Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRILOGIA II

Para quem esta lendo pela primeira vez, por favor leiam antes o conto anterior Trilogia I para poder entender.



Bom Eu sou a Martha e continuando o conto anterior, meu marido ficou sem entender nada, so expliquei que tinha ficado exitada com um casal de jovens que estavam a se bolinar na praça aqui perto, ele a tocava os seios enquanto ela lhe masturbava a espreita de um arbusto.



Passo, no outro dia novamente como se nada tivesse mudado, estava Eu sentada na parte de tra, e meu gentlemann ali na frente, em pé, segurando sua pasta com outro terno, bem alinhavado, como se nada tivesse mudado em 24hs.



Novamente munida de uma coragem que não sei de onde saiu, passei a roleta, antes de chegar a escola, pois encheria o ônibus e de fato aconteceu. Na práxima parada ele lotou.

Fiquei em pé ao lado Dele, sem ele me notar, e "sem" Eu notar ele.

Outra freiada brusca, e a cena se repetiu. Fiquei ali na frente do meu carrasco, como se nada tivesse mudado. Sámente minha vida.....

Desta vez um senhor idoso com sacolas de compras se postou atraz dele ...e a cena se repetiu, ele me encoxou, e

Eu ....com 4as intenções comecei a mexer levemente Nele, até que o "Coiso"se manifestou, fui sentindo a pressão aumentar no meu rego, precionando todo ele, ânus e parte de baixo do períneo ( entre a vagina e o ânus ), novamente o calor subiu, meus seios saltaram os mamilos poderiam serem vistos a 50mts de distância, e o meu suco começou a descer.....foram minutos e minutos que se tornaram horas...e dias....nunca pensei que pudesse me exitar tanto assim a ponto de escorrer pelas coxas, pernas, joelhos, tornozelos, como se uma torneira estivesse aberta....e o cheiro....ha o cheiro me denunciou, exalou a minha volta a ponto de uma senho que estava sentado sentir ...e me olhar, para ver o que havia acontecido.



Novamente puxei a campainha e desci na minha parada, deixando meu Galant na situação mais enbaraçosa que podia acontecer. Um volume enorme apontando para frente, para cima, para os lados, pude notar o constrangimento dele quando sai. O seu pedido de desculpas novamente, desta vez acompanhado de um sorrizo amarelo.



Cheguei em casa, nem subi para apanhar meu filhotinho. Tirei minha roupa ....e.....novamente estava deplorável, meu sexo estava aberto de tão inchado. minhas pernas tremiam,

meu anus pude ver pelo espelho estava vermelho.



E ao entrar para o banho novamente outros multiplos orgasmos ao me tocar.....quando meu marido chegou eu estava cochilando, deitada de barriga para cima, nuazinha, descançando de tanto gozo, e ele me pegou assim, acordei com ele me lambendo como um cachorrinho tomando seu leite no pires, foi meu 1o. orgasmo na sua boca, intenço com um aroma que senti no cérebro. Pronto ....me liguei novamente, virei de bruços e ele começou a lamber meu cuzinho, piscava na pontinha da sua lingua, me abria para que ela pudesse entrar um milimetro que fosse, então implorei que ele metesse ali, assim ...me invadisse sem pedir licença. E foi o que ele fez, como se lesse meus pensamentos mais secretos....a cebeça entrava e o orgasmo saia, meus pensamentos eram para aquele pênis que no meu inconciente havia se fixado, pela priemeira vez então gozei pelo ânus, e meu marido foi a loucura, gozou duas vezes seguidas dentro de mim, seu esperma saltava a medida que seu menbro me invadia. Meu ânus fazia baulhos como se fossem minha vagina. que loucura. Mal ele acabara de ejacular virou de barriga para cima e eu mais que depressa montei em seu pau de tal forma que nem teve tempo de ficar flácido, cavalguei como se fosse o meu ultimo orgasmo, e ainda pude ver em seu rosto a sensação do prazer que estava sentindo, e ao mesmo tempo me proporcionando.



Novamente sorrindo me perguntou quem eu havia visto dessa vez, que nem em nosso tempo de namoro, de arretos, de carícias mais ousadas, muitas vezes furtadas em pequenos momentos que conseguiamos a sás.....eu agia dessa mandeira.



Novamente disse a ele que não sabia, mas que estava dando vazões aos meus sonhos, sentimentos, desejos inconcientes....que simplesmente curtíssimos enquanto durasse, que fosse eterno enquanto durasse. Há Velho e sabedor Vinícius de Moraes....



