Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA VIZINHA TEEN

Minha Vizinha TeenrnrnMudei a pouco tempo pra uma casa proxima a praia.rn rnUm lugar bom e tranquilo. Pacato demais pro meu gosto mas tranquilizante.rnrnNo inicio achava ter tomado a decisão errada, mas hoje vejo que foi a melhor decisão que tomei.rnrnTenho vários vizinhos, casais, idosos, gente boa e tranquila, além de todos serem de família. Dificil ver algazarras nos fins de semana.rnrnConheci um casal, Luiz uns 55 anos e Marta uma coroa de uns 40 anos, mas inteirona, ao lado da minha casa. Eles tem duas filhas lindas, uma de 21 e outra de 19 anos. Cara, são lindas, parecem modelo de capa de revista. A de 21 está com casamento marcado e a de 19 tinha um namoradinho que sá aparecia de vez em quando. Fiz amizade com esses vizinhos e volta e meia os chamava pra queimar uma carne aqui em casa. Raramente uma das filhas ia. Certo dia a mais nova resolveu ir. Carol é seu nome, 1.70 de altura, magra, seios médios, bunda durinha e arrebitada, pele levemente bronzeada, cabelos castanhos bem claros, quase loiros até os ombros. Uma delícia, ninfetinha parecendo uma bonequinha de porcelana. Muito simpática e sorridente, gosta de conversar. Tinham outros vizinhos neste dia. Um domingão de sol de rachar. Tenho uma piscina e um chuveiro e logo os convidados foram se refrescar. A única coisa que me chamava a atenção era a Carol. As outras mulheres eram casadas, a não ser a mãe dela a Marta que também é um tesão.rnrnFiquei na churrasqueira como sempre e o pessoal começou a ir embora apás o almoço, sá ficando eu e meus vizinhos ao lado, pais da Carol. O Luíz, pai dela resolveu tirar um cochilo em casa e a Marta, a mãe resolveu ir também. Chamaram a Carol, mas ela relutante queria ficar mais na piscina com a Priscila, filha de outro vizinho, mas com 8 anos de idade. Perguntaram se não tinha problema e disse que não, que era até bom que me faziam companhia. E lá se foram os pais dela. 30 minutos a mãe da Pri veio levá-la pra casa também e ficamos sá eu e Carol.rnrnEla muito comunicativa e eu meio alto já da cerveja que havia consumido, ambos bem alegres.rnrnConversamos muito! Eu não coseguia evitar de olhar pros seios dela. Ela percebeu e mesmo assim não ficava sem graça. Parecia gostar. Volta e meia ela saía da piscina o que me dava um tesão danado, ver aquela bundinha linda. Cheguei até ficar de pau duro, por isso não podia sair da água.rnAté que tive de soltar uma cantada, nossa você tem um corpo perfeito, sabia? Seu namorado é um carinha de sorte. Ela respondeu que tinha terminado com ele. Perguntei o porque e ela não quis dizer.rnEla perguntou porque eu era sozinho e disse que sá via de vez em quando umas mulheres lá em casa e pediu se uma delas era minha namorada. Eu disse que não tinha namorada, que gostava sá de ficar e não queira relacionamentos fixos com elas. rnrnNa bucha perguntei pra ela: Quer ficar comigo? Ela arregalou os olhos e meio sem jeito perguntou: Aqui? Disse a ela e porque não? E ela: E se meus pais aparecerem? Pronto sabia que ela ficaria comigo. Era a deixa. Vamos dar uma voltinha na praia! O que acha? Ela disse que primeiro tinha que passar em casa e dizer pra onde ia, se não os pais dela ficariam preocupados. Fui na frente e a esperei na praia, não demorou e ela chegou com uma tanga e uma bolsa de praia. Caminhamos até um lugar onde era muito difícil de passar pessoas, devido não se rum local pra tomar banho, devido quantidade de pedras.rnrnEla estendeu a canga. Nossa que bundinha linda. Pensei é hoje que me acabo. Sentamos e começamos logo a se beijar. Que beijo! Parecia que ela não beijava a um tempão. Não demorou nada e lá estava eu excitadíssimo. Comecei a beijar o pescoço e orelha dela e ouvia uns gemidinhos deliciosos. Fui descendo, beijando seu colo até chegar nos seios... arrepiadinhos e durinhos, puxei de lado o biquine e chupei muito aqueles seios. Então