Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PASSEIO PLANEJADO

Esta histária é verídica!!



Uma amiga Claudia, e eu, estávamos nos preparando para irmos a um passeio com mais alguns casais amigos dela, um dos casais era muito intimo de Claudia, eu percebia isso pelo modo de como a tratavam, e este mesmo casal nos observava de longe, e falavam algo, eu percebi isso a uma certa hora, esse tal casal até então ainda não conhecia. Neste momento estávamos apenas aguardando a saída do ônibus, pois iríamos de ônibus em um passeio turístico, aqui em minha região, Enquanto aguardávamos a saída, estávamos, sozinhos encostados em uma pedra, a uma certa distancia dos outros, olhando o movimento e jogando conversa fora, a muito tempo sentia muito tesão por ela, mas nunca havia me insinuado, em nada, Claudia tinha um corpo quase perfeito, coxas mediana, quadriz meio largos, cintura que mais parecia um violão, e nesta hora usava, uma saia de malha, a qual insistia em entrar na rachinha de sua bunda, destacando aquela calcinha sob a saia, cravada dentro de seu reguinho, uma visão tentadora, excitante demais.



Papo vai, papo vem, ela me pergunta se eu estava namorando, e quando eu disse que não, estranhamente senti algo no ar, ela em tom de brincadeira, passou a lingua nos lábios, como se estivesse saboreando algo que havia ficado de fora da boca, fazia isso, sorria, e olhava bem no fundo dos meus olhos, eu nesse momento, olhava para o lado, meio que tímido, pois o restante do pessoal se encontrava mais adiante, a espera do horário de saída, O local que estávamos não era muito apropriado para a situação que eu passara, com aquela provocação, pois fiquei de pau duro na hora, e ela percebeu isso, dizendo “Calma cocada” e apenas ria, mil coisas me veio na cabeça naquela hora, sua cumplicidade me deixou esperançoso que no final da viagem algo entre nás fosse acontecer, eu sentia isso.



Já era de tardezinha, e começava a escurecer, esse tempo ajudou muito para a intenção que rodava o ar a nossa volta. De repente, minha supresa, ela me puxou para trás da pedra de onde estávamos, e me deu um beijo delicioso na boca, molhado, indecente, não pude evitar, me excitei na hora, mais ainda, quase me esquecendo das pessoas que estavam ali perto, pois começamos a nos abraçar com um fogo, que eu não entendia, de onde vinha tão rápido assim, ela me sentou, ficando em pé a minha frente, abraçou o meu pescoço e o trouxe de encontro ao seu corpo, como se quisesse que eu o beijasse, obedeci! Comecei beijando sua boca, passei para o seu pescoço, seu queixo, como estava de saia e blusa, e sua blusa era um tanto que decotada, isso ajudou muito, beijei seu seio por cima, nessa hora, impulsivamente ela o tirou pra fora, e o levou a minha boca, que já estava úmida com os seus beijos, comecei a acariciá-los beijando sua lateral, chegando devagarzinho aos seus biquinhos que estavam rígidos como uma pedra, pareciam querer furar algo de tanto excitados que estavam, enquanto ela beijava minha cabeça, e me apertava contra seu corpo eu sentia sua excitação, sua pulsação, percebia que estava muito excitada, mas neste momento, ouvimos um chamado “ HORA DE PARTIR “, uma voz bem alta gritando, o ônibus havia chegado, isso interrompeu nosso êxtase, nos olhamos um para o outro, demos um sorriso cheio de cumplicidade, nos beijamos, e fomos ao encontro dos outros para podermos embarcar.

Já era noite quando partimos como o ônibus estava quase que vazio, nos sentamos em uma das ultimas poltronas, seguidos pelo casal amigos dela, que ficaram mais a frente, a nossa lateral, até ai tudo bem, logo que estávamos acomodados, e que começamos a viagem, ela me pergunta, “ Então, gostou do que fizemos lá fora?” Eu respondo, “ Amei, meu bem, já estava quase perdendo o controle”, nisso ela me olha de novo nos olhos e diz baixinho em meu ouvido, em tom desafiador! “Você não é homem pra fazer amor comigo aqui dentro!!!”.....fiquei sem resposta de imediato, olhei pra ela que maliciosamente, esperando uma resposta minha, mordia os lábios, passava a lingua nos mesmos, e me olhava fixamente, nisso olhei para o restante do pessoal, que estavam nas poltronas mais adiante, inclusive o tal casal, daí comecei a entender, que a escolha da ultima poltrona, não tinha sido ao acaso!

