Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI MINHA PROFESSORA DE INGLÊS DA UNIVERSIDADE

Olá. Meu nome é Marcos e cá estou para contar um fato que realmente aconteceu e não tem nada de fictício. Tenho 21 anos e estudo Letras na Universidade Federal do Maranhão. Na cadeira de Inglês, temos uma professora chamada Luciana. Loira, mais ou menos 1,75m, uns 38 anos, corpo na medida com senhor peitão e bunda considerável. Muitos alunos sonham em comer aquela professora, alguns inclusive já tinham dado em cima dela, mas sem sucesso. Ela é brincalhona com todos mas quando precisa ser séria, ela assume muito bem este papel. Ela é casada com um ricaço e tem 2 filhos pequenos.

A histária que lhes contarei ocorreu no ínicio deste ano. Eu sempre fui bom em inglês e era um dos únicos na sala que falava fluentemente. Logicamente nos exercícios e trabalhos, Luciana sempre me pedia para responder tudo. Confesso que não gostava desta situação de ser o centro das atenções, até porque nunca fui um aluno muito dedicado, mas depois isto se revelou ser um fator positivo para o sonho de comer aquela coroa enxuta.

Um dia ela me parou em um corredor da Universidade e disse:

- Marcos, eu noto que tu não gosta muito de fazer e responder os exercícios, mas eu queria te pedir pra fazer essa força. A turma tá muito atrasada em relação a ti, e tu serve como exemplo pra eles.

Achei que ela estava exagerando. Fui para aula e logo na parte dos exercícios ela perguntava e ninguém respondia. Logo ela veio perguntar se eu sabia a resposta. Para fazer pirraça, disse que não sabia. Esta situação se repetiu umas 4 vezes na aula, o que a irritou.

Logo que a aula terminou, ela me pediu para ficar na sala, pois queria conversar comigo. Começou com aquele papo de novo de exemplo pra turma e bla bla bla.. E eu disse:

- Professora, não gosto muito de falar.

- Ah tu é tímido? Por isso que tu não tem namorada!

- Como a senhora sabe que eu não tenho namorada?

- Eu falei de brincadeira.. Mas tu realmente não tem?

- Não.. por que?

- Um rapaz tãão bonito que nem tu solteiro.. Como pode isso?

- Eu também gostaria de saber o porque. Respondi.



Ela então disse que precisava ir embora. Eu já estava saindo da sala, quando ela me chamou:

- Marcos, tu vai pra casa como?

- De ônibus, professora.

- ônibus neste solzão.. vamo que eu te dou uma carona!



Aceitei na mesma hora. Nessa hora várias coisas passaram pela minha cabeça. Ela estava abrindo espaço para ter uma coisa a mais, e eu não podia perder esta chance.

No carro eu perguntei:

- A senhora é casada né?

- Sou sim..

- Gosta do seu marido?

- Huumm. que conversa é essa? Claro que eu gosto!

- Foi mal.. não devia ter perguntado isso..

- Mas ultimamente não to gostando.. ta faltando uma coisa na nossa relação.

- O que?



Nessa hora ela ficou meio envergonhada mas disse:

- Ah, tu sabe.. sexo.. não tem sido mais a mesma coisa desde que eu tive o meu segundo filho. Eu sinto muita falta mesmo de fazer sexo de verdade.

- Isso pode ser resolvido se a senhora quiser..

- Sá se eu trair meu marido.. não tenho coragem de fazer isso..

- Mas sá pra fazer sexo, pra satisfazer sua necessidade.. tem certeza que não?

- É.. talvez sim.. Mas com quem?

- Em alguém que a senhora saiba que não vai contar pra ninguém.

- Pena que não pode ser contigo, né? Se eu transasse contigo, no outro dia a universidade toda tava sabendo no outro dia.. Hahahahaha!

- Se isso acontecesse eu não contaria. Falei sério

- Verdade?

- Sim.



Ela ficou calada.. Notei q ela entrou em uma rua que não ia parar na minha casa. Perguntei onde nás íamos e ela disse sorrindo que eu ia ver já já..

Alguns minutos depois ela para em frente a um motel. Eu não acreditei. Será que íamos mesmo entrar lá. Sá vi que era verdade quando ela falou com o porteiro e pediu um quarto. Aí foi sá felicidade.

Nem batemos papo, entramos no quarto nos agarrando e tirando nossas roupas violentamente. Coloquei meu caralho pra fora e ela começou a lamber bem devagar, me deixando louco. Então ela começou a chupar com toda a vontade do mundo. Meu deus, como ela chupava.. E ela chupava e falava: "Isso é que é um pau! isso é que é um pau!". Então eu tirei toda sua roupa e a deitei na cama. Mamei naqueles peitos enormes durante um bom tempo, enquanto ela gemia e me chamava de tarado. Enquanto mamava, eu metia o dedo na sua buceta já muito molhada. Então chegou a grande hora.. a hora de arregaçar a minha mestra. Coloquei a camisinha e posicionei meu cacete na porta daquela buceta arrombada. Entrou com facilidade.. Comecei com estocadas lentas, e ela ja estava gritando.. então acelerei o ritmo estocando com toda a força, na posição papai mamãe.. ela gemia e mandava eu comer ela mais rápido e dizia: "come tua professora, come!"

