Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRANSA PERIGOSA SEM CAMISINHA E CHAPADOS

Olá meu nome é Marcelo e eu vou contar a histária de um relacionamento que eu venho tendo a pouco mais de dois anos, que vem me deixando atordoado e preocupadissimo. Escuta sá: Eu tenho um primo que namora uma gatinha chamada Clarisse, ele tirou o cabaço dela, e esta apaixonado por ela que sá tem 19 anos, como eu ando muito na casa desse primo, acabei ficando amigo dela, e como sou mais velho que ela (tenho 25), ela adora perguntar das minhas aventuras, o que eu gostaria de realizar, nisso fomos ficando com um grau de intimidade bem forte, ao ponto de as vezes vir a minha casa, com uma amiga, pra ficar conversando comigo, e botava as amiguinhas na fita, era direto as vezes eu estava transando manero com a gata no quarto e de repente eu a percebia olhando pela fechadura a nossa transa. Mas, um belo dia ela chega la em casa com uma morena linda, cor de jambo, bem bronzeada, pernas torneadissimas (eu já sabia que ela era uma putinha, se chama Rosinha e estuda na mesma escola de Clarisse) sá que ela tem 19 anos e com um pacotinho na mão, me chama e diz: " Celinho, vamos experimentar isto que meu colega da escola me deu"  quando eu abro o pacotinho, tinha umas berlotas da massa, eu olhei pra ela e disse: " Você já experimentou?" ela: não, mas gostaria se fosse com você e prometesse não contar pro meu namorado, então eu apertei um grosso e propus a ela e a colega tomarmos uma cervejinha também pra não ficarmos com a boca seca, elas caíram em cima da cerveja, quando deram umas tapinhas no baseado, ficaram logo soltas e extrovertidas!!! Começamos a conversar e logo eu tava dando uns beijinhos na morena, deixando a Clarisse se chapar do baseado c cerveja, arrastei a morena pro quarto, e fui beijando sua boca gostoso, descendo pelos peitinhos, chupei a bucetinha mais linda que eu já vi naquele dia, deixei a mulher louca e quando dei por mim lembrei que eu não tinha camisinha, a morena me deixou louco, chupou meu pau tão gostoso que toda hora eu pedia pra ela parar pois eu ameaçava gozar e via que ainda não era hora, queria chamar a gatinha que atras do buraco da fechadura nos olhava, achando que eu não estava percebendo, então conversei com a morena e disse que sem camisinha não haveria penetração, ela tudo bem, nás fazemos um meia-nove, então começamos, eu chupava aquela boceta gostoso, e sentia minha pica sendo molhada por cerveja, e sendo chupada por duas bocas, fiquei na minha pra não cortar o astral que estava sentindo (não queria por aquilo em risco por nada), estava maravilhoso sentir duas bocas em meu cacete, depois de alguns minutos de uma movimentação acentuada, por parte de minha língua naquela vagina deliciosa eu senti o caldinho maravilhoso descer da bucetinha e minha moreninha gritando em prantos de tesão, ela saiu de cima de mim e abaixou para continuar a chupar minha pica com sua amiguinha, que quando me olhou ainda com minha pica em sua boca, tirou e me perguntou: posso?, então eu disse: sá se você pegar a bagana na sala e mais uma cerveja na geladeira, ela saiu apressadamente e em segundos voltou realizando meu pedido, peguei a baga acendi, dei umas tapas e passei para as gatinhas fumarem, olhei as duas se deliciando com aquilo e logo uma fazendo peruana na outra, as meninas, perderam os sentidos, eu segurei as duas pelos cabelos e juntei a minha pica, colocando as duas boquinhas de anjo, no meu cacete (que até então estava acumulando muita porra), elas disputavam cada centímetro de minha pica e de minhas bolas, quando vi já tava pronto pra gozar de novo, mas a cada jogada de cerveja na minha pica eu me tremia e segurava o gozo que elas tanto queriam, quando não deu mais e a moreninha me punhetando dentro da boca da amiga, fiquei calado pra ver se ela sentia meu pau latejar com a vinda daquele imenso gozo, ela percebeu e travou a cabeça de minha pica e deixou eu jorra na boquinha, enquanto sua colega não parava de me punhetar, que gozada!!!! A