Excitei-me rapidamente com este pensamento, nisso, as luzes internas do ônibus se apagam, nossa, meu tesão aumentou ainda mais, pois a nossa posição era privilegiada, estávamos bem ao fundo. Com o apagar das luzes, ela se certificou de que ninguém estava olhando e se virou pra mim, maliciosamente, falou ao meu ouvido com uma voz 100% sensual, insinuante, dengosa, “me beija gostoso, vou realizar uma fantasia, aqui, e agora...” sem entender bem o que queria dizer, não resisti, comecei a beija-la, a abraça-la, e ela correspondia deliciosamente, me tocando, me apalpando, passando a mão em meu pau, a esta altura duríssimo, eu parecia que estava ciente de nossos atos, pois observava sempre a proximidade de alguém, mas ela não, parecia estar em descontrole de tanto excitação, começamos a nos beijar, a nos abraçar!

Como nossa posição não era confortável, coloquei ela sentada, enquanto fiquei de joelhos a sua frente, daí que a coisa esquentou mesmo....!!!!!!

Beijava-a, como nunca imaginei antes, beijei seu pescoço, mordia suas orelhas bem devagarzinho, sentia a cada mordidinha o seu corpo ferver, beijei o queixinho dela, nisso suas mãos puxam de novo a minha cabeça em direção aos seus seios, entendendo sua vontade, acaricio-os, com as duas mãos, passo-as devagar nos seus biquinhos, tiro os seus seios pra fora de sua blusa, e começo a chupa-los, hummmmmm, ela parecia querer gritar, gemia baixinho, e as vezes se esquecia onde estávamos, eu percebendo que iria gritar, tapava a sua boca com um beijo demorado, e voltava a chupa-la gostoso, seus biquinhos rígidos, me deixavam hipnotizados, comecei a descer pra sua barriga, levantei sua saia, deixando exposta a sua calcinha, sua barriga, beijei-a, passava a língua nela, e também em seu umbigo, ela colocava a mão na sua prápria boca, como se quisesse segurar o seu grito, a cada toque meu em seu corpo, sentia ela tremer, nisso, desci mais um pouquinho, beijei sua xaninha por cima da sua calcinha, senti ela tremer, me olhou nos olhos e me beijou de novo, como se dissesse “ Vai amor, quero aí na minha bucetinha, agora, me chupe”, entendendo tirei a sua calcinha, aquela visão quase me fez gozar, era linda demais, pequeninha, com poucos pelos, limpinha, cheirosa, deliciosa, não esperei mais, cai de boca nela, estava molhadinha, excitada, quente, gostosa....comecei a chupa-la, pelos lados, enquanto via ela tremendo, logo comecei a chupar o seu grelinho, com sofreguidão, com vontade, ela me apertava contra ela, como se quisesse que eu a engolisse, percebi então que estava querendo gozar, continuei chupando, chupando, chupando, cada vez mais gostoso, quando ela com as duas mãos em minha nuca, e me aperta contra ela, com força, quase me afogando, e começou a tremer, em espasmos, me apertava com força, e gemia bem baixinho se estivesse sofrendo alguma dor, senti que ela estava gozando na minha boca, não parei, continuei chupando, e percebia que enquanto ela gozava, a cada chupada que eu dava, eu tirava as suas forças deixava ela molinha, trêmula, ofegante, Nosssaaaaaa, queria gozar também, mas ao mesmo tempo, queria dar mais prazer ainda a ela, ela me interrompe, me puxa, e me coloca sentado, invertendo as nossas posições, abre o meu zíper, com pressa, como se quisesse logo retribuir-me ao prazer que havia te dado, expõe o meu pênis pra fora, segura-o com as duas mãos, me olha no fundo dos olhos, começo a fechar os olhos, imaginando o prazer que ela iria me dar, mas ela mexe comigo, e bem baixinho, diz “fique olhando pra mim”, aquilo era o céu!! Mesmo meio escuro eu obedeço, e sinto ela começar a chupa-lo...Ohhhhhhh que boca quentinha, molhada, gostosa,...ela o chupa devagarzinho, põe a cabecinha dele na boca, e passa a língua em volta dele, deixando-o úmido, molhado, daí começa a chupa-lo com mais voracidade e tesão, parecia querer engoli-lo, segurando-o em sua base, punhentando-o, enquanto o coloca na boquinha, ora um pouquinho, ora tudinho, me fazendo delirar, quase gritar, com movimentos cadenciados e perfeitos, quase tenho um ataque, agora sou eu que quero gritar e não posso, tampo a minha prápria boca, enquanto faço carinho em seus cabelos, ela não pára, o tira da boca, mas não o solta, me beija, passa a língua na minha língua, chupa a minha língua, enquanto continua punhentando-o deliciosamente, nisso, volta pra ele, e o coloca na boca de novo, repete todos os passos, começa a chupar sá a cabecinha, fazendo ele ficar mais duro ainda, fazendo sucção e me levando a quase loucura....logo, me beija de novo!

