Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O PEDREIRO ME FUDEU NO CENTRO DO RJ

Estava voltando do almoço por volta das 13:30 quase no final da Av. Rio Branco ao passar práximo a um prédio observei que do segundo andar o pedreiro deixou a esponja de acertar massa em parede cair no chão por onde passava os pedestres. Peguei a esponja do chão e tentei entregar a ele jogando pela janela no qual estava em obras e o pedreiro lá em cima de uma escada improvisada. Observei que ele é um Coroa de aproximadamente 45 anos Negro, muito forte 95Kg com 1,90 muito sério e rigoroso. Ao agradecer pela ajuda prestada por mim, ele verificou que eu estava com a mão suja por causa da esponja que estava com um pouco de massa.

Eu disse a ele que não tinha importância que eu trabalhava ali perto e que ao chegar no trabalho eu lavaria a minha mão, ele fez questão que eu limpasse as mãos jogou a chave da sala no qual estava sendo reformada pela janela, subi um lance de escada e ao abrir a Porta vi aquele garanhão negro descer da escada num macacão azul folgado deixando a sua cueca de cor cinza aparecendo, ele deu ma pegada na rola, deu aquela coçada básica no saco e limpou a outra para eliminar a sujeira que estava em sua mão, fez questão de se apresentar apertando a minha mão e pedindo desculpa pela sujeira que tinha feito. Deu-me até uma moleza quando ele deu aquele aperto de mão, que determinado e mostrando toda a força de macho que ele tinha. Ele estava todo suado com aquele cheiro de macho que trabalhava intensamente, me mostrou logo ao lado um banheiro com uma enorme pia no qual me dirigi para lavar as mãos e logo em seguida ele entrou abriu o zíper do macacão e botou aquela jega grossa de aproximadamente 19cm, não tive nem como disfarçar pois o vaso ficava logo em minha direção perto da pia, ele percebeu que eu fiquei observando e sem graça ao mesmo tempo, eu puxei logo um assunto virando para o lado secando as mãos perguntei para ele se ele não tinha nenhum ajudante, ele disse não, que trabalhava sozinho e que já estava acostumado com o trampo, deu aquela sacudida na piroca e perguntou com aquela cara de safado e de comedor experiente, como ele poderia agradecer pelo que eu fiz? Fingi que não entendi e ele disfarçou dizendo que era casado e que a mulher dele estava grávida de sete meses, deu aquela pegada na piroca novamente e tornou a perguntar que horas eu sairia do trabalho, dizendo que queria me recompensar pela ajuda etc... se

Disse a ele que foi um prazer em ajuda-lo, percebi suas invenções e ele respondeu dizendo que o prazer será todo meu se eu voltar mais tarde, ele botou aquela piroca pra fora que já estava marcando sob o macacão e disse que percebeu as minhas intenções quando ele estava no banheiro, Marcelo é um negro feio de cara mas muito gostoso de pica, disse que apesar de eu ser bem discreto ele percebeu o meu instinto de Viado que gosta de mamar uma piroca leiteira como a dele e disse que sabe e gosta de amamentar um viado e que me faria virar sua putinha mas tarde sobre o seu caralho, dei aquele sorriso me entregando e dizendo para ele que seria tudo no sigilo pois sou casado também e que curtia uma rola na encolha sempre que tinha uma oportunidade e que eu tinha que voltar ao trabalho pois já estava na hora. Ele disse que tudo bem que estaria me esperando as 18:00hs e que estaria produzido mais leite para matar minha sede de rola.

