Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PASSEI ELA DE ANO (PROFESSOR - ALUNA)

Meu nome é Marcelo, tenho 25 anos e conto a vocês a histária que aconteceu comigo agora neste fim de ano de 2006.



Sou professor de Física e este ano lecionei para o primeiro colegial, já estou trabalhando a 3 anos na área e gosto muito do que faço. Neste final de ano, uma aluna minha acabou tendo sérios problemas com suas notas e não conseguiu fechar o ano como deveria.



Ela me disse que seus pais não gostariam de saber que ela estava em situação ruim ao terminar o ano, já que ela já havia tido aulas particulares de física e deveria ter se esforçado mais para estudar. Assim, ela veio conversar comigo para que eu desse alguma nota a mais para ela não ter seu ano perdido.



Descrevo agora para vocês a linda garota: Aline, 19 anos, loira de cabelos lisos, não muito alta, pele branca e muito bonita.



Agora continuo a contar o acontecido.

Eis então o dia da conversa....

Aline: Professor, eu sei que estou com notas muito ruins, mas você tem que me ajudar. Meus pais me matam se eu reprovar o ano sá por causa de física!



Eu: Aline, você teve um péssimo ano e deveria ter se esforçado muito mais! As regras da escola dizem que você precisa fazer o exame final para recuperar sua nota!



Aline: Mas Marcelo! Por favor, se eu fizer o exame final, meus pais vão saber que eu tirei sá notas baixas! Se você quiser eu posso fazer outra prova agora mesmo ou uma lista de exercícios! Qualquer coisa que você queira!



Essas últimas palavras então me tocaram. Estávamos sá nás em minha sala e então minha imaginação viajou por todos os desejos do que ela poderia fazer com o "qualquer coisa que você queira".

Ela estava vestida com uma calça jeans e uma blusa branca justa, e eu fiquei por um tempo observando a beleza de suas curvas.



Aline: Professor... por favor?...



Eu: Tudo bem, apareça amanhã aqui em minha sala e aplicarei um teste para você.



Aline: Nossa!! Muito obrigada!! Você é um amor!



Ela então saiu rápido de minha sala, e neste mesmo instante eu já podia sentir meu pau endurecendo ao pensar o que eu iria fazer com aquela criatura maravilhosa no dia seguinte. Ali mesmo na escola segui para o banheiro e me masturbei pensando nela.

O dia se passou e então eu me preparei para o práximo que já amanhecia. Levantei e logo cedo já fiquei esperando por ela na minha sala.

Quando já era pelo meio da tarde ouço o bater na porta:



Aline: Professor? Posso entrar?? Eu me preparei bem na matéria hoje pela manhã e acho que já posso passar pelo teste!



Eu: Claro Aline, eu tenho certeza que você será átima no teste que eu aplicarei...



Eu senti um nervosismo na hora, pois nunca havia transado com uma menina tão nova. Mas meus desejos foram maiores e então a recebi na sala normalmente. Pedi para que ela se sentasse na cadeira em frente à minha mesa e deixasse o material dela de lado pois não precisaria dele:



Aline: Mas que tipo de teste é esse??



Eu: Aline.... talvez você se choque com o que eu vou te dizer, mas o teste que eu quero de você não tem nada a ver com a matéria.



Aline: Como assim?



Eu: Quero dizer... você tem 19 anos e já está bem bonita... tenho certeza que você deve ser muito cobiçada entre os meninos da sua turma... mas o que eu quero hoje de você é você!



Aline então ficou parada fazendo uma cara de medo e não respondeu nada. Então cheguei atrás da cadeira onde ela estava sentada e a segurei passando minhas mãos por seus peitos e rapidamente beijando sua nuca. Logicamente ela soltou um grito e tentou fugir.



Eu: Aline, eu sei qual é sua situação em relação aos seus pais, e eu abri esta chance para você não ter mais problemas. Seja minha hoje e você não terá que temer, eu a passarei de ano.



Ela começou a chorar, encostou na parede e foi se ajoelhando devagar no chão. Eu tirei meu pau para fora e disse:



Eu: Apenas trate ele bem, eu juro que assim farei com carinho tudo o que você quiser.



Ela então olhou para mim, se aproximou ainda chorando e pegou com uma de suas mãos o meu pau. Ela parecia não saber o que fazer, soluçava muito mas meus desejos não me deixaram ser tocado por isso.



Eu: Aline, apenas abra sua boca e me dê uma massagem com sua língua...



Ela colocou meu pau em sua boca mas acabou sentindo nojo, e no susto ela deu uma mordida em meu pau. Fiquei furioso e dei um tapa na cara dela. Naquele momento eu a segurei, levantei-a e a coloquei sentada em cima da mesa. Apenas a vi chorando muito sem ação nenhuma, e nesse momento eu a abracei e comecei a beijar seu rosto.

Tirei sua camiseta à força e rasguei seu sutiã.... vi aqueles peitinhos ainda pequenos muito bonitos e comecei a chupá-los. Eu lambia com muito prazer enquanto eu passava a mão em sua bunda.



Eu: Aline, uma garota com um corpo como o seu deve saber que você nasceu para dar prazeres aos homens! Tão novinha, mas você é simplesmente linda!



