Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BROXEI E ACABEI VIRANDO CORNO NA BOATE

Essa histária ocorreu em 2003. Sou leitor do site faz muito tempo, mas sá agora resolvi relatar uma experiência. Tenho outras, que irei contando c o passar do tempo. Garanto que é tudo verídico (exceto os nomes das pessoas envolvidas, por motivos ábvios).

Bom, vamos aos fatos: tinha uma namorada na época, de 19 anos, 1,62m, 60kg, pele um pouco morena, cabelos lisos, compridos e escuros, seios e bunda fartos, coxas grossas e uma certa "carinha d puta".Eu tinha 22anos e fazia faculdade. Íamos pra uma festa do colegio dela e ela tinha vindo se arrumar aqui em casa. Minha mãe tava viajando na época e meu irmão tinha saído e sá voltaria segunda-feira p casa. Era sábado.Nesse dia ela tava muito fogosa e eu já tinha batido muita punheta no dia em sites pornôs (principalmente esse aqui). Antes de irmos nos arrumar ela veio se chegando sá d calcinha e toda dengosa( fica assim qnd tá a fim d trepar) e sentou no meu pau esfregando a bunda nele devagarinho. Mas nada de ele levantar. Depois se agachou na minha frente no sofá, pôs ele p fora e começou a chupar, mas não adiantou. Pedi p ela p deixarmos p outro dia e ela demonstrou muita frustração e irritação. Nos arrumamos e fomos p festa: ela d mini-saia preta, sandalias d amarrar na perna e um topzinho tambem preto. Estava uma delicia.

Lá na festa estávamos todos numa roda d amigos dela e bebendo bastante ( e ela qnd bebe fica mais fogosa ainda). Chegou na roda um carinha c quem ela ficava antes d me namorar (e q diziam q já tinha comido ela). Era moreno, forte e tinha pinta d comedor. Depois d um tempo percebi q eles d vez em qnd se olhavam e tentavam disfarçar. Depois o cara saiu e a convidou p passar no camarote dele mais tarde. Passou-se um tempo no qual percebi q ela me evitava até q ela pediu p ir falar c ele rapidinho um assunto d um trabalho do colégio. Disse q não demorava e q era p eu não sair d lá p gente não perder a mesinha em q estávamos. Deixei mas fiquei desconfiado. Depois d uns minutos saí à procura dela. Demorei a achar o camarote, pois ficava num canto um pouco escondido. Quando cheguei lá, amigos, simplesmente vi minha namorada dançando com o cara agarrado nela por trás. Fiquei atrás d uma coluna p observar. Os dois dançavam, se esfregavam e riam bastante. Até que o cara afastou os cabelos dela e começou a beijar a nuca....Ela deixou. Depois deitou a cabeça no ombro do cara e deram um beijo longo. O ritmo da dança já havia diminuído e eles se esfregavam lentamente....Ele começou a acariciar os seios dela e ela rebolava discretamente no pau do cara. Eu já tava ficando d pau duro nessa hora, mas tambem nervoso e com ciúmes. O tesão falou mais alto e eu continuei observando. Ele metia a lingua na orelha dela e esfregava o pau na bunda dela. Até q ele começou a subir a mini-saia dela. Ela segurou as mãos dele e olhou p ele fazendo cara feia. O cara deu um sorriso d canalha e abaixou a saia, deixando, porém, a mão embaixo, na altura da buceta.Voltaram a fingir q dançavam, mas percebi o cara acariciando a buceta dela por baixo da saia (acho q tentando deixá-la louca de tesão). Percebi q ela ficando c mais tesão mesmo, pois d vez em qnd fechava os olhos e retorcia os labios). Até q o cara tentou levantar d novo a saia dela e ela, dessa vez, deixou....Levantou até a cintura e abaixou a calcinha dela, q ficou nos joelhos. Ela olhou pros lados e jogou a mão p trás tentando achar o pau dele. Ele, então, sacou a ferramenta da calça e encaixou entre as pernas dela, tentando encontrar a entrada da buceta. Como acho q a posição tava ruim, ele a puxou p sentar no sofá e ela sentou no colo dele, continuando d costas p ele. Olhou pros lados novamente, levantou um pouquinho, direcionou o pau pela base e foi sentando devagar e forçando a entrada. Pela cara dela, acho q sei qnd o pau entrou, pois ela fechou os olhos e retorceu os lábios (conhecia minha putinha). Ficaram um tempo parados (provavelmente sentindo um ao outro) e depois começaram a se movimentar...Pra disfarçar, ela fingia q dançava, jogando as mãos pra cima d vez em qnd e sorrindo desajeitada, mas o movimento era de foda. Depois d um tempo, o ritmo ficou mais forte. O cara segurava ela pela cintura c força e metia forte e ela já nem disfarçava mais: olhos fechados e cara d quem tava gemendo. Depois ela levantou e o cara tambem. Nem tinha tido a preocupação d usar camisinha, ela q comigo era toda precavida e nunca transava sem. Tive medo de ela engravidar dele. O cara guardou o pau e ela subiu a calcinha e abaixou a saia. Sorriram, falaram alguma coisa um pro outro e voltei rápido pra mesinha onde estávamos antes q ela percebesse q eu tinha saído de lá. Sabia q não tinha perdido a mesa pois tinha ficado uma amiga dela lá. Ela ainda levou dez minutos p aparecer. Os cabelos estavam um pouco molhados de suor, mas ela disse q era pq tinha encontrado uma amiga e tinham passado no banheiro e ela molhou um pouco os cabelos. Disse q ia dar uma volta c a tal amiga e depois voltaria p dormir lá em casa. Fingi acreditar em tudo e deixei, já desconfiado d q ela iria p motel c o cara foder mais um pouco. Me deu um longo beijo na boca e saiu.

