cheirosa...e molhadinha...Rss.

Foi um banho rápido e voltei sá coloquei a toalha enrolada no corpo...ele estava sentado no sofá e quando me viu...daquele jeito disse todo tarado:

-Bianca...vc esta linda assim...sá com a toalha enrolada no corpo...com os cabelos molhados...

Dirigi-me até o sofá e fiquei de frente pertinho dele, sorri e deixei a toalha cair...ficando completa-mente nua...ele me olhou com ardor...e me sentei no seu colo e beijei-o com fervor...ele me abraça-va e deslizada suas mãos por todo meu corpo...deitou-me no sofá e foi descendo a boca pelos meus seios me beijando...quando chegou na minha bucetinha virgem senti sua língua deslizar por entre os lábios dela...gemi alto...e abri as pernas por completo...ele sugava meu grelinho duro com força...em segundos dei um gritinho contido e gozei na língua quente dele...Percebi que ele tam-bém tinha se desvencilhado das roupas...e se deitou em cima de mim...aquele pau extremamente duro e grosso agora deslizava entre os lábios da minha xoxotinha virgem e então eu sussurrei to-mada de desejo:

-que delicia...patrãozinho...sentir seu pintão...assim na minha bucetinha...bem que vc disse...eu to louquinha de vontade...que o Sr...enfia ele todinho dentro de mim...que gostoso...não para...é tão quente...nossa...quero teu pintão grande dentro de mim...patrãozinho...se quiser...pode tirar meu cabacinho...me faz mulher...to pronta...pode enfiar tudo...se quiser...ahh....que delicia...

Não me importava mais nada...eu queria que aquele homem fosse meu primeiro macho e ele então levantou minhas pernas colocou-a nos ombros e encaixou a cabeça na entradinha da minha xoxo-tinha virgem e fez o que eu desejava...aquele pauzão enorme começou a penetrar em mim...senti meu cabacinho ser rompido...nem doeu tanto quanto diziam...foi tudo até o fim...meu patrãozinho gemeu de prazer...tinha tirado a virgindade da ninfetinha que o deixava louco de tesão...e come-çou a meter com força...em instantes ele gozou se convulsionando por inteiro...e eu junto com ele ...ao sentir aquele liquido fervente pela primeira vez no fundo da minha bucetinha...Minha xoxota se contraia sem parar...parecia que levava choques intermitentes...Meu patrãozinho realmente tinha perdido a cabeça, tinha gozado dentro de mim, e se me engravidasse? Mas se ele não tinha se pre-ocupado eu é que não iria me importar. Rss.

Ficamos grudados e ofegantes quase desfalecidos naquele sofá...mas logo voltamos ao normal. Ainda bem que a toalha tinha ficado por baixo de mim...apesar de não ter sentido quase nenhuma dor ao ser desvirginada tinha saído bastante sangue da minha xoxotinha...ensopou a toalha. Meu patrãozinho ficou todo preocupado e disse:

-nossa Bianca...que maluquice nás fizemos...eu...eu...nem sei o que dizer...vc está bem meu anjo...

tá sentindo muita dor...será que não seria bom vc ir no medico...nossa...to preocupado...

Me sentia completamente tranquila sem nenhuma preocupação e disse bem calma:

-patrãozinho...não se preocupa não...eu to bem...não to sentindo nenhuma dor...fica tranquilo...eu adorei o que aconteceu...foi maravilhoso...a única coisa é que o Sr gozou dentro de mim...tenho medo de ficar grávida...acho que vou tomar banho logo!

Sai e tomei um banho revigorante...me senti super poderosa...agora eu era uma menina mulher...de verdade...tudo tinha acontecido do jeito que eu imaginava e queria. Voltei e fiquei nua deitada no sofá esperando meu patrãozinho que tinha passar uma água no corpo. Quando ele voltou se sen-tou ao meu lado o abracei e toda dengosa disse:

-Patrãozinho me fez muito feliz...adorei tudo...nem senti dor...o Sr...foi maravilhoso...não se preo-cupe comigo...tudo vai continuar...sendo nosso segredo...sá não pode demorar muito pra gente se ver de novo...eu sinto muitas saudades...e o Sr....gostou de mim...fala pra mim...

Ele todo carinhoso disse:

-Claro que gostei...vc é uma garota espetacular...deliciosa...se eu não tivesse visto o tanto de san-gue que saiu do teu cabacinho...não acreditaria que vc era virgem...tua bucetinha é a mais delicio-sa que já tive na vida...parece que beijava meu pau...nunca tinha sentido uma bucetinha tão gulosa quanto a sua...mas realmente precisamos nos prevenir...vc não pode ficar grávida de jeito nenhum.

Foi então que decidi contar sobre o que tinha acontecido no ônibus com o sujeito tentando abusar da ninfetinha dele...lágico que contei de um jeito que parecesse que eu tinha sido uma santinha ofendida...meu patrãozinho demonstrou todo seu ciúme...eu tinha me valorizado...Rss...E ele então disse que ele iria pensar em um jeito de eu não precisar mais ficar andando de ônibus...até comen-tou que se eu fosse maior de idade...comprava um carro pra garota maravilhosa dele.Rss.