Nisso um susto, sinto outra boca, abocanhando o meu cacete já duro, era a mulher do casal de amigos, meu pau quase amoleceu, pelo susto que levei, quando ela me diz, que essa era a fantasia a qual se referiu, era do casal, que queriam realizar, ele (O Marido), queria ver a mulher sendo fodida por outro homem, e ela tinha me indicado, pois me conhecia, e foi me convidando, que ela achou a única maneira de me levar pra aquele passeio, daí foi que percebi, que o casal já assistia a tudo,...de camarote!!

A mulher (esposa) também estava de saia, e sem calcinha, ainda meio assustado, deixo a coisa prosseguir, agora ficou mais gostoso ainda, as duas me chupando, ora uma colocava o meu pau na boca, ora outra, pareciam estar chupando o mesmo picolé, era delicioso, apás se lambuzarem, claudia se aproxima de meu ouvido e diz....!!! “ Amor, agora põe ele dentro da buceta dela, põe...!!!”, não pediu, ordenou!!!

A esposa, se posiciona de costas pra mim, como se fosse sentar em meu colo, afasta um pouco as pernas, e senta, sem colocar meu pau pra dentro, me deixando mais doido ainda, e pra judiar ainda mais de mim, o coloca entre a sua bucetinha, entre a sua rachinha, e fica roçando seu grelinho quente nele, esfregando seu grelinho nele, e deixando ele todo meladinho com a sua porra, enquanto o marido observa, e vigia, pra que ninguém nos pegue desprevenidos.....!!! eu a esta altura me sentia no céu, me sentia um rei, queria fuder elas logo, não aguentava mais aquilo, era muito castigo, Ela, claudia, percebendo a minha situação, o que eu queria, o que eu tanto desejava, pega no meu cacete, e o direciona a grutinha molhadinha da esposa, deliciosa, quente...põe a cabeça na entradinha da buceta dela, e começa a forçar ele pra dentro daquela buceta apertadinha,...Ahhhh meu deus! que delicia, sinto entrar sá a cabecinha, a esposa dá uma reboladinha em cima dele, e força mais um pouco, sinto entrar mais ainda, de repente ela senta de uma vez nele...Ahhhhhhhhhh entra tudo, bem fundo nela....!!! Tive que segura-la pela cintura, quase gozei dentro dela, Como estava molhadinha, entrou tudo bem gostoso, ela morde sua prápria mão, tentando abafar o seu gemido, enquanto eu te a puxo, contra o meu corpo, fazendo ele entrar mais fundo ainda, e assim, ela continua rebolando nele, fudendo nele deliciosamente, fazendo ele entrar e sair, ora tira até a cabeça, ora senta de novo, fazendo-o sumir dentro dela, que delícia, continuou por um tempo, e Logo GOZAAA no meu pau, deliciosamente, chega sentia a buceta dela mastigar o meu cacete, enquanto gozava nela, depois se levanta,.! É a vez de claudia, que o pega e o chupa de novo, sentindo o sabor da buceta de sua amiga, fica na mesma posição, e senta no meu pau que entra rasgando, de tão duro que estava, nossa!!! Ela gozou enquanto meu pau entrava nela, e não parava de rebolar, levantava até a altura da cabeça de meu pau, depois o colocava inteiro dentro dela de novo, repete os movimentos várias vezes, e começa a tremer, vira a cabeça pra mim, me beija, enquanto rebola nele e me diz gaguejando “ A-Amoorr..V-V-Vouuu G-gozarrrrr””,e acelera seus movimentos, enquanto eu te acompanho, nisso você