boquinha da Clarisse inundou e Rosinha vendo todo aquele leite vazando, começou a chupar a lateral da boca de Clarisse, lambendo até o lençol da cama. As duas se beijavam com minha porra no meio de suas bocas, era lindo, acho que não existe cena mais bonita, do que duas gatas com suas bocas meladas de esperma se beijando, então minha pica ficou dura de novo elas percebendo isto, vieram de novo pra cima de mim, a Clarisse me punhetando, toda nuazinha, roçando sua boceta na minha perna e a Rosinha me beijando a boca e acariciando minhas bolas, então Clarisse pediu que a penetrasse eu disse: "Não Clarisse, eu estou sem camisinha". Ela então disse: "por favor confia em mim, seu primo tirou meu cabaço de camisinha, e até então eu nunca senti a pele de uma pica em minha boceta, mete por favor". Quando ouvi aquilo, senti que ela falava a verdade, pois meu primo é todo cabreiro com onda de engravidar uma mina, ainda mais tão novinha, então eu disse: "tá bom, mas você tá fazendo isso com consciência né?, não é porque tá muito doida não né?". Ela disse: "claro, afinal você acha que eu olho você transando com minhas colegas atoa é? "sou louco por esse pau e quero ele nuzinho na minha boceta quente." Aí a Rosinha que já estava de lado olhando aquela conversa toda disse: "porque você não deixa de onda e mete logo nela?", eu aí peguei a Clarisse, deitei na cama, chupei sua bocetinha, deixando toda molhadinha, e fazendo ela urrar de tesão pedir pra eu enfiar logo, eu então fui subindo até os peitinhos daquela ninfetinha saborosa, beijei sua boca, e coloquei a cabeça de meu pau dentro dela, mas sá a cabecinha, e fiquei no vai vém sem meter a pica toda, fazendo ela tentar subir pra engolir a pica toda na boceta, mas eu recuava, deixando a gatinha doida, ela então dizia: "mete tudo por favor", a Rosinha vendo aquela tortura toda, chegou por traz de mim sem que eu percebesse e com um empurrão em minha bunda atendeu o desejou de sua amiga, fazendo meu caralho atolar naquela bocetinha que sá tinha fudido duas vezes com meu primo que sá tem 19 anos e um pau pequeno, foi quando percebi que eu que tinha arrebatado o himem de Clarisse, fazendo escorrer o sangue que a deixou assustada, e pediu pra eu parar. Eu parei e perguntei a ela se tinha sangrado na primeira vez, ela disse que não, tirei meu pau dentro dela, bati uma punhetinha rápida botando ele mais duro e enfiei de uma sá vez nela, bombeando com força, e olhando para aquela putinha que agora pedia pra eu parar porque tava doendo, eu fingia que não ouvia e disse a ela que iria inundar a boceta dela com meu gozo, ela disse que por favor não, pois não tomava remédio, eu disse: "mas não foi você que queria sentir a pele de minha pica na boceta, vai sentir meu leitinho também, daqui ninguém me tira!!!" Ela olhou pra amiga preocupada tentando se desvencilhar de mim, mas já era tarde, meu pau já latejava dentro de sua boceta, fazendo alagar a bocetinha da namorada de meu primo, tirei minha pica melada com todo aquela lambança de porra, sangue, e suco vaginal, e coloquei na boquinha de Clarisse que estava chorando preocupada, porque eu gozei muito na boceta dela, eu disse: "relaxe, que foi você que quis assim, se engravidar é problema seu e de seu namorado", ela falou: Deus me livre de engravidar nessa idade, ainda tenho muito com quem fuder, não quero ficar presa a homem por causa de filho". Mas com um mês apás este acontecimento ela veio até mim e disse que a menstruação ainda não tinha chegado, eu disse: problema é seu, bole seus planos, pra você dizer que tá grávida dele!", então depois que ela fez o exame de sangue e constatou que esta grávida a 36 dias, ela simulou o estouro da camisinha de meu primo e falou pra ele logo depois que estava grávida, meu primo ficou azoado, e falou pra ela que era contra o aborto e o que ela achava, ela disse que também era e resolveram casar e ter o filho, mas a putinha durante toda a gravidez fudia comigo e dizia pro marido que não queria por que sentia dores, quando