Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIREI AMANTE DA MINHA MADRINHA! PART 2

Umas duas semanas depois, meus pais já haviam marcado para ir a um club na beira da praia, com minha madrinha e meu padrinho, que estava bem melhor de sua doença, quase não se percebia mais, na sexta a noite descemos em dois caros para a praia de são Sebastião e nos ospedamos em um club conhecido de minha família que fica a beira da praia, como os chalés eram pequenos, tivemos que pegar dois, o da minha família com uma cama de casal e uma de solteiro e o deles apenas com uma de solteiro, mas isso não era o importante pois sá usaríamos pra dormir, e quem sabe NE..

Depois de colocarmos nossas malas nos chalés e tudo mais resolvemos, ir a uma pizzaria comer, pois já era um pouco tarde, umas 19 horas, mas tivemos que esperar minha madrinha que queria trocar de roupa, pois estava de calça jeans, e estava muito calor, ficamos numa sala do hotel a esperando e quando ela voltou, eu me surpreendi, ela estava muito linda, seu cabelo estava perfeito com uma franja caindo em seus olhos, a maquiagem estava na medida, ela usava uma regata branca sem sutiã, e um shortinho jeans bem apertado e curto, ela chegou toda sorridente..

- vamos?

Nos levantamos e fomos a uma pizzaria perto dali, apenas matamos nossa fome, e jogamos um pouco de conversa fora e voltamos para o hotel, 1ª fomos andar pelo club para mostrar tudo para meus padrinhos, e enquanto eles ficavam bestas com o lugar em si, eu sá tinha olhos pra minha madrinha, depois resolvemos ir dormir, era sexta e já um pouco tarde e meus pais e meu padrinho haviam trabalhado o dia inteiro, mas o combinado era acordar cedo e irmos todos pra piscina, ou para praia, cada família foi pro seu chalé, e depois de tomar um banho tentei dormir, mas claro que não consegui pensando em minha madrinha e já fantasiando comigo ali, mas quanto mais eu lutava pra não dormir, mais sono me dava e uma hora acabei pegando no sono, e por isso acabei acordando um pouco tarde, e quando levantei não havia ninguém em nosso quarto, apenas um recado na porta do frigobar: não quisemos te acordar, estamos te esperando na piscina! Tomei uma ducha rápida e La fui eu esperando chegar na piscina e ver Le com algum de seus biquines tomando sol na beira da piscina, mas não, quero dizer ainda não, pois eles estavam tomando café da manha, e eu claro os acompanhei, tomei um café da manhã reforçado e enquanto tomávamos café meu pai e meu padrinho resolveram que iriam fazer uma caminhada na praia, mas minha mãe e Le resolveram ficar no club e tomar um sol na piscina, eu como não queria perder nada dessa viagem quis ficar, mas eles ficaram me zoando falando que eu ia ficar com as menininhas e essas coisas, e então acabei indo com eles a praia, andamos bastante, e quando voltamos já era meio dia quase, ou seja perto do horário do almoço, quando voltamos ao club fui correndo a piscina chamar as duas para o almoço, e enfim pude me deliciar com um pouquinho do corpo de Le, que depois que as chamei se levantou e foi pro chuveiro tirar um pouco do bronzeador, e eu claro sá a admirava, elas colocaram uma canga e fomos ao local onde serviriam o almoço, dentro do club mesmo, depois que comemos, resolvemos ir a um local turístico da praia que ficava ali perto, e La tiramos muitas fotos, e demos boas risadas, e antes de voltarmos para o club, tomamos um sorvete numa átima sorveteria, na volta fomos todos para um lugarzinho bem agradável dentro do club, uma palhoçinha, onde até meu padrinho bebeu, e ate que bebeu bem viu, estava tão bom que nem vimos a hora passar, e quando vimos já era 8 horas da noite, corremos todos para tomar banho e nos trocarmos, pois tínhamos um jantar marcado na casa de um amigo do meu padrinho que ficava um pouco perto, enfim conseguimos chegar na hora certa para o jantar, mas nenhum de nos quis saber muito de comer, pois estávamos todos bebendo,e todos numa felicidade sá, pelo momento e pela quase recuperação do meu padrinho, que já ia na sua 10ª latinha de cerveja, ficamos todos ali, bebendo e dando risada juntos com os amigos do meu padrinho e sá não ficamos mais, porque a meia noite ninguém entraria mais no nosso club, por não ter ninguém na portaria principal, na volta nenhum de nos queríamos dormir, e resolvemos ir pra piscina, voltamos e fomos colocar nossos trajes de banho, e quando encontramos meus padrinhos na porta do seu chalé, eles estavam brigando, não intendi muito a briga, mais parecia que meu padrinho estava com ciúmis por causa do tamanho do biquine de Le, mas logo que meu pai viu a briga tratou de acalmar a todos, dizendo a marco que aquele horário sá deveria ter nás ali, e saíram na frente os dois abraçados, cada um com uma latinha de cerveja na Mão, em direção a piscina, e eu fui atrás com as duas, Le por causa da briguinha colocou uma canga, dica que minha mãe deu pra ela, chegando a piscina, La estava lotado, contrariando o que meu pai disse, eles estavam sentados a beira, chegamos e Le e minha mãe pularam na piscina enquanto eu fiquei com os dois ali conversando e aproveitei que nem estava ligando comigo e peguei uma cerveja pra tomar, meu padrinho tinha desencanado de brigar com minha madrinha, e como a piscina estava muito lotada, resolvemos ir fazer uma caminhada a praia, a noite, coisa que achei bem legal, quando estávamos indo para um dos lados da praia, passou um grupo de amigos, que quase comeram Le com os olhos, e passaram comentando coisas do tipo: é lá em casa! Isso foi a gota dÂ’água pro meu padrinho que já aparentava estar meio de fogo, ele olhou pra Le..

