Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PUTA*****-A MUDANÇA



Completei finalmente o meus 19 anos, vou poder finalmente realizar a consulta que poderá mudar a minha vida.

Liguei para o geicologista eufárico e ansioso.

-Doutor, estarei a tarde na clinica para os exames.

-Tudo bem Junior.

Tomei um banho bem caprichado, arrumei todo e lá estava eu aguardando na rececpção junto com algumas outras pessoas. Mas uma me chamou a atenção, estava acompanhada da mãe, aparentando desconfortável na sala, olhava para os lados com ar de desconfiaça. Num dado momento a mãe teve que sair para uma sala ao lado, para o preenchimento da ficha de cadastro e eu morrendo de curiosidade sentei ao lado dela.

-Ei, sou Ju, eu estava te observando e senti voce meio triste, o que acontece, posso ajudar?

-Oi meu nome é Carolina. É que esta consulta é meio delicada e estou com vergonha.

-Vergonha do que? Afinal é para isto que servem os médicos, para tirar as dúvidas da gente.

-É, mas no meu caso a coisa é diferente, quer ver?

-Ver o que.

-Vamos ao banheiro juntas e eu te mostro.

Entramos e trancamos a porta. Ela levantou o vestido e mstrou o que a incomodava, ela tinha um clitoris enorme, parecia mais uma rola.

-Nossa, que clitoris enorme.

-Pois é, não é para ficar com vergonha, parece que tenho um penis.

-Ora, isto não é nada, comparado com o eu problema, olhe.

Baixei a calça e a calcinha e mostrei o meu pau.

-Que é isto, voce é homem.

-Pois é, parece, mas passe a mão debaixo do meu saco e sinta.

-Puxa é uma xoxotinha inrustida. É voce tem razão o meu problema é menor mesmo. Mas o que ai acontecer com voce?

-É hoje que vou saber, sei que sou hermafrodita, mas sá o exame vai me dizer o que fazer.

Saimos sorrindo do banheiro e fomos sentar no sofá, conversamos muito, mesmo apás a volta da mãe dela e trocamos telefone, para mantermos contato.

Logo elas foram chamdas e atendidas mas como a saída não coinside com a entrada, não sei a hora que leas foram embora. Chegou a minha vez.

-Olá Junior.

-Tudo bem doutor.

Ele pediu que eu tirasse toda a roupa e vestisse um daqueles roupões, que cobre sá a parte frontal e deitasse na maca.

-Vamos examinar, a sua última chapa indica um amaduruceimanto dos seus árgãos. Isto é bom, vamos ver.

Ele levantou o pano e deu de cara com o meu pau, todo depilado.

-Bem, vejo que voce tem tido experiencias sexuais, o seu penis está mais desenvolvido, deixe tocar a parte escondida.

É ela também está no ponto, mas vamos fazer nova ressonancia.

Ele me levou a sala ao lado e eu deitei na cama. Estranhei o fato de ter que ficar de buços, mas atendi. Nesta posição toda a minha bundinha ficava a mostra e com tanto sexo, as nádegas ficavam meio separadas.

-Junior fique quieto, pois vou dar uma olhada no seu anus. Hummmmmmm, voce tem dado muito o cu,por aí?

-Ora doutor, as vezes dá vontade e a gente mata a fome. Percebi no tom das palavras, um convite a ser enrabado.

Como estava de costas não notei que ele havia se despido e tava com o pau duro batendo uma punheta.

-Junior, to morrendo de tesão e quero comer este seu cu maravilhoso, nunca vi algo parecido.

Ele nem esperou que respondesse, foi logo untando o meu cu e enfiando o pau dele. No primeiro momento eu relutei um pouco, mas para quem já deu para tanto macho, uma rola a mais, não iria fazer a diferença.

-Ai, doutor enfia a sua rola no meu cu, enterra tudo.

-Vai doer um pouco, mas aguente firme.

-AIIIIIIIIIIIIIIII, TÁ DOENDO MUITO, TIRA.

-Nem a pau, sá entrou a cabecinha, agora é que vai o toco.

Ele falou e eu não entendi direito "toco"?

