Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA CUNHADA, MINHA AMANTE

Sou casado com uma mulher muito bonita e atraente, ela tem uma irmã, 3 anos mais velha, também muito bonita. Liginha, é esse seu nome, adora usar umas blusinhas curtas com a barriguinha de fora e calça jeans apertada, realçando sua bunda fantástica. Sempre bati umas punhetas para ela, mas com o passar dos anos a minha tara virou obsessão, comecei a comê-la com os olhos e fazer questão que ela percebesse. Como Sempre fui brincalhão, dei um jeito de dizer algumas verdades brincando, passei a sá chamá-la de "cunhadinha Linda", ou "gostosinha da estrela", e meu concunhado de "meu corno predileto". Devido ao fato de ser brincalhão, como já disse, e à nossa intimidade toda família aderiu à brincadeira, então decidi que teria que mostrar para minha cunhadinha, e sá para ela, que minhas intenções eram sérias.



Foi então que surgiu uma oportunidade, o casamento de uma prima(delas). Foi uma festa de arromba, fizemos uma mesa enorme com muitos parentes do interior, bebemos e nos divertimos muito foi quando percebi que minha mulher estava muito interessada na conversa de uma prima, e chamei todos para dançar, como previ sá ficaram minha mulher e a prima fofoqueira, além da geração mais idosa. Meu concunhado, o corno, logo parou de dançar (isso também já era previsto). Aí deixei o álcool e a libido tomarem conta de mim, e toda hora dava um jeito de dar um beijinho ou uma esfregadinha na minha cunhada, sem os outros perceberem, e ela ás vezes me recriminava, às vezes fingia não notar e outras parecia estar gostando, e e isso foi me deixando louco. Mais tarde minha mulher também veio para pista de dança e isso parece que mexeu com minha cunhada, que começou a fazer comigo o que eu estava fazendo com ela, pegava na minha bunda, roçava no meu pau, como estávamos todos bêbados e as luzes do salão (tipo boite) encobriam os movimentos, nossas brincadeiras passaram despercebidas pelos outros. Quando voltamos para mesa, tentei pegar nas pernas da minha cunhada, mas ela recusou. Como sempre, o corno quis ir embora no melhor da festa e começou a rolar um estresse entre os dois, intercedi e disse que a levaria depois, mas como a festa era bem perto da minha casa, ficou combinado que ela dormiria lá.

Dessa vez quem chamou todos para dançar foi minha cunhadinha, e mais uma vez minha mulher preferiu ficar fofocando com a prima. Já no salão, minha cunhada se esfregou em mim e disse ao meu ouvido: - se quiser me comer hoje, trás a minha irmã prá cá e enche o rabo dela de vodca. Não pensei nem um minuto, busquei minha esposa e comecei a embebedá-la. Fomos praticamente os últimos da festa, minha mulher já foi entrando no carro e apagando, com isso minha cunhada, sentada no banco de trás, começou a fazer carinhos em mim. Chegamos em casa e com muito custo coloquei minha mulher na cama, fechei a porta do quarto e voltei para sala, onde minha cunhada me esperava tomando a última taça de vinho. Tirei a taça da sua mão e sem dizer uma palavra comecei a beijá-la como ela nunca foi beijada na sua vida, enfiei minhas mãos por baixo do vestido, e comecei a alisar sua tão sonhada bunda. Tirei seu vestido e comecei a chupá-la inteirinha, beijava, lambia, mordia, esfregava, até deitá-la de costas e ficar admirando aquela bunda empinada, com uma marquinha minúscula, comecei a lamber seu cuzinho e sua buceta ao mesmo tempo, trabalhava com a língua e o nariz, o que a deixou completamente louca, gemendo e dizendo bem baixinho que nunca tunha sentido tanto prazer, que seu cuzinho era virgem, mas que não iria passar daquela noite, que eu era muito gostoso e que sempre sonhara com aquele momento. De uma vez sá, subi minha língua pelas costas, até a nuca e enterrei meu pau na sua bucetinha molhadinha, e comecei um vai e vém delicioso, enfiava com força, devagar, rápido, mas sempre dizendo coisas no seu ouvido, como: minha cunhadinha deliciosa!, Meu tezão, safada, gostosa, sempre te quis. Gozamos juntos e depois de alguns minutos fomos para o banheiro dos fundos, tomamos um banho nos esfregando e nos beijando, e todo aquele tezão voltou. Voltamos para o sofá e foi lá que enrabei minha cunhadinha deliciosa, mas isso fica para ouro conto. Sá para adiantar, minha cunhada se separou e hoje é minha amante.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos enteado gordo rabudoEstupro gay conto gay pedreiroconto estrupando o cu da menininha novinhacontos velho paga sexo com meninasContos : namorada dando pra passarcomtoerotico com sobrinhalésbicas infia arma gelada na ppk até gozarokinawa.ufa.ru conto orgíasconto teen e mae nudistacdzinhas lindas contosmeu pai e meu filho me comen contosMais pinto contos gayBotei com força_contos heroticosFui passear fui estupradocontos ta doendo papaicontos eroticos arrombando a gordameu marido sempre tras tres amigos em casa conto erpticocontos eróticos de estrupocontos eróticos com enteadaminina afuder na pixinacontos eroticos com noviinhas sexoalmente precosevoyeur de esposa conto eroticocontos eróticos comi minha cunhada que tinha raiva de meQuero treinar o vinha perdendo a virgindade da bucetinhacontos eroticos cheiro de calcinhaDei a xana escondida contoscontos sexo minha mulher e o coroacontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosa mulher do caminhoneiro deu sonifero pro marido pra fode comigo. conto.Cunhada bunda site cellcontoerotico quase corri negrinho caralhudoconto erotico de fui comida pelo amigo do meu esposo insperadamentea minha cunhada casada e saia justa contos com fotosconto tia gostosa de microcalcinhaContos d mulheres violadas por flanelinhaso primo contoscontos eroticos arrombando a gordaidoza caseta toda gozadacontos com muito tesao obrigei o cara dar cucontos eroticos delegadocontos eroticos de prima chupando sacocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetia gozou no meu pau ao lado do primo contoconto erótico esposa de férias e tal marido sem quererconto lesbica professora dominadaContos eroticos meu avô e minha mãewww.contopadrinho.comminha cunhada casada me esnobou contoscontos eroticos entre irmaos machosmalandrao dando o cuzinho pra boy malhado contoele ela tinha anos caçula cuzinho tentando relato realcontos com fotos de zóofilia de casadas que curte sexo com animaisconto erotico mamae viu eu comendo o papaicontos eróticos traindo marido na festacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosgostosa qee depois de levarvarias encoxada persebeu qee ta toda gozadaconto minha madrasta me transformou em mulhercantos eróticas adoro da o cucontos eroticos amiga da minha mae velha coroa viuvao cu engoliu o pau muito grande contosconto eróticos.estuprando sobrinha mudacontos eróticos cunhado retardadoContos erótico de infânciaFiquei bebada e com o cu cheio de porraassistir pornô mulheres libiscos com muito tesãoroupa de couro esposa contosvelha gorda submissa contos eroticosenquanto eu dormia ele botava o cao pra me chupar incesto e zoofiluaeu minha namorada e meus tios fazendo orgia no churrascocontos casada traindo maridocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de marido corno bebedor de porrafoto dabundona da tiaMenina Má tava dormindo sem calcinha eu penetrei meu pau na b***** delacontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoescontos eroticos de bala hallsContos dei meu cu com novel anos