- isso é culpa sua, ta vendo..

- o que, culpa minha?

-claro com um biquini desses de puta, como vão pensar que você é casada?

- biquine de que?

- de puta, é o que você ta parecendo ultimamente,

A coisa ficou feia essa hora, e sá não saíram na porrada acho porque estávamos ali, Le desabou sentada na areia, e começou a chorar, enquanto meu padrinho continuava a falar que seu biquine era de puta, não tinha mais clima nenhum pra continuarmos ali e meu pai sugeriu que voltássemos pro club e que fossemos dormir porque amanha seria outro dia.. mas meu padrinho não quis saber de conversa e disse que com ela não dormiria hoje, e que queria sair pra beber,O que todos estranhamos, pois ela havia acabado de se recuperar e estava daquele jeito, acabou que voltei para o club com as duas enquanto meu pai foi andar com meu padrinho pela praia, pra ver se ele esfriava a cabeça, Le ficou o tempo todo chorando, e se perguntando porque aquela briga, fomos levar Le em seu chalé, e como era tarde minha mãe me chamou para irmos para nosso chalé dormir, mas Le com voz de choro, me olhou pedindo pra eu ficar, olhei pra minha mãe e ela fez que sim com a cabeça, fui fechar a porta para minha mãe, e a tranquei com chave a pedido de Le, que ainda chorando..

- já que ele não vai dormir comigo, pode trancar a porta!

Tranquei e fui ate ela que estava sentada na beirada da cama ainda chorando, me sentei ao seu lado e passei a Mão sobre sua cabeça e virei seu rosto para meu lado..

- não chora mais, por mim, ele tava bêbado, não sabe o que tava falando!

Ela secando as lagrimas, se levantou sem dizer nada e foi para o banheiro deixando a porta aberta, mas eu não ia ser louco de tentar alguma coisa numa hora daquelas, ela voltou apenas de calcinha para a cama, mais ainda chorando..

- me empresta sua camisa?

Na hora tirei minha camisa e dei pra ela, que logo a vestiu, ela se sentou ao meu lado..

- sá voce pra me amparar nessas horas, mas você acha mesmo que aquele biquine era de puta?

E se derramou a chorar de novo..

- claro que não, meu padrinho não sabe admirar a mulher linda que tem, e ai fica com ciumis!

- é (choro) prescisso esquecer isso!

- então se delta e dorme!

- mas eu não consigo dormir!

- o que eu posso fazer?

Nessa hora ela se deitou na cama de bustos, ficando com a bunda toda a mostra pra mim e disse apenas: tenho que relaxar! Na hora me veio uma idéia..

- se você quiser eu te faço aquela minha massagem!

Ela virou o rosto me olhando..

- essa foi a melhor idéia pra se ter agora, aquela sua massagem agora cairia bem!

Me encostei ao seu lado e ainda um pouco com receio começou a passar as mãos sobre as costas de Le, ela me olhou..

- com essa massagem mixuruca eu nunca vou relaxar!

Foi então que me liguei, passei uma das pernas por cima de Le e fiquei meio que sentado bem encima de sua bunda e dessa vez caprichei na massagem, quando comecei, sá a ouvia: ai que bom, esse é o melhor momento do meu dia! Mais ainda acho que dava pra melhorar a massagem..

- porque você não tira minha camisa, ia ficar melhor pra fazer..

Sai de cima dela, e ela sentada na cama tirou minha camisa e joguei para o lado, ficando com os peitinhos dessa vez a minha mostra, eu já estava ficando bastante com tezão e foi impossível não deixa - la sentir isso, pois meu pau estava cutucando sua bunda por de baixo da bermuda ainda, percebi que ela sentiu, pois ficou se mexendo bastante, principalmente a parte da cintura, como se estivesse rebolando..

- pêra um pouco!

Sai de cima dela e fiquei ajoelhado na cama, ela se virou e me olhando..

- já que ele me acha uma puta, vou realmente ser agora o que ele diz..

- como assim?

- ah vamos parar de frescura!

