Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRAIA NUDISTA 2

A amiga disfarçamente sentou no pau do amigo de frente a nás e apreciavamos algumas mexidas que dava, quando a amiga pediu para minha esposa imita-la que se aparecesse um vigia, era como se estivessem sentadas no colo, sem movimentos. Voltou-se ao assunto das mulheres na praia, quando então elas nos disseram que como os homens gostam de ver duas mulheres se pegando as mulheres também gostam do contrario, isso tudo de forma descontraída. O amigo entao perguntou se elas teriam coragem de se pegarem, e elas já retrucaram e disseram o mesmo dirigindo-se a ele, que disse que tinha curiosidade, apenas eu e a amiga sabiamos do seu lado bi. Sentia o caldo quente da xana de minha esposa no meu pau, pois permaneciamos na mesma posição. Já tarde da noite resolvemos ir embora pois pelo horario já haveria acabado a blitz na estrada, nos vestimos e voltamos para nosso apto, porém com muita insistencia deles para ficarmos. No caminho minha esposa arrancou o shorts e tocou uma siririca dizendo que tinha ficado com muito tesao e não tinha gozado ainda e me perguntou se tinha ficado com vontade de comer a amiga seu safado, aí entao falei, a amiga e o amigo, pois na hora que tocaram no assunto ele deu um sinal de que queria me experimentar também, sem saber do ocorrido. Chegando no apto. fomos tomar banho e demos uma trepada como há muito não faziamos. No outro dia, pela manha, acorda ela com aquele peso na consciencia, uma ressaquinha e dizendo que loucura a que fizemos! Tomando nosso café, disse para relaxar que tinha sido muito bom. Que foi uma aventura, e isso não atrapalharia em nada nossas vidas, e perguntei a ela se queria voltar lá, ela fala: melhor não. Na hora que nos preparavamos para descer a praia, arrumando nossas traias, o fone toca e era a amiga pedindo desculpas a minha esposa pelo ocorrido no dia anterior, que o alcool falou mais alto e ela acabou tocando a xana dela, enquanto me tocava, e conversaram um bocado, bem descontraidas, mas sentia que a amiga estava preocupada por ter avançado o sinal, tanto me tocando quanto a minha esposa. Ela abaixa o fone e me pergunta se eu queria voltar lá, que eles iriam preparar uma carne especial para se redimir do que fizeram, que no meu ponto de vista não foi nada demais, claro que concordei. Entao mudamos nossos planos colocamos as coisas no carro e partimos pra lá. Levei umas bebidas e uns petiscos. Chegamos a praia e eles já estavam por lá. Neste dia já tinha um pessoal até mais bonito e mais jovem. Nos cumprimentamos e já nos acomodamos, a amiga pediu muitas desculpas novamente pelo dia de ontem, e dissemos que tava tudo bem e já voltamos os assuntos da praia, do pessoal que já estava por lá, e o casal de namoradas já estavam por lá também, inevitavel não olhar. Nossas esposas já nos falaram, lembram do que falamos ontem! Caimos na risada. E não tinha como evitar o assunto do dia anterior surgiu. Lembra disso, lembra daquilo, que causava muitos risos, e nás homens, já ficando meia bomba, vários banhos no mar. minha esposa já estava muito descontraida, totalmente diferente da relutancia que sempre fez em ir a tais locais. Bebidas pra cá petiscos pra lá, elogios a um e a outro. Fui ao mar com minha esposa para refrescar pois tava dificil controlar, ela me perguntou se eu teria coragem de transar com o cara, pois a amiga havia lhe confidenciado que depois que saimos eles transaram e ela havia dito a ele que teria vontade de ve-lo chupando e dando, e fiz como não sabia nada desse lado passivo dele, e disse que se fosse tesao dela eu seria o ativo. Percebi que ela ficou meio receosa mas confessou que realmente tinha vontade de ver dois homens se pegando, mas não eu. Puro ciumes. Voltamos a areia, boa parte já havia saido, e nossos anfitrioes nos convidam entao para subirmos, pois já estava na hora de fazerem