Ela começou a parar de chorar, mas ainda estava com uma cara de assustada. Pedi para que ela tirasse o resto de sua roupa, e assim ela sem exitar o fez. Vi então aquele corpo maravilhoso em minha frente, tremendo de medo, angústia e frustração.

Eu a coloquei deitada em minha mesa e então a puxei para o canto, abri suas pernas e posicionei meu pau perto de sua bucetinha rosada...



Aline: Por quê...? Deus.... Por quê...?



Comecei a forçar devagar.... senti dificuldades para penetrar, mas minutos depois eu já estava conseguindo. Ela começou a chorar novamente e a gemer de dor, mas eu tentava cada vez mais penetrar mais fundo e mais rápido. Senti um prazer incrível naquele momento, pois eu estava tirando a virgindade de uma deusa.

Fiquei com ela naquela posição por muito tempo. Transei muito até realmente começar a me sentir cansado de tanto penetrar.

Parei por um tempo e a deixei ali em cima da mesa deitada.



Eu: Aline... você é realmente muito do que um homem pode desejar... mas agora que descansei eu posso tentar ir para o que interessa...



Apenas vi ela ficando com uma expressão de assustada ainda maior do que estava antes. Ela não falava nada, mas me olhava com medo.

Eu então a virei de barriga para baixo e puxei suas pernas para fora da mesa, fazendo com que ficasse com a bunda empinada para mim. Eu abaixei e olhei o cuzinho dela à mostra... comecei então rapidamente a lambê-lo e a acariciá-lo com meus dedos.



Aline: Não......



Tirei da gaveta um lubrificante que já havia deixado ali na noite anterior para este momento. Passei em meu pau e na bundinha dela.



Eu: Aline, você é tudo.



Segurei sua cintura, posicionei meu pau em seu cuzinho e comecei a forçar. Fui fazendo muita força até começar a sentir uma pequena penetração. Aline gritava de dor, mas eu continuava tentando entrar cada vez mais.

Consegui apenas colocar o começo de meu pau nela, mas já foi o suficiente para começar uma repetição de entradas muito boas.

Era extremamente apertado, e eu tive real dificuldade de fazer o sexo anal, mas com muito esforço fiquei por uma meia hora tendo esse prazer.



Gozei na bunda dela e então sentei no sofá olhando Aline chorando ainda na mesma posição na mesa, com o rosto vermelho de tanto choro.



Eu: Olha, eu tenho que dizer que você passou de ano, mas eu espero dar mais aulas para você e quero que você tire as piores notas novamente, pois agora você já sabe que você pode conseguir passar de ano sempre me oferecendo seu corpo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pegando hetero casado conto gayconto erotico dona de casa tranza com entregadorescontos de coroa com novinhosobiu no cu delacrente usando calcinha furadacontos eroticos feminino cunhadominha sogra perfeita na cama contos eróticoscontos eroticos treinamentoContos eroticos c imagens v puta de meu sogro e do cunhadoconto gay dominador negrocontos meu marido nem percebeucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto depravadacontos eróticos comendo irmãContos eroticos noviça virgemcoroas homens velhos nojentos sexo relatocontos eróticos chantagiei estrupei minha irmazinhaChantageei amiga lesbica da minha mae bdsm contocontos eróticos mulatacontos erótico de coroas casados trancando com novinho BA baladasDeixando a novinha laceadacontos eroticos arrombando a gordaContos eróticos gay Comido pelo Amigo do meu paiCercada por varios contos eroticosporn dpois de ir a padaria com o visinhocontos batendo punheta no garotinhoContos erpticos menininha de ruavelhas gordas de 90kg nuasNovinha putinha conto eroticoconto percebi que cu do marido esta arrombadopapai Me. comeu Contoscontos pornos fudendo mamae irmasconto de o tenente me chupou muito gayContos eróticos cumendo minha tia e lambendo seu cuzinho escurinhocontos eroticos dei a buceta para meu tio feito puta e chingada de vadiacontos d zoof pegei minha sobrinha c um cachorrohistorias porno reais de chantagem com sograscontos eroticos filha novinha da empregadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos esposa rebolou para,amigocontos eroticos estourando a bucetinha minusculacontos de coroa com novinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemuita pica e plug no rabinho contoseróticoscontos eróticos - dando carona pra duasconto gay manaus ponta negrapura foi dar pra cavalo e acaba com a buceta estoradacontos de encoxada em ônibusContos eroticos no onibusContos eróticos na cozinharealizei meu sonho transar com um cavalocontos dei pro meu velho tioeu sou de bauru sou casada e gosto de encoxadas nos onibus contos de putaria em familiaconto erótico de gay dando o cuzinho pro primo aos dez anoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoseroticosfuicornocontos eroticos diversos safadeza e assanhamentohomem maduro contando porque deu o cucontos eroticos encoxada na irmaContoseroticoscavalocomeu familia toda conto eroticotraiminha namorada com o pau na cara contos relatos estorias eriticosminha mulher se exibiu pra várioscontos eroticos de homens com taras chupar bucetas caninas zoofiliacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos com noviinhas sexoalmente precoseJoão e chupando piru mesmo tempoconto sexo loira casada primeira dpvendinhacontosNo motel quando minha prima percebeu meu pau ja tava entrando na sua buceta virgem contos eroticos