Retornei ao trabalho cheio de tesão e vontade de satisfazer aquele macho reprodutor, e embora a gente tivesse todo o tempo apás o expediente minha bunda empinadinha, moreninha e gulosa de rola já piscava demonstrando o desejo por aquela rola cavalar o meu desejo e ansiedade sá aumentava as 18:00hs eu estava lá no cio da minha porção feminina que diante de um caralho majestoso, roludo, reto e cabeçudo não dá pra disfarçar.Marcelo sem frescuras me puxou e colocou minha cabeça no seu peito sob aquele macacão todo suado e com cheiro de macho, de um tapa na minha cara e me chamou de puta, viado safado sussurando no meu ouvido, quer dizer que você gosta de pica né? Massageia ele, que eu quero arrombar esse cú, quero ver se você é uma putinha de verdade e se vai aguentar até os ovos, comecei a degustar daquele caralho em riste, tirou a minha roupa me deixando de quatro, alisou minha bundinha, enquanto eu continuava a chupar e deixar aquela rola toda melada com a minha saliva, deu palmadas firmes, e doloridas, fazendo minhas nádegas ficarem roxas, eu estava adorando fazia a voz de putinha manhosa deixando ele louco de tesão, ele comentou essa bunda quer mesmo é levar pica, né sua vadia.

Me puxou pela cintura e fiquei na posição de frango assado pra ele, que encostou o caralho no meu cú e ficou brincando para me provocar até que não resisti e virando o rosto para ele, suspirei "me fode caralho” . "Tá com pressa sua puta manhosa, viado escroto? Vc vai ter o que merece sua vagabunda!" disse com firmeza me dando mais um tapa na cara, ele acabou de tirar o macacão e pegou em sua carteira um envelope de camisinha de embalagem azul que dizia ser sem lubrificante e encapou a sua ferramenta, eu já sabia o que me esperava, mas como eu gosto de dar o rabo tentei relaxar sentindo aquele rola e seu saco entre minha bunda pedindo passagem. Marcelo ficou brincando na entrada do meu cú por alguns instantes me deixando louco de tesão e já me dando palmadas fortes e doloridas, de surpresa rapidamente enterrou a cabeça na olhota do meu cú, tirou a cabeça e me deu um banho de língua no meu cú eu gemia feito uma puta a cada linguada gostosa que ele me dava, acabei ficando de quatro com o rabo empinado e ele ajoelhado atras de mim separou minhas pernas manteve meu anelzinho bem visível, encostou a cabeça da rola e fez aquela pressão, embora eu esteja acostumado a levar pirocadas senti uma forte dor e aguentei. Marcelo deu um tapa na minha cara e e falou com firmeza, não adianta fazer cú doce que eu vou arrombá-lo, porque não sou de desperdiçar uma bundinha gostosa como essa, pisquei o meu cú sobre a sua rola fazendo aquela pressão gostosa deixando ele louco e tesão recolhendo tentando fugir das suas precisas pirocadas no meu rabo.

Marcelo disse, assim que eu gosto ta tentando fugir minha putinha não se garante né? Diz que gosta de rola mais agora ta peidando né? Não se garante? Me segurou pela cintura, me colocou pra sentar na sua vara sem tirar de dentro do meu cú, deu outra estocada e me fez cavalgar feito uma puta na sua rola, comecei a revirar os olhinhos de tesão e gozei sobre ele sem encostar no meu pau, num misto de dor que me dava muito prazer, se inclinou sobre mim e sussurrou é disso que que você gosta né sua vadia, viado gostoso! Eu gemi e murmurei cheio de tesão dizendo, mete mais, mete tudo até o fundo, sim vagabunda, esse cu foi feito para levar piroca de verdade e vai levar mandou eu ficar de pé, colocar as mãos na parede e empinar a minha bunda e voltou a se posicionar para enterrar o resto que faltava, comecei a rebolar na sua vara e a dor foi aliviada quando o meu cuzinho começou a contrair seu pau, tinha entrado tudo Marcelo percebeu e começou a meter com vontade mostrando toda sua virilidade no meu cuzinho guloso. Quando ele notou que eu comecei a rebolar novamente na sua pica ele não resistiu deu ao meu cuzinho que contraia e sugava o seu pau, ele debruçou seu corpo sobre o meu e sussurro n o meu ouvido vai putinha, mexe, rebola gostoso, ele me fazia sentir como se fosse uma fêmea, me dava estocadas mais forte me fazendo gemer de prazer, não aguentava mais ficar de pé.

