Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BOQUETE PROIBIDO NO IRMÃO

Meu nome é Paula e gostaria de contar a seguinte histária que aconteceu a 3 anos. Na época, eu com 19 e meu irmão, Pedro, de 21. Ao atingir a maior idade, começamos a sair juntos, tínhamos os mesmos amigos e tal. Sempre o achei um gato. Ele com 1,78m, 74 kg, malhava a 3 anos, forte. Nunca tive a intenção de transar com ele, essas coisas loucas de incesto, mas reparava as vezes no volume da calça dele, até porque não sou de ferro. Ele sá olhava para mim quando eu usava roupas mais curtas no verão em casa, mas isso é normal. Eu era(e ainda sou), modesta parte, gostosa sim. 1,70m, 62 kg, cabelos na metade das costas, olhos castanhos, coxas bem grossas, bumbum grande e bem malhado, seios médios...não passava desapercebida. As coisas começaram a mudar no dia 19 de setembro de 2000. Um amigo dele estava fazendo aniversário e nos convidou para uma festa na casa dele. Chegando lá, sá tinha bebida! 3 tipos diferentes de cachaça, 7 garrafas de vodka, não sei quantos licores e várias latas de cerveja, parecia que o objetivo era somente bebemorar. Enfim, todos beberam, inclusive eu, que fiquei altinha. Meu irmão, como metade dos homens da festa, ficou completamente aloprado. Acabou ficando no sofá e sá saiu da festa apoiado em 2 amigos. Uma amiga minha nos deixou de carro em casa e eu fui levando meu irmão até o elevador. Ao entrar, apertei o botão do sétimo andar e, para minha surpresa(e indignação) Pedro acabou vomitando no meu vestido!! Porra, era a segunda vez que eu usava e já estava vomitado, que nojo! Ele deu uma risada e pediu desculpas, mas acho que nem sabia o que estava fazendo. Ao entrarmos em casa, na cozinha mesmo, o coloquei sentado numa cadeirinha e me despi, ficando de sutiã e calcinha. Ele ficou me olhando com um sorriso todo bobo no rosto.. Xinguei-o de viado e perguntei o que estava olhado, e nada respondeu. O ajudei a se levantar e o levei até seu quarto. Lá chegando, ele desabou na cama. Olhei para aquela cena patética...ele, com a camisa suja do práprio vômito, deitado de qualquer jeito, com aquelas roupas caras. Não vai dormir direito. Desabotoei a blusa dele, o virei de costas para tirar, enquanto ele resmungava sei lá o que. Depois, o virei de frente de novo abri o zíper da calça...mas ao encostar nele, senti algo diferente nas mãos. Olhei melhor e percebi que havia um volume maior ali. Puxei a calça para baixo e reparei o pau dele, duro, por baixo da cueca. Fiquei sem graça por tê-lo deixado excitado ao me ver tirando a roupa, mas por outro lado achei aquilo diferente...algo como proibido. Não sei se foi o álcool, mas tive uma louca idéia. Ele estava bêbado mesmo, apagado, então poderia me aproveitar daquela situação. Então, puxei um pouquinho a cueca dele para baixo e vi aquele cacetão todo. Peguei uma régua, coloquei o pau dele de pé e medi. 17,5 cm, quase 18! Era um tamanho de respeito. Fui conferir se meus pais estavam realmente dormindo e ao voltar, fechei a porta do quarto. Fechei os olhos, pensei e, quer saber...FODA-SE! Me ajoelhei na frente dele, agarrei o seu pau e dei uma lambidinha na cabeça...outra...e uma terceira mais forte...hummmm, abri a boca e engoli tudo...e subia bem devagar, sentindo ele todo na minha boca e na minha língua. Desci de novo, subindo minha boca pelo cacete vagarosamente...me excitando cada vez mais. De vez em quando ele gemia algo, mas nada com nexo. Continuei a engolir, agora mais rapidamente. Ao mesmo tempo, o masturbava para mantê-lo excitado. Eu pensava o que eu ia passar no dia seguinte...será que eu ia gostar disso? Sei lá, não chegava a conclusão nenhuma, sá sabia chupar, chupar, chupar...eu parecia uma puta...ou será que eu era? Eu tinha muitos desejos, e quando fiz 19 anos, cansei de me segurar e comecei a fazer essas loucuras. Passava a língua por fora dele, engolia de novo...descia e chupava as bolas, passava a mão pelo seu peito...e foi nisso que a mão dele segurou a minha. Tomei