Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FODENDO A NAMORADA E A PRIMA

Meu nome é carlos, tenho 29 anos, e vou contar como fodi a minha priminha que tanto eu desejava.

Ttenho uma prima que é um verdadeiro tesão.O nome dela é Letícia,tem 23 anos de idade.Sua maisor atração é o bumbum grande,redondo e arrebitado,seu corpo de violão e realçado pela cintura fina e um belo par de seios volumosos e de bicos que parece estar sempre eriçados,espetando o tecido fino da blusinha indecentes que ela costuma usar. é uma mulher extremamente desejada.

Na academia que frequentavá-mos vários colegas procuravam a minha amizade apenas para aproximar-se dela.Eu morria de ciúmes! Afinal sempre tive este sentimento em relação a ela. Desde a nossa adolecência,morria de vontade de trepar com a minha prima. Cansei de me masturbar pensando na minha prima Letícia

Sem dúvida, ela a mulher mais cobiçada que eu conheço.Tem sempre uma infinidade de machos ao seu redor, prontos para dar o bote.Ainda bem que3 ela nunca lhes deu ateñção.

Eu, no entanto não podia ficar batendo punhetas a vida toda, sonhando em foder a Letícia.Ha mais de doia anos namorava uma gata chamada kátia, que é um verdadeiro furacão na cama.sempre que fodámos,eu imaginava estar trepando com a minha prima.Ai o tesão almentava, eu deixava Kátia acabadona,bem fodida!

No entanto, nos últimos tempos o meu tesão ja estava se tornando insuportável.Eu desejava ardentemente trepar com a minha namorada junto com a minha prima.Principalmente porque nos fins de semana ela vinha descansar numa casa de praia que nossa família tem aqui no Guarujá. Numa dessas temporadas de descanso, finaalmente eu consegui fisguar aquela gostosa.

Era um sábado a noite, eu e minha namorada estáva-mos nos preparando para ir a um barzinho.Kátia sugeriu que convidá-semos a minha prima, eu fui correndo,afinal aquela era a minha oportunidade.

Ao entrar no quarto, deparei Letícia sá de baby-dooll.Ela aceitou o convite prontamente e trocou de roupa na minha frente mesmo. Tirou a blusinha do baby-doll deixando aquelas tetas maravilhosas a vista.A sua caucinha minúscula, de rendinha vermelha, deleneava bem os contornos da bucetinha. Meu pau latejou na hora em que a vi. Ela era deslumbrante! Fiquei maluco, não sabia se saia ou se virava a cara. Na verdade, estava ipnotizado. Não consegui desviar o olhar daquele corpo blonzeado e marcado pelo pequeno biquine que ela costumava usar. Um tesão!Quase gozei de tanto tesão,meu cacete estava mais duro que pedra.Letícia colocou um vestido que modelava bem o seu corpinho provocante.Como se fosse normal, sorriu para mim e disse:

Vamos!

Naquela noite, minha prima queria curtir samba, pois faltava poucos dias para o início do carnaval. prontamente,atendi o seu pedido, Levando ela e Kátia a um baile.Pulamos e bebemos a valer, sempre juntos. Até o pessoal fazer um trenzinho. Logo, Letícia me puxou pela mão e pediu que eu agarrasse a cintura dela. nem precisou falar duas vezes! Kátia veio por tráscom uma colega. o trenzinho foi aumentando e ficando apertado. Nisso, nás três ficamos colados, e eu pude sentir o primeiro contato com a bunda de minha prima. Fiquei tão excitado que quase tive um orgasmo.Meu pau bem ali, roçando aquela maravilha.

