Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MENINO INOCENTE E O ADULTO

Olá para quem estar lendo, resolvi contar esta histária verídica que mudou minha a vida. Me chamo David, sou carioca, tudo começou acontecer quando tinha 9 para 19 anos, mas o desfecho aconteceu no final de abril deste ano. Hoje estou com 19 anos, sou moreno, olhos verdes, 1,69, 60 quilos, cabelos castanho espetado (tipo Dunga), corpo bronzeado, e do tipo de nadador, não sou afeminado, tenho ombros largos, braços e pernas um pouco musculosos graças a natação.

Meu pai tem um amigo de infância que chama Carlos, ele é militar tem hoje 35 anos, é alto ( 1,83), moreno claro, forte, usa barba e bigode, é o que chamam de armário. Conheço ele desde os meus 5 ou 6 anos e ele sempre me tratou de uma forma diferente, fazia questão de brincar comigo, de me colocar no braço, me levava para passear, trazia coisas para mim. Ele era uma espécie de tio para mim, ele sá tem filhas e pôr isso acho que ele me tratava muito bem.

Fui crescendo com o convívio dele. Até que um dia ( me lembro como se fosse hoje), eu estava com 9 anos, fui ver meu pai e Carlos ( ele estava com 30 anos) jogar futebol. Como meu pai é médico teve sair urgentemente para o hospital, então Carlos disse que me levava para casa. No final, todos os caras que estavam lá começaram a ir embora e ficou eu Carlos jogando, pois gosto de futebol e fiquei batendo pênaltis para ele defender. Já era tarde e fomos ao vestiário do clube, não havia mais ninguém lá, Carlos tirou a roupa e foi tomar banho, então me chamou :

- Davinho (todos me chamam assim) vem tomar tamanho, você deve estar suado.

Derrepente, ele saiu do chuveiro nu, lembro-me da figura daquele homem grande, bem peludo (parecia um urso), braços e coxas grossas. Veio em minha direção e ajudou a tirar minha roupa e me pegou pela cintura, com as pernas abertas envolvendo sua cintura. Nás começamos brincar de jogar água um no outro, lembro que joguei na olho dele e tentei correr, porém ele entrelaçou com seus braços enormes e me agarrou pela barriga e me puxou contra sua corpo, dizendo: ” vamos tente se livrar você não que ser policial tem que ter força! “. Eu achava tudo divertido, era inocente não sabia de nada, até que no dado momento ele se ajoelhou e começou a me ensaboar, passou sua mão em todo meu corpo. Sua mão começou a percorrer minha bunda, então ele me perguntou :

- Davinho, vou lavar seu bumbum: E foi o que ele fez, no começo normal, depois foi apertando minhas bunda com força, e subia e descia, até que colocou um dedo dentro, senti algo estranho, mas como era pequeno não entendi direito o que era, achei estranho porque ninguém tinha feito isto comigo. Derrepente vi que seu pau estava crescendo, ficou duro, ele era enorme, marrom, cheio de pêlos na base, nunca vi nada igual foi aí que ele me pediu para eu ensaboar seu corpo.

Ele sentou no chão, com as pernas abertas de frente para min. Então ele disse :

- Vem Davinho ensaboa, agora é sua vez. Fiquei curioso e perguntei:

- Calinho (eu o chamava assim), porque seu pinto estar duro, Ele respondeu:

- Nada Davinho, sou adulto e os adultos tem disso. Ensaboa ele para mim.

Fui em direção a ele, minha cintura ficou na mesma altura da dele, e nossos paus ficaram colados. Sentia aquilo duro quente, pulsando no meu pau. Ele pegou meu braço que estava com o sabão e ficou esfregando em seu corpo, primeiro pela axilas, pescoço, depois pelo seu peito peludo, desceu para umbigo que tinha mais pelos ainda. Seu pau estava mais quente e pulsante. Afastei meu corpo e comecei a ensaboar sua pernas, parei, mas ele segurando em minha mão com mais força, me fez ensaboar sua virilha que tinha pêlos negros e grosso e cheguei até seu pau e fiquei lavando inocentemente, percebi que seu rosto estava mudado, me pedia para segurar forte e depois balançar. Depois pediu para sair e me trocar e que ele iria daqui a pouco. Quando já estava me trocando vi um ruído alto, me aproximei e vi Calinho de costa com sua bunda se contraindo parecia que estava mijando (depois fui saber que aquilo era uma punheta).