Depois disso não tinha mais clima p eu continuar lá. Voltei p casa p me masturbar (imaginando oq tava acontecendo e lembrando oq tinha visto) e esperá-la. Ela chegou horas depois e foi direto tomar banho. Depois veio nua, deitou abraçadinha comigo e dormiu. Depois liguei a luz e analisei a buceta dela enquanto dormia. Estava com uma forte vermelhidão e os lábios inchados. Procurei a calcinha que ela jogara no chão do banheiro e tava molhada e cheirando a esperma. Me masturbei bastante.

Depoid disso meu tesão e minha paixão por ela aumentaram. Através do diário dela descobri q vez por outra ela fodia com o cara., mas q era sá por tesão, pois era a mim q ela amava. Deixava e fingia q acreditava qnd ela mentia dizendo q ia sair c a mãe e coisas do tipo. Uma vez, depois d deixá-la em casa ( tínhamos ido passear) e sair, umas meia-noite, voltei e estacionei à distância. Não demorou muito e o cara passou de carro e ela entrou no carro dele e saíram. E assim o tempo passou e depois terminamos por outras razões q não vêm ao caso no momento. Acho q ela nunca soube q eu sabia e gostava d ser corno. Nunca tive coragem de dizer. Tinha receio de ela perder o respeito por mim.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos o cu do gayschantagem a mae contosestuprada na lanchonete contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefui pintar a casa da minha cunhada com ela e minha esposa e o marido dela cantos eroticosconto erotico traindo contra a vontade do maridãohttp://okinawa-ufa.ru/conto_77_papai-me-pegou-de-surpresa.htmlincesto mae viuva amante d o filho carinhoso ler contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomvidando e comendo amiga de sua mãefudendo as vizinhas crentes contos adultosmae olhondo filho comtoscontos eroticos dando aulas ao sobrinhofreiras lesbicas comendo a novinha virgem sem pudor contoai devagar porra caralho sua pica e muito grossaCavalo cumendo uma jumetinha bem novinha que rincha muitoGozaram na calcinha na cerca contocomi o cu da cobradora velhacontos eróticos de lésbicas masoquistascontos erotico gozei como uma puta velhaContos iniciano as garotinhasContos eroticos meu avô e minha mãeContos eróticos arrombei a linda noiva santinha do meu vizinho ciumentocontos eroticos arrombando a gordacontoseroticocoroasvoyeur real coroas em casaconto erotico violência coroaconto cunhada e sogra safadinhaContos eróticos de cornocom negão dotadoscontos eróticos um cavalocomtos arrobadacontos erotocos sogras velhasconto erotico incesto sonifero filhacontos eróticos engravideicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesou casada loba contosna viajem de trabalho a mulher transa com o chefe e gostou contocontoseroticos/pauzudocasadaContos eróticos picantes pecadospai corno contosvideos de peladas e meladas de manteiga no cuminha esposa e minha sogra nua na praia de nudismocomtus erroticu de zoofelia mulhe casada dano banho no seu cachorrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos de mulheres do b****** grandegozando pelo cu contos eróticosMinha esposa no rancho com outroContos eroticos sogra e sogroconto erotico mendigocomi meu primo a força contocontos de Advogada de mini saia transando com clientefode a mulher de dono contocontos eroticos de incesto de pai pasto e filhadando bobeira de baby doll em dentro de casaContos eroticosInocentes de calcinhas ainda vou comer esse seu cuzinho contocontos gay o irmao mais velho do meu amigo me comia diretomenininhas fudendo com vários cachorros contos eroticoscontos eróticos de filha e pai pornodoidocontos de negão advogado comendo loira clientecontos enrabando sobrinha da minha mulherconto de botei a novinha pra chora com a pica grande no cuconto erotico minha namorada e meu tiogarotinho fodinho por adulto contoscontos eróticos abusadacontos de sexo fraguei minha enteada de dose anos dormindo nuacontos tomei no cu gostosocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteVem vem safado contocontos gays transei com meu amigoarreganha abuceta no fank muito gosocomia meu cu quando era pequeno e hoje come tambem minha esposa casa dos contosconto meti no cu da mae e ela chupou o pau do cao xerequinha juvenil de perna abertacontos eroticos amiga seduz sua amigacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteenrabado no camping