Apesar de ainda não ter certeza...senti que tudo caminhava muito melhor do que havia imaginado.

Dois dias depois aproveitamos que a esposa tinha ido fazer uns exames no hospital e durante qua-se duas horas transamos de todo jeito...pela primeira vez chupei o pau dele...e fiz com que gozasse na minha boca...me revelava uma putinha completamente devassa...queria fazer de tudo...e o safado do meu patrãozinho estava todo obcecado pela ninfeta safada de 19 anos...mas o que ele mais adorava era sentir meu gozo no seu pauzão...minha xoxotinha mordia com vontade...e isso era fácil...eu tinha tesão o dia inteiro...percebi que meu corpo desejava sexo a todo instante...Rss.

Apesar de ter sido contratada para trabalhar apenas um mês, minha patroa apesar de estar se recu-perando bem não me dispensou, comentando que tinha gostado muito de mim...eu sá não podia dizer que também tinha gostado...era do marido safado e generoso dela....Rss..

Como meu patrão não podia me dar presentes que aparecessem, ele deu um jeito de montar um AP que apesar de pequeno, era muito confortável com tudo que tinha direito em um prédio no centro. Ele dizia que o AP era meu, e quando eu completasse 19 anos iria passá-lo para o meu nome...e sempre que era possível a gente se encontrava lá e passava horas transando. Mas o mais impor-tante é que a minha poupança que minha avá tinha aberto pra mim era sempre abastecida com de-pásitos generosos do meu querido patrãozinho...em pouco tempo eu já tinha dinheiro lá pra com-prar um carro de luxo...e se dependesse de mim iria aumentar muito ainda...pois se tinha uma coi-sa que cada dia mais eu aprimorava...era a arte de fazer um homem sentir prazer ao máximo...a ca-da dia eu me permitia ultrapassar os meus limites.

E tem coisas que parecem predestinadas a acontecer e não podemos deixar passar em branco, de-pois de uns 6 meses, quando eu estava indo pro AP que meu patrãozinho havia montado pra mim, sempre que dava eu ia pra lá assistir filmes, escutar musicas, talvez por sentir que aquilo um dia seria meu de verdade...como começou a chuviscar tive que pegar um ônibus lotado e nem acreditei quando percebi que aquele homem safado daquela vez estava dentro do mesmo ônibus e com cer-teza também havia me reconhecido pois rapidamente ele deu um jeito e ficar atrás de mim...a roupa que usava era o mesmo tipo da outra...bermuda de malha fina colada ao corpo e camiseta larga...o safado sabia que eu tinha gostado daquela vez e certamente iria gostar de novo e já chegou todo tarado...me segurou pelos quadris se encostando acintosamente em mim e disse nos meus ouvi-dos com uma voz grossa e sensual:

-oie...apesar de fazer bastante tempo vc deixou saudades...garota...vc é muito gata...sempre lembro de ti...vc é muito...gostosa...

Ele era um moreno de uns 30 anos forte e bem decidido...mostrava ser um homem bem macho...e sorri toda condescendente e disse:

-Vc...é um cara muito safado...gosta de encoxar as garotas nos ônibus...tarado!

Desta vez eu estava de mini-saia curtinha...e uma blusinha colada nos meus seios...e no práximo

ponto em virtude de a chuva ter aumentado...superlotou o ônibus...e ai o safado se aproveitou de vez...em instantes eu sentia aquele pauzão enorme se esfregando entre minhas nádegas...além do tamanho parecer ser bem maior que do meu patrãozinho tinha outra coisa de diferente...era muito mais quente...o calor parecia queimar meu bumbum...eu aproveitava o balanço e rebolava de leve sentindo por inteiro aquele macho pauzudo atrás de mim...como o lado esquerdo do meu corpo estava um pouco encoberto foi levando a mão pelas minhas pernas e quando me dei conta tinha uns dedos grossos e ágeis dedilhando minha xoxotinha...nem pensei em tirar...estava uma loucu-ra...e ficou mais ainda quando os dedos se enfiaram pelos lados da calcinha e penetrou na minha xoxotinha toda melada e ele disse baixinho em meu ouvido todo sensual:

-vc é uma putinha deliciosa...quero te comer...eu moro sozinho perto do práximo ponto...desce co-migo...vou fazer vc gozar gostoso...quero meter minha pica nesta bucetinha gostosa...vamos!