a tal carne especial. Fomos para o camping, e notamos que a familia que estava lá já havia levantado acampamento, estavamos a sás. Todos se entreolharam e deram risadas. Fomos nos banhar todos juntos, cada um com seu cada um novamente, esfregoes e pau endurece. Não tem como numa situaçao daquela, digo que impossível. A cada alisada que as mulheres davam era uma tortura para nás. O amigo saiu primeiro e foi para a churrasqueira e ficamos nás três aproveitando a ducha quentinha. A amiga sempre desccontraida ccomeçou a esfregar minha esposa com o sabonete, mas antes perguntou pra miim se podia, claro que sim ? disse, o que foi de pronto feito o mesmo pela minha esposa. E ambas se voltaram e me esfregaram minha esposa na frente, e a amiga nas costas, falando para ela vamos deixa-lo prontinho, e rindo. Disse prontinho a que? Elas titubearam e falaram quem sabe mais tarde saiba. Pelo jeito já tinham combinado entre elas. A amiga arrumou um jeitinho de vir me esfregar e segurar em meu pau, de forma disfarçada, junto com minha esposa. Minha esposa falou chega, vamos sair o amigo tá sá, vamos pra lá. Voltamos, e ele pergunta da demora, elas disseram que estavamos conversando. Fui pra cozinha fazer uma caipirinha, a amiga passa por perto e balançando meu pau diz baixinho: que delicia. Ficamos em torno da churrasqueira elas com uma saida de banho pois a brisa estava fria. Vigia sondando ao longe. Disfarçavamos as conversas. Aos poucos começamos a beliscar a carne e falo ao amigo que o cusinho dele era bom e ele retruca, quer experimentar? Disse que estava experimentando, como se não entendesse a piada. A amiga então fala para ele: Amor voce tá querendo o que eu to pensando, seu safado? Eles desconversam e mudamos o assunto. Começa a cair uma garoa, entramos para o trailler ficamos bebericando por lá, nos com os paus meia bomba e elas sentadas bem descontraidas, ora com as pernas cruzadas por um lado, por outro. Ele diz as mulheres que parecia que estavam mais safadas hoje, pelo jeito fariam um show para nás. Elas se sentam uma do lado da outra, bricando e sorrindo, tocam os seios contrarios, passam a mao pelo corpo uma da outra, dão um beijo no rosto e se vira para o amigo e fala que o show seria dele, pois ele havia prometido a esposa. Ele relutou disse que foi o auge o alcool e tesao. Ela pede com jeitinho enquanto eu sentado no sofa, elas pedem minha concordancia, eu digo que se for pra ser ativo, to dentro (literalmente). Ele vai a prateleira, pega um whisky, dá uns goles, se abaixa e começa a me chupar. Elas chegam proximas, a amiga vai para tras do marido e lambe seu cusinho, ele geme com meu pau na boca. Minha esposa vem a mim e me da um beijo na boca. A amiga puxa o marido e o beija, enquanto a minha me levando e começa a me beijar, passo a mao na xana e ela esta ensopada. Pergunto a ela se posso continuar ela diz que sim, que tava adorando, enquando isso o amigo de bruços sobre a mesa e a mulher chupando sua bundinha, me puxa pelo pau em direçao a bunda dele. Ela diz que tá seco e lambuza com algumas chupadas, claro que antes com autorizacao da minha esposa. Ela direciona ao rabinho do marido e vou enfiando devagarinho com olhares atentos de ambas, bem proximas. Assim que foi entrando comecei as estocadas devagarinho, e o pau dele endurecendo a mulher agaixa e começa a chupa-lo. Ele goza na boca dela. Comecei as estocadas mais rapidas e ele pedindo mais. Que tava muito bom! Parecia muito experiente nisso. As mulheres tocam a xana uma da outra e mostram como estavam enxarcadas. Diminui a estocadas e sai de dentro dele. Com um ahahah das mulheres. Sentei numa cadeira e pedi para ele sentar de costas para mim e cavalgar. Ele entao começou a cavalgar e seu pau balançar, minha esposa que voltada da cozinha, pegou no pau dele e começou a punhetar e dava umas chupadas, chamando a amiga para compartilhar. Eu nunca tinha