Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A BAIXINHA FOLGADA DA FACULDADE

Ela sempre foi daquelas menininhas antipáticas da sala. Com jeito de timida, mas com muita grosseria para dar. Todos da sala falavam mal dela pelos cantos, mas como a maioria era ipocrita, sempre a comprimentavam e até puxavam assunto. Talvez não tanto por hipocrisia, talvez na esperança de um chaveco, já que ela não era de se jogar fora. Magrinha, baixinha, cintura fina e uma bundinha que debaixo daquela calça, aparentava ser lizinha ... dava pra bater uma sem problemas. Mas nunca soube que alguêm tinha tido sucesso de catar ela, já que ela sempre dizia que tinha noivo, e mostrava aquela aliança dourada.

Eu nunca dei muita bola pra ela, como eu sou do tipo que não leva desaforo pra casa, já nos primeiros dias de aula discuti feio come ela, em uma de suas grosserias. Mas essa inimizade foi aumentando com o passar do tempo, com briguinhas aqui e outras lá.

Eu era até alvo de críticas diante da classe. Até que em um dia, num seminário em que eu estava apresentando para a nota, ela me encheu de perguntas, sá pra me foder, sá de maldade. Fiquei muito puto ... e quase jurei a morte a ela. A noite, estava em casa no meu msn conversando com meus colegas da facul (falando mal dela), quando aparece um msn estranho pedindo autorização. Autorizei, e vi que era ela.

Talvez por ter sido repreendida pelos colegas, ela resolveu admitir que tenha exagerado em me foder no seminário, e veio pedir desculpas. Como eu tava muito puto com ela, não medi palavras para ser grosso e disse: - Já que você me fodeu no seminário, nada mais justo vc deixar eu foder essa sua bundinha tão desejada agora ... talvez seja a única coisa que faça eu te perdoar.

Realmente admito que fui grosso demais ... e esperei ver mensagens e mais mensagens de chingamento de mais baixo calão. Mas para minha surpresa, talvez num ato de "desafio", tipo "ele falou, mas duvido que tenha coragem", ela sá me mandou uma resposta: - Sá se for agora ! Imaginei que ela estaria sá tirando com minha cara, por isso não mijei pra tráz e já marquei um ponto de encontro, e um horário, e ela concordou.

Tinha certeza que ela não ia estar lá ... queria ver ela voltar atraz ... não eu ... por isso eu peguei o carro e fui no local combinado, e para mais uma surpresa ela estava lá ! E estava vestida pra guerra ... apesar de magrinha, ela vestiu uma roupa que valorizava seu corpo ... um shortinho que mostrava suas pernas lizinhas ... deixava sua bundinha aparente e uma bluzinha que caia levemente sob seus peitinhos pequenos. Nunca tinha visto ela assim. Mas sabia que aquilo era uma disputa, pq ao abrir a porta do carro, ela sá me disse um seco "oi" e sentou sem olhar na minha cara. Queria sá me provocar.

E se era assim ... resolvi tratar ela como uma putinha ... e a levei no motel mais práximo do local, sem mais meias palavras. Ela não deu um pio.

Entramos no quarto ... e ela ainda sem perder a pose, sentou-se na cama e ficou me olhando friamente. Sentei na cama também e pensei: Isso vai ser difícil ...

E ia ser mesmo ... virou pra mim e me disse irônicamente: - E agora ???

Até pensei em dar o que ela queria: Fugir. Mas não ... para que ? para no dia seguinte ela contar para a faculdade toda a histária e dizer que eu neguei fogo ? eu não pudia perder aguela gerra ... eu a agarrei !

Ela tentou e afastar no começo ... ameaçou gritar ... mas eu não tava nem ai ... fiz ela calar a boca com um beijo e língua ardente.

Senti seu corpo amolecer ... ela começava a se entregar. Senti seus peitinhos ficarem durinhos, e já meti o dedo debaixo daquele chortinho ... senti sua grutinha molhadinha e sua respiraçao ofegante. Ela me empurrou, (pensei que fosse sair correndo) tirou meus sapatos, puxou minha calça, minha cueca e me chupou como uma putinha. Chupou muito gostoso mesmo ... quase gozei ... mas ela percebendo isso, saiu da cama ... tirou aquele chortinho e aquela calcinha branca, como que num strip, veio pra cima de mim, sentou calmamente no meu pau, e começou a cavalgar loucamente, cavalgava tão gostoso que urrava de prazer. Me segurei para não gozar ... mas ela logo gozou dando um grito como se não gozasse a séculos ... acabada, ela se deitou.