Ela foi me puxando pela Mão e cai em cima dela já a beijando, fui bom com a língua naquele momento e desci percorrendo seu corpo inteiro até chegar em sua boceta, e antes de tirar sua calcinha tratei de dar umas mordidinhas sá pra atiça - la, mas ela já não se contia mais, e ela mesma foi tirando aos poucos sua calcinha e eu claro aproveitei para chupa - la bem gostoso, e como sabia que ela era fã de sexo oral, caprichei bastante, logo fiz ela gozar e depois ela já foi se levantando e se arrumando na cama de 4 pra mim, empinando aquela bunda imensa, antes de penetra - la ainda fiquei passando minha rola entre sua bocetinha e seu anelzinho, mas senti que o que ela queria mesmo era meu pau enfiado por inteiro dentro daquela bocetinha, meti com força, eu puxava seus cabelos pra traz e a chamava de minha putinha, enquanto ela gemia muito, eu já estava ficando suado, então resolvi ficar numa posição mais calma, ficamos os dois de ladinho na cama, mas aquela não era sua posição preferida, Le então tomou conta de tudo e me pôs deitado na cama, e antes de cavalgar sobre mim, me deu uma bela chupada, deixando meu pau todo babado, 1ª ela sentou de costas pra mim, empinando sua bunda sá pra me deixar com mais tesão, e foi assim que ela gozou pela segunda vez, eu ainda estava deitado na cama, e ela já me chupava quase implorando pelo meu gozo, mais eu ainda não estava nem um pouco perto, então sugeri que abríssemos um champgne que estava a venda no frigobar do chalé, 1ª tomamos um pouco e depois comecei a derrama o champagne por todo o corpo de Le, e comecei a chupa - la de novo, mais dessa vez não fiquei chupando apenas sua boceta, e comecei a chupar seu cuzinho, ela gemia muito e o champagne deixou seu cuzinho e sua bocetinha com um gostinho especial, mas eu não me contive em ficar chupando aquele cuzinho e ver Le tremendo de tesão, eu queria mais..

- deixa eu comer seu cuzinho?

- claro amor, se for gostoso como da ultima vez!

Dei apenas umas 4 estocadas forte em seu cuzinho, pois estava morrendo de tesão e aquele cuzinho apertadinho quase me fez gozar, mais tirei meu pau de dentro a tempo, e a coloquei pra me chupar, logo Le estava com os peitos todos melecados da minha porra, depois que eu despejei a ultima gota, ela me olhou com uma carinha de safada sorrindo..

- acho melhor agente tomar um banho heim!

Ela se levantou me abraçou e me deu um beijo e fomos juntinhos para o banheiro, onde eu passei o sabonete por todo seu corpinho e ela também me ensaboou, acabamos nos beijando dentro do chuveiro e eu acabei ficando de pau duro novamente, Le percebendo parou de me beijar..

- nossa, isso tudo é sá por minha causa?!

E voltou a me beijar, sugerindo que agente colocasse uma roupa e fosse andar um pouco pelo clube, pois ela não estava ali pra ficar trancafiada em um quarto, claro que concordei NE, Le colocou apenas um vestido soltinho sem calcinha nem sutiã e fomos andar um pouco apenas pra passear, mas no caminho fiquei nervoso, pois meu pai me ligou no celular falando que estava já no chalé e que meu padrinho estava La com eles, mas Le fez gestos dizendo pra deixar pra La e eu disse que estávamos dando uma volta pelo clube pra ela esfriar a cabeça, Le tinha se esquecido mesmo da briguinha com meu padrinho e queria que eu lhe mostrasse o lugar que eu achasse o mais bonito do clube, eu então a levei em um gramada imenso com varias palmeiras que eu realmente achava lindo, sentamos no gramado e ficamos conversando sobre varias coisas, e não havia mais ninguém andando pelo clube por ser muito tarde da madrugada, quase umas 3 horas, do nada mesmo, ela me olhou..

- seu celular tem câmera?

- sim, porque?

- ah queria tirar umas fotos aqui, você tira?

Comecei a tirar as fotos e Le fazia varias poses, e dava muita risada com alguns comentários que eu fazia, do nada em uma das poses ela tirou seu vestido e ficou completamente nua..

- você ta louca?

- não é sá pra você ficar de recordação!

Dei risada e ela fazia poses cada vez mais atrevidas, e eu é claro aproveitei pra tirar todas as fotos que pude, mas fomos interrompidos porque as luzes do clube se apagaram, então resolvemos voltar, no caminha de volta ela parou e começou a me beijar do nada..

- será que agente vai conseguir ficar junto amanha de novo?

Como seria domingo e a tarde já iríamos embora respondi que não..

- então abaixa as calças!

- ahn?

Não intendi o que ela queria, mais mulher madura é bom por isso, ela mesma me puxou para traz de uma arvore e se ajoelhou na minha frente e abaixou ate os joelhos minha calça, meu pau ainda estava duro, por causa das fotos, então Le não teve muito trabalho e começou a me chupar, mais logo ela parou se levantou e me beijou..

- eu quero sentir o gostinho da sua pica em mim, talvez pela ultima vez..