Ao fim do baile,fomos todos para casa, na maior curtição. kátia não parava de me beijar,percorrendo meu corpo com a mão.Letícia não tirava o olhar de nás dois. Quando chegamos em casa, levamos um susto. Meus pais tinham aparecido e o jeito era dividir os dois quartos da casa.Estáva-mos cansados e nem um pouco animados a montar uma cama na sala. Elas foram tomar banho, e eu como sempre, fiquei por último



embaixo do chuveiro, resisti a vontade de me masturbar. Queria guardar minha enrgias.Quando voltei do baneiro, as duas ja estavam deitadas, apenas de camisetas e com os olhos fechados. Tirei a toalha para vetir o meu samba-canção.Aí eu anotei que minha prima me olhava do alto a baixo.Fiz questão de exibir para ela o me caçetão duro.Depois vesti a cueca e pulei para a cama,ficando entre aquelas duas gatas maravilhosas.

Um tempinho depois, passei a alizar o bumbum de Kátia, minha namorada.

ela se virou para mim,me deu um beijo apaixonado,e susurrou no meu ouvido,pedindo que eu comesse o seu cuzinho ali mesmo. Na hora fiquei indeciso por causa da minha prima. Kátia se virou de costa para mim, esfregando a sua bundinha no meu cacete. Isso me convenceu, e aos poucos, fui invadindo-a, pois ela adora dar o rabinho.Logo que comecei aquela deliciosa enrabação, senti a língua de letícia percorrer minhas costas. Sempre sem fazer barulho, a danada encaixou a boca na minha nuca e me chupou com vontade,proseguindo o trenzinho do baile. Para facilitar, afastei um pouco a minha namorada par frente. Não saberia a reação de Kátia, que abafava os gritos no travesseiro. Para a minha surpresa, a minha prima esticou o braço e começou a dedilhar o grelinho da minha namorada. Kátia nem estranhou o dedo de Létícia. Estava super excitada e teve um orgasmo maravilhoso. Trncou as pregas do seu cuzinho, prendendo o meu pau la dentro, até eu despejar o meu jato de porra quente. Ficou largada na cama, e acabou adormecendo.

O meu caralho é que não esmoreceu de jeito nenhum.Continuava duro, apontando para o teto. Minha prima aproveitou que minha namorada estava dormindo, tirou a sua calcinha munúscula e veio para cima de mim. Segurou o meu pau, encaixou na entrada de sua buceta e soltou todo o seu corpaço. Em menos de um segundo,meu pau estava todo enterrado naquela xoxotinha que eu tanto desejava. Quase explodi de tesão, ao sentir a quentura da gurutinha super apertada! Letícia começou a cavalgar, subindo e descendo o seu corpaço, fazendo com que o meu cacete entrasse até o fundo da sua buceta. Gemia devagarinho cheio de dengo, choramingando.

Em poucos minutos, ela atingiu o orgasmo e desabou sobre mim.Eu a segurei pela bunda e continuei metendo forte. Grudei a boca nos seu peito e me fartei de mamá-los. Isso demorou mais de meia hora. Eu que queria gozar mas o cacete não me obedecia,permanecia duro. Minha prima reclamou que a sua xoxotinha ja estava ardendo, de tanto ser fodida. Ai eu coloquei a de quatro. Fiquei atrás dela, abrindo com as mãos aquela bunda maravilhosa. O seu cuzinho piscava, pedindo pau. Ajeitei a cabeça do cacete na portinha do seu cuzinho e fiquei esfregando, devagarinho. Minha prima começou a rebolar e suspirou fundo, gemendo

- Ai, primão... mete logo logo esse carlho no meu rabo!



atendi o seu pedido e enfiei o pau até a metade. Entrou alargando as pregas da minha prima, que mordeu o travesseiro para conter um grito de dor. Começou a gemer, enquanto rebolava gostoso. Isso fazia o meu cacete entrar e sair do seu cuzinho com mais facilidade. Demorei mais meia hora naquela fudelança, com o peu pau engatado no cuzinho da minha prima, até que gozei, enchendo-lhe o rabo de porra!Ela era uma verdadeira puta de prazer

Cai deitado entre as duas gatae dormi feliz!

