Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CARMELA E O AMANTE DE SUA MÃE

Luiz, com cincoenta anos, rico empresário, fecha a porta lentamente da biblioteca de sua mansão onde acabara de presenciar sua belíssima esposa nua, ajoelhada entre as pernas do estágiário de sua firma, tendo quase metade de sua imensa rola dentro da boquinha, sugando-a avidamente!

- Entra...ou saia! Voce não vai querer que os empregados vejam o que estou fazendo, não é?! - replica Diana, de aparencia idêntica a apresentadora Eliana com toques da celebridade Mari Alexandre.

Diana se surpreendera por alguns segundos ao notar a presença de seu marido na soleira da porta. Mas o acontecido na noite anterior entre eles, onde ele não fora capaz de beijá-la apás ela ter lhe sugado o pênis, deu-lhe razão para o adultério! Agora ela fazia, com intensa satisfação, o mesmo com seu estagiário Bernardo, um negro de quase um metro e noventa, que se tornara seu amante há quase duas semanas!

Luiz entendera perfeitamenteonde que sua atitude moralista tinha levado sua ex-fiel esposinha ao adultério. Sabia que nada podia fazer e que não tinha volta. Assim silenciosamente, foi sentar-se na ante-sala e esperou até o momento que viu sua saciada esposa abrir a porta e passar com seu robe de seda esvoaçante em direção a escadaria. Diana estaria de partida para um Spa em alguns minutos, conforme ele já sabia desde da noite anterior.

Quando Bernardo apareceu à porta, luiz levantou-se e fez-lhe sinal para voltasse pra dentro da biblioteca. Lá, ele sentou atrás da escrivaninha, evitando sentar-se em qualquer das poltronas, com medo de molhar-se com os fluídos sexuais de Diana e de Bernardo!

- Sei de seu passado. Voce sempre foi uma consequencia e tinha que agir pra sobreviver. Eu sou a causa. Tenho a meu dispor dezenas de "consequencias" como voce. Se o acontecido aqui neste local vazar... voce será morto, entendido!?

- Mas... não depende sá de mim! O sr. viu como dra. Diana...

-O problema é seu! Será sua obrigação de mantê-la calada e discreta! E se eu souber que ela tem outro amante além de voce... os três morrerão! Portanto, a sua insolencia agora é a sua sentença de morte se não houver total silencio e discreção entre voce e ela!

- Mandarei preparar um dos quartos da ala dos háspedes... onde voce poderá vir sempre que quiser comê-la! - continuou um amargo Luiz - Os seguranças terão ordens de lhe dar salvo-conduto. Hoje à noite, já pra montar o "cenário", traga alguns documentos e durma no seu novo "alojamento"!

O que os três personagens não sabiam é que um quarto havia assistido a tudo! Carmela, a adolescente filha de dezessete anos de Luiz e Diana vira toda a performance de Diana e Bene, assim como era chamado o estagiário, e quando seu pai saira do aposento!

Carmela era loirissíma, um pouco mais de um metro e sessenta, tendo noventa e dois de busto e cento e cinco de quadris! Isso a fazia o tipo mulher pêra, embora pesasse cinquoenta e seis quilos. Seu rosto se assemelhava a atriz Scarlet Johnson, seus ombros pareciam estreitos devidos aos dois imensos bojos de seus seios e sua cintura parecia mais fina que devido à uma certa desproporcionalidade de seus quadris com os ombros. Ela poderia no futuro, ficar com uma aparencia estranha se não se cuidasse, também nunca seria um manequim. Mas no momento, no viço de sua juventude, ela seria a escolha de simbolo sexual de nove entre dez homens!

Mesmo com todos esses predicados, Carmela se sentia como um patinho feio! Se sentia envergonhada de exibir seus fabulosos seios e sua imensa e bem torneada bunda! Ela praticara ginástica olímpica até os quinze anos, quando suas formas antão se tornaram sexualmente opulentas! E para os padrões de ginastas, ela começou a sentir pressão dos admiradores do "perfeito corpo" de atleta!

Apesar de tudo ela tinha inúmeros admiradores, que devido a sua timidez ela não os notava. Foi Valter, um belo rapaz, dois anos mais velho, que conseguira fazê-la enamorar-se. Depois de um tempo, ele a deflorou. Mas devido a inexperiencia total dela e um pouco dele, o ato sexual entre eles era mais causa dos hormonios do que desejo!

