Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O COMEÇO DE TUDO

Olá amigos, foi lendo alguns dos contos aqui escritos que resolvi deixar também minhas historinhas para leitura... rs, para começar gostaria de me apresentar, sou Marcelo, tenho 19 anos, corpo bonito (pratico esportes), poucos pêlos, pernas torneadas, moreno claro, lábios carnudos, bunda lisinha e empinada e... sou um garoto putinha, para mim ser um garoto putinha é ser um carinha gatinho, não afeminado, totalmente discreto, mas que enxerga muita sacanagem em todas as direções que se olha! bem, eu sou assim! desde os 19 anos que sempre que saio de casa passo o tempo todo imaginando aventuras sexuais com qualquer cara que vejo na rua e que me atraia. Como este é meu conto de apresentação vou contar como foi a minha iniciação nessa vida de muita putaria e sacanagem, como disse desde muito novo que venho fantasiando trepar com outros caras, sempre checando os pacotes dos machosnos lugares (discretamente) adorava ir pra natação, passava um bom tempo no banheiro sá de olho nas rolas dos outros nadadores, aos 19 anos começou na natação um amigo do meu irmão, ele tinha 20 anos, um gato! nadávamos em piscinas diferentes mas eu sempre chegava mais cedo com a intenção de vê-lo se trocar. Ele, loiro, olhos verdes, pele clarinha, cabelos cacheados (parecia um anjinho), alto, corpo torneado, forte, pêlos nas pernas e tárax e uma rola... retinha, rosada, uns 20 cm, eu não conseguia parar de olhar. Ele frequentava bastante minha casa, saía muito com meu irmão mais velho, também passava a noite lá com frequência. Como eu o via bastante, não conseguia tirar os olhos, e ele foi sacando tudo, começou a me testar, ia ao banheiro na minha frente, quando dormia em casa ficava andando de cueca pra eu ver, e no vestiário da natação ficava brincando com a vara quando estávamos sozinhos.

Uma noite, poucos dias depois de eu ter feito 19 anos, ele e meu irmão saíram juntos, ele iria passar a noite em casa, e eu fui dormir normalmente, no meio da noite senti uma mão passeando pelo meu corpo, fingi que dormia, sentia aquela mão passando pelo meu peito, minhas coxas, minha bunda, eu estava de cueca apenas, meu pau estava explodindo de duro, quando aquela mão encostou na minha pica, ele se inclinou sobre mim e disse no meu ouvido: "eu sei que você ta acordado". Abri meus olhos, era ele, lindo, meio bêbado e passando a mão por todo meu corpo, ele disse: "eu to te sacando faz tempo seu putinho, fica me olhando de cueca, me secando no vestiário, eu sei o que você quer". Eu fiquei sem saber o que fazer, ele me puxou e me beijou, tava louco de tesão, que beijo gostoso, sentia a barba dele por fazer roçando meu rosto, meu pescoço, ele pegou minha mão, colocou no pau dele sobre a calça, senti aquele volume e fiquei louco, ele tirou toda a roupa, eu tirei minha cueca, estávamos pelados, ele me agarrava com força, eu sentia aquele corpo em mim, aqueles pêlos, aquela vara grande, dura e meio melada de tesão esfregando em mim, eu ja tinha feito chupeta pra um amigo uma vez, mas nunca tinha dado pra ninguém, estava com muita vontade, mas com muito medo de doer. Ele pegou minha cabeça e me abaixou, fiquei frente a frente com aquela pica, dura rosada, pulsando, ele me mandou chupar, me chamava de putinho, viadinho, dizendo que aquela noite eu ia ganhar vara. Eu fiquei doido, comecei a passar a língua na cabeça e punhetar um pouco, então passei a subir e descer minha língua desde a cabeça até as bolas, cupava o saco dele, e ele cada vez com mais tesão, então comecei a engolir aquela vara, mal cabia na minha boca, ele segurava minha cabeça e forçava aquele pau até minha garganta, eu quase engasgava, e ele adorava, a rola dele estava toda babada, então ele me segurou pelos cabelos e começou a foder minha boca, falava muitas obscenidades, eu era a putinha dele naquela noite, de repente ele me jogou na cama, disse que queria foder, eu falei que nunca tinha dado, ele falou que pra tudo tinha uma primeira vez, molhou o dedo com cuspe e começou a enfiá-lo em mim, o dedo dele foi entrando, ele cuspia no meu cuzinho, dizendo como era apertadinho, eu estava gostando, gemendo um pouco, mas baixo p não acordar ninguém, ele passou para dois dedos e logo três, senti um pouco de dor, mas ele foi com calma, fui acostumando, então ele disse :" é agora!" me deitou de barriga p baixo na cama, se deitou sobre mim e começou a forçar a entrada doeu um bocado, mesmo meu cu estando todo lambuzado de saliva, eu sentia aquela pica dura, grande entrando em mim, me rasgando, pedi p tirar, estava doendo, ele disse:"você acostuma putinho!" não tirou, eu não tinha como escapar, ele estava em cima de mim, dentro de mim, era maior, mais forte, comecei a soltar uns gemidos de dor, ele tapou minha boca disse que logo logo iria ficar melhor. Ele foi metendo devagar, me arrombando aos poucos, até que a dor foi diminuindo, o tesão aumentando denovo, ele me falando no ouvido, beijando minha nuca, roçando a barba em mim, fui ficando louco! ele enfiava a vara toda em mim, eu conseguia vê-lo pelo espelho, cheio de tesão, metendo, me segurando, então senti o ritmo aumentar, ele metia tudo, rápido forte, dizia que meu cuzinho era o mais gostoso que ele ja tinha comido, apertadinho, me segurava pelos cabelos, mordendo minha orelha, me chamando de gostosinho, putinho, eu sentia a vara dele em mim, cada estocada, dura, forte, pulsando no meu rabinho, eu e ele estavamos suados já, nossos corpos melados de suor, a rola dele deslizava no meu cú o ritmo aumentou mais ainda, eu mordia o travesseiro p não gemer, ele me segurava com força, metia com força, eu senti aquela vara pulsar dentro de mim, gozar dentro de mim, ele soltou um gemido abafado pelo travesseiro, eu não acreditava no que tinha acontecido, eu tinha dado para aquele cara lindo, e tinha gostado, ele ficou um pouco deitado em cima de mim, disse que tinha achado nossa transa um tesão e que queria repetir dali pra frente eu disse claro que sim, ele tirou o pau de mim, jogou a camisinha no lixo, o pau dele ainta tava melado de porra, eu o chupei, sentindo aquele gostinho azedinho enquanto ele me punhetou eté eu gozar, foi uma noite e tanto, no dia seguinte eu e ele nos falamos normal, quando ficamos sozinhos eu não resisti, cheguei bem perto e disse no ouvido dele:" você me arrobou ontem a noite, meu cuzinho ainda está ardendo... mal posso esperar pela proxima vez!" e assim foi minha iniciação, espero que tenham curtido, pretendo escrever mais das minhas histárias por aqui... caso queiram entrar em contato basta me escrever no [email protected]