Acordei no dia seguinte vor volta das 4:30 da manhã, ao som de gemidos,e levei um susto. Minha namorada e minha prima estavam grudadas,peladinhas! Elas se mamavam nas tetas, enquanto uma enfiava o dedos na xoxota da outra. Parecia que estavam brigando para ver que fazia a outra gozar primeiro. Logo estavam fazendo um 69 lambendo as bocetinha. Eu tive que entrar na briga, para evitar qe as duas se matassem de prazer. Ai quem quase morreu de tesão foi eu,porque elas vieram para cima de mim,e so sosegaram depois que eu fodi suas bucetinhas e o cuzinho das duas.

No domingo a tarde os meus pais voltaram para Sâo Paulo, eu fiquei com a minha namorada e a minha prima, pois estavá-mos de férias da faculdade. Passamos assim aqueles dois meses de verão, dividindo a cama. As vezes elas gozavam no meu pau, e outras vezes gozavam colando velcro. Sempre que eu metia o pau em uma dela, a outra se posicionava para chupar os peitos ou a buceta da companeira aumentando o prazer dela. Eu para não deixar nenhuma abandonada, trocava sempre o alvo das minha estocadas: fodendo os dois cus e as duas bocetas com a mesma frequência. Elas ficaram alucinadas com meu pau e passamos todas as noites numa putaria sem fim.



aquelas férias foram longas e sensacionais. Lembro sempre daqueles momentos,por terem sidos os primeiros e os mais gostosos de minha vida

As vezes nos encontramos para matar a saudades.





[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos fofinha menina de dez anosconto viado estupradocomendo cunhada asm que minha mulher saibucetiha tihoA loirinha punheteira contos eróticosa com a cunhada casada na estrada contosDuas lesbicas se chupando delicioaamentecontos eróticos cantada na rua não resisti e traícontos/ morena com rabo fogosoestalos da cama-contos eróticosAprendeu a dar cu no orfanato. ContoPorno conto casada no velorioadoro mamar na grávida contos eróticosGozei no pau do meu irmão contosconto de esposa vendo seu marido na rola de outrocontos erroticos garroto comeu minha mulher dormindoConto eroticos zoofilia gays meu cao me traçou no meu quintacontos verdadeiro de madrasta amantes do enteadodescabacei a namoradinha de 13 aninhoscontos eroticos pintinhoContos eroticos gay iniciado pela maecontos de metendo em uma peluda ruivapapai tirou do meu cu quis por na minha bocacontos eroticos Araguainacontos fodendo a namorada de todo jeitohestoria erotica do meu marido e c corminhocontos eroticos massagem papaicontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteSupositório Contos eroticos Jardin do Prazer Contos Eróticos Caseiros: Menina perversa - 07bundonas de30anos no cucontos eroticos arrombando a gordaAssalto e arrombamento contos eroticosnaturista contoscontos eroticoc de senhoras casada se vingando dando o cu pra negoescontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteso um pouquinho contos eroticosminha esposa pagou pra ser arregaçadabuceta toda escancarada putariacontos enrabando meu maridochama Laura para ir comigo lá no a f*** com gayelena senta na pica duracontos eroticos sou casada realizei o desejo do meu sobrinhocontos eróticos frio inverno geladocontos eróticos virei marido da minha irmãdei o cu quando eu era pequeno contoscontos eroticos novinho sendo enrabado de surpresa pela primeira vezchantagei minha mae com meu amigo contos eroticosdespedida de solteira com noiva pegando no pau dos stripscontos dp.na mendigachupando até ela gozar dirá cx aodcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erótico sentada melitaliana trepando italiana trígono novinha n****** italiana novinha trepandocontos eroticos soniferocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteacidentado comi minha sogra contoscontos eroticos brincando escondido infancialer contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gaycontos de corno mansocontos eroticos com a velha vizinha cabeludaflagas de encesto com zoofolia contosporque eles bunduda gostosaContos eroticos de estupro meninascontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos incesto avôcontoseroticospolicialcivilContis eriticos negao fudendo a loifinha de quatromenor violou a mae gorda fodeu conto eroticoconto erotico irma estrupada pelos pedreirosPorno conto encoxando a casada com o esposo perto buzaochantageada e humilhada pela empregada negraprofessor peludo conto gayContis eriticos negao fudendo a loifinha de quatroconto erotico de bucetas folozada