Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O DIA QUE MINHA ESPOSA REVELOU-SE UMA PUTA

Chamo-me Uill, tenho 26 anos, estatura mediana 1,70m. de altura. Tenho uma esposa linda e bem gostosa, uma bunda tamanho normal, cabelos loiros medianos, estatura de 1,65m. de altura com 24 anos de idade. Ela é uma esposa adorável. Somos um casal jovem, estamos casados há apenas 3 anos. Temos uma relação boa, temos ciúmes um do outro. Ela nunca contou suas fantasias e nem eu as minhas, nosso relacionamento sexual era normal como qualquer outro casal. rnCerto dia, resolvemos pintar o apartamento, achamos o numero de um pintor nos classificados e combinamos o valor e o dia do trabalho. O nome dele era Rogério. Chegado o dia da obra, escuto a campanhia tocar, minha mulher vai abrir a porta. Como ela gostava de ficar a vontade em casa, e de usar vestidos curtos, acima do joelho, mostrando suas belas coxas, que são grossas e com alguns cabelinhos loirinhos, bem sensuais, não estava usando sutiã, ela não gosta de usar sutiã quando está em casa. Um vestidinho de cor branca bem sensual.rnBem, o Rogério na porta se apresenta à minha esposa, para nossa surpresa o pintor era um homem forte, tinha um corpo daquele de academia, estatura por volta de 1,80m de altura, estava de calça tipo de esportista e uma camiseta que deixava seus músculos a mostra, cabelos curtos e pretos,um rapaz atraente. rnEle disse: Olá, bom dia. Sou o rapaz que combinou de pintar o seu apartamento.rnEla disse: Oi, bom dia. Chamo-me Cléia, pode entrar, Esse é meu esposo, Uill foi ele quem falou com você pelo telefone.rnEle disse: Olá, tudo bem.rn- Tudo. Como vai? Então o apartamento é esse queremos dá uma geral.rnComeçamos a sorrir.rnEle: Por onde, vocês querem que eu comesse? Tenho que preparar a tintar.rnEla: pode começar pela a sala.rnEnquanto, ele estava preparando a tinta, observei que ele não tirava os olhos da minha esposa, que estava com os seios, bem ajustados, naquele vestidinho. Os seios da minha esposa são lindos de tamanhos normais, mas bem, redondinhos. Creio que ela também percebeu os olhares do Rogério em seu belo corpo. Aquilo foi algo que nunca tinha sentido antes, uma excitação acima do normal, começa a dominar o meu corpo, imaginação de ver um homem possuir a minha esposa, começa a vim a cabeça, o meu pau, começa a ficar duro é de tamanho médio, medindo uns 13cm. e fino.rnA Cléia que estava ao meu lado, sentada no sofá, viu que eu tinha alterado a respiração e estava ficando de pau duro. No momento, ela não vez nenhum gesto apenas observava a minha agitação contraída. Como o sofá que estávamos, era de frente para a varanda onde o Rogério estava preparando seu material de trabalho. Ela deve ter entendido aquela minha aflição, e começou a falar do rapaz: - como ele é forte, tem os músculos bem definidos, meu amor. Olhei pra ela com um olhar de espanto. E ela, - como ele é atraente, com esse corpo deve deixar as mulheres loucas de tesão, é um homem muito bonito. Ela coloca sua mão em cima da minha bermuda e sente que meu pau estava latejando de tanto excitação. Ela: - você está gostando de ouvir, essas coisas, seu safadinho. Então nisso, levanto do sofá sem acreditar no que minha esposa acabará de dizer á respeito do pintor e vou para o banheiro tomar um banho.rnQuando retorno a sala, paro no corredor de frente para a sala e a cozinha e vejo o Rogério na sala, dando as primeiras pinceladas na parede, enquanto, minha esposa estava na cozinha de olho no corpo do rapaz e fazendo insinuações, abrindo a geladeira, abaixou-se segurando a porta e indo com o corpo curvado até a parte onde guardava as frutas, nessa posição, como o vestido era justo ela acaba subindo um pouco, mostrando a polpa de sua bunda e