A partir deste dia Carlos se aproximou mais de mim, os anos foram passando, nunca mais tomamos banhos juntos, lembro que ele tentou várias vezes, mas acho que o destino ele não conseguiu ficar sá comigo em um banheiro. Já estava com 19 anos, ele sempre me levava para andar de carro e fazia questão que eu fosse dirigindo sentado no colo dele, e não demorava muito e sentir seu pênis duro. Andamos de carro durante 30 min, e ele sempre dava um desculpa e se mexia todo, pegava na minha coxa, levantava seu corpo e com isso o meu corpo subia junto. Fui percebendo que aquilo não era normal e que desde aquele banho ele me tratava muito diferente e que nenhum homem fazia aquilo com seus filhos, sobrinhos e etc, fiquei bastante confuso, mas não disse nada a ninguém.

Carlos foi transferido para Porto Alegre. Ele retornou no início deste ano, parece que definitivamente. Ele e meu pai continuavam grandes amigos, mas eu com 19 anos menos inocente (durante este tempo descobrir muitas coisas), me distanciei mais dele. Quando foi em Abril deste ano ele brigou com sua esposa, e foi passar uns dia lá em casa até a poeira abaixar. Como o quarto de hospede estava ocupado pelo meus avás ele combinou com meu pai de dormir no meu quarto, sá soube de última hora, mas não podia fazer nada. Nos primeiros dias tudo estava normal, até que uma noite ele se levantou e foi para minha cama, me acordou e disse :

- Davinho estou com dores nas costas vou dormir na cama, você se importa ?.

- Não me importo, mas a cama é pequena eu vou para o colchão.

Não a cama dar para os dois. Neste dia não aconteceu nada. Como ele costuma dormir de cueca bem apertada, eu ficava perturbado, a cama era pequena, e ele é grande e eu já havia crescido muito. Sentia seu corpo quente colado no meu não conseguia dormir, ouvia sua transpiração profunda, seus pelos negros e fartos roçando em mim, não conseguia dormir, apenas fingia, até que percebi que ele durante a madrugada tocou na minha bunda, primeiro eram toques suaves e leves, mas foram aumentando e não conseguia mais fingir que estava dormindo. Até que ele colocou a mão dentro de meu short e dei um gemi, ele se ajoelhou tirou meu lençol, então ele olhou para mim e disse:

- Você estava acordado este tempo todo.

- Sim

Eu não sei como te dizer isso, mas eu quero você, sei que é errado, desde aquele dia no banho fiquei com uma vontade incontrolável de transar com você, é mais forte do que eu. Olhei assustado para ele, então derrepente, se aproximou e me beijou. Tentei escapar, mas foi em vão, sua boca carnuda e grande envolvia minha boca, sua língua entrou como um bala, estava confuso, o primeiro sentimento foi nojo. Em seguida, tirou minha camisa, levantou meus braços, ficou em cima de mim e continuou a me beijar, a morder meu pescoço, minha orelha. Estava dominado e assustado, mas o tesão já era grande, afinal de contas tinha uma homem que tinha idade para seu meu pai, moreno, forte, alto, super peludo, barba e bigode em cima de mim. Ficou se esfregando como um louco, nossos paus duríssimos (ainda vestidos) se amassavam também, ele subia e descia com muita força em cima de mim, apertava minha bunda, minha coxa .

