Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O JEGUE DE BIGODE

Li em uma revista e quis compartilhar com vocês. Os nomes do casal eu achei melhor não colocar...rnO jegue de bigodern Mantive silêncio sobre o que aconteceu durante dois anos. Agora quero contar tudo.rn Minha mulher, é uma linda morena de olhos e cabelos negros, tem 38 anos,1,60mts e 55 kgs. Seus seios são médios e firmes, as coxas são grossas e bem torneadas,o bumbum é simplesmente maravilhoso. Ela possui uma bela xoxota, rodeada por uma vasta floresta de pentelhos negros e sedosos, que apesar de grande, é muito apertada (sou minidotado, apenas 12x5cm, e mesmo assim meu pau entra nela com dificuldade).rn Chico, meu amigo, é um belo tipo, morenão, alto e forte, de imenso bigodáo. Apelidaram-no de ? o jegue de bigode?, por causa do tamanho anormal do seu pênis, (mais tarde pude ver e comprovar. Media 27cm de comprimento por 5,5cm de diâmetro). Consideerado o terror das mulheres, até as putas receavam transar com ele.rn Eu e Chico, somos bons cantadores, gostamos de uma viola. Sempre nos reunimos na minha casa, nos finais de semana, para nossas cervejadas e cantorias. Minha mulher também gosta da farra. Geralmente bebemos até não aguentar mais. As vezes, nessas noitadas, Chico ficava sentimental e desabafava comigo. Dizia sentir-se muito carente, pois não encontrava mulher nem namorada por causa da fama do seu pau. Contou-me que, aos 38 anos, sá tinha transado de verdade duas vezes, e que nessas ocasiões, a penetração fora muito dolorida, para as parceiras. De vez em quando, arranjava alguma garota que não sabia de seu problema. Mas quando tirava a cueca e mostrava o ferrolho, todas se apavoravam e saíam correndo.rn - E também não gosto de bater punheta,sabe... dizia ele, com a voz embotada pela bebida, os olhos úmidos.Mas as vezes dái de tanta porra acumulada e eu preciso descarregar um pouco. Ejaculo demais, meu amigo! O primeiro jato é grosso que nem macarrão cozido,e não pára de sair. Um dia, resolvi medir, e deu quaze pra encher um copo!rn Eu escutava pacientemente, como bom amigo, mais não acreditava de jeito nenhum, ( sá acreditei quando vi com meus práprios olhos).rn Acontece que minha mulher, sem a gente saber, sapeava nossa conversa, ficou morrendo de curiosidade, e não descansou enquanto não tirou tudo isso a limpo. Naquele sábado, começamos a cantoria e a bebeção as dez da manhã, e fomos até as dez da noite. Apesar de bêbado, percebi que alguma coisa já rolava entre minha mulher e o Chico. Eram indiretas, olhares furtivos,toques disfarçados, mas tudo muito claro.rn Resolvi me fazer de besta, fingindo estar mais bêbado do que realmente estava, deitei no sofá e simulei um sono pesado. Eles foram ficando mais a vontade, se beijando, se agarrando. No começo apenas sussurravam, a medida que o calor dos amassos aumentava,foram perdendo a noção do perigo.rn Chico aindamteve a idéia de tentar me acordar, pra ver se estava mesmo ?desmaiado?, aguentei firme no meu fingimento, e ele voltou para os braços de minha mulher todo alegre, ouvi tudo o que falavam:rn -Há mais de oito anos que gosto de você ? dizia Chico, apalpando o seio de minha mulher. Não vejo a hora de te possuir.rn -também sinto atração por você, dizia ela, mordendo a orelha do meu amigo. Mas sou sincera com o meu marido, e não gostaria de traí-lo.rn Chico tornou-se insinuante. Bobagem! Ele até está colaborando com a gente, veja como dorme, está anestesiado, não vai perceber nada. Besliquei seu nariz e ele nem se mexeu, ademais, estou super atrasado, minha filha, faz mais de dois anos que não como uma boceta, faz três meses que não bato nem uma punheta, colabora comigo, vai! Preciso dar uma descarregada.rn Assim falando, Chico levou minha mulher pelo braço até meu quarto, jogou ela em cima da cama, e atacou-lhe os seios duros, foi tirando a roupa dela, mas não tirava a dele.rn - Vou apagar a luz. Disse Chico.rn -Não apaga não. Protestou minha mulher. Gosto de fazer no claro.rn Mas Chico foi até o interruptor, e desligou a lâmpada. Certamente tinha medo que o tamanho do seu pau, assustasse minha mulher como assustava as outras. Não consegui vê-los muito bem no escuro, mas pude ouvir muito bem seus gemidos e sussurros. Meu pauzinho ficou duro. Mexi nele e gozei sem querer, tão exitado que tava.rn Minha mulher soltou um grito agudo de dor.rn -Pára Chico! Ta doendo demais! O que é que você ta enfiando em mim afinal?rn Ela levantou da cama e foi acender a luz. Pela primeira vez, vi Chico nu. Seu enorme pau, duro como uma rocha, tinha a grossura de uma garrafa de Coca-Cola. A cabeçorra era vermelha e brilhante, como um tomate, ( e dos grandes). Minha mulher ficou apavorada, pensei até que ia gritar. Mas Chico tomou a