Carmela se esforçava para aprender como agradar um homem na cama, mas a única pessoa com quem ela tinha coragem de conversar sobre isso era sua irmã mais velha, Cátia. Mas Cátia tinha casado há três anos e pouco tinham tempo bastante para entabular uma conversa dessas!! Ao ver sua mãe chupando com tanto gosto a rola de Bene e a cara de prazer que ele fazia, ela decidiu que dessa vez faria igual sua mãe no práximo encontro com Valter!

Valter viera apanhar Carmela para um passeio e por volta das 22 hs eles voltaram, estacionaram a DC-10 dele nunm pequeno espaço para quatro carros perto de um dos lados da mansão. Os dois podiam ver de onde estavam, o pai de Carmela assistindo televisão com Bene.

- O que esse crioulo está fazendo aqui!? - se pergunta Carmela

Bene e Luiz escutaram quando a camionete de Valter chegou com Carmela. Durante três horas ficaram os dois calados, lendo ou vendo televisão. De acordo com a estratégia de Luiz, ele queria que os criados vissem que os dois socializavam e trabalhavam juntos.

- Bom eles chegaram... voce já pode se retirar! Antes peça a Carmê que venha dormir. Diga-lhe que não quero ser incomodado e que ela pode subir direto pro seu quarto. Pode ir!

Era desse modo humilhante que iria ser o tratamento dispensado a Bene por Luiz.

Carmela e Valter não notaram quando Bene se aproximou pelo lado do passageiro da DC-10 e parou antes e ficou escutando o que eles diziam.

- Mas Valter...não aqui! Por que voce não me pediu... antes?

- Se voce quiser continuar me vendo... tem que chupar agora! Voce mesma não disse que queria e que tinha praticado com uma banana?!

- Eu sei... eu sei... mas aqui é perigoso!! Por favor Valter, entenda... me dê mais uma chance!! Eu farei tudo o quê voce quiser fazer comigo! Até dar meu ...cuzinho!

Valter se surpreendeu com satisfação com as palavras da gostosíssima Carmê. Desde do começo ele soube da baixa estima que Carmela tinha por ela mesma, e ele havia se aproveitado disso! Sá que nuca esperava que ela fosse oferecer o cuzinho tão facilmente! Carmela, por sua vez, pensava que esta seria sua última cartada!! Ela se lembrava como sua mãezinha subia e descia tão manhosamente com a rolona de Bene penetrada no cuzinho e a cara de delícia que Bene fazia! Assim, Carmela pensou que poderia conquistar Valter para sempre!

- Negativo gatinha! Eu quero um boquete agora... e o cuzinho mais tarde! Vem, agora chupa!- E assim dizendo, Valter força Carmela a abaixar a cabeça até sua cintura - Vamos! Tira ele pra fora e chupa gostoso... sua putinha!!

Carmela se sentia excitadíssima apesar da brutalidade de seu namorado. Sua sensibilidade de ser possuida por um macho arrogante e imperioso a deixava a mercê de seus desejos e agora, ela estava pouco se lixando se eles fossem pegos!!

- Srta. Carmela! Seu pai disse pra entrar imediatamente!

Carmela e Valter levaram o maior susto de suas vidas! Carmela com a cabeça encostada a virilha de Valter, voltou-se e viu o rosto de ébano de Bene na janela a seu lado!

- Diga boa-noite pro seu acompanhante e sai do carro!

- Quem é voce, seu crioulão, pra me dar ordens!!

- Sim! Quem é voce, á imbecil!! Sabe quem eu sou?! - replicou também Valter indignado.

- Cala a boca, palhaço! Sai fora antes que eu faça voce me pagar um boquete!! - Respondeu Bene enquanto abria a porta do carro, puxava Carmela pra fora e apontava um dedo ameaçador pra Valter!

- Viado! Filho da puta! Crioulo de merda! Viu o que voce fez? Espantou meu namorado! Nunca mais ele vai querer me ver!! Eu te odeio, crioulo escrôto! Vou te matar!!

Carmela tenta atingir Bene com os punhos. Este rapidamente coloca uma das mãos na sua boca, segura-lhe o pulso esquerdo e torcendo-lhe o braço, faz com que ela se imobilize devido a dor, lhe dando as costas! Praticamente Bene a arrasta até ficarem abrigados junto a parede e perto da janela que dá pra sala onde Luiz estava antes.

- Olha aqui, sua patricinha babaca! Não vou levar em conta tuas ofensas à minha cor! Mas vou te dar uma lição pra nunca mais tratar outro ser humano assim!

