Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA PRIMEIRA EXPERIENCIA BI

Minha Primeira

Experiência Bi.



Final de ano chegando, e nás estávamos nos preparando para viajar para a praia. Toda a família ia para Enseada, SC., Então nás teríamos que ir também, pois em outra praia não poderíamos sair sozinhos, não teríamos com quem deixar nossa filha.

Eu gostaria de ir a Florianápolis, disse o Marcio, tenho um amigo, que mora lá e poderíamos ficar hospedados em sua casa, é na praia de Ingleses, poderia ficar um veraneio bem barato, mas realmente não teríamos com que deixar a filha para podermos sair nas noites.

Legal, quem é este seu amigo? Vale a pena um arriscada? Brinquei com ele

Acho que não, ele não faz o seu tipo, é muito serio, dificilmente fala em sexo, o assunto dele é sá de negácios, às vezes chega a ser chato. Comentou o Marcio

Tudo bem, o que interessa é que nos iremos para a praia, e lá nos poderemos dar um pulo a onde quisermos. Você sabia que em Camburiu tem um clube de swing? Comentou o Marcio

Não. Respondi.

Chegado o dia, fomos para a praia de Enseada como fora programado, com todas as tralhas possíveis, faltou somente o papagaio, marmita, farofa etc...

Dois dias de praia, eu já estava ficando louca, pois não aparecia uma boa oportunidade para uma boa seção de sexo diferente. Também, com toda a família junto. Foi quando o Marcio teve uma idéia.

Vamos a Florianápolis visitar meu amigo, poderemos sair à tardinha, chegamos lá a noite, depois no outro dia poderemos voltar, a nossa filha fica aqui com a avo dela.

Ótimo, respondi a ele.

Isso tudo falado na mesa com todos os familiares juntos.

Esta é a idéia inicial, confidencio-me ele, porque nás iríamos mesmo é para o clube de swing em Camburiu que fica bem perto de Enseada.

Pedi para a minha mãe ficar com a neta. O que de imediato ela concordou, pois dificilmente uma avá negaria um pedido deste.

Sete horas da noite, nos preparamos e saímos, fomos até Camburiu, paramos em um restaurante a beira mar e ficamos tomando um chopinho e beliscando uns salgadinhos, até quase onze oras da noite.

Seguimos para o clube de swing, na chegada notamos que não tinha quase ninguém, o porteiro já veio nos falando que era cedo ainda, porem estava na hora do pessoal começar a chegar.

Entramos, sentamos em uma mesa logo na entrada do salão e pedimos uma cerveja bem gelada.

Você pode notar que em todas as minhas historias nos sá bebemos cerveja, não estamos acostumados a beber destilados.

Neste instante veio a dona da casa, apresentou-se e nos colocou a vontade no clube.

Meia noite já estava com a metade da lotação do clube e já havia muitos casais dançando no salão. Ate então não tínhamos visto nenhuma troca de casais, eles estavam até bem comportados.

Depois de umas duas horas, nos já estávamos meio desanimando, pois estava tudo muito familiar, quando em um movimento quase sincronizado, todos os casais que estavam no salão, começaram a sair por uma porta dos fundos. Olhei para o Marcio e não entendi nada. Foi ai que a dona da casa veio nos informar que os casais iriam conhecer o interior da casa, e que tinha mais uma extensão por atrás da porta.

Chamei o Marcio e saímos caminhando atrás deles.

Que surpresa, os casais estavam entrando em um quarto, com uma cama comprida, que acomodava mais de vinte casais.

Tirando a roupa tranquilamente, os casais pulavam para cima da cama e partiam para o sexo, não dava para ver nitidamente porque o ambiente estava na penumbra, porem podia-se ver que os casais estavam se divertindo bastante. Eu já havia identificado um casal, que no salão estava sentado ao nosso lado, era um mulato, alto, corpo atlético, com umas feições muito bonitas, sua mulher, uma loira, de media estatura, e com um corpo muito bonito. Imediatamente tirei a roupa, coisa que o Marcio não quis fazer e fui de encontro a eles.

