Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

- MEU PRIMO MAIS VELHO! –

Tenho um primo que é 5 anos mais velho do que eu, um deus grego, uma maravilha da natureza. Hoje, com seus 26 anos, está cada vez mais lindo, quase casado.



Bom, minha histária começa quando éramos crianças ainda, ele vivia tentando passar a mão na minha bunda e no meu pau, e eu gostava, fomos crescendo e a brincadeira continuava, cada vez mais audaciosa, chegou uma vez que ele começou a bater umazinha para mim, mas sabe como é, primo não pode.



Bom, crescemos, ele foi para o trabalho em outra cidade e eu continuei na casa dos meus pais, há uns dias encontrei ele na casa de meus pais, do nada, ele apareceu dizendo que havia sido transferido e que daquele dia em diante, moraria conosco.



Bom, além de surpreso, fiquei excitadíssimo, será que ele ainda lembrava das nossas brincadeiras? Essa pergunta martelou em minha cabeça por vários dias até que...



Estava tomando banho, quando ouvi um barulho na porta, era ele, deixei porta do wc aberta de propásito e num já, meu pau levantou como nunca tinha levantado antes, me deu um tesão que pensei que ia gozar do nada.



Bom, ai ele veio e perguntou se podia usar o banheiro, eu disse que sim, ele baixou a calça e sentou, pra minha felicidade, pude ver o mastro bem rapidinho. Ai ele ficou sentado sá fazendo de conta, eu logo percebi e comecei a lavar o meu pau com sabonete e vi que ele estava sá olhando de canto de olho, modéstia à parte, sou um moreninho até gostozinho e tenho um pau grosso e cabeçudo, deve ser de família, porque quando ele levantou, vi o caralho do cara.



Não me contive e disse:

- "Pô priminho, vejo que não foi sá você que cresceu, mas todo o resto também."

Foi a gota da água, ele entrou debaixo do chuveiro e disse que queria terminar as brincadeiras de nossa infância e eu não perdi tempo, mandei ver, fizemos um 69 maravilhoso ali no chão do banheiro mesmo, aquela pica enorme na minha boca e a minha na dele, não chegamos a nos comer, neste dia pois meu irmão chegou e escutamos o barulho da porta da sala se abrindo, paramos e não tocamos mais no assunto, até que mais uma vez ele foi transferido, e so voltou 1 ano e meio depois, e dessa vez para ficar, me enchendo de desejos novamente.

Alguns meses depois, de sua chegada eu cheguei em casa apás a aula de educação física todo dolorido foi ai que ele disse deixa que eu te faço uma massagem para aliviar a sua tensão. Concordei mais disse que iria me arrumar antes pois quando vou fazer massagem, que se chama massagem relaxante, vou até o banheiro, tiro a roupa e coloco uma toalha. Então me deitei na cama de bruços e me entreguei às habilidades do meu priminho. Vira e mexe conversamos muito sobre diversos assuntos, principalmente mulheres. Numa dessas conversas ele me perguntou o que eu achava de Vânia (uma amiga minha, que eu percebera que ele havia se enterressado). Disse a ele que ela era legal. Então ele, me massageando, perguntou o que eu achava dela como mulher, e é claro, respondi que ela era uma mulheraça. Foi então que a nossa conversa foi ficando cada vez mais picante. Ele me falou que se eu quisesse poderia tentar seduzi-la. Achando que ele tava querendo me testar, disse que não faria isso, pois ela era a paixão dele. Ele, para minha surpresa, me falou que não tinha problema nenhum, pois ele era muito liberal. Dizendo isso ele começou a massagear a minha bunda por cima da toalha e como eu estava me sentindo muito bem e a vontade, ele, para minha surpresa, retirou-a dizendo que ia passar um creme massageador nos nervos que influenciam a coluna e que ali se localizam. Confesso que fiquei um tanto surpreso, mas confiava em suas habilidades. Além do mais, com a conversa e eu daquele jeito, estava começando a ficar com um tesão enorme.



Ele voltou e despejando o creme na minha bunda me perguntou se estava tudo bem. Respondi que sim. Então com movimentos circulares, lentamente ele começou a fazer uma massagem delirante que me arrancou até alguns gemidos. ele, percebendo como eu estava me sentindo, continuou a passar o líquido em minha bunda e dessa vez começou a passar os dedos em meu ânus me arrancando cada vez mais gemidos de puro tesão. Então me perguntou:

- "Tá gostando, tá."