Em seguida, ficamos nus, ele começou a transpirar (suava muito), seu cheiro forte, me deixou louco, comecei a passar a mão em seu corpo quente e suado e peludo, arranhei as costas, apertava sua bunda, sua coxa grossa e cabeluda eu parecia um mulher sendo fudido pôr ele até que ele pegou no meu pinto e ficou batendo uma punheta, sua mão grande apertava meu pau, não demorou e terminei gozando rápido em sua mão, foi a primeira vez que gozei na minha vida e foi sensacional, saiu pouca sêmem, mas ele lambeu o que estava em sua mão.

Depois deste esfregação, ele sentou na cama e me pediu para fazer uma chupeta nele. Fiquei em dúvida, ele estava todo suado, além de ser enorme, mas o tesão foi maior. Me joguei em cima dele, mordi seus lábios, beijávamos como loucos novamente, sentia sua barba e bigode arranhar minha pele. Fui descendo comecei a dar chupadas pelo pescoço (ele gemia), ao mesmo tempo sentia seu pau latejando e roçando em mim. Fui descendo cada vez mais dava mordidas e chupava gostoso com muita vontade, agora ia percorrendo peito musculoso com pêlos fartos, mordi os mamilos vermelhos, ele suspirava falava palavrões baixinhos. Sentia seu cheiro, seu suor ( nunca vi alguém transpirar tanto), ficava mais excitado e continuei a lambê-lo, fui descendo, descendo passei pelo umbigo peludo até chegar a sua virilha. Ele me pediu para chupar seu pau. Confesso que não pensei outra coisa, sentir aquele cheiro forte de sexo, peguei seu pau com a mão ( estava quente, rígido como uma pedra), fui beijando a base, dava mordida que fazia ele gemer de tesão, mordia e lambia devagar fui subindo, era uma sensação maravilhosa.

Pediu para eu chupar e cabeça, e chupei (era bem vermelha), derrepente ele pegou pela minha cabeça e empurrou contra seu pau, era enorme e grosso, ficou um pouco mais da metade dentro de minha boca, e em seguido começou e fazer um vai e vem bem devagar. Doeu um pouco, pois ele queria colocar toda, mas não deixava, se não eu ia ficar sufocado, ficou assim um bom tempo ( ele demorou a gozar), quando sentiu que ia gozar, tirou sua pau dentro de minha boca, e gozou em cima do meu corpo parecia que estava urinando, era muito porra mesmo, sentia aquele líquido quente, pegajoso com o cheiro característico. Então ele deitou ao meu lado e me disse que nunca tinha gozado tanto na vida e que não se arrependeu de nada e perguntou se eu tinha gostado disse que sim, não sabia que sexo era tão gostoso. Ele saiu foi ao banheiro e terminei adormecendo.

Quando eu menos espero, sinto sua mãos na minha bunda. Virou meu corpo e ficou em cima de mim e ficou se esfregando em minha bunda, jogava seu peso todo em cima de mim, não sei como a cama não quebrou. Foi pincelando a cabeça de se pau, pegou suas duas mãos e abriu minhas nádegas, senti arrepios, ele foi forçando a entrada de cabeça do seu pau. Foi forçando devagar, começou a doer. Então ele parou, e ficou enfiando 2 dedos dentro e ficou bolinando, fiquei maluco. Então ele sussurrou no meu ouvido

- Que budinha gostoso, bem apertada, nem minha mulher quando a conheci era assim .Vai ser minha agora. Cuspiu no pau várias vezes, e começou um nova penetração, foi entrando, devagar, forçou seu corpo contra o meu, gemi de dor, mas desta vez não parou, então ele disse:

- Entrou a cabeça, você vai se acostumar. Foi enfiando cada vez mais, me sentia rasgado, estava pegando fogo, até que sem eu esperar ele deu uma estocada forte gritei de dor, (sentia uma espécie de carne viva, quente, pulsando dentro de mim), mas ele tampou minha boca com a mão.

Ficou algum tempo com o cacete enterrado, e esfregou seu peito suado e cabeludo nas minhas costas, sua mão ficou massageando meu pau que esta duro, e ficou lambendo minha orelha, costas. fui me acostumando, mas ainda sentia um pouco de dor, pois seu corpo é grande e pesado e estava em cima de mim, além disse sue pau é muito grosso.