Ele me colocou pra cavalgar novamente, socando e me xingando docemente de vadia, viado, puta, vagabunda, viadinho... ele parecia um peão com o caralho enterrado no meu cuzinho, com uma mão segurando-se na minha cintura para não fugir e com a outra mão me dando palmadas como se tivesse galopando. Tirou a camisinha e me botou pra mamar, logo em seguida senti a cabeça do seu pau se contrair e ele derramou todo o seu leite na minha cara era muita leitada, me deu uma surra de pica até escorrer tudinho, ele urrava de prazer e me mostrou o que é ser uma fêmea de verdade. Fui embora saciado e feliz, deixando o meu macho nas nuvens. Sempre que pinta uma oportunidade nos encontramos.



Se você é Ativo, acima de 30 anos, discreto se for negro ou moreno melhor ainda!! E se tiver uma piroca grande e gostosa, se quiser me proporcionar grandes e inesquecíveis momentos de prazer fiquem a vontade. Sá aceito Ativo sem frescuras, sou simples e discreto 32 anos moreno 1,75 78kg. Estarei lhe aguardando.



E-mail: [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto flagrei minha mulher com um estranhoa menina a forçacontos eroticosporno com amiga loira baixinha encorpadinhacontos de coroa com novinhoconto erótico chantagem putinha pobre cu colookinawa.ufa.ru conto orgíascontos eroticos mae safadacontos minha esposa flagou eu comendo o cu das mulhere da familiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecache:o2QtLYsJB5EJ:okinawa-ufa.ru/conto_23564_totalmente-submisso-a-minha-dominadora.html contos eróticos Flagrei minha sobrinha de menor transando aí eu Amei Assim ela tinha contato pai delaContos sempre fui viadinho dos homens da familiafilme porno tia gostosa faz uma viajem dormi com saudade do sobrinho da cucontos eroticos gays no futebolcom fotosConto porno com pai e filha nome alana part 3padrasto pegando enteado gays novinhos virgenscontos erotico os mininos comerao meu cu guando ajente brincavacontos dei sonifero e comi o cu pornobosque conto heteroconto sobrinho mamar na tiacontos eroticos supositorio na filhaconto erotico neide safadinhacontos enrabada pelo cachorrocontos eroticos carnaval sai de cuzao e shortinhoconto erotico meu filho me chapoucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos incesto fazendo minha filha gozar no meu paufilho adotivo punheteiro contossubindo na escada de saia para ajuda pintor pornoxvedeo foi brincar com a prima efreguei pau nelacontos eroticos noiva do tioconto gay virei namorado do tio viuvoContos comendo a mulher do amigovideos de peladas e meladas de manteiga no cucontos fui banha no rio e minha tia foi atrazcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteassistir vídeo de pornô a tia chega a pesar em casa jogar e o sobrinho da mãe com ela e transa com elabaixa vidio mulher esfrega buceta na boca homem e solta porra na barriga delecrente usando calcinha furadaprimeiro boquete contosconto erótico de homens que tiveram experiência com alguns homensque cu mais apertado agora chora contogorda sentada no sofa e cachorra lambendomulher gritando pulando no pau grande pedindo maiscontos gays com gémeoscontos devorei minha filha putqp****** do papai contos eróticoscontos com rabudasporno ex-namorada baixinha olhos claros da cintura da bundona gostosacontos rael eu miha mae sobrimasmulher gostosa arrumando biquini em um deckmeu marido morreu e eu to com tesaomovinha petenho avigidademulher casada e evangelica dando o cu,contos sexcontos eroticos esposa gordameutio metirou cabacominha filha veridicoera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contohomen em purra seus ovos no cu de brunacontos de coroa com novinhomeu sobrinho pausudo comeu minha filha. conto eróticoscontos eróticos meu amigo negro enfiou sua rola no meu cuzinho branquinhocontoserotico, sogroconto erotico praia em familiaconto eritico de eloisaminha esposa e sua namoradinha contovideo de travesti no quarto esperando a garota sair do banhoconto comi uma eguacontos: exibindo a mulher para o cafetãoo lubrificante feminino é melado e pegajosocontos eroticos filha e pai apaixonadosnamorada de calnsinha centou na picacontos eroticos travesti ativa camioneiracontos mulher casada da o cu pro cãocontos de filho comendo a mae no carro do pai pra ler