Ela se encostou na arvore ainda em pé, e fez tudo quase sozinha, pegou meu pau e enfiou dentro da sua bocetinha, e eu comecei a meter, sem muito alarde e a beijava pra ela não fazer barulho gemendo, mais isso durou pouco tempo, pois acabamos ficando preocupados e tals, não sei com o que, mas nos vestimos ainda com tesão um pelo outro e voltamos para o chalé de Le, a levei ate La e ainda esperei ela colocar sua roupa de dormir e se deitar, e depois fui para meu chalé que ficava vamos dizer que na ‘esquinaÂ’ chegando La meu pai e meu padrinho estavam sentados na varandinha conversando enquanto minha mãe dormia, meu padrinho perguntou sobre Le e falei, que ela estava mais calma e que estava dormindo já, então ele Foi pro seu chalé, tomei um outro banho e fui dormir exausto!

Na manhã seguinte de domingo, acordamos todos já bem tarde, umas 19 horas, sá tivemos tempo de tomar banhos nos trocar e procurar um restaurante bom para almoçarmos, meus padrinhos já haviam feito as pazes, percebi isso pois saíram de seu chalé de mãos dadas, mais também depois de uma noite daquelas mulher nenhuma nesse mundo ia ter razão pra ficar brava com qualquer coisa, acho que pelo jeito o tesão de Le ainda não havia passado pois na mesa do almoço ela fez questão de se sentar bem na minha frente, tirou seu chinelinho de dedo e com um pé, bem delicada começou a acariciar meu pau, que logo ficou explodindo de tesão, mas claro tive que me conter, tentamos de qualquer jeito dar uma escapadinha no banheiro ou coisa parecida, mas todas as tentativas foram frustadas, Le então vendo que ontem a noite teria sido a ultima vez mesmo, passou a me provocar apenas, passou o resto do dia com um biquine menor do que o da noite da briga, quando eu estava pertinho dela sempre criava alguma situação pra se abaixar ou pra se exibir apenas, e eu claro sá observava a tarde inteira de pau duro tentando disfarçar meu tesão por ela, bem passado mais ou menos um mês da nossa pequena aventura no clube, minha madrinha ligou para minha mãe, querendo saber se eu não queria passar o fim de semana em sua casa, pois meu padrinho ia viajar a negácios, e pra ela não ficar sozinha tinha pensando em me chamar, coisa que foi meu padrinho que deu a idéia, coisa que Le disse a minha mãe, na sexta a tarde quando minha mãe chegou do trabalho me dizendo isso, sá fiz arrumar uma bolsa com umas 3 peças de roupa e pedi que minha mãe ligasse pra Le pra saber como eu iria pra lá, e ela combinou que eu fosse pro shopping e La íamos nos encontrar e depois iríamos pra sua casa, peguei um ônibus perto de casa e fui para o shopping combinado, já havia visto ela antes desse dia varias vezes depois do clube, mas não com uma oportunidade dessas de ficar sozinho com ela um final de semana inteiro, mais enfim eu louco pra vê-la cheguei umas meia hora adiantado no shopping, mais valeu a pena, ela estava linda, com um vestidinho branco de lycra, dei lhe um abraço bem gostoso e disse que estava com saudades naturalmente e antes de tudo fomos ao cinema comprar o ingresso pra um filme que ela queria assistir, a nossa cessão sá iria começar daqui uma hora e meia mais ou menos, então Le resolveu comprar uns biquines, pois me disse que no sábado íamos a uma festa na casa de sua amiga, e que a festa seria toda envolta de sua piscina, e ela não queria usar os mesmos biquines de sempre, por um lado foi um tesão ver Le experimentando todos aqueles fios dentais e se exibindo pra mim, mais por outro lado fiquei morrendo de vergonha, pois todas as vendedoras da loja ficavam me olhando querendo entender, depois de comprar uns dois biquines e um shortinho jeans estava na hora da nossa cessão, compramos pipoca, refrigerante e tudo mais, parecíamos um casal de namorados mesmo, até antes de começar o filme o assunto era sempre o mesmo, que ela tinha ouvido falar que o filme era átimo, que estava ansiosa para festa do sábado, ela estava planejando o nosso final de semana, mais foi sá as luzes do cinema se apagarem e começar o filme que ela pegou uma das minhas mãos colocou encima de sua coxa e sussurrou em meu ouvido..

- tenho uma surpresinha pra você!

Ela foi subindo bem devagar minha mão, até chegar lá, e a surpresa era que ela estava sem calcinha e toda depilada dessa vez..

- nossa você ta sem calcinha..