Dizendo isto, Bene lhe suspende a saia do mini-vestido, expondo as belíssimas e alvas nádegas cobertas com um calcinha cor-de-rosa. Em seguida, com um forte puxão ele arranca a calcinha, colocando o que restou no bolso. Ainda com a mão tapando-lhe a boca, Bene solta-lhe o braço que estava torcido atrás das costas dela e aplica-lhe dois tapas, um atrás do outro, na bem torneado bunda, deixando a pele meio avermelhada

- Não grite e não se mexa, senão será pior!!

Ainda se tirar a mão da boca de Carmela, Bene abre uma das bandas da farta bunda dela e destramente com a mesma mão, ela maneja seu dedo mais longo na entradinha do anus dela!

- Quando for dar teu cuzinho pra ele, voce já estará bem preparadinha!! É assim que vou te deixar com uma das maiores experiencias de tua vida, á safadinha do pai-ôco!!

Carmela agora está assustada! Ela está com as palmas das mãos apoiadas na parede, à altura dos seios, a boca tapada pela manzorra de Bene, que pressiona seu corpo de encontro a parede, a imobilizando completamente. Ela sente quanto ele afasta uma nádega da outra e percorre o rego entre elas com os dedos! Suavemente ele alisa sua rachinha da bocetinha com os dedos, deixando-os ficarem úmidos o bastante para que ele consiga penetrar em sua vagina sem muita resistencia!

Com os olhos em lágrimas, ela os fecha ao sentir a penetração em sua xaninha e os movimentos dos dedos do imenso negro dentro dela, amante de sua mãe e corneador de seu paizinho!

- Este crioulo agora vai te dar com o maior prazer o que o corninho de teu namorado não iria dar nenhum valor!!

Carmela suspira fundo e lágrimas já não saem de seus olhos, mas sá o grito abafado de prazer quando Bene retira seus dedos de dentro da xaninha e acaricia o esfincter a redor do anus!! Ela sabe o que vem a seguir. Está aflita e ansiosa! Ela arrepende-se por ter chegado aquela situação! Tudo devido a prápria baixa auto-estima!

- Agora, putinha! Vou te transformar na mulher mais desejada pela maioria dos homens!! Teus eferomas serão tão fortes que por onde passares nenhum macho deixará de ficar de pau duro!! Acredite, gatinha! Acredite! Voce se tornará a femea mais sensual dessa familia...depois que voce aprender tudo direitinho comigo!

E a ponta do dedão de Bene ultrtapassa o anus dela! Carmela arregala os formosos olhos azuis durante todo o percurso que Bene lhe enterra até a segunda falange de seu dedo! Seus urros são abafados pela mão dele em sua boca enquanto suavemente o dedo dele desliza pra dentro e pra fora do rosado anelzinho! Súbito, ela se descobre acostumando com aquela intrusão e os olhos semi se cerram! Ela vira o rosto procurando o olhar de Bene pra lhe implorar que retire a mão da boca dela. Ela chega até a tocar-lhe o pulso indicando que ele não precisa mais a fazer aquilo pois ela não pretende mais gritar... e então seu cu é dilatado por mais um dedo!!

- Calma princezinha! A primeira vez é sempre assim...voce vai se acostumar! - Lhe diz Bene enquanto lágrimas voltam a correr de olhos arregalados e urros são abafados!

- Assim que se acostumar... eu tiro a mão de tua boca, tá bem?

Carmela vira o rosto fitando-o odiosamente com os arregalados olhos em lágrimas! Com toda raiva contida em seu olhar, ela tenta se livrar da prisão que está, entre a parede e o corpo de Bene!

- Fica quieta, á bunduda! - Revida Bene girando meia volta de seus dedos dentro do reto de Carmela! Ele retira ambos dedos até a primeira falange e os enterra de volta o máximo que pode até a palma de sua mão colar nos glúteos dela! Ele faz isso umas duas vezes...e ela desiste de lutar, aceitando a dedada em seu cusinho!

-Vou retirar a mão agora! Se não comportar-se...sabe o que acontece, né?

Por mais que Carmela não queira se submeter aquele estupro, ela começa a sentir-se como uma femea vigorosa que aos poucos consegue aguentar e dominar qualquer tipo de brutalidade como aquela! As palavras de Bene sobre sua sensualidade ecoam maravilhosamente em sua cabecinha! Ela sá tem dúvidas se pode confiar em sua honestidade de transformá-la numa mulher sensual em que todos os homens lhe saudarão com seus paus duros como mastro de bandeiras!!

- Sim, não precisa mais me tapar a boca...já estou me acostumando com...

- Acostumando... ou gostando?!

- Porra! Apenas continua fazendo!! - responde uma zangada Carmela, querendo esconder a humilhação!