A dor foi aumentando cada vez mais o cu estava sendo alargado todo.

-TÁ DOENDO.

-Vai parar Ju aguenta, quero comer o seu cu a qualquer preço. Doi um pouco, pois o meu pau é daqueles tipo plug, vai crescendo na base.

Muitas mulheres não aguentam, mas como o seu cu está aberto, vai agasalhar, isto, isto, assim está todo dentro.

-Agora rebola, me faz gozar dentro do seu cu, sua vagabunda, piranha, puta.

Aquelas palavras me excitaram e eu rebolei, com muito esforço mordi com o anel aquela peça, e fiz ele gozar.

-UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUu, to gozando, to enchendo o seu cu de porra, ai que delícia!!!!!!!!!!

- Doutor, puta que pariu este seu peru é um tarugo, me arregaçou todo. É a primeira vez que acontece comigo, doeu mas foi gostoso.Amei.

-Agora vá até o banheiro e lavesse bem, o cu também. Vamos fazer a ressonancia.

Corri e peguei a ducha e enfiei no cu todo aberto e lavei tudo por dentro. Escorria um rio de porra pelas minhas pernas, hum que delícia. Nada como ser bem comido e eu já disse que a maior sensação é ficar com o cu doendo e latejando, pois faz lembrar o esforço da putaria. Eu me lavei todo e voltei ao consultário, onde o doutor me esperava com um ar todo aliviado.

- Bem vamos aos exames.

Deitei-me novamente na maca e passei o corpo todo dentro do túnel.

- É como eu suspeitei, precisamos fazer uma cirurgia corretiva. Voce tem dois sexos, o que aparece é o masculino, mas o feminino está quase completo. Vamos marcar a cirurgia para amanhã cedo.

- Mas tão cedo? Não sei qual sexo eu devo escolher?

- Aquele que voce mais de identifica.

- Mas eu tenho dúvidas, adoro ser mulher e ser preenchida, mas com o desenvolvimento do meu pintinho, também curto comer uma bocetinha e um rabinho de viadinhos metidos a machões.

- Xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii assim fica difícil, mas acho que tenho a solução, que será mais conveniente para a sua situação, pois depois que escolher não tem mais volta, peru cortado não dá para colar mais.

- O que o senhor vai fazer?

- Bom, eu vou fazer uma cirurgia intermediária simples, vou deixar o pinto e abrir a sua vagina.

- Vou ficar com os dois, ainda?

- É, mas terei que retirar os testículos, pois se não a relação sexual será muito dolorida, quando voce quizer ser mulher.

- Confio em voce.

Na manhã seguinte me internei e logo veio o auxiliar de enfermagem para os preparativos.

- Junior, preciso preparar voce para a cirurgia.

- O que voce vai fazer?

- Deite aqui na maca, que eu vou te depilar.

Fiz o que ele pediu, eu estava vestida com aquele avental e deitado, os peitinhos se sobre saiam, mostrando os biquinhos durinhos, pois estava a temperatura na sala estava fria.

- Junior que peitinhos deliciosos, estão empinadinhos, posso toca-los?

- Claro, se eu não deixar voce vai faze-lo mesmo.

- Hummmmmmm, que belezinhas parecem seios de menina moça.

Falando isto ele começou a raspar os pelos do meu pinto.

- E que estranho, voce tem peitinhos e um pau entre as pernas, me explique isto.

Eu passei a histária toda, que os leitores já sabem. Eu me senti todo exposto sendo apalpado e depilado por um macho, aquilo me excitou e o pinto deu o sinal de vida e ficou ereto.

- O Junior voce tá com tesão, o seu pau não nega, vou fazer uma chupetinha pra voce.

E o auxilar engoliu a minha rola e mamou, mamou até eu gozar na boca dele.

- Fiz isto porque voce deixou eu tocar nos seu peitinhos.

Terminada a depiliaçào, ele me levou ao quarto, onde fui sedado e não lembro de nada, a não ser o momento em que despertei no quarto. Estava com gosto de remédio na boca, era a anestesia passando.