força o seu corpo com força, pra baixo, como se quisesse que eu entrasse todo também dentro dela, estava gozando, via em seus olhos isso, franzia a testa e mordia os lábios tremendo, como se estivesse sentindo o meu gozo também, vira sua cabeça pra mim de novo e me pede “Ahhh Amorr goza comigo, goza, goza dentro gostoso, goza nessa buceta melada, me enche com sua porra, quero sentir ela dentro de mim, vai...juntinho comigo, agoraaaaaa” e sinto que ela começa a gozar gostoso de novo no meu cacete, ela treme, geme no meu ouvido, e eu não aguentando mais, começo a gozar também....a amiga esposa, esta na posição de frente a gente, vislumbrando o meu pau entrando e saindo da buceta de claudia, passando a língua, no meu pau enquanto gozo, seguro claudia pela cintura, puxo a com força contra mim, sentindo quase o seu útero, e gozooooo gostoso dentro dela, dentro daquela buceta maravilhosa, quente, molhada.....Ooooooohhhhhhh, a cada rebolada que ela dava em cima de mim, me dizia “ Ahhh amor, to sentindo sua porra quente me queimando “ sentia dentro dela as golfadas de porra que saiam de mim e a enchiam, a inundavam, deixando ela encharcada, toda lambuzada, Logo que terminei de gozar, a esposa, tira o meu pau de dentro da buceta de claudia, e o coloca na boca, chupando toda aquela porra, que rodeava o meu cacete, e que tinha caido da buceta de claudia quando meu pau foi tirado, quase gritei!!! Estava delicioso demais, Incrível, mas com a esposa me chupando de novo, e como ela chupava gostoso, meu pau não chegou a amolecer por completo, continuou me chupando, até deixar ele duro de novo, trocou de posição com a claudia, sá que agora a esposa ficou de frente pra mim, claudia ficou agachada atrás dela, visualizando aquela posição priviligiada, de meu pau entrando e saindo daquela buceta apertadinha, nisso a esposa me fala baixinho, ”quero que goze dentro de mim também, meu marido, quer ver sua porra saindo de dentro de mim, pra ele gozar na minha buceta também, vai goza agora ” nossa!! Deus meus, meu pau chega latejou nessa hora, tremeu de excitação, vibrou dentro dela, pedi pra ela me fuder gostoso com aquela bucetinha, pois eu já queria gozar de novo, ela me obedeceu, e mexia majestosamente, num rebolado como nunca havia sentido, não resisti muito a aquilo, avisei gaguejando V-V-ooouu G-G-Goozaaaarrrrrrr e GOZEEEIIIII de novo, naquela buceta apertadinha, gostosa, deliciosa, úmida...!

Ela deu mais alguns rebolado em cima de mim, como que tentando, colher pra dentro dela toda a minha porra, pra que tudo ficasse dentro dela, logo levantou-se e pediu pra que eu e claudia a acompanhasse, cuidadosamente, não deixando cair nada de dentro dela, e foi onde estava o marido, que a esperava com o pau já pra fora duro feito rocha, duas poltronas a frente do lado oposto ao nosso, chegando ela pegou no pau dele, e o foi colocando em sua buceta, toda melada com a minha porra, e o fez sumir de uma vez, vi na cara do marido dela, que ele não resistiu a aquilo, e gozou dentro dela também, até aquele momento, ele tinha se segurado, sá pra gozar na buceta da esposa dele, cheia de porra de outro homem, nesse caso o outro homem foi eu.....