um pouco da calcinha tipo fio dental de cor branca. à vista de todos que estivessem na sala e no corredor. Percebo que Rogério viu, e não tirava seus olhos comendo literalmente a minha esposa safadinha. Fico mas um tempo parado sem ser percebido. A minha esposa começa a lavar a louça, não sei se de propásito ou acidentalmente, a água da torneira espicha em cima dos seus seios, deixando-os mais amostra e bem definido no vestido. Nisso vejo o Rogério começar a passar a mão e acariciar o seu pinto em cima da calça e com a outra pinta a parede. Cléia percebeu o movimento do Rogério. Resolvo ser percebido, por ambos. rn- Quer ajuda? Pergunto ao Rogério.rnEle se vira pra mim, e vejo um volume maior em sua calça. Ele sem jeito diz; não, não...rnInsisto em ajudar-lá, peço um pincel e começo a pintar também a parede. Fico observando minha esposa, com aquele vestido e a parte de cima molhada mostrando aquele par de seios lindos. Peço pra ela trazer umas latinhas de cervejas pra gente. Percebo que os bicos dos peitos estavam durinhos. Começamos a beber e com minha ajuda o serviço estava ficando adiantado e bom. Peço para darmos uma parada no serviço e começamos a conversar no canto da varanda. Já tínhamos pintado a sala, os quartos, a cozinha, restando apenas à varanda. Convidei a tirar a camiseta que estava usando, devido ao calor que era grande e de certa forma depois de tomar umas três latinhas de cervejas, tomei coragem para realizar a fantasia que a pouco tinha imaginado. Creio que minha esposa, também queria experimentar aquele corpo. Ela nunca me falou nada de seus desejos sexuais. Mas diante daquelas insinuações, algo disse que ela estava afim.rnEle de forma educada pede licença e começa a tirar a camiseta e colocar no chão. Nesse momento minha esposa estava na sala, observando aquela cena. Percebo que ele não está usando cueca, devido ao desenho que se formou em sua calça que, até então, estava coberto pela camiseta que usava. Olho para Cléia e vejo que vez um movimento rápido e discreto passando suas mãos em cima da sua xoxota e apertando os lábios contra os dentes. Esse foi o sinal que tive certeza que minha linda mulher desejava aquele corpo. Chamo-a pra ficar onde estávamos sentados no chão da varanda. Ela senta-se ao meu lado de frete para o Rogério. Ele não tirava os olhos das coxas da minha esposa, nisso começo alisar as pernas dela de forma carinhosa e num movimento leve subindo e descendo. Acho que isso deixou minha esposa mais excitada com a situação. Ela coloca sua perna em cima das minhas, deixando sua calcinha transparecer. Percebemos que ele ficou ofegante com a situação e colocou a sua mão em cima da sua calça fazendo um leve movimento de carícias em seu pau. Creio que ele não achava que estávamos percebendo seu olhar de safado para as coxas da minha esposa. rnEla diz: você trabalha bem, ficou lindo.rnEle: obrigado à senhora é muito gentio.rnEla: você além de ser pintor é modelo?rnEle: Por que a pergunta?rnEla: Você tem um corpo escultural, deve deixar as mulheres loucas.rnNisso, o pau dele ficou mais duro, e não teve como esconder aquele volume que era enorme em sua calça. ? Digo que ele pode ficar a vontade, sinta-se em casa. Desde que você bateu a porta, percebo seus olhares para minha esposa. Ele sem jeito desculpe é porque ela tem um corpo muito lindo. Ela de forma bem safada, se levanta e começa a se exibir andando pra lá e pra cá na varanda de forma sensual. Pede pra ele tocar em suas coxas. Nunca imaginei que minha esposa fosse tão safada e tomou a frente em meu desejo, creio que também, era o dela também de ser comida por outra pica. Vendo aquela cena, Fico com ciúme, louco pra avançar no pescoço dela e com uma vontade enorme de a ver sendo penetrada