beijos

garoto putinha

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto comi minha mae no celeiroconto erótico ajudando a irmã na faltacontos eróticos namorada de top lessbuceta praia toninhas anal com negao contostravestis tocando siririca na zoofiliacdzinha de sorocabacontos eróticos da secretária cadela de coleira do patrãocontos eróticos mendigo no ônibuscontos anal tio dotado tirou avirjogando nas duas pontas trailer porno travestiscontos duas putinhas chorando na varavidios porno de homem pegando irmazinhar mulher si mastubando e conceguindo comer a buceta delacontos erotico de fantasia de esposaconto erotico minha namorada e meu tiodei carona pra vizinha casada vadias reaiscontos de pau grandesonifero filha caçula contometia na minha mae, contocontos erotico o amigo do meu marido comeu minha bundacantos eroticos de casada dando o cu vergiEu morava sozinho minha aluna do cursinho ela veio morar comigo ela agora ela e minha mulher conto eroticoJamanta comeu meu cuzinho a força   cheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contostravestis arombadores de cu contoimagens de rabo gostoso inclinado de calcinha transparenteviciei em chupar contoscontoseroticoscomcadelassubindo na escada de saia para ajuda pintor pornocontos eroticos gay empregadinhave contos herotico Minha filha e travesticontos eróticos vovó dando o cuContos porno dei cu p me sogro por chantagempadastru safadu enrabaducontos da casa eroticos de mulheres tendos os cachorros ou lobos lambendo suas calcinhas e fodendo elasincesto contos filho se separa e volta a morar com mae coroacontos porno casadas o negrinho safadocontos eroticos peguei minha cunhada dormindomasturbando no banho ponhou nangueira de agua na bucetaamo cheirar a boceta da minha esposa pela calçaConto porno com escravo bem dotadoboquete gozada boca amiga contoscontos eróticos de Zoófila - empregada foi amarrada e castigadapeitos caidos da velha do cornosogra humilha genro contos eroticoscontos pesados de arrombamento anal de evangelicass a forcacontos sobre velhos taradossou o tesaozinho do papaiComtos namorado ve namorada ser fodida pelo irmao delaContos eroticos guspe na bocasou viciada no pau grande e grosso do meu cachorroamigo do meu marido dano de bom frenre dele e mim chatagiado contos eroticofilha apaixonada pelo pai contos eroticisrabinho impinadinho em fio dental da irmacomi meu priminho afeminado em casa com shortinho entrando no rabocomi o cu da cobradora velhacontos eroticos--amo ver a buceta da minha netaconto erotico vi mae cagar na picaTraveste.mim.feis.grita.com.pau.no.cusou puta do meu genrouma buceta enchada de ter cido estruprada samgrandoConto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filhanifetasafadagostosaMinha prima viu-me a mastuCONTOS DO CAMIONEIRO DA PICA 32CMpura foi dar pra cavalo e acaba com a buceta estoradatraiminha namorada com o pau na cara contos relatos estorias eriticoscontos eróticospadrastoeenteadacontos minha amiga viu minha buçeta e pegou nelacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de coroa com novinhoContos eroticos fui a putinha desde pequeninhapoi ve a folha fundedo com o primo dentro de casacontos eróticos comi minha vizinhacontos eroticos dentista coroa casada tarada por sexoapostou a filha conto erotico