Eu posso me considerar uma mulher muito feliz e realizada sexualmente, pois quando cheguei perto dele e comecei a passar a mão em sua barriga e fui descendo para virilha, chegando até seu pau, que estava sendo sugado por outra, deu para sentir o tamanho, ela estava com a boca toda tomada com o pau dele e havia mais da metade para fora, não parei, continuei indo na direção ao seu saco e depois fui subindo com a mão pela base de seu pau para chegar na cabeça forçando ela a tirar a boca do pau. Foi então que eu comecei a simular uma masturbação naquele pau, era muito comprido e gostoso, dava tranquilamente para chupar e masturbar ao mesmo tempo.

Imediatamente desci com a boca e comecei a sugá-lo, porem senti que uma língua estava começando a percorrer as minhas costas em direção ao meu cu e a vagina, dei uma olhadinha rápida para o lado e vi que não era o Marcio, pois ele ainda estava tirando a roupa do lado, foi ai que notei que era uma mulher, a mulher dele que estava começando a me chupar. Que delicia, ela foi maravilhosa, nunca havia sido possuída por uma língua de mulher e nem como a dela. Chupou minha vagina e meu cu, lambeu, mordeu, acariciou, fui ao delírio. Gozei muito, não acreditei que um dia poderia gozar tanto. Imediatamente me recompus e voltei-me para ela na posição de um sessenta e nove, retribui com a mesma voracidade e intensidade que ela tinha me proporcionado. Que delicia era chupar uma vagina, eu sempre tive muito tesão mas nunca houve uma boa oportunidade. Que prazer era ver aquela mulher pedindo para que eu não parasse que chupasse mais. Depois de muito tempo chupando a sua vagina, comecei a me virar e fui subindo por sua barriga, passei sobre os seus seios, lambi e mordisquei bem os seus mamilos, que estavam arrepiados de tesão, subi mais e cheguei em sua boca. Ali estava minha possibilidade de realizar a minha tara, àquela hora era ideal para experimentar a boca de uma mulher muito fogosa.

Começamos a roçar nossas vaginas, uma contra a outra, aquela posição estava me deixando maluca de tesão, eu não estava aguentando mais quando, o marido dela começou a colocar o seu pau dentro da minha vagina, para mim aquilo foi demais, quase desmaiei de tanto tesão sentindo aquele pau enorme enterrando em mim, ele começou a socar freneticamente até gozar imensamente.

Virei-me para ele, arranquei a camisinha com a mão e com a boca ainda dei uma deliciosa chupada em seu pau. Enquanto eu estava chupando o pau dele, o Marcio estava possuindo a mulher dele por trás. Sá percebi que o Marcio gozou depois de um grito de prazer que ele deu.

A visão que eu tive de vocês foi fantástica. Comentou o Marcio. Eu acho que poderíamos marcar para sair amanhã a noite, quem sabe ir ao um motel, pois lá poderíamos ficar mais a vontade e sendo um lugar mais iluminado nos poderemos nos divertir mais.

Ótimo, respondeu o marido dela, pode ser mesmo.

Naquela mesma noite voltamos para a Enseada, pois estávamos bem perto.

No outro dia levantamos tarde e nem fomos a praia com o pessoal. Chegando a noite me preparei bem, e voltamos a Camburiu, passamos no hotel para pegá-los e fomos diretos para um motel. Olha, que casal fantástico, eles até pareciam ser formados em sexologia.

Entramos no quarto e já começamos uma nova seção, a Cíntia, nome dela, bem sutil, já na entrada começou a me beijar na boca e foi descendo minha roupa, junto com sua boca para me chupar, agora ela estava lentamente, ate parecia que estava apreciando uma deliciosa sobremesa.

Marcio tirou a roupa, deitou-se na cama, e ficou nos assistindo e masturbando seu pau duro. Sandro também deitou-se na outra cama e como o Marcio também estava com o pau duro em sua mão, e me mostrando que era para me ver sentada em cima dele.