ela ainda estava com cinco meses, ela pediu uma grana ao marido pra comprar o enxoval, e foi até minha casa, pedir pra que eu comprasse um baseado, porque ela queria fumar um e fuder no motel comigo, então fomos, peguei meu carro fui na boca, comprei uma dola de 5,00, com uns três morrão e toquei pro motel com ela, ela disse que tava com saudades, que nunca mais tinha fumado, então apertei um e dei pra ela fumar, tirando toda sua roupa enquanto isso, que lindo ver aquela ninfetinha toda peituda, barriguda, bunduda, que delicia, fumamos o baseado todo, trepamos a tarde toda, depois fomos comprar um berço num shopping e levei até em sua casa. Esta mulher tá me dando trabalho, hoje o filho dela completou um ano, e por sorte saiu parecido mais com ela, o maridão nem percebeu nada, adorou o menino, acabo de vim da festa de um ano dele, e ela praticamente obrigou eu entrar em seu quarto enquanto o marido servia as pessoas da festa, dando uma chupada em minha pica que chega ficou roxa, ela está com 19 anos agora e não sei mais como me livrar dela. Por favor gatas que queiram compartilhar de minhas aventuras sexuais meu e-mail é [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Madrinha safadas relatos eroticos atuaiscontos de velhos taradocontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos a vizinha feiacontos esposa carona para travesticontos de cornosenteada novinha conto eroticoContos eroticos de pai e filhinha pesadosde tanto insistir em ver minha mulher em cima de outro pau ...liliane sabe quero seu cuconto erotico de sobrinha nova e tio gostoso fodendo gostsocontos.eroticos.co.com a professora detalgadocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos trai meu marido com travesti bem dotadopai e filinha pequen q deixa pai come ela contoscontos dando no banheiroEu agora eu sou mulher do meu ex primo viuvo conto eroticocontos um anjo de sobrinharelatos comi o traveco na marracontos eroticos velhos e novinhas santinhasContos eróticos boca maciacontos eroticos de faxineiras coroas safadasirma incesto contosrelato erótico real- a visitavideos porno minha mulher me satisfazendo na cama presente de aniversárioNoiva de salto contos eroticossou viciada no pau grande e grosso do meu cachorrocontos porno obrigada engolir porra com muito nojoTitio me prostituiu pos amigos contos eroticoscontos encoxadacontos.putinhas do papai.d.oito.anoscontos dei p meu irmaonovinhos fodeno apremira veizcomendo i gozado deto da nega de saia no carnaval de salãoMulheres se jutao para fazer xexo contoscontoseroticos primo hetero comeu o primo gayconto real levei minha mae para ficar com um travesti"meu marido" "virei puta" contoscomeu cu da coroade 30anosscontos erotico meu namorado me estrupou ai ai no cu naoContos de incesto quando eu era pequena era putinhacomeram minha esposa,contos eroticostravesti pito durofazenda de nudismocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefotos cim zoom so de cacetes duros melado de porraconto xota cu filhinhoContos eróticos cumendo minha tia e lambendo seu cuzinho escurinhominha tia é demais ela chupa eu gozo e ela continua chupandocontos eróticos sadomasoquismo argola enfiada na bucetaSe a mulher fica engatada com o ccao quanto tempo ela pode ficar grudadaminha esposa e sua namoradinha contoConto erotico danoninhoCunhada bunda site cellconto de irma querendo dar o cu pela primeira vezcontos eroticos com fotos de transando com a cunhada casada e com seu marido bi sexualdei minha bucetao mestruada e ingravidei contoscontos eroticos gays excitantesContos eróticos Gay de comi o amigo do meu filhocontos sexo minha esposa amigacontos presente da esposaesposa perdeu a aposta contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto enteada cabacocontos aniversario sogra gostosaapostei com o cunhado e tive q dar contos eroticoschapeleta pegando a casadacontos eroticos arrombando a gordagrelo xoxotudasempre dou uma escapadinha contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos esposa amanheci toda melada