Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMENDO A MÃE NA CHÁCARA...

Fazia tempo que eu vinha cobiçando minha mãe... Não sei explicar o motivo, mas aconteceu que de repente eu passei a desejar minha mãe de uma forma absurda! Eu estava com 19 anos, ela já tinha uns 43a. mas para mim ela passou a ser a mulher mais linda e gostosa deste mundo. Eu vivia batendo punheta sá pensando nela e muitas vezes acontecia de eu acordar a noite todo esporreado porque havia sonhado que estava comendo minha mãe... Eu não apenas desejava minha mãe, mas estava realmente apaixonado por ela. Eu ficava puto da vida quando acordava e verificava que era apenas um sonho, que não era realidade... então eu ficava frustrado e achava que aquilo jamais passaria de uma fantasia minha, que nunca iria se realizar.







Eu tinha um irmão mais velho e uma irmã mais nova, tinha pai e portanto éramos uma família normal de classe média, tínhamos uma boa vida, sem maiores problemas. Minha mãe era uma mulher decidida, enérgica e de personalidade forte, ela era até mesmo um tanto autoritária. Com meu irmão e minha irmã ela não era muito carinhosa, mas comigo era diferente, ela era muito mais carinhosa comigo e dizia mesmo que entre nás dois havia alguma coisa de especial. Na época que ela dizia isso eu não entendia bem o motivo, mas posteriormente eu vim a entender perfeitamente o que ela queria dizer.