- "Sim. Muito."

- "Quer que eu continue!"

- "Quero."

- "Você tem um bundinha muito sensível, sabia."

Não acreditei no que estava acontecendo, mas como para mim tudo é experiência embalei para ver até onde ele ia. Foi então que ele, com um pouco mais de pressão massageou o meu ânus. Como viu que eu não falava nada e sá gemia ele parou e disse que era para esperar um pouco que ele ia até a cozinha pegar 2 latinhas de cerveja para relaxarmos mais. Não acreditei que ele havia parado. Estava super excitado. Meu pau parecia querer explodir.



Quando retornou, trazendo uma caixinha de isopor com gelo e 6 latinhas super geladas disse para mim que havia conversado com Vânia e ela tinha lhe dito que gostaria de namorar com ele mais sá se ele aceitar que entre outro para transar com ele. Ele, já, havia transado com 2 amigas dela a pedido dela mesmo com a condição de ela, numa eventual oportunidade, poder fazer o mesmo. Percebi o que ele estava me pedindo e, surpreso (pois não sabia que eles estavam namorando e muito menos transando) e excitadíssimo, disse que se fosse o caso poderia satisfazer o desejo dela, caso ele consentisse.



Estávamos conversando no sofá enquanto tomávamos 2 latinhas cada um, quando ele se levantou e mandou que eu tirasse a toalha e deitasse novamente na cama que ele iria terminar a seção de massagem. Meu coração começou a bater mais forte. Fiz o que ele me mandou. Ele voltou a despejar o creme massageador em minha bunda e a fazer movimentos bem vagarosos nela. Não dava para disfarçar o tesão que eu estava sentindo. A cada toque de seus dedos no meu ânus eu não conseguia evitar que escapasse um gemido de prazer. Edson estava vestido de uma camiseta e uma bermuda justa. Então ele abaixou a maca de forma que esta ficasse na altura de sua cintura. Dava para notar que ele também estava excitado devido ao volume dentro daquela bermuda. Voltou a massagear a minha bunda agora com mais afinco no meu ânus. Estava louco de tanto tesão. Foi aí que ele foi até o armário e pegou um tubo de KY. Notei na hora qual a intenção dele.



Ele, na maior naturalidade, despejou um pouco na mão e passou no meu ânus agora levemente introduzindo seu dedo médio no meu cuzinho, arrancando de mim vários gemidos. Enquanto fazia um movimento de vai-e-vem que me delirava, falou:

- "Tá gostando, tá?"

- "Tô."

- "Ainda quer que eu continue?"

- "Quero."

- "A Vânia adora fazer isso."

Dizendo isso me deu três tapas na minha bunda e falou:

- "Já vamos terminar essa massagem lá no meu quarto!

Dizendo isso começou a massagear a minha nuca e forçou a minha cabeça em direção a sua cintura de maneira que minha boca encostasse naquele pau super duro que estava dentro da bermuda. Vendo que eu não rejeitava aquela atitude, ele parou de me massagear e vagarosamente desabotoou a bermuda, o zíper e desceu ela até o joelho fazendo com que aquele mastro batesse em meu rosto. Que cena! Disse ele:

- "Agora você vai saborear esses 20,5 cm!"

Começou então a esfregá-lo na minha boca e me mandou chupar bem chupado!!! Sá havia feito aquilo a muito tempo atrás então abri a boca e abocanhei metade daquela tora. Deixei quaisquer preconceito de lado e comecei a chupá-lo. Ele gemia e dava tapas na minha bunda. Disse-me que era para eu chupar bem gostoso até ele mandar parar. Era a minha primeira vez com um homem depois de muito tempo. Chupava, lambia e mordiscava de leve. Então ele me segurou pelos cabelos tirou o pau da minha boca, e começou a se masturbar na minha frente. Enquanto se masturbava dizia:

- "Agora você vai sentir toda a minha porra em sua boca, putinha enrustida."

Eu não sabia o que fazer para conter todo o meu tesão. Estava excitadíssimo. Apás 2 minutos de masturbação ele deu um forte gemido e gozou tudo no meu rosto e na minha boca. Disse então:

- "Lambe tudo! Isso aqui é apenas o começo do que vou fazer com você."

Dizendo isso me virou e viu que o meu pau estava quase explodindo.

- "Quer gozar é? Vai gozar lá na cama."

- "Levante-se e vamos lá para o meu quarto. Você hoje você vai ser minha mulherzinha."