visto ela daquele jeito, ora chupava ele ora meu saco. Sempre foi resistente a isso. Ele gozou novamente, com elas punhetando e caindo na sua barriga. Ele estava com as pernas bambas e não conseguiu mais ficar naquela posiçao. Saiu de cima, e ficou de joelhos no sofa, entrei por tras novamente. E elas pedindo para eu gozar no cusinho dele. Comecei as estocadas mais fortes e gozei cuzinho e na bundinha dele, a amiga veio e passou a mao e esfregou até seu pau e lhe deu um beijo dizendo que ele foi maravilhoso realizando essa fantasia dela. Nos lavamos na torneira ali proximo as escondidas. A garoa já havia parado mas estava uma brisa colocamos apenas camisetas e elas a saida de banho, beliscamos e tomamos outras bebidas, elas novamente disseram que ficaram na mao. Eu disse que elas tiraram o sarrinho também, mas queriam ver aquilo. Ele fez um relato, disse que foi muito bom, apenas no começo foi dificil, mas depois foi bom, principalmente com a ajuda delas. Os paus novamente dando sinal de vida, o meu com mais vigor porque gozei apenas uma vez. A amiga diz que não tinhamos jeito! Que coisa é essa! Cada uma do lado de seu marido e punhetando para dar mais vida, nos puxam pra dentro do trailler. A minha descontraida alem do normal se vira e começa a me chupar com a bunda virada pra amiga que, não perde tempo e passa-llhe a mao novamente, porém agora concordando com uma reboladinha e a amiga permanece siririccando e ela goza na mao da amiga. E logo levanta sem folego, e suspirando, dizendo: Nossa que coisa! A amiga sobe no colo do seu marido e começa a cavalga-lo com um cusinho lindinho piscando pra nás, minha esposa vai e passa um gelinho la, ela geme? pede para colocar mais e fica brincando de levinho com o dedinho, mas logo tira. A amiga com a voz já embargada pelo tesao, pede para ela deixar eu entrar ali ? claro eu era o que eu mais queria ? ela por surpresa concordou e chupou meu pau para lubrificar e direcionando ele para o buraquinho. Fui entrando devagarinho e ela gemendo. Logo comecei a estocar e roçar meu pau com o do amigo por dentro dela. Ele ficou devagarinho que já estava quase para gozar. Foi entao que ela pediu para eu continuar, tudo com o consentimento de minha esposa, que disse para eu aproveitar pois em casa não tenho cusinho a disposiçao. A amiga debruça sobre a mesa e eu fui no rabinho dela. Minha esposa me disse que ia se divertir também, deu uma chupada para animar o amigo e o pos sentado e começou a cavalgar nele. Enquanto eu me divertia no rabinho da amiga a minha cavalgava e olhava pra mim com cara de safada, me provocando. Mudei de posiçao e sentei no sofa ao lado deles e a amiga veio cavalgar com seu cusinho de frente pra mim, ambas mulheres por cima de frente para nás, gemendo elas se pegam as maos ao alto eu comecei a siriricar a xana da amiga e ambas em conjunto anunciavam um gozo, o que foi acompanhado por nás, porém elas se levantaram e nos punhetaram para gozar. Foi uma sincronia perfeita, parecia combinado. Nos limpamos novamente e nos recompomos. Avisamos que iriamos embora para nosso ape, afinal já era bem tarde da noite. Ficamos mais um pouquinho e logo saimos. No caminho novamente minha esposa toca uma siririca, estava em chamas. Chegamos ao ape, tomamos um banho e deitamos e caimos no sono. No dia seguinte, no café ela com aquele remorso, mas insisti em falando que foi bom, ela concordou, porém que nunca fariamos aquelas coisas. Dei apenas risadas. Logo recebemos a ligaçao dos amigos que estavam indo embora, pois as ferias estavam acabando. Nás ainda ficamos mais tres dias, mas nas praias práximas ao apto. Sem aventuras? conversamos com nossos amigos por skype. Esses dias eles fizeram um sexo ao vivo para nás.. ela comprou um penis com cinta e estava brincando com o amigo. Ficamos de um dia visitar uns aos outros.. mas tudo normal como amigos. Será que haverá o controle?