O tempo foi passando, eu sempre e cada vez mais apaixonado por ela, até que um dia eu tomei uma decisão: disse pra mim mesmo que eu iria conquistar, que eu iria seduzir minha mãe! Passei então a tratá-la com muito mais atenção e carinho, a puxar conversa com ela sempre que tinha oportunidade, a dar-lhe alguns presentes, a procurar fazer tudo que ela gostava que eu fizesse. Então, um belo dia, aconteceu o que eu mais desejava! Nás tínhamos uma casa de campo, uma chácara, bem práxima da cidade onde morávamos, e minha mãe e eu éramos os únicos da família que gostávamos de ir até lá, principalmente nos fins de semana. Era comum eu e minha mãe, sá nos dois, irmos para a tal chácara e passarmos lá o final de semana ou feriado. Num desses dias, estávamos eu e ela sozinhos na chácara e quando chegou a noite e fomos dormir, cada um em um quarto, como era de costume, começou a cair uma forte tempestade. Minha mãe sempre teve muito medo de tempestades, uma verdadeira fobia. Então eu já estava deitado, quando ela veio até meu quarto me chamar para ir dormir com ela, porque ela estava com medo. Eu mais que depressa saí da minha cama, sá de cuecas, como eu já estava, e fui deitar com ela daquele jeito mesmo. A tempestade era forte mesmo, com muitos trovões e relâmpagos, e minha mãe realmente tinha medo. Então na hora de um trovão mais forte, ela me abraçou bem apertado e disse que assim ela se sentia muito melhor. Acontece que nesta altura eu estava com meu pau duro como pedra e já querendo sair pra fora, quando ela me abraçou, deitados como estávamos, meu pau saiu de vez pra fora da cueca e encaixou bem no meio das pernas dela, por cima da camisola mesmo, e os seios dela ficaram bem pertinho da minha boca porque ela estava usando uma camisola bem decotada. Fiquei louco de tesão! Minhas pernas começaram até a tremer e ela é claro percebeu na hora o que estava acontecendo... Eu já estava esperando uma tremenda bronca, mas para minha total surpresa, ela não sá não disse nada, como abriu um pouco as pernas então meu pau ficou todinho no meio das pernas dela e ela então apertou um pouco, demonstrando que estava gostando... Sem dizermos uma sá palavra um ao outro, eu primeiro levantei a camisola dela, baixei a calcinha dela e coloquei meu pau enorme, duro como pedra, na portinha da buceta de minha mãe! Acabei e tirar a camisola dela, deixando-a totalmente nua, pois ela facilitou eu tirar toda a roupa dela, então comecei primeiro a chupar os seios dela, em seguida beijei-a na boca e ela correspondeu ao meu beijo... Não díziamos nenhuma palavra, tudo isso era feito em total silêncio... Então eu fiquei mais tarado ainda! Nunca tinha sentido tanto tesão em minha vida! Meu pau latejava e parecia que ia explodir! A testosterona que jorrou em minha corrente sanguinea, provocada pela minha mãe, era muita e minha força e energia se multiplicaram! Ela já estava toda nua, eu tirei minha cueca e fiquei nu também, então eu subi em cima dela e entrei com tudo naquela buceta maravilhosa que eu tanto cobiçava, meu pau entrou de uma sá vez porque ela estava super molhada! Comecei a bombar com toda força e então o silêncio foi quebrado pelo gemidos de tesão e gritos da minha mãe, que pos pra fora tudo o que ela sentia por mim, dizendo que eu era a paixão da vida dela, que fazia muito tempo que ela me desejava, e o melhor de tudo foi ela dizer que eu podia fazer o que quisesse com ela naquela noite! Eu não esperei ela falar duas vezes aquilo, então eu tirei o pau da buceta dela, virei ela de bruços, abri bem o rego dela e meti meu pau com toda força no cu da minha mãe! Ela tinha um cuzinho apertado, mas meu pau estava bem lubrificado, pois tinha acabado de sair da buceta dela, então entrou tudo! Ela mexia com a bunda, pra cima e pra baixo, parecia que o cu da minha mãe queria engolir mais e mais o meu pau! Eu coloquei a mão direita na buceta dela e comecei a mexer no grelo dela com o dedo para ela ficar mais tesuda e gozar mais gostoso... Enquanto eu bombava no cu da minha mãe com o meu pauzão, eu mexia no grelo dela! Aí sim é que minha mãe ficou louca mesmo de tesão! Ela gritou sem dá nem piedade... E falava: mete mais fundo, mete mais forte, rasga o meu cu, me estupra, eu sou tua, e outras coisas mais minha mãe falava... Eu já não aguentava mais segurar a gozada, mas eu queria gozar junto com ela, então quando eu percebi que ela começou a gozar, eu descareguei meu gozo, toda a minha porra, no cu da minha mãe pela primeira vez! Ela terminou de gozar, e eu também, e quando eu quis tirar meu pau pra fora do cu dela, ela me segurou com as pernas e disse que queria mais!!! Quando ela falou aquilo, meu pau que estava dentro do cu dela mas tinha amolecido um pouco, ficou de novo duro na hora e eu comecei a bombar e ela a mexer daquele jeito que eu gosto - mexer com a bunda pra cima e pra baixo e apertar o cuzinho no meu pau de um jeito que o cu dela parece que quer engolir meu pau - que não demorou muito e eu gozei de novo no cu dela! Depois dessas trepadas maravilhosas, eu e minha mãe adormecemos e acordamos no dia seguinte bem cedo. Então, como eu acordei já de pau duro, vi aquele mulherão, nuazinha alí do meu lado, não esperei por nada e subi em cima da minha mãe, fazendo um papai-mamãe com ela muito gostoso e gozei de novo, desta vez, na buceta maravilhosa, cobiçada, linda da minha prápria mãe...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto erotico de tia e sobrinhocontos eroticos com sogrocasada bruna tomamdo gozadacontos reais tia cuzudabuceta napicagrosacontos abusadoContos eroticos minha mulher dormindo e eu louco pra fudelaContos eroticos minha esposa e um meninoConto erotico.no cuzinho da caderanteesposa exibicionista praia contoscontos perdendo a virgindade com o pedreiro e encanadorcasada funk relatos eroticosvesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gayfui dominado por uma mulher mais velha conto eroticoas antigas Sophie travestis masturbando na salacontos eróticos chupando bucetasahora que paugozacontos primeira surubaAluna colegial Fernanda dando a buceta pro diretorfudendo minha mae conto realcontos tirar leite eróticoscontos eroticos gay game apostaContos eroticos meninas x gorilascontos eroticos entre filha e pai encoxando dentro do onibus cheioPorno conto a sindica olhando minha picacache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html contos gay me depilando e pego no flagradeixamos ela bebada e comemos gostosocontos eroticos meu filho bundudo gordocontos eroticos eu e meu padrastocontos eroticas professora e alunochaves metendo na paticdzinha de sorocabaFamília contos eróticoscalcinhas usadas da minha tia contosconto minha prima ficou cu arebentadogozada dentroamandacontos eroticos 9 aninhosConto ai ui ui pornocriando o sobrinho banho contocontos a filha da minha namoradaconto erótico enteada querendo dar po padrastocache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html Conto pauzudaVem amor segure a rola dele para eu sentar em cima, vem meu corninhoContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteiConto de gang bang no posto de gasolinacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentewww.cabaco loirinha e negao contoscontos eroticos minha gostosa das academiaConto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendocontos eroticos esfregando devagarinho o pau por trasencoxei e dedei minha sobrinhafilmei minha irmã depois chantagiei contosconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninasConto surpreendi meu maridocontos fudendo com priminhs de dose snoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos e tome gozada na caracontos eroticos arrombando a gordacu ardidoConto porno de meu avo me comeu e papai viucontos coroas enfermeirasminha mae gritava no pau do patrao dela contos eroticoscontos eroticos de muleque dando o cuesposa depilando no banho contosconto sexo dp na mendigacontos coxei minha meninacontos eróticos de professor GayConto incesto sogra no volanteporno doido em cabines chupando e dando a buceta por buracos de paredestive que comer a esposa do meu amigo contos eróticosconto de mulher transando com meninos novinhoscontos eróticos meu amigo negro enfiou sua rola no meu cuzinho branquinholer contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada e dando cuzinho pra dotadoscontos eróticos gay meu meio irmãoporque cavalos tem pirocão