Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DUAS GAÚCHAS E 3 NEGROS CARIOCAS

Oi, gente, sou a Amanda. Tenho 23 anos e gaúcha de Porto Alegre. Um ano atrás, minha amiga Debora me chamou para ir com ela ao Rio de Janeiro. Era o casamento de um primo e como seria o feriado todo, ela não queria ir sozinha, já que os pais não poderiam ir.rnEu topei e viajamos numa quinta-feira para a Cidade Maravilhosa. Nás duas com 22 anos, a Debora de cabelos castanhos, clarinha,cabelos lisos e olhos escuros e enormes. Eu loira, filha de pai europeu, 1,62m magra e olhos claros.rnNeste dia almoçamos com os familiares dela e depois demos uma volta pelo shopping, fazer umas comprinhas. Como queríamos ir cedo para a praia no dia seguinte, não demoramos a voltar para o hotel.rnNa 6ª feira acordamos cedinho, tomamos café e escolhemos a região da Barra, porque depois teríamos de pegar o vestido da Debora lá perto. Chegamos na praia por volta de 8 e meia. Já estava começando a ficar com algum movimento . Ficamos admirando alguns gostosos que passavam por ali e ela, assim como eu, dava olhares mais atenciosos aos belos negros que passavam pela areia ou pelo calçadão.rnEu sempre tive uma queda por negros. Talvez isso tenha a ver com o fato de isso ter um ar de fruto proibido, tabu racial e também pela beleza da cor, o cheiro gostoso e claro, virilidade deliciosa. Saí com alguns ao longo da vida e foram inesquecíveis.rnLá pelas 19 horas se aproximaram 3 belos negros, na faixa dos 35 anos. Se apresentaram: Carlos, Daniel e Marcio. Eram baianos, engenheiros e estavam no Rio a trabalho fazia alguns meses. Bonitos, altos e perguntaram se podiam se sentar conosco. Concordamos e ficamos bebendo juntos. 3 lindos negros, cerveja, nás 2 sozinhas no Rio. Era uma tentação !!rnPouco antes de 1 hora da tarde, eles nos convidaram para almoçar no apto que moravam. Ficamos um pouco sem jeito, os conhecíamos pouco, mas acabamos aceitando. Talvez um pouco pelo efeito da cerveja e atração por eles.rnChegamos lá, almoçamos e ficamos bebendo na sala. Rolava um clima gostoso, mas ficava nisso. O Márcio saiu da sala, pq precisava fazer uma ligação para a Bahia. Estavamos em pé na sala, apreciando a vista do apto quando o Carlos me abraçou por trás e começou a beijar meu ombro e minha nuca. Enquanto isso o Daniel e a Debora se beijavam . Nás 2 estavamos de sainhas jeans e tinhamos tirado a parte de baixo do biquini, colocado na mochila. Acho que já sabendo disso, o Carlos sentou num dos sofás, levantou minha saia e me puxou para cima dele enquant ome beijava e enfiava um dedo em mim. No outro sofá o Daniel já chupava a Debora que mordia os lábios. Eu estava morrendo de tesão, tirei a bermuda do Carlos e me ajoelhei para chupar o pau dele. Fazia tempo que eu não chupava um negro e estava morrendo de vontade. Depois de gozar minha amiga quis retribuir as carícias e se ajeolhou como eu para chupar o Daniel, ficamos nás duas saboreando aqueles dois gostosos. Nesse momento o Marcio voltou para a sala, se surprendeu um pouco, mas sorriu e foi tirando a roupa. E a Debora ficou de 4 no sofá para chupar o Marcio e o Daniel se levantou, colocando na buceta dela. Não querendo ficar para trás, o Carlos também me colocou de 4 e enfiou em mim com vontade. Eu estava tão molhada e o pau dele tão quente e duro que gemi alto quando entrou todo. Eu mal acreditava noque a gente estava fazendo, mas adorando muito. Me deitei e ele veio por cima com força, fazendo o sofá balançar e ainda podia ver os outros 2 trocando de posição na minha amiga, me fazendo sentir algo proibido, diferente...as 2 turistas ali, com eles...não dá para explicar.rnEles se revezavam nela de 4, ora um dando para ela chupar, ora outro. Os 3 estavam com uma fome tão gostosa, tão safada. Acho que sá quem prova sexo interracial entende. O cheiro de sexo na sala, tantos gemidos. Estava tão excitada que nem tentei resistir quando o Carlos me colocou de 4 outra vez e enfiou no meu cuzinho. No começo devagar, com calma mas depois que entrou ele judiou. Meu corpo sacudia, o saco batia forte em mim e ele gemia tão gostoso. Dar a bunda tem um ar de proibido, de sacanagem diferente, talvez por isso eu sá tenha dado para negros.rnNo outro sofá o Marcio estava com uma das pernas da Debora sobre os ombros e comia ela com vontade, ela estava com a cabeça deitada sobre a coxa do Daniel, chupando ele.rnMeio que numa troca de olhares entre os 3...eles nos trocaram, me deixando com Marcio e Daniel no sofá grande e o Carlos já estava em cima da minha amiga, beijando a boca dela enquanto colocava aquela delícia preta nela.rnAssim como ela, me colocaram de 4 e o Marcio chegou o pau perto da minha boca, fui logo chupando, mas o Daniel me surpreendeu. Ele falou bem safado ? ela tava dando o rabinho? então vou no mesmocaminho ? e riu alto, já colocando também no meu cuzinho. Eu que nunca fui santa, mas longe de ser a mais safada da turma, estava tendo a bunda comida pelo segundo negro naquela tarde. Ele me comendo dava mais vontade de