Dormimos assim nús, eu sobre seu braço, me sentindo culpada e ao mesmo tempo realizada, creio que em dois dias, devo ter gozado o equivalente a seis meses em nossas transas. Nunca realmente haviam sido assim tão "acaloradas " quase me desidratei. Estava doída, pois em 24 horas havia tido ums 25 orgasmos intenços e estava muito sencível a ponto de no outro dia por um vestido e uma calcinha de algodão ...mais foladinha.



Nesse dia não me arrisquei ir para casa a tardinha......hehehe. Fui ao shopping com minha amiga Claudia, amiga de infância, que acompanhou nossa vida.

Tomamos um sorvete, compramos algumas bobagens, e ví numa boutique ..um vestidinho de verão, com botões atraz, que me chamou a atenção. Entrei e experimentei-o, ficou lindo,, uma luva, era um tecido leve, com estampas discretas, e moldava meu corpo, sá não poderia jamais usa-lo sem soutien, pois meus mamílos ficariam muito salientes nele. Seus botões moldavam minhas costas, e realçavam minha bunda, dando um formato arredondado nela.

A Claudia se apaixonou por ele tambem, até prometi emprestar a ela quando assim o desejasse, pois seu corpo era parecido com o meu. Sá tinha os seios menores que os meus. E seus quadris eram um pouquinho maiores, ja suas coxas eram perfeitas, iguais as minhas.



Nessa noite tivemos folga eu e o Carlos. Precisavamos nos recompor das duas noites anteriores.



Bom na 5a feira, o meu dia transcorreu normal, faculdade pela manhã, trabalho a tarde e tive que hora extra, pois haviam muitos processos para serem despachados, pedi ao meu sogro que me desse carona quando fosse a faculdade, por volta das 20:30hs.



Nessa noite também dormimos como anjos, pela manhã ao acordar ví que Carlos dormia nú ( como sempre dormiamos ), mas estava exitado, seu membro estava mais rijo do que o costume, e pulava como se estivesse querendo de libertar. Um pensamento me veio a mente, sobre o Pênis animalesco....e pronto!!! Abocanhei Carlos de tal forma que na 2a. descida os jatos me inundaram a garganta escorrendo pelos cantos da boca. Acordou comigo sugando ainda seu pênis. Deu um sorrizo, e me falou que estava sonhando comigo. Que no sonho ele era outra pessoa e eu mamava nele como nunca, e casulamente acordou comigo mamando nele. hehehehe. Ficou muito feliz.



Era uma manhã quente ...o sol prometia. sai do banho me sequei, maquiei-me pus uma tanguinha tipo asa -delta, muito linda que havia ganho do Carlos no dia dos namorados, era como pesquisa, disse ele, mostrava tudo menos o essencial. sá era um pouquinho estreita na frente, precisava as vezes me cuidar ao me abaixar, pois entrava no meio da minha vagina, separando os grandes lábios. Poucas vezes a usei por caisa disso, mas realçava bem minhas nádegas.



Pus meu vestidinho novo, me olhei no espelho me sentindo muito gostosa, minha pele estava linda, relmente o sexo faz bem para a pele. Estava numa luminosidade que combinava com o dia.



Ao sair da faculdade tive uma supresa, o Carlos veio me pegar para almoçarmos juntos, fazia tampos que isso não acontecia, estava sempre assoberbado de trabalho e desenvolvimento de projetos, que nos viamos somente a noite. E para variar era SEXTA - FEIRA, dia do fatídico futebol, churrasco, cervejas....etc...etc...etc...



Por isso resolveu almoçar junto pois iriam até outra cidade para disputar um torneio, chegaria um pouco mas tarde...



Fui para o escritário, despachei os processos, acertei as coisas, fiz compras, quando me dei por conta eram 18:30

apanhei o ônibus e juro ...não me lembrava do acontecido até que vi o motivo dos meus desvairios ali, parado, em pé, com um terno cinza, muito lindo, sua pasta na mão esquerda, e a direita seguro ao ferro. Pronto......Ligou novamente o starter.....quando me dei por mim ja estava ao lado dele com uma senção ruim, a bendita tanga havia entrado para dentro de mim, separando os meu lábios, dando uma sensação estranha. Quando estava perdia nos pensamentos, um moto-boy foi fechado e jogou a moto para o nosso lado ( ônibus ) puf. outra freiada e adivinha....lá estou eu prontinha esperando meu "coiso " novamente ele se afastou ja me olhando aborrecido, pois sempre deixava ele ali ...armado, com as calças parecendo uma lona de circo.