Quando olhei para trás vi, um pouco de sangue e que tinha entrado a cabeça e um pouco do corpo (depois e disse que seu pau tem 20 cm por 5,5) . Então ele iniciou, um entra e sai, primeiro bem devagar (me arrancava suspiros), ele em um estocada quis colocar o resto mas pedir para parar, pois não aguentava mais, ele entendeu, mas ficou chateado e como ele queria gozar, cai de boca em sua pau e fiquei alternando uma chapada e uma punheta até ele gozar. Ele ficou em casa mais uns 4 dias e fez as pazes com a mulher, mas neste período transamos mais duas vezes, e sá na última ele conseguiu enfiar todo em mim. Bom espero que tenha gostado, depois conto como ele conseguiu com muito sacrifício penetrar em mim realmente. Quem quiser entrar em contato comigo para trocar confidências, fantasias, informações, e fotos meu e-mail é : [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


minha coleguinha me chamou pra comer o cuzinho na casa delaporno tia dando bronca e caiu nas labia deleContos de incesto dando banho em meu pequeno filhomeu marido e um corno/contosContos erotico minha tia coroa gostuma anda nua em casaokinawa.ufa.ru conto erotico orgiasdestruidor de cu contosImagem Carla danada na zoofoliafotos de priguitinhas lindasmae acorda de fio dental vai na varandaso putao dando o cu e gozando e gritandocontos esposa dando pro pedreiro na reforma de casa sem o marido safada reaiscontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosse um homem excita uma mulher e demora muito para penetra-la ela pode sentir uma dorzinhaPau gostoso na xana na prima conto eróticocontos eróticos mulher vai ate afazenda trepar com capatazcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,Contos eroticos pega a força por pmViolentei a deficiente contos eroticosconto erótico infânciaContos eróticos tremconto erotico mamae viu eu comendo o papaicontos de sexo depilei minha bucetaconto erotico minha namorada trouxe amiga pra fuder com a gentecontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãosexo com a inpregada ea esposa prechanoarregaçando, chorando e gozou contosestuprada pela quadrilha conto eróticobebada conto eroticocontos eroticos esposas no swingconto erotico com velho caralhudocontos eróticos de mãe comendo cuzinho do filho mais novo inversão de papeispau pulsou na bocade camisola sem calcinha filho aproveita o cu dela searchcontos eróticos comendo mamãecontos eroticos e tome gozada na caraminha esposa e minha sogra nua na praia de nudismocontos erticos de ninfetasconto erótico gay com estupro e muito sanguecontos sexo gostoso numa estrada deserta e na motocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos minha mulher pagou minha divida com a bundacontos eroticos pai mae e unamorada sem calcinha no sofá mostrando a b***** para o namorado e f****** com eleAs 3 porquinhas do vizinho Contos eróticosContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolcontos eróticos sou corno e gostocontos sexo minha mulher e o coroaContos eroticos minha namorada me fez de corno no estacionamentomeu sobrinho mamou meu pau contos gaycontos eroticos meu cunhado de cuecaContos eróticos molekas virgensbianca casada dando a bunda ea buceta contos eroticosfudeno com duas gostoda e cozamo na caraconto erotico aconteceu no onibuscontos erotico vovo e a vovo lamberam minja bucetaConto morena 37 anoscontos eroticos com padrastos e enteadasComtos mae e filha fodidas pelo empregado do maridoContos eroticos tatuagem da esposazoofilia negao comenorme pau deixando putia loucacontos coloquei so a cabeça do pau no cuzinho da minha filhaPutinhos casada contoscontos de coroa com novinhoo ajudante de pedreiro chupou minha rola quando eu tinha dez anoscontos eróticos minha sobrinha de babydollcontos eróticos crueldade com cornocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteestou comendo a donacontos porno de corno compartilha esposinha branquinha na viagem de onibus com negros hiper dotadostirando uma sarradinha mas cunhadinhacomendo a cunhada contos