Acabei falando isso meio alto, ela me fez um gesto pra ficar quieto, deu uma risadinha e começou a me beijar, a sala da nossa cessão não estava tão lotada assim e claro pegamos um daqueles lugares que sá tem duas poltronas, ela passou o filme inteiro com as pernas no meu colo, e não se importava em deixar as pernas um pouco abertas pra que eu passasse a Mão sobre sua bocetinha, mas não aconteceu nada demais, sá posso dizer que no fim do filme que foi átimo ela já estava toda molhadinha, saímos do cinema e comemos um lanche, pra irmos logo embora pra casa dela, chegando em sua casa, sá havia nos dois e sua cachorrinha de estimação coisa que nunca tinha acontecido, Le disse que prescisava tomar um banho e que eu podia colocar minha mochila em seu quarto ela entrou no banheiro do seu quarto e deixou a porta aberta, eu joguei minha mochila num canto qualquer e tirei minha roupa ficando apenas de cueca branca, que já deixava evidente todo meu tesão, me deitei em sua cama boxe liguei a TV, nessa hora me deu um certo remorso, pois era ali que meu padrinho dormia com Le e tudo mais, mais logo a visão de Le vindo em minha direção já toda peladinha me fez esquecer de tudo, fiquei a observando enquanto ela fazia um certo charme pra se deitar na cama, mais antes ela abriu seu guarda-roupa e pegou um creme que tinha um cheiro maravilhoso, ela começou passando o creme sozinha, mas logo viu que comigo passando seria melhor, comecei passando por suas costas e aproveitei pra fazer uma rápida massagem, mas logo desci para seu bumbum,quando terminei de passar o creme em toda sua bunda, passei as mãos sobre sua cintura e a puxei contra mim, sussurrei muitas coisas em seu ouvido, mas meu golpe final foi uma mordidinha em sua orelha esquerda, ela não se aguentou, se livrou dos meus braços e se virou de frente pra mim me beijando descontroladamente..

- eu já não aguentava mais de tanto tesão!

Nessa hora ela me deu um leve empurrão onde eu cai na cama, ficando apenas com os pés no chão, ela se ajoelhou no meio das minhas pernas e começou a me chupar, mas parou e disse que tinha uma coisa especial pra mim, ela se esticou e pegou uma bala na gaveta de cabeceira tomou uma e me deu a outra, era bem ardida, devia ser halls preto, já tinha ouvido falar de sexo oral com halls, mais nunca havia feito, mais tudo tem uma 1ª vez e a minha foi perfeita, ela me chupou calmamente, e enchia a boca com meu pau, era minha vez de chupa - la mais estava tão gostoso aquele boquete que sugeri que físesemos um 69, Le tinha um perfume de boceta e um gostinho que eu nunca havia sentido com ninguém e provavelmente nunca vou sentir, nos dois gostávamos tanto de sexo oral que acabamos gozando quase juntos um na boca do outro, depois disso saímos e fomos tomar um banho, mais Le queria ir pra banheira, o ruin nessa hora foi que vimos que não tínhamos nenhuma camisinha e alguém teria que sair pra comprar, Le me deu as chaves do seu carro pra eu ir numa farmácia que ficava ali perto enquanto ficou enchendo a banheiro, pra garantir comprei logo 3 sacos de camisinhas fechados e quando estacionei o carro na garagem fui correndo para o banheiro, chegando La estava Le dentro da banheira toda coberta de espuma, fiquei olhando com as camisinhas na Mao..

- ta esperando o que?

Arranquei toda minha roupa meio estabanado e entrei na banheira que era bastante grande pro tamanho do banheiro, por causa do tempo que gastei indo compra as camisinhas acabei ficando com o pau mole, coisa que Le logo resolveu, mal me deitei na banheira Le já veio pra cima de mim, quando ela ia começar a me beijar o telefone toca, Le fez uma cara, mas saiu da banheira pra atender, como o telefone era na sala não ouvi a conversa, Le voltou..

- onde agente estava mesmo?

Dessa vez ela entrou na banheira já por cima de mim, rebolava lentamente sobre meu colo e me beijava, e eu as vezes segurava seus peitos e chupava seu biquinho, logo me animei, Le percebendo abriu um sorriso, ela pegou uma das camisinhas abriu o saco com a boca, e pediu pra que eu levantasse, e coloquei a camisinha em mim com a boca, voltei a ficar na mesma posição que eu estava na banheira, e não prescisei fazer muito, ela mesma encaixou meu pau na entradinha da sua boceta e começou a cavalgar enquanto me beijava, logo ela começou a cavalgar em um ritmo mais acelerado e já gemia alto, seus peitos batiam em meu rosto, e a água da banheira estava fazendo ondinha até, depois Le ficou sentada na beirada da banheira enquanto eu a fodia,foi nessa posição que ela gozou e também me arranhou todo, mais ela ainda queria ser fodida de 4 e foi o que fiz, quando eu estava prestes a gozar ela gritou pedindo pra que eu gozace dentro do seu cuzinho e foi o que fiz, enchi seu cuzinho com minha porra quente, deixamos a banheira esvaziando e fomos tomar uma ducha juntos, e depois nos deitamos, acabamos pegando no sono e dormimos de conchinha os dois pelados, já de manhã acordei e Le ainda dormia, aproveitei pois queria fazer alguma coisa especial pra ela e a única idéia que tive foi levar um café da manha em sua cama, assei alguns Paes, fiz um suco, e coloquei algumas frutas, quando subi, Le já tinha acordado e estava no banheiro escovando os dentes, sem fazer muito barulho, coloquei a cesta encima da cama, e fui ate onde ela estava na pia do banheiro e a abracei por traz e disse em seu ouvido..

- agora quem tem uma surpresa sou eu!