Foi tudo maravilhoso, fizemos isso outras vezes de maneira mais calma claro, mais acomodados, sá que essa é outra historia que mando aqui depois.

Essa foi a minha segunda experiência, hoje já sou mais experiente em satisfazer casais, graças a minha amiga e deliciosa claudia!

Caso tenha alguma mulher, ou algum casal, aqui na região de Barra do GarçasPrimaveraCuiabá que queiram me contactar, é so me escreverem um email, que realizo todas as suas fantasias, tudo com muito sigilo e discrição. Escrevam para [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de mulher insatisfeita com maridocontos minha noiva perdendo o cabaço do cucontos eroticos nudismo mae e filhoesposa soltinha e seria com amigos em casa contocontos eróticos afim do papai relatos d neto q puxou a calcinha da vovo d lado e meteu a rolacomi a amiga da minha namorada contoscontos eroticos esposa manda no cornocontos fiz o cuzinho da mamãeConto mandonacontos me chamo camila transei com felipe meu irmaogozadinha na menuninha contoscomtos de viados dando o cu pra pica bem grossaegrandevideo de travesti tirando a virgindade e fazendo elas gozorso metendo n mato n buceta da minha filha n causinha video mobilcontos eróticos de deficientesconto eu e meu sobrinho no banhoempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetapai é gostoso contos eroticoscontos de viciado cheira calcinha e sutiã jujor fededo abucetaConto erotico novinha.pediu pra passar bromseadorEliana experimentando calcinha fio-dentalhttp://okinawa-ufa.ru/conto_22456_ajudei-meu-amigo-comer-o-rabinho-da-minha-mulher.htmlcontos eróticos heterossexuais na obra enfia esse pintão pai contocontos eróticos com mamãecontos eroticos de gostosas que deram o cu pra piralhosConto erotico gay de calcinha para coroascomendo cuzinho de elanycontos eroticos arrombando a gordacomigo a mulher do meu irmão transando sexo prima irmã titiContos eroticos boquete com detalhesdesenho pornos dos flinstones cornobuceta carnuda comtos de sexoIrmã cuidando do irmão acidentado contos de incesto femininoporno adivogada trepa com criericontos eroticos estupradaContos eroticos tatuagem da esposaMelhores contos eroticos sobre bem.dotadoContos Eroticos ROBERTAcontos putinhaschupou o pau no karatê ele gozar na cara delacontos ninha cachorra chupou minha bucetacontoseroticospapaicontos gay travesti apostavideos de casais namorando muitoogostosoContos eroticos estrupei minha filha renata por ver filmes porno de pai e filha no meu computadorcontos eróticos de afilhado gahConto erotico amarrada e revezadavou começar com Vanessa bucetaconto gay sendo estupradoconto erótico minha empregadinha novinhagozando nos seios da professora da academia peito empinado e redondocontos minha mulata foi arronbada e curradacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteComo eu copo CEDome ponobucetinha gostosa da menina calcinha Contos Maecontos eroticos minha ex namorada e uma putaconto erotico ponhei o pau do meu marido na buceta da minha amiga e ela pois o pau do marido dela na minha bucetarasguei a calcinha da minha enteada e me masturbar pornô gostosocontos vi minha espisa fodendo com outroo homem abre a periquita da mulher e chupa e coloca um botijão dentro da vajinhaconto erotico ele mentiu falou que era pomada mais era vaselinawww.mulatanua.comdando pro impregado do papaicontos eroticos virei amante do tio do meuContos fuderam minha boquinhaestórias eróticas reais de sequestrocontos eróticos gay sendo putinha na minha casaConto erotico amarrada e revezadaContos eroticos primo do pau grande engravidei minha prima peitudacontos eroticos timidas coroascontos eroticos, ele me humilha me bate me xingacontos casada sendo fodida para marido ver