chupar e desconfio que o Marcio estava gostando disso...rs pois não parava de falar para o Daniel comer minha bunda.rnO Carlos gostou da idéia, colou a Debora de 4 e começou a comer a dela também. Quando ele colocou, ela começou a gozar e foi tão alto e longo que deu para sentir o prazer dela. Ela me olhou com um sorriso safado e disse ?Cidade Maravilhosa ? sorri, sem tirar o pau do Marcio da boca.rnO Daniel saiu de dentro de mim e sentou no sofá, me puxando para me encaixar nele e oMarcio se aproximou para eu continuar chupando, mas por pouco tempo. Ele veio atrás no meu ouvido, falando baixinho ? loira, tem vontade de ter dois dentro de você? Quero comer sua bundinha também ? hesitei, fiquei com medo da dp, mas liguei o foda-se e concordei. Ele nem pensou 2 vezes e foi colocando. Foi sofrido, mas entrou. E não posso mentir, o tesão foi muito grande sentindo eles assim, dentro de mim. Eles mexiam muito e gozei 2 ou 3 vezes na DP. Gozei alto, sem medo de ser feliz. E vi o Carlos gozando na boca da Debora, ela lambendo ele e os 2 ficando abraçados, nos olhando. Isso foi como fogo para mim, pq ser olhada numa DP com 2 negros, me fez sentir A safada. E o meu tesão foi subindo e gozei uma última vez, tão alto, parecia que minha buceta estava eletrificada, dava choquinhos, meu corpo todo se arrepiou e o Daniel gozou quase junto comigo enquanto o Marcio continuava a comer meu cuzinho por mais alguns minutos, até gozar por último. O gozo dos 2 escorrendo dentro de mim, meu corpo mole, eu estava sem forças.rnPedimos para tomar um banho, demos um beijo gostoso em cada um e fomos embora no fim da tarde, rindo uma com a outra, sem acreditar na loucura que tinhamos feito.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de travestis comendo os patroesera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contocontos de coroa com novinhocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos sadomasoquismo castigoiniciei meu irmaozinho na banhera contosgayCasa dos contos eroticos gay amarrade e emrabado por quatro amigos taradoscontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoescontos eroticos traindo marido na cadeiaporno doido costureiro medindo os seioscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto comeu a namorada e a sograFui cuidar do meu sobrinho doente e transei com ele contosmostrei os meus seios webcamzoofilia custou cara e mulher nao aguentou estocada do cavbuceta carnuda comtos de sexo lesbicascontos eroticos o porteirocontos eróticos gays metrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteestuprei minha irma casada contocontos eróticos tio e sobrinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos grupal baile funkcomo enfiar caralho na conacontos eróticos no elevadorContos eroticoss adoro trepar sem camisinhaContoe d orgias cadelinha e seu donocontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos fui flagrado comendo minha sogracontos da casa eroticos de mulheres tendos os cachorros ou lobos lambendo suas calcinhas e fodendo elascontos de crossdresserconto erótico dorme pelada com soniferocontos.eroticos.co.com a professora detalgadoConto erotico minha cunhada gordinha do bundao gigante so de jortinhoContos comendo a mulher do amigocontos erotico fui fudida no banheiro do posto de gasolina pelo tarado roludocontos eroticos fui cumida a traz do salão da igrejaContos eroticoseus.filhoscontos eroticos policial forçaconto erotico dotado fortão acabando com a novinha casada e safadacontos servente de pedreirocontos velho paga sexo com meninasvideo porno os peões da minha fazendo me foderamcontoseróticos perdendo as pregas do cu e xanasafadas gostando de ser tateadaporno negonas da coixa grosa e budona que a dora pau enore e prra dentroContos eroticos A reforma Viciada em sexosogra chortinho provocando genro cozinha lavandocontos eroticos comendo o bucetao cabeludocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos família liberalxoxotao capusaofiz sexo com meu cachorroxoxota doce contoscontos eroticos de marido melher cunhadinha e a primacontos eroticos homem casado dando para o primoconto erotico eu estava tao bebada que nem sei quem me comeu me encheu meu utero de porramenina arrombada contos3amigo chupa paus amigosmolhadinha de tesao com pica dos animaisdeixo penetrar sem camisinhaaí mano chega pra praia e faz sexo com irmãonovinha pauzeraPapai enfiou o dedo na minha buc*** e gostei!contos eroticos troca de casais entre cunhadosPorno conto encoxando a casada com o esposo perto buzaoxvidios gemios incestoContos eroticos chantagiei minha irman casadapunheta contoscontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhaMãe boqueteirá contoseroticossentei no colo do meu primo e perdi a vingidade com eleokinawa.ufa.ru conto erotico orgiascontos eróticos minha mãe me ensinou putinharelatos de cornos meu tio Rui comeu minha esposa na minha frenteContos eroticos cunhada safada jeovacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentechorou na pica/contopatroa de perna aberta