pela aquela pica.rnEle começa alisar as pernas dela e as suas mãos vão de encontro à buceta da minha amada.rnEla: Isso tudo é por sua causa, você é muito atraente e vi olhando para minha bunda quando estava na cozinha.rnEle: você é bem safadinha sua putinha.rnEle olha pra mim e fala, está-me vendo, eu passar as mãos e acariciar sua esposa, bem gostosinho, seu corno safado. Vou mostra como se come uma puta como sua esposa.rnOlho com uma vontade enorme de participar da brincadeira, mas fico ali sá observando a safada da minha mulher, deixando-se alisar por um homem, bem mais velho, devendo ter uns 40 anos de idade.rnEla olha pra mim está vendo meu amor, fica aí, sá observando o Rogério me tocar caladinho, seu corninho. Não era isso que você queria, Ver outro macho mais experiente me tocar, acariciar minha xana seu safado.rnVendo aquela cena tiro o meu short e fico sá de cueca, acariciando e morrendo de tesão, vendo minha esposa, deixando-se ser acariciada por outro homem e falando como uma puta.rnEle começa a puxar a calcinha da minha mulher, ela de forma curiosa coloca as mãos naquele volume e menciona. ? Nossa como é grande! Maior do quer do meu maridinho. E puxa a calça dele pra baixo, o pau dele salta de tanto duro que estava devia medir uns 20cm. De comprimento, uma cabeça bem vermelha e grossa. Ela fica louca de tesão e começa a acariciar o pau do Rogério. Ela menciona, nunca vi um pau tão lindo como esse, está vendo meu corninho como é grande. Sempre tive o desejo de ser comida por um pau desse tamanho e grossura. Ela se abaixa e olha pra mim e diz: Está vendo seu corninho vou chupar a pica de outro macho. Ela coloca aquele mastro em sua boca. Ele segura em sua cabeça e de forma firme, levando pra frente e para traz. Ele geme, de tanto tesão com a boca da minha esposinha. Fico observando e punhetanto o meu pinto. Ela chupava com vontade o pau e dava uns gemidinhos e com a outra mão acariciava sua xoxota, que tinha os lábios bem abertos, com uns cabelinhos aparados. Cena linda a qual estava presenciando. Depois ele deita a minha esposa, ali mesmo e começa a chupa-lá, ela vai a loucura, esfregando a sua xana na cara do Rogério. Houve um momento que ela deu um gemido bem fundo e segurou no meu pau, deve ter gozado na boca do safado. Depois de ter experimentado a xoxota da minha esposa, ele começa a esfregar sua pica na entrada da buceta da minha esposa. Ela fica louca de desejo e diz: coloca seu safado, come sua puta, faz eu gozar na frente do meu maridinho corninho. Ele bem carinhoso, coloca a cabeça do seu pau na xoxota que estava ensopada de desejo. Ela dá um gemidinho. Fico louco de tesão. Ela fica segurando meu pau num movimento gostoso. Falo sua safadinha mostra a putinha que você é. Come esse pau enorme com sua buceta. Sempre tive o desejo de ver você sendo possuída por outro na minha frente, estou com um tesão que nunca tinha sentido antes, sua puta safada. Confessa que você sempre quis isso. Ela de forma que nunca imaginei na vida, diz: vai seu safado mostra pra meu marido como se pinta com um rolo enorme. Eu sou uma safada nunca tive coragem de falar meus desejos e fantasias, mais de hoje, por diante você vai ver a puta que sou. Isso me deixou surpreso.rnRogério com seu pau na xana dela e num movimento de vai e vem frenético e chupando os peitinhos da safada. Coloca-a de quatro e começa a bombar novamente, na sua xoxota. Ela vai à loucura, - Vai seu safado enfia esse picão na minha buceta, eu estou gostando de ser fudida por esse picão. Ela gemia como uma cadela no cio. E eu louco maravilhado com aquilo vendo o meu desejo, sendo realizado, e uma sensação de ciúme e prazer. Ele batia na bunda dela e ela gemia, pedia pra bater em sua bunda. Ele a pegou e em uma