Ela terminou de escovar os dentes, eu a peguei pela Mão e a levei até a cama, ela ficou muito feliz e foi direto comer, parecia realmente com fome, sá parou pra me dizer que eu era um amor, depois dos Paes, ela pegou uma banana descascou inteira e começou a esfregar em sua bocetinha rindo..

- gosto da banana é?

- preferia outro tipo de banana logo cedo, mas parece que você não ta muito afim! RS

Dei uma risada irônica a beijei e fiquei em pé encima da cama, eu literalmente enfiei meu pau em sua boca, que logo ficou trincando, ela mamou gostoso, mas parou pra falar..

- agente não pode perder muito tempo, antes da meio dia temos que estar na festa da minha amiga, lembra?

Nos arrumamos e fomos para a tal festa, pra minha surpresa era uma festa de aniversario, para uma guria que estava a fazendo a mesma idade que eu, e havia apenas uns 3 casais de pais que logo a tarde começaram a ir embora, depois que todos os ‘papaisÂ’ foram embora, foi que realmente começou a animar a festa, Le concerteza era a mais velha e também a que mais se divertia, dançou, bebeu, e a toda hora me apresentava para o povo da festa, inclusive para as meninas, fomos ficando e ficando, e como era um sitio e bem longe de tudo o povo não estava ligando pra ir embora, pois muitos dormiriam por La mesmo, mas não imaginava que dormiríamos por lá, mas foi o que aconteceu, todo o pessoal que ficou pra dormir estava bem bêbado e o sitio inteiro era sá nosso, Le por ser muito amiga da aniversariante conseguiu um lugarzinho pra eu e pra ela dormimos juntos com a aniversariante em seu quarto, as duas dormiriam numa cama de casal e eu em um colchão no chão, já era madrugada e eu estava tentando dormir, mas o calor não deixava, quando olho pra cama que Le e Nat dormiam, percebi uma movimentação bem diferente, e sá conclui que realmente estava acontecendo alguma coisa quando ouvi um leve gemido..

- que calor aqui não?

Le levantou um pouco da cabeça e pediu pra eu fazer silêncio, logo depois ela saio da cama e foi em direção a cozinha, me levantei e dei uma leve olhadinha na amiga de Le, que dormia de bruços e acabou deixando toda sua bunda a mostra, mas fui procurar Le que estava na cozinha tomando um copo dÂ’água..

- o que foi?

- eu não estava mais me aguentando de tesão, acho que você percebeu NE?

Respondi que sim e fui pra cima dela, tirei seu copo e coloquei sobre a pia e comecei a beija - la, ainda estávamos todos meio bêbados, e acabamos nem notando que tinha alguns garotos da festa ali na cozinha ainda, estavam fumando um pouco de arguile, eu já tinha sentado Le encima da pia e estava beijando seu pescoço, quando ela me segurou e apontou os garotos que estavam todos nos olhando, dei uma risada e fiquei sem saber o que fazer..

- podem continuar (disseram os garotos caindo na gargalhada)

Le me deu ainda um selinho rindo..

- Você não disse que estava com calor?

- agora eu to mais..

Ela segurou minha Mão e me levou pra piscina, dessa vez eu não queria fazer o mesmo erro e olhei primeiro pra ver se não havia ninguém, mais o pior é que havia, mais era um casal que também estava na maior pegação, Le estava de biquine, pois tinha passado o dia assim, ela logo que chegamos na piscina deu um belo mergulho, enquanto eu sem roupas pra nadar fiquei sá sentado na beirada..

- você não vem?

- não tenho roupa esqueceu?

- pra que roupa? (RS)

Nisso ela tirou a parte de cima do biquine, então me animei, dei uma olhada no casal que já tinha saído dali, talvez pra fazer o mesmo que eu e Le queríamos, arranquei fora a bermuda e a cueca e me joguei, cheguei na ponta da piscina que ela estava, ela se agarrou em mim, colocando as pernas em volta de mim, mas antes que ela me bijace..

- isso não é justo comigo!

- o que?

- eu to aqui peladinho, pagando o maior mico, se alguém chegar, e você ta com a parte de baixo..

- acho que intendi, você quer que eu tire.. mas sá vou tirar se você me der um beijo bem gostoso!

E foi isso o que aconteceu, depois de muitos beijos e amaçoes ela tirou seu biquine e ejogou na ponta da piscina e voltou a me bijar..

- agente vai ficar sá nessa brincadeirinha de criança?

Ela se soltou de mim e saio da piscina pela escadinha exibindo sua bela bunda pra mim e se sentou na beira da pisicna com as pernas apertas e me chamou com os dedinho, antes de cai de boca naquela buceta a chamei de louca, e perguntei se não tinha nenhum perigo, e ela disse que não, que ninguém ali nos conhecia apenas a aniversariante que nessa hora já estava no ultimo sono, isso me animou bastante e então comecei a chupa-la, posso dizer que já havia chupado muitas vezes ela, mas ela nunca esteve tão molhadinha como dessa vez, antes que ela gozace, ela pulou na água novamente e dando uma risadinha safada pediu pra me chupar, pensei em sair da piscina claro mas ela não deixou dizendo que queria me chupar ali, fiquei totalmente sem intender e antes mesmo que eu fosse falar alguma coisa ela mergulhou e agarrou meu pau e enfiou inteiro dentro da boca, mas não tinha fôlego pra fazer aquilo e voltou logo bastante ofegante dando risada, começamos a nos beijar, nessa hora acabamos ficando encostados na parede da piscina..