O tesão era inacreditável...e quando o ônibus parou desci junto com ele e dois quarteirões depois entramos na quitinete onde ele morava...tinha uma cama grande e ele me jogou na cama e caiu de boca na minha bucetinha e meteu a língua com vontade...eu gemi como uma vadia...em instantes estávamos nus e então vi que ele tinha um pau muito grosso e muito grande...aquilo ia entrar ras-gando na minha xoxotinha....mas eu queria sentir aquilo tudo enterrado em mim...mas antes ele me fez chupá-lo enfiando profundamente até na garganta e então ele disse todo macho:

-fica de 4 sua putinha vagabunda...eu gosto de meter nas putas de 4...vou arregaçar esta bucetinha gostosa...até sonhei com vc sua putinha safada...

Me molhei mais ainda...eu estava adorando este tipo de macho...mandão...me tratando como uma vadia...e fiz o que ele queria...logo senti aquela vara super grossa dilatando minha bucetinha...que delicia sentir aquela pica quente metendo com vontade...ele era um cavalo...metia sem dá...me sen-ti totalmente preenchida...que pauzão...dei um grito e me convulsionei por inteira...os espasmos tomavam conta da minha bucetinha...ele deu um tapa forte na minha bunda e gritou alto gozando com um garanhão que era...despejou litros de porra fervente dentro de mim...foi uma sexo selva-gem e eu tinha descoberto um novo tipo de prazer...e tinha adorado...De vez em quando eu queria ser tratada como uma puta e visitava o safado do ônibus...era assim que o chamava...Nunca disse meu nome a ele e nem perguntei o dele...durante mais de ano eu sentia minha xoxotinha ser arrom-bada por aquele macho delicioso. Meu patrãozinho de vez em quando até dizia que minha xoxota cada dia ficava mais gostosa...Rss.

E tudo continuou as mil maravilhas...continuei estudando...meu patrãozinho sempre apaixonado quando completei 19 anos...ganhei meu apartamento...meu carro...e me formei advogada...e apren-di a ganhar mais dinheiro...acho que dificilmente poderia ter acontecido melhor...Rss...



[email protected]===REV.=========

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


ele ficou sem as pregas do c*contos eroticos orgia com velhosroupa suja se lava em casa conto eróticocontos eroticos incesto avôContos erotico.crente metrocontos putinha do papai de nascençawww. brasileiras provocando com olharesde safadas pornoconto gay "tem que implorar"minha namorada apertando meu pau com a sua bucetachantagei minha mae com meu amigo contos eroticoscontos de mulheres fudendo com homes depica grande e grosacontos erotico gozei como uma puta velhacontos eroticos comendo o cu da vendedora da avonai devagar porra caralho sua pica e muito grossaConto o zelador e meninosexo com as amigas e as filhas contosmae olhondo filho comtoscontos eroticos gays , o pai do meu amigo , meu primeiro acho adultocontos eróticos teen apostaContos ai no cuzinho naozoofilia mulher aguenta cavalo chapeludocomeu familia toda contos eroticoscomi minha sogra e cunhada velha gorda feia contos eróticosBucetas virgemdas das adolecentes doidocache:R-bg7J8nF7YJ:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_14382_mamae-velha-mais-bucetuda.html contos eroticos de vendas passei gelo no corpo deleContos eroticos briguei com o marido dei pra outroconto eroticos de academiawww.contos lutinhas com mamaecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteDei o cu pro policial, quase me rasgahomens q gosta d ve sua mulher com uns roludos novos contosConto de viciados em travestisesposa amiga escrava conto eroticominha namorada se mostrando para outros contocontos eroticos comi minha sogra evangélica maduracontos genroconto gay jornaleiro safadoconto erótico incesto feminino mãe confessa que lambeu filhatravesti de vestido e botinha querendo pica na bundinhanovinha falou que ia pozcontos eroticos bebadacontos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elaContos eroticos comendo o sgt de dia no quartelconto erotico abusarao mim metrogostosa dando a b***** pela metade de mim loucamenteMinha prima me deu sua calcinha de presente para eu gozar e devolvercontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos nascendo pelinhoscontos abusadasconto porno come o cu da minha cunhada e a amante e sua amigaComtos namorada fodida por homems casadoscontos eroticos um menino ou um homemdeitei com minha tia de sainhanovinha que queira trocar msg e gozar muitogay cabaço conto erotico estuprobuceta cheia de porra corno contos cminha namorada sendo encoxada no onibus mesmo eu estando ao seu lado contoscontos fudedo mãe do meu chefecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotikos fui pagar o aluguel e comi o cu da donamulheres gostosas bundão empinado com roupa do quartelcontos eróticos fui Penha a força por doiscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos sou casada peguei carona com camioneirocontos eu marido na prai de nudismoConto erotico seduzi meu filho e ele comeu meu cuPeguei o amigo d meu esposo cheirando minha calcinha meladinha,contos eroticoseu minha esposa e uma puta contocontos erotico o amigo do meu marido comeu minha bundaconto erotico vizinha casada e velho pirocudoContos erotico como minha cuinhada mais velha de 45anos.mocinha do cu guloso contocontoseroticoscomcadelasContos eroticos da esposa safada com o marido deficientecontos eroticos do R.G.do Sul