palavra:rn -Não fassa isso! Procure se acalmar. Vai ter que deixar eu por pelo menos a cabeça. Relaxe. Se você fizer escândalo, vai acordar o seu marido. E aí, vai ser pior.rn Ele levou minha mulher até a cama, abriu-lhe as pernas, e encostou a cabeçorra na entrada da buceta. Nunca escutei tantos ais e uis na minha vida. Chico não estava nem aí para as súplicas dela, suava e forçava e entrada de qualquer jeito.rn - Preciso gozar! Preciso gozar!rn Minha mulher chorava.rn - Não! Não faz isso comigo, não! Para Chico, pára, pelo amor de Deuz!rn De repente, Chico tremeu todinho e urrou como um urso. Quando afastou o pau da buceta de minha mulher, vi um espaguete comprido saindo dele, foi um gozo demorado. A bunda do Chico contraíu-se e relaxou umas 19 vezes, foi o número de gorfadasde esperma que seu pau expeliu. Nunca tinha visto tanta porra sair de um caralho sá. Minha mulher ficou toda lambuzada, e a cama alagada.rn Voltei correndo para o sofá e deitei-me. Logo depois, Chico passou por mim, dizendo:rn -Perdoe-me, meu amigo, mas eu tava muito carente e precisando dar uma descarregada. Comentou sozinho antes de sair. Levantei e fui até o quarto. Minha mulher dormia exausta, parecia desmaiada, sua buceta não era mais a mesma, estava totalmente alargada, um filete de sangue escorria dos grandes lábios, precionei seu ventre, e saiu mais porra amarela de dentro dela. Que estrago ele fez!rn Na manhã seguinte, agi normalmente,como se nada tivesse acontecido, minha mulher também não disse nada, mas passou uns dois dias andando de pernas abertas, e soltando uns gemidinhos abafados de vez em quando...rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


a coroa bunduda negra é feriado pelo pelo banco dentro do ônibuscontos erótico ginecoligista e novinhacontos tudo enfiado no cucontos eróticos gay meu professor de quimicaContos eróticos de lésbicas gemeas sarrando a bundaConto vontade de treparconto erotico de mae nao aguentei nem a pau o casete do coroa meu amigochupei a bucetinha carnuda dela contosconto eroticos cheguei em casa com o cu cheio de porrae arrombadocontos eróticos de mae e filha usando vibradorContos sadomasoquistas de Mestre VIIVer casadas falado de conto eroticos que corneo o marido com homem do pau bem grandecontos eroticos arrombando a gordaputa irmão contocontos escrava lesbicasfoda provadores centros comerciaismeus dois Amigos me arrombaramler historia de sexo entre cunhada e subrinhas com tiocontos porno filho do amigo secretocontos eroticos arrombando a gordamolestei minha filhinha contos eroticosseduzindo a minha mae e irma conto eroticosexo com maior tesao com a negona de vestidowww. indiando a rola na gostosa por baixo do vestidocontos casadas malandrascontos decoroas gaycontos eróticos infânciameu marido levou dois amigos dele em casa para churrasco e tomar cerveja conto erótico transei com os doiscontos eróticos de mãe e filho, mãe com shortinho atolado no seu bundaocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos de vários cavalosmulher fazebdo conids dr shortinho e marido psu durogay e o cachorro contosa saga de uma puta contos eroticocontos eróticos de tirando o cabaço das cunhadascontos eroticos dominada por mulequinhoscontos dei p meu irmaocomendo a coroa de 80 anos virgem contoscontos eroticos gay mentalna festa funk hetero pauzudo conto gaycontos eroticos de incesto: preocupada com meu filhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto ertico. Minha adrasta. Bebiacontos heroticos - brincando de pique escondehistória de contos erotico com novinha da vila senta no meucolocontos erodicos de cabrito macho fazendo sexo com gostosa zoolofiajanaina vem senta na picaGravida do papai contosdei pro meu genro contoconto erotico trasnformei minha mulher minha escrava sexoalcontos eróticos fui Penha a força por doispau etrano de maujeito nu cu porno com muitadorconto so dou o meu cucontos de sexo gay meu melhor amigo me seduziu e me fez mulherminha cunhada quis que eu a visse nuaContos me enganei era traveco com fotosconto erotico vendo meu subrinho mamando pedi um pouco para minha irmacontos eroticos depessoas normais reaiscomo e que aimha vagina abre na hora do sexo?Assalto e arrombamento contos eroticoscontos eroticos arrombando a gordacaaa do contos eroticos o agiota pegou minha mulher na minha frentecontos eroticos de casadas com instaladorescontos eroticos mais exitantes mais fufidoscontos eróticos Patrick amiga comeucadelabocetudacontos er gozando na boquinhacontos gay negrinhocontos meikilacontos eroticos medicoputinnhas evangelicasContos de sexo virgem dor extrema membro grosso teen incestocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentearrombando a enteada contos eroticosa massagista negao contos