- voce ta me deixando louca assim!

Le deu uma ajudinha pra que meu pau entrace em sua bucetinha, enquanto eu fiz minha parte é claro, mas não estava tão gostoso, parecia seco sabe, então falei pra Le que queria come-la de 4, e então fomos para fora da piscina, peguei uma toalha de alguém que estava encima de uma cadeira de piscina a estendi no chão e el ficou de 4 pra mim empinando sua bundinha, mas antes de penetra-la resolvi chupa-la mais um pouco e pela posição dei preferência pra chupar seu cuzinho, no primeiro dedinho que enfiei no cuzinho de Le, ela gemeu implorando pra que EUA fodece seu cuzinho, dessa vez não tive dá, apenas passei um pouco da minha saliva e enfiei meu pau de uma vez sá naquele cu, ela gemia pedindo mais, e quanto mais ela gemia mais fundo e mais rápido eu metia, até que ela gozou, ficando totalmente exausta, até aquele dia não sabia nem que isso existia, mais ela gozou pelo cu,e sá percebi isso porque meu pau ficou todo melado, sendo que eu não havia gozado ainda, não podia continuar metendo com toda aquele ejaculação no meu pau, então fui em um daqueles chuveros imensos de pisicina e tirei o que pude, enquanto isso Le estava deitada em uma das cadeiras de praia se masturbando, quando eu ia voltar pra continuar a foda, ouvi vários gritos, eram os garotos que ainda estavam acordados, estavam vindo pra piscina, Le também ouviu e se cobriu com a tolaha, eu tentei correr pra pegar minhas roupas, mas não tive tanto tempo..

- olha, estão até tomando banho nus na piscina aqui!

Confesso que fiquei com raiva daqueles garotos, mais levei na esportiva, e mesmo com eles ai do meu lado, fui ate a pisicna tentando esconder um pouco do meu tezão, e ai sim peguei minhas roupas e me vesti, Le percebendo que os garotos ficariam ali, pegou seu biquine que por sorte estava ao seu lado e disfarçadamente foi pro vestuário que tinha ali, eu iria atraz de Le dentro do vestiário, mas os rapazes me fizeram ficar, e depois Le veio pra onde estávamos tambem eu e Le começamos a beber a tequila que eles tomavam e também fumamos um pouco o arguile, senti que Le ficou um pouco preocupada, pois os meninos tinham visto nás nos pegando, e começou a perguntar, de onde conhecia a aniversariante e tudo mais, mais pra nossa sorte, eles nem conheciam ela, conheciam apenas um ex namorado dela, que já havia ido embora, e alguns amigos distantes, acabamos ficando amigos dos garotos, que eram todos bem legais, mas todos sá conversavam besteiras, coisas de homem mesmo, e logo Le disse que iria dormir um pouco pra que de manhã fossemos embora, eu não estava com sono, mas me disse que ia dormir também, mas Le disse que não dizendo que a conversa estava boa pra mim, e que eu não prescissava dormir e que ela sá ia pois tinha que dirigir depois, enfim passei a madrugada inteira ali com aqueles garotos, perdemos totalmente a nozão de horário ali conversando bebendo e fumando arguile e já estava claro quando Le apareceu já vestida com o cabelo liso, ainda com cara de sono e ela estava junto da aniversariante, vi que aquele era a deixa pra irmos embora, fui me despedindo e fomos, sá fiz pegar minha camiseta que estava no quarto que íamos dormir, no caminho mesmo com todo o cançasso ainda fui conversando com Le dizendo pra ela que eu nunca imaginei que ela fosse assim que sempre a admirava e que até já havia batido umas pra ela, mas que nunca pensei que aconteceria o que estava acontecendo, e ela se explicou que da 1ª vez, não foi por tara e sim por necessidade, mais que depois da 1ª vez comigo disse ela que não queria mais parar, e eu apenas sugeria que ela não parace, no caminho ja perto de sua casa paramos numa padaria pra tomar café da manhã, e so ali vi as horas e já eram 19 horas, e ainda disse pra Le..

- pensei que eram umas 8 horas!

Ela riu pagou a conta e fomos embora pra sua casa, chegando La, tomei uma chuveirada rápida e escovei os dentes, pos iria dormir com alguém, quero dizer com alguém em especial, pois se fosse em minha casa nas condições que eu estava cairia direto pra cama, quando voltei do ‘banhoÂ’ Le estava se trocando, ainda apeguei por traz e dei um beijo e me joguei em sua cama, ela também se deitou e abraçadinhos pegamos no sono literalmente, acordei deviam ser umas 5 horas da tarde já, sá acordei porque Le me dei um beijinho, se não fosse pela dor de cabeça, aquela era a melhor maneira de acordar do mundo, acordei já preocupado em arrumar minhas coisas, e mesmo com preguiça fui recolhendo minhas coisas do quarto e enfiando na mochila, Le olhando dava risada..