Não demorou muito para que eu e Cíntia deitássemos na cama do Sandro. Enquanto fazíamos um sessenta e nove, ele penetrava minha vagina por traz. Ele começou a me possuir freneticamente e naquela posição que eu estava, dava para sentir aquele enorme mastro dentro de min e a boca de Cíntia mordendo meu clitáris, situação que não durou muito para que eu e o Sandro gozássemos loucamente. Fechei os e dei uma relaxada, quando abri vi a Cíntia com o pau do Marcio inteiro dentro de sua boca e nos seus olhos dava pare perceber que já estava na hora de gozar. Quando terminamos a noite já era dia, não deu para ver o tempo passar.

Infelizmente nos arrependemos de não pegar o endereço deles, sá sabemos que eram do interior de São Paulo. Eles foram maravilhosos.

Esta foi a minha primeira experiência de bi feminino e em swing, depois vieram muitas outras.





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


estuprada por quatro cachorros conto eroticoConto erotico papai alopradoesposa na praia de nudismo contominha namorada e putinha do meu pai contoscontos enteadaminha cadelinha zoofilia contoscontoscontos eroticos me exibi nua pra elacontos de sehoras coxudas que deram o cuMulheres se jutao para fazer xexo contosdiretor me comeu contoscontos mijou na minha bocacontos incesto troca de filhasmarido chupando a x*** delacontos gays abusadocontos de gays como foi sua primeira vezconto erotico calcinha fio dentalcontos eróticos um casal transando na sala enquanto os pais tiram um cochiloconto erotico mamae viu eu comendo o papaicontos erotico humilhadacontos eroticos de casadas com instaladoresQuando ensinei a minha priminha a pegar no meu Pau contosadomasoquismo relatos comidavivaconto erotico metendo na comadrexvidio das paninhas novinhas na siriricaminha sogra deu o cu para o cachorro contoesposa crente relatando contos troca casais pornocontos eroticos comi a noiva do visinhotransei com meu com meus dois professoresContos homem fudendo a vizinha lesbicacontos eroticos incestos primeiro foi o meu irmão agora e meu paiassisti vídeo porno de mulher de chortinho curto depano fino ela dentro de casacontos eroticos de mulheres que transaram com entregadorescontos eroticos a.forcaseparada e depilada contosf****** e chupando pela primeira vez seu namorado na estrada desertacontos eroticos de 4 caralhos no cumulher toda gostosa se esfregando em salao de forroesposa e amigos na cervejada em casa contoContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteiConto erótico gay caçamba de carro de madrugadaContos eroticos mais absurdosconto eróticos dei pra meu pai depois de casadaporn contos eroticos casada escravizadaconto guei dopei meu irmáo chupei a rola deleContos fulerascontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosconto fudi minha sobrinha de onze nos gostosamulatas do bundao e pitos caido gostosa.contos eroticos com velhotirou as pregas dela contoscontos eroticos comi a irmazinhameu marido abriu minhas pernas e tirou minha virgindadeconto erótico fode cm clientes no camarotemulher sentando na embragem com o cu e buceta "klaudia kolmogorov"conto porno paicontoseroticos sogra e genro na agua da praiacontos eroticos dominou toda a minha familiatravesti coroa enroladinho Pretoconto.to.viciado em chupar buceta menstruadacu de bebado não tem dono contos eróticos gaycontos muito grosso e grande sofriConto comi a familia todacontos Minha esposa rabuda provocando de shortinho contos swingcontos eroticos gays meninos cuidando do amigo bebadocontos de sexo espiando minha maecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto mandonaconto dei minha bucetinha muito novinhagostosa dando a b***** pela metade de mim loucamentecomendo a mulher do amigo contocontos de coroa com novinhoCArnaval Antigo com muinto trAveco fazendo surubacontos eroticos feminino cunhadocontos eroticos com a boquinha cheia de porra incesto