- Calminha, calminha, dona de cuzinho guloso!! Ser sábia agora é tirar proveito da situação e ao mesmo tempo, ter prazer!! Que tal aprender agora a fazer um boquete com este negão bem dotado!?

Carmela se negou durante quase um minuto, mas Bene ordenou-lhe que lhe abrisse a barguilha e deixasse "ele" respirar ar puro enquanto torcia suavemente seus dedos dentro do cuzinho dela. Ela se virou e abaixou-se, parando a meio do caminho para manter os dedos de Bene dentro dela! Não demorou muito pra que ela estivesse fazendo do mesmo jeito que tinha visto sua mãe fazer naquela manhã, na mesma rola!!

A posição estava desconfortável e como num acordo mudo entre os dois, os dedos deixaram o cusinho dela, enquanto ela ficava quase ajoelhada em frente a Bene, sugando-lhe a cabeçorra e acariciando com as mãos a extensão da rolona que não conseguia engolir! Ela descobre as robustas bolas no saco dele e as acaricia fascinada e num impulso incontrolável põe uma delas dentro da boquinha!! Bene não se surpreende com a audácia de Carmela! Ele já sabia que era sá dar " a primeira" que aquela "máquina" funcionaria direitinho! Sá precisava de um pouco de prática!!

Dentro da boca de Carmela, o ovo de Bene leva lapadas da língua dela, ao mesmo tempo que é chupado! As mãozinhas dela acariciam alternadamente da glande à base, sem esquecer o outro ovo! Bene já não consegue mais se conter! Aquele loirinha é um vulcão de sexo!! Ele sente quando o saco escrotal se expande e os milhões de espermas vem como ondas procurando pela porta de saída!!

Carmela sente o latejar dos movimentos de espermas dentro do ovo que está dentro da boquinha! E ela se fascina mais uma vez ao saber da textura tremula de um ovo expelindo esperma enquanto sua língua e bochechas sentem todas as vibrações daquele vulcão em erupção!!

Os primeiros jatos de semem passam por cima da cabeça de Carmela! Depois mais duas cuspidelas, pra em seguida jorrarem abundantemente pelo orificio no topo da glande! Carmela não sente mais as vibrações do ovo dentro da boca, mas as intercaladas contrações dos musculos do baixo ventre de Bene, enquanto as primeiras gotas de esperma lhe molham o rosto!

Como se fosse a coisa mais natural do mundo pra ela, Carmela segura a rígida vara com ambas as mãos e dirige a cabeçorra pra dentro de sua boquinha e chupa avidamente todo o restante de esperma que ainda jorra profusamente.. até que a última gota é extraida com ela fazendo um forte sucção na ponta da arroxerada glande!!

- Queridinha...voce é fantástica! Nunca mais se humilhe pra chupar um caralho!! Deixe que os homens caiam à seus pés para terem um simples olhar de sacana seu!! Se quiserem mais alguma coisa... que lhe ofereçam o mundo!!

- ...me enraba!

Bene, ainda de pau duro, mas se refazendo do trtemendo gozo que Carmela lhe deu com a boquinha, fica surpreso dessa vez!!

- Eu preferia deixar pra mais tarde... em seu quarto! Pois quero fazer as caricias nele, antes de deflorá-lo!!

- Oh! Não! Por que voce está agindo igual ao Valter?! Me come agora... depois e sempre! Mas me come agora... me enraba!!

Todo o desconforto que Carmela sentiu antes com os dedos de Bene dentro de seu cuzinho, ela está sentindo agora, porém como ela já esperava, foi em questão de segundos que os primeiros sintomas de alivio apareceram. Bem devarinho e lhe elogiando a beleza de sua bunda, a textura de sua pele, seus sensuais lábios e belíssimos olhos, além de lhe ficar cheirando e dando pequenas mordidas na nuca, Bene agilmente chega ao fim da extensão de sua rola, encostando sua virilha na bunda dela!!

Carmela se sente totalmente possuida, embora seja o seu cuzinho que tem toda a rola negra de Bene aprisionada por ele!! Ela já controla seus arrobos vocais e agora geme de uma maneira tão sensual que Bene com muito esforço está conseguindo controlar seu iminente gozo!!

Súbito, a luz da biblioteca se acende e ambos vêm o pai dela entrar com uns livros nas mãos e sentar-se numa poltrona perto da janela. Luiz não pode vê-los devido a escuridão lá fora e a plena claridade dentro da sala. Quando eles têm certeza que Luiz, sentado de costas pra eles não pode vê-los, Carmela inicia um suave rebolado com sua rechonchuda bunda, acariciando o que lhe preenche o cusinho com ligeiros espasmos do esfinter! Ao mesmo tempo leva uma das mãos até a nuca de Bene, trazendo seu rosto pra que se esfregue na sua bochecha, em seu pescoço, tentado beijar-lhe a boca carnuda e rosada daquele crioulo que lhe deu todo um mundo novo de sensações e lhe elevou a auto-estima para sempre!