Tentou se esquivar mais como o ônibus encheu ...o inevitável aconteceu. Ele veio e encontro meu rego aberto pela tanginha, como o vestidinho era aberto atras com botões, ficou mais fácil sentir desta vez o calibre do "Coiso " bem como o calor que irradiava. quando ele se acomodou, joguei minha bundinha para traz procurando ajeitar ao máximo possivel, e por desgraça minha um botão abriu deixando aberto o meu rego. Por puro instinto pus a mão para traz para tentar fechar o infeliz, sá que me deparei com um braço me forçando a entrada, ao tocar nele nossa o ziper da calça dele estorou projetando aquele membro para dentro do meu vestido, sua pasta impedia a visão lateral, e do outro lado havia uma senhora grande que tam'bem impedia.

Sá que quando olhei para frente, vi meu vestido sendo projetado como se eu estivesse um pênis. O animal havia transpassado minhas coxas e estava apontando na minha frente como se eu fosse um homen de saia.

Que loucura. A Sorte é que havia ficado entre os bancos, se não a pessoa que estivesse sentada, iria enlouquecer com um penis numa mulher apontando em diereção ao seu rosto.

Foram 40 segundos de orgasmos....escorriam perna a baixo, meus grandes lábios estavam abertos pela tanguinha, e envolviam aquela tora em braza. Sá me faltava agora ele ejacular. Mas como cavalheiro que era. simplesmente viu minha aflição e falou ao meu ouvido:

( Que voz ) 3 orgasmos sá pelo tom grave da voz )

fica tranquila faz o que te digo, há uma praça logo apás uta parada. O ônibus está cheio ninguem vai perceber nada, vira de vagar a minha frente, e caminha com passos pequenos que vou estar colado em você, se sair eu vou prezo por no minimo atendado violento ao pudor, e minha carreira vai ao brejo. Você fez tanto que conseguiu, me estorou o ziper.

Desta vez foi minha vez de pedir desculpas, dar o sorrizo amarelo, e obedecer, para não prejudicar uminocente.

Realemente havia a tal praça que por sorte estava deserta, bom como a parada, ele veio bem atraz, e ao descer, colcou a pasta na frente para tentar ocultar o inocultável.

Nos encaminhamos para práximo a um arbusto grande e frondoso, quando me virei ele estava práximo a mim, me passando pelo lado, procurando um local que pudesse consertar o ziper. Me senti na obrigação de ajuda-lo ( e na curiosidade de poder ver o "coiso dele "mais de perto.

Ele tirou a pasta e nossa senhora, parecia um salame italiano que ví uma vez na feira, era comprido, devia ter ums 30cm e da grossura de uma braço de homem. Me sentei no banco enquanto ele ficou em pé com aquilo apontado para mim. A Cabeça era pouco menor que um punho de homem.

Ao ver aquilo sem querer exclamei um NOSSSSA, que ele até sorriu constrangido. E quem disse que o dito cujo cabia na calça ou queira entrar. Criei coragem e agarrei ele tentando força-lo para dentro, mas em vão, ele ficou mais duro ainda ao meu toque. Podia sentir o calor que emanava dele ...e sem me dar conta ...lambi aquela cabeçona linda, lustrosa, tentei abocanhar mais não deu, minhas mandíbulas não abriam o suficiente. Fiquei lambendo como um sorvete, enquanto minha vagina esvaia em seiva, a tanga havia sumido devido ao tamanho que ela estava. Perguntei se poderia aclma-lo de outra maneira, olhando como um cachorro pidão, então me levandei, coloquei uma perna no banco, outra no chão joquei a tanguinha para o lado, e dirigi aquele mastro para o crime, ao primeiro contato dele com minha vagina, foi o primeiro gozo, como que preparando para o titanic, em seguida senti a cabeça me invadindo me dividindo ao meio, era enorme e por vezes pensei em desistir. Mas me acalmei relachei e começou a entrar ...bem devagar, quando a cabeça entrou, deu um vácuo e houve um barulho surdo, nossa, era como se estivesse me abrindo ao meio para um filho nascer, foi uma loucura, não da para descrever o prazer que senti ....ele entrava de vagar, com calma, sabia o que fazia, aos poucos metade tinha entrado

mas faltava ainda outro tanto, consegui por mais um pouquinho, e a snsação de preenchimento era total. foram 8 orgasmos sucessivos, minhas pernas tremeram, quase desfaleci, pedi que não demorasse pois não aguentaria ele em pé muito tempo. Ele então atendeu aos meus apelos e gozou ...gozou...gozou o equivalente ao tamanho do pau, nossa a criatura não parava mais, daria para encher um copo de 200ml de tanta porra que saia,,,,, estufou voltava pelas laterais, por cima, pelo ânus, nossa. Por fim venci. Ele relaxou e colocamos ele pra dentro da calça, coloquei o ziper no lugar, e não consegui caminhar, o estrago foi grande, estava com as pernas abertas, meus quadriz estavam deslocados pela pressão sofrida. Me colocou num taxi e fui para casa. me joguei na cama. Tirei a roupa deitada, tinha porra até no rosto, não sei como mas tinha. Meu erro. Devia ter ido direto para o chuveiro. Dormi, dormi e relaxei, acordei com Carlos me lambendo como um cão lambe seu dono.