um susto, ele tesava de olhos abertos! Me olhou durante 2 segundos e me empurrou a cabeça contra o pau dele. Ele entrou até eu engasgar. Fiz força e consegui sair daquela situação. Voltei a chupar como antes, mas tocando uma punheta mais intensa, queria que ele gozasse logo, já estava ficando perigoso. Chupei por mais 3 minutos quando senti uma ejaculada na minha boca....que delícia...a segunda veio no meu olho e escorreu pela minha bochecha. Passava a boca naquele cacetão, limpando-o com a minha língua. Depois, perdeu força e o gozo sá escorria. Mantive o pau dele na minha boca por mais 19 segundos e passei a língua para tirar algo que havia restado. Fui ao banheiro, peguei papel higiênico e passei no pau e na virilha dele para que não ficasse melado, afinal de contas ele poderia desconfiar no dia seguinte, sábrio. Pus a cueca e a calça no corpo dele e me dirigi ao meu quarto. Lá, puxei meu sutiã até ele arrebentar e rasguei minha calcinha, de tanto tesão que sentia. Me masturbei até gozar. Nossa,, que doidera eu tinha feito. Tomei um bom banho, escovei os dentes e dormi. No dia seguinte Pedro me olhava meio estranho, mas nada falou. Sei lá, de repente era impressão minha. Se acha que essa histária é mentira...bom, aí é problema seu. Quem quiser, pode me escrever, sendo homem ou mulher, curto ambos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos surpresa travesticonto erotico minha namorada e meu tiocontos erótico de estupro de empregadascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos dois na minha mulhercontos eroticos homens que usam calcinhacasa do conto chantagem para esposaContos eróticos liberando a esposaConto mete ai ai uiui no cugostosa batendo puieta por 1realcontos eroticos travesti me comeucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMinha irma e minha sobrinha conto eroticofui tomar banho na casa do amigo e comeu a mulher delezoofilia filhotes bricando com a buceta da donacontos pornos fui estuprado na adolescência e gosteipuro sexo sou muito deliciosa viajei com meu filho conto incestocontos eróticos de deficientescontos eroticos negaoContos eroticos A reforma Viciada em sexorola gigante para meu maridosou uma putinha gostosa da familiaContos eroticos aii te amo ..ai ..ai mo vc e gostosa devagrContos eróticos enteada larissa viajarIncestoconto.meninasconto esposa transa com marido se exibe pra molecadao militar tirou minha virgidade contosconto erotico calcinha fio dentalcontos eroticos enchi a minha filha de porracontos virei a cachorrinha do meu amigocontos eroticos babdido comeram eu e meu maridocontos eroticos trave x he foi assim que comeram minha esposacontos eroticos- paguei minha filha pra cheirar sua calcinhacontos eroticos arrombando a gordacunhada ariando a calçinha p mimcache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html fudedo a tia bombadacontos eroticos de tio comendoconto minha irmao feis um boquete praminAmigo do meu filho me fude junto com minha filha contocontos eróticos priminha sapecameu pai me ensinou a foderhumilhada contos eroticosdiario de corno contoscontos eroticos coroa abusadaconto erotico seduzindo irmaoporno nao aguentei resistir contoscontos eroticos alisando a esposa do meu amigovi minha esposa dando mole contosconto esposa recatada e crentinha parte 2contos tia vai foder gostoso isso delicia vai issomovinha petenho avigidadeescravo conta como leva sua dona ao gozo com a língua na bucetacontos eróticos coroa chatacontos gays pedreiroscontos de sexo espiando minha maecasada dando o cu no bairro de na casa do feranteo lubrificante feminino é melado e pegajosocontos eroticos Sofrendo com o pauzaocontos eróticos mulataminha esposa raspadinha e puta contonovinha falou que ia pozdindinho comeu meu cuzinhocontos eroticos dando pro camioneirocontos eroticos de viadinhos de calsinhacontos casada fode com amigo do mundocontos casada se imaginando no filme pornocontos eroticos traindo na Lua de Melmeninha rebolanocontos eroticos de esposa safadas