Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMENDO A IRMÃ GOSTOSA

Comendo a Irmã Gostosa



Demorei muito para ter coragem, mas resolvi relatar o dia que transei com minha irmã. Tenho 34 anos,cabelos e olhos pretos,um pouco acima do peso,pesando por volta de 72 kg e medindo 1,70.Ela,1,68 altura,65kg,20 anos,cabelos longos e pretos e olhos castanhos.Muito provocante.Nunca imaginei que um dia fosse transar com ela,embora conversávamos muito sobre sexo,quando estávamos sozinhos em casa.Sou muito bem informado,atualizado e,principalmente,de boa conversa,o que é determinante para conseguir as mulheres.Pois, antes de uma boa transa,muitas mulheres gostam de conversas e cantadas inteligentes.Pois sempre que me dei bem com a mulherada,foi dessa maneira.



Era véspera do Natal de 2009. Nossa família iria passar o Natal na casa de minha vá.Eu e minha irmã ficamos sozinhos em casa,pois eu tinha que esperar ela,que ainda ia tomar banho,pois nossos pais já tinham ido, no carro dele, temperar as carnes e ela ia comigo no meu carro.Até aí,tudo normal.Passado algum tempo,notei que minha irmã demorava demais no banho.Fiquei preocupado.Comecei a bater na porta,chamando,e ela nada respondia.Chamei novamente por diversas vezes,quando de repente,escuto um gemido alto.Imediatamente,ela me respondeu dizendo que tinha passado um creme no rosto,porém tava ardendo muito.Duvidei,pois o gemido parecia ser de uma masturbação que pudesse estar fazendo lá no banheiro.Ela saiu do banheiro,enrolada na toalha e foi para o quarto.Resolvi ver se ela tinha deixado a calcinha no banheiro.Tinha deixado.Peguei e cheirando-a,pude perceber que realmente tava toda molhadinha.Quando menos esperava,ela chega de repente no banheiro e percebe que cheirava sua calcinha.Fiquei sem cor,sem reação,sem saber o que dizer,quando ouço ela me perguntar Â“É a primeira vez que faz isso” ? Ainda sem saber o que dizer, disse que sim, pois aqueles gemidos dela dentro do banheiro, não pareciam ser de ardência do creme que passou no rosto. Ela disse que realmente eu estava certo,mas queria saber se era a primeira vez que cheirava uma calcinha dela e se gostei.Já de pau duro nessa hora,e ela olhando claramente para o volume que meu cacete fazia atrás da calça,disse que se prometesse guardar segredo,não precisaria mais ficar cheirando a calcinha dela,mas sim a bucetinha dela e todo seu corpinho delicioso.Em menos de um minuto,me despi rapidamente,ali dentro do banheiro mesmo e em seguida arranquei a toalha dela e retirei a calcinha e soutien,dizendo que tava louco por fude-la,pois o corpo dela era provocante demais.Primeiro,nem deixei ela fazer uma boquete ou qualquer preliminar.Penetrei na buceta apertadíssima por duas vezes seguidas,gozando muita,mas muita porra mesmo e deixando a bucetinha toda vermelha de tanto realizar aquele vai-e-vem intenso. Somente depois é que disse que iria fazer o que ela quisesse. Ela começou com uma boquete super intensa e pediu que gozasse na boca dela,pois queria sentir a porra quentinha do irmão,ao invés de ficar cheirando suas cuecas,como já fazia há um bom tempo,desde que me viu um dia batendo uma puneta no banheiro.Quando ouvi essa declaração,fiquei mais louco de tesão ainda,fazendo com que gozasse imediatamente em sua boca.Ela nunca tinha engolido tanta porra assim.Cansados,fomos para seu quarto e nos deitamos.Chegamos até a cochilar alguns minutos,quando toca o telefone.Nossos pais diziam que faltava somente nás.Não podíamos ir para festa sem fazer uma penetração em seu cuzinho,que era virgem,ela dizia.Comecei com aquele vai-e-vem devagar,para ir aumentando a velocidade gradativamente,mas ela sentia muita dor,mas não deixava parar.Quando começou a sair sangue,resolvi parar,mas novamente,ela disse para enfiar com mais força,até o fim.Para não gemer tão alto quanto tava gemendo,pedi para ficar mordendo o travesseiro.Foram muitos minutos penetrando naquele cuzinho apertadinho,sangrando e cagado,até que quando gozei,ela gemeu mais alto do que iria imaginar,pois acabava naquele momento a primeira penetração em seu cuzinho virgem.Retirando meu cacete lá de dentro,ainda meio duro e todo melado,ela resolveu limpa-lo com a prápria boquinha gostosa dela,dizendo que sempre que quisesse,sua irmã gostosinha iria ter o maior prazer em lhe servir na cama e que aquele cuzinho apertadinho seria exclusividade minha,pois com outros homens ela não teria coragem.Sé isso é verdade ou não,não posso saber com precisão.Mas que mesmo apás muitas outras penetrações naquele cuzinho,ele continua muito apertadinho ainda.E como.Na festa,era visível que ela tava com dor,pois foi muito sangue e merda que arranquei de seu cuzinho,mas não sei que desculpa inventou,pois lá ficamos longe um do outro,pois não podíamos nos ver que meu cacete ficava duro e sua bucetinha molhadinha.