percebi que não ficaríamos sá nos amassaos. Ela deitou e fui descendo beijando a barriguinha seguinha, até chegar entre suas pernas... olhei de um lado e do outro e não vi ninguém, então puxei de lado a calcinha e tive uma agradável surpresa. Toda depiladinha... ela sorriu e disse, depilei ontem... não gosto da xaninha peludinha... comecei a chupá-la e ela gemia e se contorcia toda... sentia um liquido salgadinho sair de sua xaninha, até ouvir uns gemidos mais altos. Pronto! A danadinha gozou na minha boca. Fui subindo de novo, fazendo as devidas paradas nos seios, até sua boca, quente e gostosa. rnrnDisse no ouvidinho dela, Agora é sua vez de me fazer gozar! Ela olhou nos meus olhos e disse: Você nunca vai esquecer de mim! Sorriu e pediu pra que eu deitasse. Ela olhou pra um lado e pro outro e não vinha ninguém como sempre. Passou a mão sobre minha cueca de praia, sentiu o tamanho do meu cacete e o colocou pra fora. 19 cm de potencia. E começou a beijá-lo e bater uma punhetinha de leve. Passava a língua sobre a cabeça, mas não colocova ele na boca... esfregava seus lábios na cabeça e me punhetava muito gostoso. Mas não colocava ele na boca. Eu pedia, mas ela não colocava e isso me deixava com mais tesão... A cabeça começou aumentar e senti que meu gozo não ia demorar... ai disse a ela, não para que vou gozar ... ela perguntou: Tá vindo? Eu disse que sim, e aí a danada abocanhou meu pau como não tinha feito ainda, num movimento de por e tirá-lo na boca pressionando muito a cabeça, chupava muito forte, era maravilhoso ver aquele rostinho e aquela boca no meu pau, até que não aguentei e gozei forte na boca dela. Ela não tirou a boca até que terminou o gozo. Cuspiu muita porra, sorrindo e disse: Pensei que não ia acabar mais de sair esperma desse pau... sorrindo.rnrnFicamos ali, nos acariciando. Não demorou, Meu pau começou a subir de novo, e ela começou a me punhetar de novo. Ela ficou impressionada com o pouco tempo de reação do danado e disse no meu ouvido. Tem um probleminha! Eu perguntei e qual é? Não trouxemos camisinha! Eu disse: É mesmo! E agora? Sá vamos ficar no oral? E ela: Não! E eu: Então vamos fazer sem camisinha? E ela disse que não, pois não tomava remédio. Perguntei de novo e como faremos então. E ela: Não sei se você gosta, mas eu gosto muito! Perguntei: sim, o que vc gosta muito? E ela veio com a resposta mais linda que ouvi: Eu adoro fazer anal! No cuzinho não tem problema, você pode gozar dentro. Você gosta? Nossa! Fiquei extasiado com a resposta e respondi na lata: Que homem não gosta de comer um cuzinho gostoso! E ela: Meu ex-namorado não gostava por causa do cheirinho que dá. Eu disse: Ele não sabe o que perdeu. Deitei e disse: Vem meu neném. Meu pau tá durinho pra entrar no seu cuzinho. Ela deu uma chupadinha rápida e uma cuspidunha na cabeça e disse : Fica quietinho que eu ajeito ele aqui dentro, tá? Respondi: É todo seu, meu bebê!rnCara, ela foi se ajeitando e rebolando devagar. Foi meio difícil de entrar mais nada que uma cuspinha não resolva e quando ele entrou, ela não parou de subir e descer na minha vara. Nunca vi uma mulher fazer sexo anal tão gostoso.. Ela sentia prazer com sexo anal. Coisa raríssima! Aí disse pra ela ficar de 4 pra mim e me atendeu prontamente com um sorriso de canto a canto da boca, com uma: Adoro de 4! Meti naquele cuzinho delicioso e já arrombadinho pela minha vara. Soquei sem dá! Ela pedia mais e mais. Até gozar. Diminui enquanto ela ainda se contorcia até que ela pediu: Goza também! Eu perguntei aonde vc quer? Na boquinha ou no cuzinho! E ela disse que na boquinha eu já tinha gozado e que era pra encher o rabinho dela de porra. Prontamente atendido e estoquei tudo no cu dela. Meti com vontade, afinal ela gostava e pedia mais. Daquela boquinha saía: Me fode! Me faz mulher! Mete tudo! Goza no meu cuzinho! E gemidas gostosas.rnAté que gozei, mas gozei muito! Ela olhava pra mim enquanto enchia sua