nova posição colocou em pé na varanda, aquela cena me deixou com medo de alguém ver aquilo, mas não fiz nada, o momento era de aproveitar cada segundo, vendo um macho comer minha esposa. E de imaginar se alguém estava vendo o meu pau parecia que ia explodir. Ela de forma que não estava nem aí onde e como ela estava, gemia e gemia mais alto. Ela gozou como nunca naquela pica. Nem parecia aquela esposa, comportada de antes. Ele tirou seu pau e começou a colocar na janelinha do cuzinho da minha esposa. Ela olha pra ele e com uma cara de safada, diz; - aí não. Esse é do meu corninho. Nisso me levanto e começo a beijar minha safada e pede para enviar o meu pau no seu cuzinho. Começo a lamber sua xoxota que estava toda meladinha com o seu gozo, bem docinho. Quando estava chupando seu grelho que estava roxeada pelas estocadas do Rogério, sinto que ela gemia e falava, vai seu corninho chupa essa buceta que acabei de dá para outro macho, seu safado. Deixa-me gozar em sua boca. Ela novamente goza. E diz: desse jeito eu não vou aguentar, estou com um tesão enorme. Nisso Coloco meu pau em seu cuzinho e bem devagar, começo num movimento de vai e vem. Sentindo aquele cuzinho apertadinho engolir meu pau. Nesse movimento que se tornava rápido, socava meu pau na safada embutida, que era o meu amor, meu pau escorregou para sua xoxota, senti que estava arrombada, mais aberta que o normal. Que delícia senti que sua xoxota acabara de ser arrombada por uma pica enorme, e o meu pinto entrava e saia de forma folgada. Vendo outro macho, observar eu comendo o amor da minha vida, socava mais forte querendo deixar claro de quem era aquela safada. O Rogério sá observava e batia uma punheta na pica enorme. Com um tempo gozo na xoxota da minha esposa. Ela querendo mais pica na xoxota, chama o Rogério e pede pra ele socar novamente. Quando ela sai da posição a qual estava, vi que sua buceta estava enxada de tanto estocada e rosinha, nunca tinha ficado daquele jeito. Ela pede para o Rogério deitar no chão e começa a cavalgar naquela pica e gemia feito uma puta. Movimento lento posteriormente rápido, sentindo cada centímetro da pica em sua xoxota, ela o beija e começa a chupar os peitinhos do Rogério. Vejo-o morrer de tesão com as chupadas da minha safadinha em seus peitos. Parece que ele não aguentou de tanto tesão e segurou-a pela cintura e começou a bombar sua pica na buceta da minha esposa, que gemia pedido pra ele para, se não ela não iria aguentar tanta pica na sua xana. E ele de forma bruta, socava mais e mais fundo na sua buceta. Quase sendo, uma reposta as minhas estocadas, mostrando que quem mandava ali era ele com sua pica. Vendo aquela cena, meu pau ficou novamente duro, algo que não acontecia, quando eu e Cléia transarmos, sá conseguia comer uma vez e caia exausto na cama e ela sempre queria mais. Começo a punhetar e coloco meu pau bem na boca dela, ela começa a chupar, contento seus gemidos que estava alto, acabo gozando. A safada engole toda minha porra, algo que ela nunca fez, o seu tesão com aquele macho era grande que acabou mostrando ser uma verdadeira puta. E gemia naquele pau. ?Vai goza na minha boca seu puto. Pediu para o Rogério. Ele a tira de cima, coloca ela de joelho e ela começa a punhetar sua pica que não cabia em sua mão de grossa e grande que era. Ele gemendo e disse: vai sua puta, faz gozar na sua cara. Ele acabou gozando e ela engoliu aquela porra, branca leitosa. Ela pede para que eu beije-a para também sentir a porra do seu macho. Com certo nojo no inicio dou um beijo e ela segura pela minha cabeça e diz: beija direito seu safado sente o que eu acabei de senti, uma porra deliciosa na boca de uma pica de um verdadeiro macho. Acabo beijando e sentido um gosto estranho na boca mas excitante de ver minha esposa naquela situação.e acabou dizendo, nunca tinha sentido esse tesão, muito obrigada, por isso, meu maridinho.rnFomos tomar banho e o Rogério se vestiu e começou a pintar a varanda.rnFaço o pagamento pelo serviço e ele me cobra apenas a metade do combinado. Ele olha pra minha esposa e fala: A senhora é muito gostosa, obrigado e beija o seu rosto. Ela também o agradece.rnNunca imaginei que minha esposa fosse aquela safada. rnEla disse: quero realizar outras fantasias e desejos. Agora você tem uma putinha em casa.