Mulheres que gostaram me add [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos feminino cunhadoconto minha mulher gostosa da academia trepa com os personais e amigo,scomo minha esposa aguentou 23cm no rabocontoerotico safadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadocontos eróticos minha mãe fumou baseado e comi elatroca casais no acampamentos contos eróticocontos eróticos minha esposa ficou encurraladaContos Eróticos Contados Por Veracontos escravizada por chantagenscontos eroticos arrombando a gordatransei com minha filha contos eróticoscontos eroticos com velhogozano na outra caladaContos-esporrei na comida da cegaporno filadaputa faz devagar o teu pau é muito grande contos minha esposa flagou eu comendo o cu das mulhere da familiaconto erotico minha namorada e meu tiocasado chupa travesti contocontos eroticos gays excitantescontos de inxesto como o meu marido não me notava então eu fiquei dando mole para o meu irmão para ver o que ia acontecerminha cadelinha zoofilia contoscontoscontos eroticos dormindocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos pornô de incesto meu pai pauzudo e o meu corpinhocontos femdom com cela de masmorrarelatos eróticos loira adora dar cu pro cavaloSexo vagina primeiro amor contopegando hetero casado conto gayconto eroticos entre primoscontos eroticos com sogro e sograwww.conto gay meu primo jailsoncontos de viuvinhas crentesnovinha p****** dando para o bodãocontos eroticos minha namorada virgemconto meu amigo comer minha esposacunhada ariando a calçinha p mimporno +doidocontos gay meu pai me pegou no flagracontos genropai enche a rachina da filha de leite videos pornodepois de brigar namoradas lesbika fodim na istradaeu sou casada e amo zoofiliaeu ja comia Minha filhinha decidir compatilhar ela contos eroticosconto erotico o ponei e mulhercontos selvagens arregacei o rabo da minha esposamulher chama homem pra chupar sua b***** dela já foi gozar e alguns amigos queridoscontos eroticos na viagem comi sogra e mulher no carroconto sexo esposacontos minha mulher foi fodida na praça por estranhoscomeno a xaninha da menina bem pequenacache:r63pyaBUP2YJ:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto-categoria-mais-lidos_4_13_incesto.html contos eróticos amadores com fotos de casais realizando fantasias de Megane masculinocontos eroticos, meu sogro come minha esposacontos eroticos tava todos na praia eu vim buscar minha sogra que tava trabalhaconto erótico infânciameu filho meu machodesculpa mae pau duroNelma Putinha Angolana Rabudahttp://okinawa-ufa.ru/conto_77_papai-me-pegou-de-surpresa.htmlcontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosso masoquismo contos eroticos so com pais safados e filhas escravascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos incesto com titias e crentesTramsar comtoshistoria de mulher cazada que tranzou com seu cachorro bem grandecontos de mulheres viuvas sendo pelo penis grandeconto erotico com a tia silvanacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos mulhersibha do papaicontoseroticos de amantes qe ajudam esposascontos eróticos,ai ai fode mete