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos gay padrasto cuidou de mimcontos eroticos de genro fazendo xixi com a sogracontos erotico molestano amenina na crecheminha esposa e minha sogra nua na praia de nudismoconto erotico viado velho humilhado por macho dominadorMI MEU PRIMINHO  conto erótico dorme pelada com soniferoencoxando a minha tia contoos pedreiros me estupraram contos eroticosconto erotico violentada na escolacontos eroticos chupou meu cuzinhoCasa dos Conto a beira de uma suruba esposa casadaenvangelica mais gostosa de vestido curtolesbica humilhada contos eróticosloira cinquentona muito putonaConto de cadelinha depósito de porra dos machos no barconto erotico sou empregada e viuvacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos minha mulata foi arronbada e curradaLer uma istoria erotica de sexo de cumadre dando o cu pro cunpadreComi o cu da paulistinha contossou casado meu cunhado vem morar com nós acabei transando com ele contos eróticoscontos aniversario sogra gostosacontos vendo a irma sendo fodida betinhacontos linguada homemcontos eroticos arrombando a gordaconto erotico com a tia silvanapernas grossas dosexocontos eroticos de Maezinha bobinha do amigis transando com jovezinhomenininha e novinha sendo e******** contos eróticosEu sou negra e dei gostoso contos eroticoMeu amigo comeu minha mãe contopó RNdoidocasa dos contos familia toda na putariacontos eroticos a talaricamarido dormiu eu me depilei toda contoscalcinhas sujas contos eroticos da tia safadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos com sogrocontos eroticos de tio dando a bundapasto da igreja tirou meu cabaçosofri no pau de outro contoconto erótico Fui obrigado a violentar minha filhavizinho novo contos gaycontos eroticos masturbandodois viadinhos e uma mulher contos eroticosConto de homem dopa sua avo e transa com elaas duas bundinha para o macho contocontos de corno com pedreiros negros hiper dotados e jumentoscontos de sexo mulher tranza cm amigo do marido eo maridocontos eroticos de mulher com travesticontos eroticos crechecontos eroticos colo do filhoConto minha filha so anda de fio dental em casacontos eroticos sou casada delicia meu sobrinhocontos tia gostosa com sobrinho no beijo e amasso no carrocontoseróticoamigasconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogrocoroas gostosa contusão por sexocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de coroa com novinhoconto real levei minha mae para ficar com um travestiRespira fundo e relaxa que vai entrar no seu cuembebedei minha mulher e consegui comer o c* delaminha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreiContos eroticos selvagenscontos eróticos infânciaporno aspanteras foi supeendido por minha titiaGozando na boca Abrantes dela chuparcontos eroticos comi uma desviadaquero ver travesti transando no abdômenmeteu no cu dela a força mas entrou parte1meu primo mobral contocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosmeus patroas adoram chupar a minha bucetacontos comi a mulher do amigo bebadaConto enteada na pescariacontos eu homem casado dei o cucontos eroticos pai escravo da filhaContos fudendo a bucetinha apertadacomendo a bundinha da menina contos eroticoszoofilia gay extraordinárias bizarrosencochada com vestido fino crentinha