Mesmo sonolento, estava com a curiosidade de saber o que havia acontecido, mas estava todo enfaixado e enrolado.

A noite o dr. veio me visitar.

Estava jantando quando ele chegou.

- Como esta meu paciente favorito?

_ Bem dr., mas muito curioso em saber o que o sr. fez. Quando vou poder ver?

- Vai demorar uns tres dias para secar o local e eu poder retirar as faixas, até lá aguarde a surpresa. FICOU LINDO.

Os dias se passaram e finalmente chegou a hora de retirar as faixas. Ele começou a cortar e logo consegui ver o meu pinto, estava diferente, pois não enxergava a bolas do saco. A visão era linda, eu todo depilado e o pau estava lá.

- Bom voce viu o que já conhecia, agora vou te apresentar o seu mais novo orgão sexual. Apresento a voce a sua xoxotinha.

Ele pegou um espelho e deixou que eu visse a minha bucetinha, linda mesmo, fechadinha, com os pontos todos.

- Dr. eu posso abrir para ver se ela está completa?

- Não ainda não, vamos ter que esperar a cicatrização para abri-la, mas posso garantir que é perfeita, menos é claro do canal da uretra, pois este fica no seu pinto.

Os dias passaram e finalmente tive alta do hospital. O Ian veio me buscar, pois não tenho nenhum parente práximo, somente o mano que está na Europa.

Ele me ajudou a ir para o quarto e me acomodou na cama.

Descansei um pouco e resolvi ir tomar um banho de banheira com muita espuma.

CONTINUA

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos arrombando a gordacontos eroticos arrombando a gordaempinoi o cu e levou rrolascontos gay comendo o muleke do orfanatosexo pau e xoxota contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaContos mãe no colomacho subjugado a chupar buceacomi minha cunhada, contoscontos eroticos com afilhadascastigo boquete contoscontos eroticos arrombando a gordaconto erótico enteada querendo dar po padrastoas coroa metendo a casa do corpo da pulsocontos enrabada pelo cachorrocontos de insesto fatos.comreaisConto porno marido repartindo a mulher com cachorro de rua zoocontos eróticos cara do pau gigantescocontos eroticos pezinhos sujoscontos eroticos minha mae e meus amigos armandocontos picante de casada sem calcinhaporno contos casada comprando mandiocacontos excitantes no onibusconto erotico o ponei e mulhercontos eroticos arrombando a gordanovinhascontos eroticos filha do patraocontos baixinha popozudaminha mulher pegou eu dando para o piscineiroeu via de pertinho ela chupando corno contosos melhores contos de gang bangcontos eroticos com cavalo zoofiliacorno mijado contoscontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestivanessa traindo em casa com cunhado do corno spContos namorada arrombada por doiscafetao metendo na minha filha conto eroticosnovinha teen transando na cam de bruços com namoradoa prima da minha madrasta contos eróticoescrava do meu namorado contorelato de corno que deu a esposa para o cunhadocontos sexo família biirma caçula chantageada libera pro irmao contos eroticosvirei puto do bar conto gaycontos eróticos o carona me comeu na frente do maridocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico fui no pagode e comi um travestiContos o caminhoneiro me chupou inteirazoofilias inicando baby.comconto erotico foda com a viuvinhacontos eroticos minha namorada virgemconto real levei minha mae para ficar com um travesticachorro pinche lambe buceta e festaloiro do olho verde me fazendo um boquete gostoso perto da piscinacontos eroticos com subrinhasputinha vagabunda da familia contosna hora do horgazmo gozandocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosPorno contos familhas incestuosas grandes diasde grandes orgias vale tudo com todosconto erotico amigas chupei cunhadaandei com a cara gozada na ruacontos notei que minha namoradacontos eroticos fui comida pelo meu inimigoOlha so pai como ta minha bucetinhacontos de sexos ainda dimenortirei a zorba vesti uma calcinha fui bater uma punheta olhando minha bundaContos eroticos roludo comendo a bundinha da loirinha gostosinhaconto erotico castrado na favelaencoxol com jatos de porracontos eroticos comi o menino de ruacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html conto gay colo