bundinha de porra. Ela Disse: Nossa pensei que ia sair pela boca! Puxei o cabelo dela e disse: Vc gosta putinha! E ela: Adoro! Agora achei um homem que me fode gostoso. Com um sorriso estampado no rosto.rnrnNos arrumamos. Eu sá puxei a cueca de volta e ela deu uma agachada pra porra escorrer do cu. Quanto sentamos vimos que lá longe vinha um casal e resolvemos ir embora, vai que eles viram eu a cumendo de quatro e vai que é um vizinho conhecido.rnAntes de chegar na rua práximo a casa dela perguntei quando que iríamos fazer essa loucura de novo e ela me respondeu que a hora que eu quisesse fudê-la era sá ligar que ela estaria disponível pra me fazer gozar gostoso. Olha sá que putinha safada! Respondi e ela soltou: Vc não viu nada ainda.rnrnFomos cada um pra sua casa.rnrnJá tivemos outras loucuras as quais pretendo dividir com vcs em breve, afinal tem cada uma melhor que a outra.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


relatos eroticosde portuguesas de noVinhascomedo a aluna no motel contoxoxota doce contosmeu cachorro meu machocontos eroticos ensinandoConto erotico crentemete até o talo tio contocontos de viciado cheira calcinha e sutiã jujor fededo abucetasou a cris, e esses fatos aconteceram quando eu tinha 20 anosContos eróticos com mulher amamentando bebê e homem ficou excitado.contos meu primo comeu minhas filhascomi a buceta da enfermeira elaine do posto de saúdeGozou na minha buceta contos eroticosver pica bonira gozandofilmei minha irmã depois chantagiei contoscontos eroticos coroa crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteSonifero contosdia que dividi a cama com minha irmã contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos com a tiaContos eróticos família liberal.2,transando pela primeira vez no boa f***varios me comero s calsinha contos gaycontos eróticos caminhoneiro seduziucontos minha enteada minha amanteconto minha mulher aronbadaconto erotico comi mae e filha com chantagemcontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhacontos de coroas carentes traindo seus maridos com jovenscontos pagando aposta com um boquetecontos eróticos de mulher ensinando potro f****contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemilia fudedoContos eroticos sogra e sogroMulherbrasileira ensinando a filha, meter contoscontos: safadezas de um velhoquero ver contos eroticos entre irmao comendo o cu de suasisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaconto erotico seduzindo meu vovocontos eróticos travesti casal vingançacontos eroticos tomou toda porra da linda travesticonto erotico meu sogro de 60 anoscontos eroticos trepando e marido na sala ao lado buceta carnuda comtos de sexomorena cabelos pretos seios durunhos e aureulas escuras deliciafetiche mulher atola cueca no rabo do caraconto iroticos meu sogro comeu minha mulhe e minha filhaConto erótico filhinha putinhaconto porno comi minha maecontos comi a mulher do amigo bebadaPutinhas mamando contoseroticosConto filha mete ai ai aicontos de danadinhas com homens casadosRelato de esposas putas dando pra fumcionarios nacontos putinha caralhudo corno chupaconto eróticos c afilhadacontos eroticoso cu da cadelinhabucetuda goza ate travarcontos comendo o cuzinho da molecag****** na xoxota da prima beijosconto erotico praia esposa garotosMinha esposa no rancho com outrominha esposa com negao contosexitei um traficanti ele me comeuconto meti no cu da mae e ela chupou o pau do cao Contos eróticos eu e minha mãe adoramos o Marcos o novo marido da minha tiame mamaram muito no cine gayConto erodico gay usando ropa de mulher relatos eroticos encoxando a irma no onibusContos erotico marido corno bebedor de porracontoseroticosfuicornocontos de loiras c****** trepando com negão estrangeiroContos eroticos estupros coletivos veriticosContos eroticos o marido gostoso da primaContos minha irma e meu cunhado vieram passar uns dias conoscocontos de coroa com novinho