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos da minha tia amadorasenrabado no campingmeu tio velho ajudou eu e minha prima perder o cabaçoxvedeo porno cuadinha tava triste cuanhado animou fedendo elanao resisti a buceta da minha maecontos eroticos. cadelinhavizinho casado comeu minha buceta/contomeu tio me dava a mamadeiraContos gays de fio dental na oficina mecanicacontos eroticos arrombando a gordaconto eroticos meu genrocontos porno obrigada engolir porra com muito nojocontos eróticos minha tia de baby dollcontos picante eu dando o cu pro meu tio gayscontos eu homem casado dei o cucontosminha enteada gosta de dar a bundsconto a idosa tinha uma buceta e.ormeele comeu o meu cu e gosol na minha boca contos de novinhascontos erotico olhadinha filha pequena dacontos eroticos incesto fazendo minha filha gozar no meu paucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo a veia crente contoscontos eroticos gays,tio jorge me feis mulhersinhacontos anal no acampamentocontos dei pro meu velho tiohumberto de pau durogozadinha na menuninha contoscontos erotico brincandoconto estrangeiro picudofilmou o semen saindo da xoxotaNegras malhadinhas com muinta vantade de dar a bucetaContos comcapataz ne  conto erotico velha no cio dando buceta pro cachorroele ela conto erotico japonesa casada e a reforma da casacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos com espermaconto erotico de porno gay com o policialsocando na minha irmã compressão sexecontos encoxada com o maridocontos de coroa com novinhocontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudomulher acima d 90kg crente contosrapazes peladoes se exercitando na academiaFui violada por pirocao contos eroticostanguinha suja contos eroticosquando eu estava com o meu namorado e ele estava chupando o mwu peito ele me chamou de safada o que sera que ele quis dizer com issomete mete contoeu gordinha arregacada por um roludo contosconto porno gay putinha de várioscontos de crosdresserescontos eroticos arrombando a gordacontos marido atolou a geba grossa no cu d esposa na pescariameu pai chupou minha bucetinharoupa suja se lava em casa conto eróticocontoseroticosfuicornoos contos de sexo maois filias safamdasvoyeur de esposa conto eroticoconto erotico comir o cu irma em pdfConto de puta presa e estuprada diariamente por muitos machoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos Eróticos De. Comendo A Minha Vizinha Coroacontos eroticos gay meu padrasto de vinte e quatro anos me enrabou dormindo quando eu tinha nove anosconto erótica- meus amigos fuderam minha noivacontos gays ordenhando papaicontos eróticos namorada de top lessMulher deixado melar tudo encima da buceta peludaContos eroticos de solteiras rabudascontos gozei depilando o penispassei de fio dental na frente do meu cunhado:contoporno filadaputa faz devagar o teu pau é muito grande contos de coroa com novinhomãe transando com você Tô todo meladomoreninho hetero marrento contocalcinha pendurada no banheiro contos eróticosmeu primo mobral contocontos sexo eu meu marido e meu filhocontos eroticos me encostou na paredeContos tia de saia curtacomendo a mulher do amigo contoConto sogra magrelinha gosta de orgia