Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A SUBMISSA 4

-Como te atreves a falar comigo quando eu te vou castigar?

-Mestra! Desculpe tamanha ousadiaÂ… mas eu hoje não consegui correr como queria por favor não me bata.

A cada palavra sentia uma fúria enorme a crescer dentro dela puxou os meus cabelos e entramos numa casa que tinham para dar apoio á piscina com cozinha casa de banho e um quarto e sala, esta casa pequena tinha ainda um quarto á prova de som com muitos apetrechos de Sado.

Assim que entramos na no quarto de castigos ela sentou-se numa cadeira que tinha 4 ferros com 4 argolas aquilo era fechado automaticamente por um botão que estava na cadeira nas argolas da frente a gente punha as nossas mãos nos detrás os pés ficando

Imobilizada de rabo virado para cima ou vagina exposta e ficar a mercê deles.

-Vais apanhar puta, ordinária, como tiveste a coragem de me dirigir a palavra quando tu estas sob as minhas ordens.

A palmatária dançou com toda a velocidade no meu rabo foi até ela querer.

Saímos do quarto de castigos e entramos dentro de casa tudo estava silencioso.

Ela olhou para o relágio já são quase 07:00 vou dormir acorda-me as onze horas ouvis-te? Nem te atrevas a ir descansar putas como tu não descansam.

-Sim Mestra.

Vesti uma saia curta e um top e fui limpar tudo lá fora junto á piscina, coloquei as cadeiras os chapéus de sol cada mesa perto de cada cadeira eram 6 cadeiras e cada uma delas tinha cor a do meu pai era azul a da minha mãe era verde a da minha irmã Sue era laranja e da Fabi e cor de rosa todas as mesas tem uma gaveta onde guardam um cinto e uma bola.

Depois de ter tudo arrumado volto lá fora vou estender roupa e passar a ferro separo a roupa e limpo arrumo a lavandaria regresso á cozinha onde preparo algo para comer rápido vou preparando o pequeno almoço dos Senhores meus pais para lhe levar ao quarto ponho tudo confiro com o papel sobre o balcão e vou levar tudo bato á porta e a Sr. Meu pai abre a porta coloco a bandeja no sitio do costume.

-Bom dia Sr. meu pai.

-Bom dia Sra. minha mãe.

-Entra e coloca o sitio do costume. Sai rápido.

Enquanto regressava a cozinha sabia que me faltava algo, uma ordem que me eu não me conseguia lembrar olhei o papel da Fabi e reparei que tinha mais coisas do que o normal todos os dias á noite eles me entregam o papel daquilo que desejavam para o pequeno almoço e deveria entrega-los na hora que estava escrita no papel.

Preparei tudo e bati á porta do quarto da Fabi.

-Bom dia Sra. dona do meu corpo

Coloquei o pequeno-almoço na mesa e assim que me virei para ela fui surpreendida por um valente estalo. Uma coisa que eu tinha aprendido era sempre que me batiam nunca deveria por a mão no sitio que me bateram mas sim oferecer o outro lado a mas o estalo foi tão grande que levei instantaneamente a mão a cara.

-Sua atrasada! Como te atreves sua puta de merda? Como ousas desobedecer uma ordem que eu te dou? Vais te arrepender amargamente, juro que vais.

-Perdão! Mil perdões masÂ…

Ela voltou a dar-me outro estalo.

-EuÂ…euÂ… não me lembro.

-Não!!! Onde esta a tua farda?

Olhei-a com um ar de medo, como me pude ter me esquecido?

- Eu prometo que não volto a falhar assim que sair daqui eu vou vesti-la.

-Despe-te!!!

-Por favor Milady, eu não fiz por mal.

-1;2;

Comecei a despir-me sentia que ela estava furiosa e sinceramente estava com medo nunca havia-me magoado muito mas a Fabi estava possessa.

-Estou despida.

-Óptimo, deita-te e abre as pernas rápido.

Colocou um vibrador pequeno dentro da vagina e colocou vibrador anal com um estimulador clitoriano e vestiu-me uma tanga com vibração.

-Hoje estarás sobre meu domínio entendes? Vais desejar nunca me ter desobedecido. Ligou tudo e senti tudo a vibrar ela viu que eu tinha sentido tudo a mexer dentro de mim.

-Sim Sra. dona meu corpo entendi.

No copo de água colocou um estimulante forte alem de me dar um dos comprimidos que ajudam na estimulação de sexo.

-Por favor Sra. Não me faça isso.

-Bebe rápido ouvis-te puta de merda sua cadela hoje há-de rastejar e suplicar nem que seja para foderes sozinha.

-Sim, Sra. Dona do meu corpo entendi.

-Hoje vais andar a suplicar para teres sexo e sá terás aquilo que mereces. Agora desaparece daqui e vai vestir a tua farda.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefotos.e.contos.de.homem.cazado.que.ama.chetar.pau.pintomina santinha foi estudar e deu o cu pornodoidMinha prima viu-me a mastucontos botei a rola na enteada e soquei sem docontos eroticos arrombando a gordacontos comeu a amiga e o amigorelatos e contos de mulheres traindo em trilhasManinho me arrombou gostosoCONTO DEPRAVADAEsposa linda e gostosa buntuda nuaapostei com o cunhado e tive q dar contos eroticosContos Eroticos: Fudendo com cavalo(Verídico)contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevideos de mulheres mamandoleitee no peito da outraestuprada pela quadrilha conto eróticodando pro vizinho maconheiro conto gaymeu filho me estrupou eu me tornei sua fêmea sexo incesto contos vídeoscantos erótico comendo a mãe e a irmã juntocontos eroticos cadeiapapai encheu minha boca de porratio come sobrinha e irmã conto eróticosconto chupador de peitoscontos erotico com deficientecontos erotico de jornalista sendo errabada na academiapenis torture alargando a uretraAtraido pela garotinha contos eroticosContos prima hermafroditacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto depravadawww.meucontoerotico.com delisiosoconto eroticotravesti comdno coroas casadascontos comi minha tia biologicacontos eróticos família vavela minha mãe comigo no banheirocontos gay babydoll maecontos veridicos dezoofilia por novinhasrelatos transei na chantagemcontos porno chantagiando a cunhadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo o cuzinho da coroa acabada de acordarContos adoro verAquela seria uma luta inédita e muito estava em jogo para Marilia. Há 3 meses ela havia descoberto que eu tinha uma ...contoserotico, sogrocontos eroticos comendo cu da mae e da irmadando pro vizinho maconheiro conto gayuolxxx incestomalandro gay passivo dando o cu contocontos no cu da vizinha marrentaso um pouquinho contos eroticosareganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandocontos porno eu amo caga na picaConto erotico, tenho.50 anos e transei com minha vizinha casada de 60 anoscasal menage experiencias sexuais contadasenfiando a escova de lavar banheira todina na buvetaContos eroticos minha esposa e um meninoconto gay o viuvo me fez sua femeaPutinha do papai negro contos eróticoscontos eróticos de incesto minha mae no meu coloMeu primeiro Hetero espoca hetero finalcontos eroticos fudendo as filhinhas da minha namoradatravesti novinha de 15 aninhos contos eroticoscontos cona incesto portuguêsconto gay negro trapezistacontos eroticos cornoscontos eroticos comi a enfermeira no hospitalconto erotico incesto sonifero filhacontos eróticos peguei minha cunhada no banheirogay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarporno babalu pede pra não gozar antes do tempocontos mulher casada da o cu pro cãoConto erótico meu nome é Lucinda conto estrangeiro picudo