Coloquei ela de quatro e recomecei as metidas violentas.. era um sonho.. comia ela gostoso por trás e pegava nos seus peitões e apertava.. ela estava louca.

Mandei ela subir em mim pra cavalgar no meu caralho.. e ela cavalgava mto.. pulava no meu caralho e eu nao precisava fazer esforço nenhum.. depois virei ela de lado e me posicionei atrás dela.. meti, meti, meti.. e ela disse: "isso é que é uma foda! finalmente to fodendo com alguem que demore pra gozar!".

Depois de comer ela mais um tempo por trás, ja tava louco pra gozar.. botei meu pau entre seus seios e comecou uma espanhola que eu nunca tinha visto na minha vida.. meu pau sumia entre aqueles peitaços.. acelerei e disse q ia gozar.. ela disse: "goza! goza nos meus peitos!" e então eu gozei como nunca.. foi um rio de porra nos peitos e na cara dela..

Nos arrumamos e ela me deixou em casa. No outro dia na aula ela nem sequer olhou na minha cara. Pensei comigo que ela tinha se arrependido e estava me ignorando para não sentir remorso. Mas para minha surpresa ela mandou eu esperar na sala novamente. Então ela disse:

- Olha, hoje eu vou sair um pouco mais tarde daqui, mas se tu quiser a gte marca mais tarde.. quer?



Pronto. Estava feito. Começamos aí então nossa rotina de foda que perdura até hoje. Hoje ela não é mais minha professora, mas temos outro tipo de contato.. hehehe! Eu estou namorando atualmente, mas sempre dou minhas escapadas para me encontrar com a minha mestra.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos minha irma sem calçinhame mamaram muito no cine gaycontos eróticos meu enteado deixou meu c* todo ardidopapai encheu minha boca de porraconto cunhada sheila adora dar a bunda quando marido sai para trabalharsexo pau e xoxota contoscontos eroticos zoofilia cadelao tamano do pau na buçetagozando nos seios da professora da academia peito empinado e redondocontos de seios de sobrinha novinhaconto gang bang com crentecontos eroticos da esposa greluda e o ginecologista velhocontos de coroa com novinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos vizinha chamou pra tomar banho com elaNo motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto eroticoContos eroticos moreninha fudendo gostoso com seu vovo a troco de dinheiroEntregando minha esposa pro garoto contosmarido libera esposa para pagar o aluguel contocontos eróticos de novinha dando para garanhãocontos de mulheres ninfomaniaca por sexocontos eróticos de upskirt em escoteiracontos eroticos a mae do meu amigoContos sexo com pai da amiga e engravideicontos porno ajudou marido comer sogracontos eroticos de encoxadas em onibuscontos duas putinhas chorando na varamorena elisangela dando o cuzinho gostoso de cabo friocontos erotico olhadinha filha pequena dacontos eroticos esposa safada pintada de indiacontos de coroa com novinhocontos eroticos sou casada minha irma deixou meu sobrinho em casacontos er gozando na boquinhacontos genro bem dotado arronba o cu ds sogracontos eroticos de incesto: manha mae me ensino a Transar 2passinho de várias lésbicas se chupando uma volta sem pararCasada chupando dentro do carro. Contos eróticosgritando e pedindo pra nao botar pois doi pra nao perde o cabacocontos aliviando as tetas de minha irmaminha sogra deu o cu para o cachorro contocontos infancia con tio sadicoMulher quadril fino buçeta arreganhada doeu meu cu entreu a maoNovinha mamando no cinema contoseroticosconto erotico fui corno ingenuofomos pro motel contos lesbicosTitio me prostituiu pos amigos contos eroticoscontos com fotos flagrei meu marido com a viúva do vizinhocontos gozei na bundinha dela de 10 aninhoscontoseroticoscomendo a baba e minha sograputinhas de quinze anos xexo uricuiaContos eroticos da mamae ensinando filho a namorarhomem gritado de dor porno abertando suas bolascontos erotico fujonahomem deixar você anda mulher toda arreganhada tanto transarconto incesto gay peludoconto na praia com filho nuContos eroticos A reforma Viciada em sexocontos eróticos de mulheres do b****** grandecontos/ morena com rabo fogosoa primeira vez com homem casadodesenho porno dos flinstons cadamento.da pedreitabanho com a tia velha contoConto de putinha para os tarados da cidademulher do gelou grande fudedoFui sarradA no show contoconto homem casado dei o cu para o instalador de interntconto clube de amamentacao de adultoscumi a bucrtina contos eroticosContos eroticos de asados fasemdo trocas com as esposascontos eróticos com padrasto carinhosodei minha buceta pra um menino de treze anoscontos porno chupetinho para um adultoconto erotico gozar dentro bucetacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefragrância zoofilia caseiro