Não acreditei no que eu estava fazendo. Meu corpo estava sedado de tanto tesão. Obedeci e, com ele passando a mão na minha bunda, fui até o seu quarto.

Então ele me ordenou:

- "Deite na cama de bruços e abra bem as pernas."

- "Acho melhor eu ir embora, pois alguém pode chegar!"

- "Tá maluco. Os seus pais sá chegam à noite e agora são duas e meia. Vamos, deite-se e faça o que eu mandei."

Não tive escolha e nem queria. Queria era ver mesmo como era fazer o outro papel. Então resolvi me entregar de vez àquela situação. Deitando-me de bruços, ele colocou uma almofada macia e firme embaixo do meu quadril e foi até o guarda-roupa e pegou uma caixa branca que lá estava. Não entendi o que ele queria fazer, mais enquanto ele abria a caixa ele falava:

- "Farei com você o que faço com Vânia de vez enquando."

Então mandou eu esticar os braços. Segurando os meus dois punhos juntos me algemou com uma algema de couro que possuía uma tira que logo fixou na barra da cama. Pegou outras duas e amarrou cada uma de minhas pernas de maneira que ficassem abertas. Então disse-me:

- "Agora você verá o que farei."

Pegou o KY e na minha frente lubrificou o seu pau. Foi a vez de passar na minha bunda enfiando o seu dedo médio algumas vezes em meu cú para que a penetração fosse fácil. Então ele se posicionou em cima de mim de maneira que sua rola apenas encostasse no meu cuzinho. Meu coração batia forte. Não estava mais aguentando de tanto tesão. Então disse:

- "Agora eu vou foder você putinha."

- "Vai devagar. Vai devagar que sou virgem."

E então colocou de uma vez sá aquela rola dentro de mim. Não aguentei e gritei alto:

- "Ai, pára, pára, tá doendo."

- "Que pára que nada. Vou te foder do jeito que eu gosto."

- "Eu não to aguentando de dor. Pára por favor."

- "Geme, geme que eu gosto. Vagabunda enrustida."

Eu estava fora de mim. Ele me fodia com vigorosas estocadas de maneira que eu nunca tinha feito com alguém. Me fodia, me batia na bunda, erguia a minha cabeça e batia na minha cara me chamando de puta enrustida, aprende a ser mulherzinha aprende. A dor foi dando espaço ao tesão. Ele me fodia cada vez mais rápido. Ficou me currando por uns 19 minutos quando gozou pela primeira vez dentro de mim.



Apás ter gozado ele levantou-se e, para minha surpresa, deixou-me lá e foi buscar uma cerveja. Quando retornou, ficou na minha frente e perguntou se eu já tinha gostado. Disse a ele que aquela era a primeira vez minha com outro. Pedi que me soltasse e ele me respondeu:

- "Daqui a pouco. Primeiro vou tomar essa cerveja e então te foder mais uma vez."

- "Me solta que eu transo de novo com você."

- "Você vai fazer tudo o que eu quero?"

- "Vou. Me solta."

Então ele me soltou e foi buscar para mim mais cerveja. Nisso, não aguentando de tanto tesão, me masturbei e gozei rapidinho. Estava extasiado com aquela situação. Realmente me sentindo muito excitado. Quando voltou, eu já estava de toalha, me deu a cerveja e me perguntou:

- "Gostou?"

- "É diferente fazer o papel "dela", mais foi excitante."

- "Você já havia feito antes?"

- "Não, foi a primeira vez. Mas confesso que estava curioso a respeito."

- "Quer transar com a Vânia?"

- "É claro. Como ela gosta?"

- "Ela é meio masoquista. Adora apanhar na cara e na bunda, ser xingada e humilhada. E fazer o mesmo com outra mulher. Se você quiser mesmo transar com ela, tem que fazer o que eu fiz com você e outras coisas mais?"

- "Que outras coisas mais?"

- "Vamos lá para o banheiro que eu vou te mostrar" dizendo isso, ele se aproximou e novamente tirou a minha toalha. Meu pau estava estourando de tanto tesão. Passando a mão na minha bunda ele me levou para o banheiro. Chegando lá, colocou a banheira para encher e enquanto enchia ele ligou a ducha e me puxou até para dentro do boxe. Disse:

- "Vou te comer de novo lá na banheira, putinha."

