Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

LEVES ENCOXADAS NO DIA DE CHUVA

Dia de chuva, travou todo o trem para o ABC. Hoje foi o dia da mulata grande, cabelo tingido de cor castanho claro misto, um pouco maior que eu, blusinha padrão com decote e calça moleton agarrada em suas duas grandes bandas de traseiro. Eu estava de bermuda leve, camiseta, sem nada para segurar...rnrnMal entramos e ela fica no meio do trem, eu fico de lado respeitoso. Um bom espaço ainda existe na porta, e não somos esmagados ainda. Porém, a cada nova estação, entravam duas ou três pessoas e ela vinha cada vez mais para o meu lado, até que a banda direita encosta na minha coxa esquerda. Acaricio já com segundas intenções, empurrando levemente para frente e para trás com minha carteira. Ela olha de soslaio. Está conversando com uma senhora na sua frente, mas de vez em quando dá uma olhada para mim, sempre aos poucos se colocando mais à minha frente.rnrnAté que a última estação antes da integração com o metrô chega. Entram várias pessoas para ficar na parte da porta e ela convenientemente se arrasta para frente de mim, enquanto eu ajeito meu pau e me coloco prontamente na parte esquerda inteira do seu traseiro, um pouco mole, mas firme no conjunto. O aperta desaperta começa. No balanço do trem, começo a simular um coito. Ela curte, seus ombros se encostam no meu peito.rnrnAté que chega a estação de integração.rnrnDiversas pessoas começam a empurrar, desesperadas para pegar o trem. Ela é espremida diretamente para minha frente, e eu a apáio em meu pau, que fica dançando no meio de sua bunda. Ela gruda em mim. Começo a empurrar com tudo. Ela sente e gosta. Vai mais pra trás. Quase gozo. Minha mão boba ajeita meu pau, e ela olha para mim se desculpando: "não fui eu". Não, não foi: foi seu traseiro delicioso, sua cavala!rnrnJá estou vidrado afim de comer. Começo a balançar a potranquinha, somos espremidos para o corredor, mas ela vai junto, fica de lado como eu, e agora sua bunda é toda minha. Abaixo a mão para sentir toda aquela sustância, acariciar de lado, e meu pau já se acomoda e começa a crescer mais. Minhas pernas ficam bambas, mas aguento fortemente.rnrnChega a práxima estação e começa a descer algumas pessoas. Nos desvencilhamos e caio atrás de uma moreninha de preto e calça mole. Ela me olha com uma cara que não sei o que quer, mas olha para meu pinto. Decido escorregar para o lado e não arrumar confusão. Na hora de sair, à espera da práxima estação, me coloco de lado e ela fica do meu lado. Encosta um pouco sua bunda no meu pau, olha novamente, fico mais de lado. Uma menina baixinha de áculos, me encarando, se levanta e fica de frente para mim. Sua mãe está no bando de trás e não a vê. Pergunto se vai passar. Ela não responde. Se vira de costas para mim e pega aquela bundinha redonda, dentro de um shorts tão mole que parece de pijama, e balança sua bunda em meu pau. A moreninha olha para mim. Decido evitar confusão e ir mais para frente, onde aliso sutilmente a bunda de outra morena, essa bem grande.rnrnO trem decide parar. Há muita chuva no ABC e ele não pode prosseguir. Várias pessoas começam a descer. Vejo a mãe da garota e ela avançando pelo corredor. Ela gruda no pau logo à frente do meu. Aproveito para tirar uma casquinha, com o pau e minha mão. A mãe, tentando proteger a garota, talvez, vai para a parte da porta com ela. Sutilmente vou atrás e fico do lado dela.rnrnO trem parado, ela de repente vira para a mãe, eu com a mão no bolso, sinto a maciez de sua bunda se esfregando em suas viradas de lado. Delícia de novinha! De repente a luz apaga, e pode-se ver apenas alguns celulares iluminando, mas já está escuro dentro do vagão. É minha chance. Me viro e acaricio com ambas as mãos, os dedos, aquela bundinha, que insiste em se mexer para meu lado. Esfrego meu pau levemente e dou as últimas passadas de dedo, até a mãe puxar ela para o canto.rnrnUma delícia de final de dia. Não gozo. Guardo para quando estiver em casa.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


dopei meu irmão de oito anos e fode ele incesto gaycache:A_ULZ8FKkSgJ:okinawa-ufa.ru/home.php videos de sexo selvagem com mulheres que leva palmadas chineladas na buceta e no anoscontos eróticos irmã calcinha dormindoconto minha tia fica de calcinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefui sodomizado por varios travestis conto eroticocontos eroticos mulher castiga o homem emagando o saco e dando soco no saco conto eroticos o.pastor.e.sua.filhaNovinha sou chupadora da escola contoseroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente"amor vou dar" amigo colegacalcinha pendurada no banheiro contos eróticoscontos eroticos me xinga de piranha puta e meu marido de cornome mamaram muito no cine gaycomendo a puta contos eróticos"contos eroticos" filha massagemcomo se comportar na primeira transa com colega de trabalho ver bpceta bem grandehistorias eroticas comendo a irmãcontos eroticos de incesto veridicoesfregacao de rola contos amigos punheteiroscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteevangelica pegou carona traiu contos reaisbrinquei com a afilhada contoporno minha vizinha chama para ajudar e acabada dandoincesto realidade fantasias contocontos eroticos fui comida feito puta e chingadacriei uma puta sexo com maior tesao com a negona de vestidobronzeamento com a amiga greluda contoNegras malhadinhas com muinta vantade de dar a bucetaContos: namorada safadaMeu cuzinho contoscontos meu entiado m espiavacontos eroticos mais quer gostosa eu comiminha tia casada matutinha contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos quando eu era pequeno meu colega me comeucontos eróticos mulher de traficante dando pra galera todaConto enteada nao aguentou tudocontos erotico maridos camaradaxoxota Branca f****** com Crioloconto sogra nudistacontos eróticos brincadeira de meninasliga contos de loirinhacontos eroticos minha esposa sonhava em dar pra um cavalo e ela conceguiuconto gay jornaleiro safadocontos eróticos mulheres da b***** granderebentando o cu da irma pequena contosconto erótica- meus amigos fuderam minha noivacontos safadezas com a tia casada inrrustidaminha cunha deixou eu pega mos peito delaporno doido costureiro medindo os seiosContos eróticos curtos de cachorro lambendo a buceta da vóContos eroticos tente fujir 28cmconto porno gay putinha de váriosSexu.com.busetas.de.7anuscontos eroticos menina de 07anos dando a xaninhaContoeroticocasadasputascontos eroticos dentista coroa casada tarada por sexovidio porno enchada qualculadaContos eróticos à força de negros brutoscomo deixar namorado e amigos deles loucos para me fuder contoerotico minha filha bota a mãoConto erotico tia dano cuzinho pro sobrinho titaWww.contoseroticos/grátis Ler/no aviãoconto erotico gay coroa viuvo faz viadinho de femeana hora do horgazmo gozandomoça vai a fazenda trepar com capataz bem dotadocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos deixa eu ver só um poquinhocontos gays - ele manda em mimcontos eroticos shortinho pppcache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html porno fode minha buceta vai étoda sua vaiahhhh