Chupava meu grelo de um jeito que parecia um pinto pequeno .....acordei no meio do orgasmo....

então ele levantou a cebeça veio me beijar, e disse somente isso: QUE ESTRAGO !!! sorri marotamente e disse que nem tive coragem de olhar. Perguntou se era o motivo das nossas trepadas ...disse que sim. que precisava tirar a limpo. Ele perguntou como foi ??? Disse que não deu para sentir. Foi numa cituação dificil, narrei em poucas palavras o ocorrido no ônibus, expliquei que foi tão rápido que nem pude aprecia.....ele tirou seu pau para fora e mamei ...mamei como queria mamar na quela tora, Carlos gozou tanto que me engasguei ....depois pedi a ele que comesse meu cuzinho para ficar completa...e assim ele o fez.

Gozou mais duas vezes dentro de mim.

Perguntei a ele se poderia aproveitar mais uma vezinha sá ...aquele pau. Mas de forma calma e tranquila. Que podesse me saciar mesmo ...ele então sorriu e disse que queria estar junto.....Mas isso é outro conto

Bjs a todos.

Carlos esta ao meu lado, somente agora esta sabendo dos detalhes de como aconteceu meu debut>>>





























VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


buceta Detinhacontos eroticos meu cunhado lambuzou a minha cara de porrawww.ver contos eroticos de professoras gostosas ruivas de 20 ate 30 anos tranzando com seu alunos de 16 a 19 anos de idadecontos eroticos a mae do meu amigocontos fui banha no rio e minha tia foi atrazvideo porno no cinema julio dantasMinha filha se ensinuava pra mim gostosaa pra mim comtosfilmes mulheres sentando e gosando em um pirocaominha patroa chupou minha buceta orgia com ela e amigo contosWww.contoseroticos/grátis Ler/no aviãoconto comi minha cunhada deprimidachaves lambe a buseta de chiquinhacontos de quen comeu coroas dos seios bicudoscontos o comedor falou o cu da sua mulher é muito gostoso.contos eróticos gay sendo putinha na minha casacasada limpano porra do negaocomo fazer pra minha namorada veste shortinho curtopraia de nudismo contoscontos eroticos arrombando a gordaporno amador em festinhasparticularescontos fui cornoconto eróticos mendigo batendo punheta na rua da minha casacontos er dirigindo no colocomendo a coroa de 80 anos virgem contosmamando no genro contoseu confesso caso de incestoesfregacao de rola contos amigos punheteiroscasadas baxias di calsias na zoofiliaporno ex-namorada baixinha olhos claros da cintura da bundona gostosarelatos arrombei a amiga da minha irmaengravidou a minha namorada contos eróticoscontos eróticos gozando na filha pequenaContos me enganei era traveco com fotosconto erotico desde pequena fui putinha do meu paiconto erotico arrombei o travesti do baile funkcontos eroticos com subrinhasme fode jb. contosdelirei com a pica entrando no meu cuzinhoWww.xoxotinhanovinha.comcontos eroticos arrombando a gordameu pai tirou meu cabaco e colocou um absorvente para não Vazar conto cantos erótico só dei do Forró Bombadocontos heroticos comendo a vendedora de trufasvideos de mulheres passando margarina no corpo inteiromae leva gozada na boca de fio travesticontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteviciadopor bundas super rabudasconto erotico vizinha casada e velho pirocudoconto erotico negroEnsinando a maninha a foder contos eroticosgatas angelicais a procura de um agarrao 4Meti.o.pal.no.cu.de.minha.filha.gravida.dormindo.Contos reais de sodomiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteduas munhe vai calvaga i da pra a cavalo fude ate goza zoolvideo porno brasileiro caseiro dei a minha buceta para o meu sogro fome gostosoTitio me prostituiu pos amigos contos eroticosele era um lindo anjorelatos eróticos reais-visita saciadacontos eroticos cu e bucetacontos eróticos rola babonasexo oral na filhinha contoscontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos dei o troco na minha mulherminha esposa de shortinho na obra contoContos de incesto dando banho em meu pequeno filhocontos comendo mulher do amigo meia noiteeu confesso encoxeicontos eroticos arrombando a gordaconto erotico comendo minha sogra minha dobrinha pegou no fragacontos eroticos alisando a esposa do meu amigo