- pra que essa presa toda de ir embora?

- não é presa, é que não to afim que meu padrinho me pegue aqui nessas condições! Hehe

- pode ficar despreocupado, ele acabo de ligar dizendo que sá vem quarta, alias você podia ficar mais NE?

Na hora me dei aquele alivio e ate me animei, pelo seu convite, mais logo lembrei que na semana teria escola e que não poderia ficar, enfim relaxei e retribui o beijo de bom dia que ganhei, convidei Le pra um banho, mais ela passou, pois disse que tinha acabado de tomar banho, já relaxado tomei um bom banho e quando sai do banheiro ouvi Le gritando pra eu colocar uma roupa que íamos sair pra comer, me arrumei e desci, e então fomos a um restaurante mineiro átimo, quando estavamso comendo meu pai me liga querendo saber se eu já estava voltando, então não teve jeito, depois do almoço sá voltamos na casa de Le pra pegar minhas coisas, já indo pra minha casa, quando estávamos chegando Le fez questão de parar o carro no acostamento sá pra me dar um beijo e um presente, ela disse que queria me dar alguma coisa pra que eu lembrase dela todo dia,e mesmo eu dissendo que seria impossível não pensar nela todo dia, ela tirou a sua calcinha que estava usando e me deu, pra que presente melhor que esse, ainda mais com o perfuminho daquela bucetinha, antes que eu saiçe do carro na porta da minha casa ela segurou na minha Mao e com cara de seria..

- quando seus pais perguntarem o que fizemos, você vai dizer que ficamos na minha casa na piscina e fomos a um aniversario sá, ok?!

Balancei a cabeça positivamente e sai do carro.

No dia seguinte ela ligou no meu celular com uma voz toda dengoza dizendo que já estava com saudades de mim, e dizendo que eu era o melhor afilhado do mundo concerteza, quando disse isso deu uma risadinha irônica.





POR ENQUANTO É ISSO.

QUANDO ACONTECER MAIS ALGO INTERESANTE POSTO AQUI!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


hoje na feira Office transandocontos eroticos fui comida na fazendanem peitinho teen grita na pau do vocache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html viuva ecitada ver filho tomando banho e da pra eleContos eroticos estupros coletivos veriticoscontos eróticos traficantecontos perdi minha virgindade com 25 anoscontos eróticos calcinha furadadirigindo sem calcinha contosminha mae morreu no parto e meu pai mim criou contoscontos eroticos corno bebado esposa com fogo no rabo amigo roludoconto prima casada evangelivameu lobo gostosoporque cavalos tem pirocãocontos virgenzinhaconto de dpcomi o cu da tia no acampamento na barracapaguei minhas conta com a buceta levei vara sem do contos eroticoscontos eroticos me exibi nua pra elasocando fundo no rabo da sogra chifreiraminha namorada perguntou se eu era gay contocontos eróticos deu pro meu filhocontos eróticos enormes nadegasconto erótico sequestradorescontos erotico irma fode irma no qintalconto erotico eu peguei meu pai comendo cu da nossa empregada na marramarido castrado conto eroticomulher passa muita margarina no proprio curelatos eróticos sexo com aluno especialContos eroticos dois heteros vodkacontos erotico defrorado pelo irmão mas velhocontos meterao o pau na boca da minha namoradacontos eroticos encoxei comi farmaceuticacontos eroticos a dotora crentecontoseroticos/maeiniciandofilhairmã irmão estudando lá no exterior não tinha feito ela com tesão ele com tesão meteu a rola nela bem gostosocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos eróticos de mulheres casadas q já treparam com travesticache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html contos eroticos minha esposa molhadinha so de imaginar um negro grande comendo elacontos eroticos irmão arrependidocasa dos contos marido pede para esposa por uma sainha bem curta e.provocacontos eroticos com cavalo zoofiliaEu sou negra e dei gostoso contos eroticolevou a esposa inocente pro swing. na casa de um. amigo. contoconto erotico com velho caralhudocontos eroticos venha ca sua puta safada,eu vou arrombar seu cu de cadelapintaocontosnem peitinho teen grita na pau do vominha novinha tarada contocontos vi o pinto do meu filhinhocontos esposa deu pro sobrinhocontos eróticos comendo irmãgeladinho queria tar na pica no meu pai conto eróticocotos heroticos gay me comeu no riocontos cornos forumcontos mães gosto de fuder com meu filhocontos eróticos sobre prima bucetudaconto uma viagem muito gostosacontos eroticos dez anoscontos eroticos meu pai me pegou na siriricachantageei e comi a secretariaputinha da galera contoscontoserotico mendigo fudendo madamecontos eróticos vendadatias coroas em festa despedida de solteiraconto erotico com comadre pintelhudaConto erótico me deu sonífero comeu minha bucetaclube dos cornos contos eróticosconto erotico engoli 1 litro de esperma no vestiariocontos eróticos gay tio me comeu