Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEPOIS DA CEVA, A PEGAÇÃO

Eu e Gustavo sempre fomos inseparáveis desde crianças, fazíamos tudo juntos o tempo todo. Fiquei 3 anos longe quando completei 18, e quando voltei, o reencontro não poderia ter sido melhor.



Ao voltar, fiquei na casa dele, onde sua família foi sempre muito acolhedora. Logo que nos vimos, um longo abraço matou a saudade. Sempre tivemos namoradas e as brincadeiras nunca passaram de tomar banho juntos (inocentemente), bater uma punheta ou ver filme pornô.



Resolvemos sair naquela noite, conversamos bastante, trocamos ideias e bebemos muito. Na volta pra casa, eu iria ficar no quarto de háspedes e ele no dele.



Começamos a conversar e já haviamos ido pro quarto com algumas latinhas de cerveja. Ele sempre teve um corpo legal: moreno, olhos castanhos, 1,72m, 70k, não era magro nem gordo, e tinha uma pica grossa como a minha.



Ficamos de papo na cama até ficarmos bem bêbados, e disse que ele ficasse ali, já sentindo alguma atração. Deitamos pra dormir e ainda falávamos sem parar. Gustavo deitou de bermudas e eu também, sá que sem cuecas.



Como estava quente, não nos tapamos e seguimos rindo, e logo o assunto descambou pro sexo. Contavamos um ao outro o que andávamos fazendo e como estávamos comendo as mulheres. Eu sempre fui muito safado e pegador, sempre estava de sacanagem com alguma menina e ele já tinha me visto comer uma vagabundinha do colégio escondido na minha casa. É claro que lembrando disso, meu pau ficou um tijolo. Eu vi que o dele também estava, mas estava de cueca, logo o pau não estava tão alto quanto o meu.



Quando ele comentou o quão meu pau estava duro, logo brinquei sobre o tamanho do dele:



- Ué, e o teu pau diminuiu? Sempre tivemos o mesmo tamanho de pissa.



Ele riu e disse que estava de cuecas e apostava que eu tivesse sem. Eu ri e confirmei, dizendo que meu pau sempre tinha sido mais grosso, embora achasse que o dele fosse maior.



Aquela conversa me excitava, e a ele também, que embora sempre tão másculo, sabia que tinha uma queda por mim.



Ficamos de frescura até cairmos no sono, de pau duro.



Alguns minutos depois, creio eu, já estávamos dormindo, mas quando fui me virar, senti um volume na altura da minha mão. Era aquela pissa, ainda dura, pulsando na ponta dos meus dedos. Não resisti e toquei um pouco mais de leve, ainda que por baixo da cueca.



Gustavo aparentemente dormia, então resolvi tentar botar a mão pelo lado do calção e ele se mexeu. Então tirei, achando que poderia assustá-lo e me acomodei perto dele, quase encostando nossas pissas. Quando estávamos a centímetros da boca um do outro, ele disse:



- Cara, tá quente pra caralho, né? Vou tirar a camiseta e ficar sá de cuecas.



Eu disse que se quisesse, poderia até tirar, e ele logo riu e perguntou:



- Tu vai tirar também por acaso? Nem tira, porque se eu tirar e tu tirar, vamos ter que bater uma punheta.



Retruquei-o:



- Ah, pára! Com essa pissa ai e no escuro, duvido que tu encontre alguma coisa.



Nesse momento ele falou rindo, perto da minha boca, e disse:



- Ah é?! Pega aqui então pra ver o tamanho - e levou minha mão de encontro a pissa dele.



Senti aquele volume todo, que naquela altura já estava sem cuecas. Um tijolo na minha mão.



Não pude evitar um sussurro dizendo:



- Cara, toca na minha pra tu ver também. - e ele tocou.



Ficamos encostando nossas pissas em silêncio, com as bocas a 5 cm de distância, a respiração alta por uns minutos.



Fui encostando a barba rala no pescoço dele e desci até seus mamilos, grandes e gostosos. Chupei-os enquanto ele gemia. E gemia como se fosse uma puta. A minha puta sempre esteve ali e eu nunca tinha comido, mas não nego que não tivesse batido algumas punhetas com muito mais tesão quando estávamos juntos.



Ele quis fazer o mesmo. Lambeu meus mamilos com tesão, babou bem neles e veio passando a pissa desde a minha canela até a minha barriga. Tocar aquela pissa e ver aquela mão manusear as minhas bolas era o paraíso.