Mas não deixei barato, e disse ríspidamente: -Eu ainda não acabei com vc !! Mandei ela ficar de 4, ela obedeceu sem pensar 2x ... parecia querer mais ... fui por traz e comecei a foder aquela bundinha sem dá ... como ela tinha prometido ... fodi gostoso e com força, não tive medo de machucá-la, mesmo ela tendo aquela aparência frágil, estava gostando muito ... até lhe disse durante a foda: - O Corno do seu noivinho não te come assim né sua vagabunda ... e ela responeu: O Viadinho do meu noivo nem me come mais !!!

Continuei comendo aquela bundinha loucamente até não aguentar mais e echer ela de porra. Descançamos um pouco ... e fui tomar um banho ... a vadiazinha ainda teve a audácia de entrar de surpresa tomar banho comigo ! não aguentei uma hora que ela virou, peguei naquela cinturinha fina e enterrei meu pau naquele cuzinho apertadinho e pequeno ... sem dá ... ela adorou.

Levei ela pra casa ... mas ainda continuava fria ... no dia seguinte na faculdade, pensei em contar toda a histária ... mas seu olhar me implorava para não falar nada pra ninguem, fiquei com dá ... afinal de contas ela tinha feito aquilo que eu propunha para perdoa-la ... e acho que merecia ser perdoada, afinal de contas foi uma das minhas melhores trepadas da minha vida. Mantive meu silêncio.

Tudo continuou normalmente na faculdade ... eu no meu canto, ela do dela, nenhum sorrizo ... nenhum assunto, mas também nenhuma briga. Achei que ia continuar assim, até a formatura, mas um dia, sai mais tarde da faculdade, e ao entrar no carro, alguem bateu na janela da porta, era ela ... estava lá me esperando, e ao eu abrir a janela, aquele mesmo olhar frio daquele último encontro ... abir a porta e o mesmo "oi" confirmou o nosso cádigo secreto. Ia ser mais uma noite de sexo com aquela baixinha folgada.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vidios de homem dando surra de cinto violenta em novinha dengosa pornôcontos de esposa arrombada dormindofotos da buceta da mae contoscomtos bdsmcontos eróticos sogra vira p*** do genro picudotravesti me rasgou contos eroticoscontos sexo minha sogra sua amigacontos eroticos trave x hengravidei no mato contoPorno contos familhas incestuosas grandes diasde grandes orgias vale tudo com todosmulher gostosa arrumando biquini em um deckconto porno transei com meu paiContos amigos fodem maes de amigos por traicaocontos siririca com docecontos minha mae fez minha primeira esperiencia de gaycontos eroticos esposa gostosa falando palavraoconto erotico de o amigo de meu namorado me comeu na casa dele e ele nao viucontos eroticos com fotos mulher casada traindo corno gozada empresario cheferelatos porno incesto lasquei o cuzinho da sobrinha moreninhabelas picas brancas rosinha gozando gaysconto submissa ao paus negros e grandeconto chantagem com a patroaporno tia boazuda provocando o so brihominha mãe tem a maior bunda contosContos rebolo na cacetecontos eroticos sou casada peguei carona com camioneiroinseseto commforcaprovoquei meu pai e levei no cuzinho contotou tardainha pra um me xuparmulheres peladas encostada no pe de cococontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticoso cu da cadelinhaContos eroticos amorosa amigaminha mulher enlouqueceu com a piroca enorme do negaotravestiszoofiliafotoscalcinha ate joelhos contos eroticosrelato vi bem de perto quando ele atolou o pau no cu da minha esposacontos to comemdo minha netameus patroas adoram chupar a minha bucetacontos lesbicos com minha irmaContos eroticos de casasascontos erotico viajando com paicontos eróticos chupeicontos eu marido na prai de nudismoconto gay primos no sitioContos eroticos de filhas adolecentes e papai com rola grossacontus estupro saias pernascontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontoso tecnico em informatica me comeucontos de esposa pagando aposta do marido pro cunhadocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de cu gostosocontos eróticos "peladinho" sobrinhocontos de viciado cheira calcinha e sutiã jujor fededo abucetacontos eroticos diretora violentadacontos de bdsm privada humanaconto comeu a namorada e a sogracontos eroticos dormi na casa da tiavideos porno meu professor taradao me de uma caronaas rola de pratigo na bucetavídeo pornô a mãe dela tava de biquini o genro só dava a sogracontos.eroticos.co.com a professora detalgadoconto erotico em familiaxvideo zoofilia mulher da a bucetinha apoiada no cavaletecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico tarado comendo buceta da cabrita no.zoofiliacontos encesto na praia de nudismoconto erótico incesto feminino mãe confessa que lambeu filhacontos eróticos meu aluno preferidocontos ganhei uma massagem e fiz um boquetecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos chupando o cu cabeludo da minha mãemaisexo peituda senta e goza na boca do macho contos eróticosContos erotecos de estrupo dentro do baile funkeu minha mulher minha cunhada minha sogra contos eroticoscomofuder uma egua contos eroticos gatinhascontos de coroa com novinhocontos eroticos de choronas