Agora, plenamente acostumada com a benvinda invasão de seu cusinho, Carmela aperta com as coxas a mão de Bene que está engolfando sua xaninha, não lhe deixando escapatária para seu extâse! Numa rápida olhada para onde seu pai está sentado, ela percebe que é um album de fotos de familia que ele está vendo!

Luiz acaricia a foto de cada filha e um pouco relutante o da esposa infiel. Vira a página e lá estão um sucessão de fotos em diversas fases da filha mais velha Cátia, que é a cápia da bela atriz Ana Paula Arásio! Depois de mais duas páginas, aparecem as fotos de Carmela! Ele as acaricia uma a uma, francamente mostrando que ela é sua filhinha preferida!

Carmela tem os olhos marajados pela demonstração de carinho de seu pai e cheia de felicidade, pois sabe que todos os homens a amarão como este macho está fazendo agora! Ela está inteiramente satisfeita com os prazeres proibidas da sodomia!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos a coroa e o roludo 28 cmSexo proibido. Contoscontos eroticos com enteadapassei de fio dental na frente do meu cunhado:contomeu filho tem um pausao contosfilme porno,meu titio.me.fodeu enquanto eu dormiaconto erotic praia de nudismocontoseroticos negaocontos eróticos infânciaContos vendo corno Minha namorada gozada arrombada gritandocontos de seios de sobrinha novinhacontoseroticos comendo ocu dtiticonto erotico minha namorada e meu tioContos eroticos de travetis negra do pau grande e gostosos.Meu padrinho negão dotado fudeu minha cona e cu. Conto erotico heterossexual. incesto. sou cachorra de meu sobrinho casa do contocontos eróticos Patrick amiga comeucontos eroticos_meu irmão tem pintinho gostosominha mae me prostituia conto eroticocontos eroticos casada comida no assaltocontos de putas casadas tramandaieu estava raspada contos de esposa acanhadaconto erotucos eu esoosa e familia nuscontos.putinhas do papai.d.oito.anosConto erotico gay rabudo dou de calcinha pra coroasdei cu de fio dentacontos de casadas com quantos homens ja transaram antes de conhecerem o maridoPaguei xom abuceta contoscontos colocando menina pra mamarContos de idosas loiras com mais de 70 anos dando cu para negros bem dotadosminha esposa adora segurar o pau do meu sobrinhomeu dog fudeu minha mulher e cunhada contosconto chupei a coroacontos.praia de nudismo com o pai roludobronzeamento com a amiga greluda contomimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gaybuceta grandes na pica dormindo contosContos eroticos mordedo seiosdei para o papai contoscontos eróticos de casadas evangelicas vagabundas dando tudo por tesãogaroto malandro pega tia dormindo e meti nelacontos sado marido violentoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteCamila minha enteada sozinha comigo em casa dando a b******** para mimContos eroticos gays cuecasContos eróticos transando perto dar famíliaContos d uma menina estrupada por taxistacontos - leitinho do tiominha mae morreu no parto e meu pai mim criou contosconto erotico cunhada doente mentalmulheres religiosas corpo bonito seio grande quadril largo transandocontos erotico fis boauetes nos amigs de meu marido e ele nem sabecontos eróticos gay coroa indo morar inteiro contos eróticos traindo marido na sala ao ladocontos porno de corno compartilha esposinha branquinha na viagem de onibus com negros hiper dotadoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto arobando vizinha dengosacontos eroticos meteram em mim e fiquei muito abertaconto punheta da varandaneguei e os garotos me comeram conto gaycotos.eroticos.de.comnovinhas.xorando.navarafilmei minha irmã depois chantagiei contoscondos erodicosVideo Homem esfrega pênis na camacontos eroticos comi minha prima enquanto ela dormiaconto - ela ficou com/ o cuzinho doloridoContos eroticos de marcela no hecontos sobre safadas na academiasempre fui safadinha contos Sou agora casada com meu ex primo viuvo conto eroticocontos erotic quarto empregadaamiga inseparavel chupa a bucete uma da outraconto comi cliente da minha mulhercontos erótico sexo no cinemaporno conto maeTrav.goza.duaz.veszezfazendo a farra no cu da esposa em casa conto