Ele pegou minha cabeça e a forçou mais pra baixo, e eu fui. Lambi o umbigo, passei a língua nos pentelhos, beijei as coxas e cheguei naquele mastro lindo e grosso. Abocanhei-o sem dá. Chupei como um picolé, lambia as bolas. Um pouco depois ele pediu que eu parasse porque poderia gozar.



Me deitou de barriga pra cima e fez o mesmo. E me chupou bastante.



Quando achei que a chupada já era o ápice daquele encontro, vi aquela bunda vindo em direção ao meu rosto, marcada pelo Sol de verão no interior. Sentou aquele bundão lisinho, bem redondo e gostoso na minha cara e fizemos um 69 por mais uns 19 minutos.



Quando ele me disse que gozaria, segui chupando insanamente, não entendo até hoje o porquê, acho que não imaginaria prazer maior.



Gozamos juntos, um na boca do outro, com gemidos altos que poderiam ter inclusive, acordado os outros na casa. Azar o deles.



Deitamos um do lado outro quietos, sem uma palavra. Quando ele foi abrir a boca, encostei minha mão e pedi que não falasse.



Nos encostamos sujos de prazer e dormimos, trancando a porta pra que ninguém entrasse.



Eu ainda passaria 19 dias ali...







(caso tenha de 19 a 30 anos, seja de Porto Alegre e goste de um bom papo e uma sacanagem, me add no msn que é o mesmo e-mail. [email protected] .... mas sá os sem neuras, os não-malucos e gente boa).

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eu durmo de saia sem calcinhacontos meu marido falou que tenho um bucetaoContos de sexo... A mini saia mal cobria a bunda delacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos comendo minha alunata tarada nifeta transando com o padrinhoContos esposa putacontos eroticos colo do filhoporno guardete teresina na rolaver travesti de shortinho bem curtinho e bem dotadaconto com a cunhadapegando hetero casado conto gayconto erotico minha mulher nua na frente do paicontos eroticos mulher carinhosaconto erotico esposa se exibindo na lojamenina arrombada contosgordinho tetudo gay contoscontos de coroa com novinhoconto erotico estuprada na escolavomitando contos eróticosmamando no genro contoscache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html Dei meu cu gay pro seguraca do meu paiComi a puta funkeira contocontos de sobrinhas sem calcinha na igreja sentada no colo do tiosexo Sátão garotas da noite prazer bati muita punheta depois de casada. conto de mulher casadareais conto de incesto mamae mi deu pro pai e irmao mi comerconto de dei meu cu e não aguentei a pica grande deleswing tio com sobrinhas flagrante historias contosconto erotico de sobrinha nova e tio gostoso fodendo gostsocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentepau grande enfiadi. todo nicucontos eroticos esposa convida amiga pra fuder com maridoso sadomasoquismo com maridos violentos contos eroticoscontos eróticos cuzinho da mamãecontos eróticos do tio malvadobucetinhas perusinhocontos eroticos esposa exibicionista ficou curiosacontos eróticos novinhosentei no colo do meu primo e perdi a vingidade com elemeu cachorro taradoContos eróticos cearáContos comeu o cu virgem day minhamulher contos erotico traindo maridoconto humilhadacontos forçada a virar cadelaconto erotico arrastaram minha namorada na festacontos gay treinadorgozei muitodentro da buceta da minha prima gordinhacontos minha filha novinha deitou com eu e a sua mae...e a pica comeucontos eroticos casadas traindo e tranzand cm 2homensviciadano pau do meu irmao contocontos eróticos esposa disfarçadoContos eróticos picantes pecados na igreja com padresConto gay com eu meu pai é pedreirocontos aniversario sogra gostosacontos.praia de nudismo com o pai roludocomendo mãe e filha contocontos. erot encest estou pegando minha. maecontos de coroas casadas comendo as e amigas com pinto de borrchas cinta lesbicasesposa contando para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e ainda chama uma namorada travesti para fuder com ela e depois vai transformar o corno no maior viado  tamanho do pau dele, grande, uma delicia.  filme porno com gay aguentado dois punho no cu de uma vez mais grinta de dormamae levou meus amigos pra acampar contos eroticosconto gay tirei o atraso do meu primoenrabado no campingcontos dp.na mendigacontos eróticos gay marombasmão amiga trêm metrô onibus show contos eróticosconto erotico praia em familia