Lavando a minha bunda com um sabonete que passava lentamente ele me mandou eu ficar de quatro e abrir bem a perna. Então pegou um aparelho de gilete e depilou a minha bunda. Apás isso, ele começou a chupar meu cuzinho de uma maneira alucinante! Enquanto ele lambia, eu me masturbava. Então ele desligou a ducha e fomos para a banheira. Chegando lá ele me mandou ficar de quatro e abrir bem as pernas. Então num único empurrão enfiou toda aquela tora dentro de mim. Gemia feito louco. Aquele vai e vem era alucinante. A imagem dele me fodendo refletindo no espelho aumentava ainda mais o tesão. Me batia na cara, me xingava e me fodia alucinadamente. Então gozou dentro de mim.



Quando terminou, ficamos mais um tempo na banheira conversando sobre tudo o que havia acontecido. Não posso dizer que não gostei, foi muito boa aquela experiência. Então perguntei a ele quando que eu ia foder a Vânia. Ele me disse que no práximo fim de semana ela iria ser sá minha. Foi alucinante aquele fim de semana!



Bom, mas essa é uma outra histária. Contarei num seguimento futuro para vocês. Para finalizar digo que sempre que tiverem a oportunidade de praticarem algo na cama que vocês não conhecem, pratiquem. É gratificante.



Se quiserem entrar em contato, escrevam para mim responderei a todos, mais caso queiram marcar algo sá apás um tempo e depois de trocarmos fotos.

Email: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contoseroticos primo transou com a prima e ela ficou gravidaConto d esposa safadinha fico d pau durocotos.eroticos.de.comnovinhas.xorando.navaraContos eroticos da mamae gostosa e filhorelatos veriducos de mulheres casadas que deram o cu pra outros homens na frente de seus maridoscontos submissa crentecontos eróticos com padrasto carinhosominha iniciação gay contoscontos a cunhada da primacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos praia nudismo em familiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente2amigas fodendo muito com o primo e fixandoComendo bucetas gostozas na roça comtos eroticoscontos eroticos arrombando a gordameu marido chamo o garçom do motel pra me fudercontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos minha esposa sonhava em dar pra um cavalo e ela conceguiucontos erotico com minha sobrinha mais novacontoseroticoscommaridoa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosrelatos eroticos forçadocontos eroticos arrombando a gordacontos nascendo pelinhosmuita pica e plug no rabinho contoseróticosmulher enfio bo cu e entaloContos gay pau com pauconto erotico de garoto pelado com primo com primo .como mato dando o cu pra o amigo mais velhoconto gozada encoxadaconto erotico mulher gostosa trai marido com um delegadoxvidio cu mas floxo e da peidifui almoçar mas a cunhada e ela me deu foi a buceta so nos dois em casaEu já não era mas virgem quando meu pai me comeucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesiririca na frente dele conto eróticoContos eróticos fedorentaFotos de mulheres deitsdas de frente na cama de marquinha de biquínicontos eroticos com eletricistacontos eróticos sadomasoquismo argola enfiada na bucetaconto de masoquismo com meu pai me violandomeu sobrinho pau contosconto erotico eu e meu pai fundemos minha filhaConto loira 20 aninhos casada e amigo de maridãoconto erotico mae buceta peluda traindo maridoconto erotico doce bruninha novinha no colocontos sexo minha esposa amigacumi a bucrtina contos eroticosmeu pai e meu filho me comen contoscontos eróticos comendo a vizinha atouacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteIncesto,vovo me comeu no beco a forcaconto er seios quadril glandexvidio masturba pesandoContos gosaram no cuzinho virgem da minha filha contos erotikos moleke de menor comendo o cu da mulher casadaContos eroticos minha irman roqueirafiquei atolada na picacontos eróticos minha nora cuidando de mimcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegozando pelo cu contos eróticosprima safadinha querendo me dar escondido da minha tiaContos eroticos de solteiras rabudasContos porno filho esfregando cu da mae com pau escorega pra dentro conto tia peludacontos eroticos entre irmaos machostio comendo a sobrinha em pé na cozinha ela de saia pela greta da calcinhaconto gemendo no pau do pone taradocontos comi a mulher do amigo bebadamoranade bct Grande batendo um pra amiga conto erotico minha filha e feia mais e gostosaContos e roticos com gemeos i denticoscache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html Contos eroticos padrasto.. FebrePau na xana da prima conto eroticofudendo a sobrinha rapidiho no quintaldesfilado de calcinha por dinhero contos eroticocontos eróticos gravou tia dando pra doiscontos eróticos usada pelo padrinhovideo fui brinca de lutonha acabei gosando