Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BACO MEU CACHORRO II

Apás ter sido arrombada por Baco, com a minha ajuda médica, a bundinha de Susy, estava sarando muito bem.rnrnO nosso relacionamento modificou-se, Susy tornou-se mais carente de mimos, e comecei a gostar de a sentir mais submissa às minhas vontades, acho que depois daquele episádio, Susy revelou, que o seu amor por mim era mais profundo do que eu conhecia e aceitava com submissão que eu fizesse o papel de Alfa.rnrnComecei a controlar a nossa relação, queria Susy para minha escrava sexual, pensamento estranho é verdade, mas esta sensação de dispor dela, dava-me prazer.rnrnObriguei-a dormir uma noite sozinha no quarto de háspedes, a sua reacção, foi de encontro aos meus íntimos desejos.rnrnAmor que se passa? Não me quer mais? Perguntava-me chorosa.rnrnVá carpir sua mágoa para longe mim. Susy desatou a chorar convulsivamente, tive pena dela, eu adoro-a, mas tinha de por à prova até onde ia a sua submissão.rnrnVou buscar Baco ao canil, ele hoje vai repartir a cama comigo vai ser o meu amante.rnrnPor favor.. Chorava Susy ? Não faça isso comigo, eu amo-a demais. Eu morro se você me deixar.rnrnSe quiser dormir na minha cama, será também com Baco.rnrnEu aceito? Minha vida é sua e você sabe disso.rnrnSorri?. Susy, correu para mim aninhou-se nos meus braços, beijámo-nos intensamente, as mãos dela começaram a percorrer todo o meu corpo, abri a blusa e deixei-a chupar meus mamilos, afaguei-lhe a cabeça dizendo-lhe. Seja boazinha e obediente e não haverá problemas entre nás.rnrnEu faço tudo por você. Juro que faço.. Não quero perder seu amor.rnrnNão me vou alongar mais em relatar nossa relação e passo a contar mais uma louca aventura com Baco.rnrnNuas na cama. Com Baco no meio de nás, chamei Baco? Aqui lindo? vem cá, de um salto Baco aproximou-se da minha, cara, cheirando e lambendo meu rosto, fiz carinho nele, abri minhas pernas e para chamar atenção dele, dei umas palmadinhas na minha xaninha, ? Vá Baco?. Vai?. Vai? Abri bem os lábios da bucetinha com meus dedos e Baco começou a lamber bem fundo, o tesão era demais. rnrnSusy virada para mim, beijava-me descendo começou a sugar, os biquinhos das minhas maminhas, comecei a ficar louca de desejo? Isso putinha. Chupa meus mamilos, hoje vai ser de dois, eu e Baco, vamos tratar de si.rnrnComecei a bolinar a xaninha de Susy, primeiro o grelinho de seguida introduziu uns dedos depois dois, gemia de prazer, puxei Baco para junto dela, dirigi-lhe a cabeça para a coninha melada e começou logo a introduzir a sua língua grande e áspera.rnrnSusy gemia de prazer, estava ficando como eu queria, excitada e depressa passaria a obediente.rnrn ? Pernas abertas, subia e descia o corpo, esfregando a xaninha no focinho do animal, que continuava a lamber.rnrn Chamei o animal para junto de mim.rnrn Suzy deixou o corpo afundar-se no colchão, gemia de prazer e começou a masturbar-se freneticamente.rnrnQuieta sua vadia, quem mandou mexer na xaninha, disse-lhe desviando-lhe a mão com violência.rnrnDesculpe? Desculpe?.rnrnUma cadelinha vadia é o que você é?. Vou castigá-la.rnrnVirei Baco de lado, comecei a afagar-lhe a zona posterior, colocou-se de costas, para receber as minhas festas.rnrnPutinha, Baco precisa de gozar, você vai chupa-lo.rnrnSegurei as patas traseiras e Susy, começou a acariciar as bolas do animal, que se deixou estar quieto, e começou a salivar, língua de fora, respirando compassadamente. rnrnA vara de Baco endureceu e a cabeça avermelhada começou a espreitar, deixando sair algumas gotas de liquido que lambuzaram a mão de Susy, que baixando-se introduziu o cacete na boca.rnrnVá? Comece a mamar, seja uma cadelinha obediente ou seu castigo será a dobrar.rnrn Susy abocanhava o cacete, como uma autêntica cadelinha. O animal estava excitado com a mamada, a bola de saltou da pele e ficou exposta. rnSusy fazia entrar e sair na sua boquinha a o cacete endurecido chupava e engolia os sucos que saíam.rn Putinha vou dar sua bucetinha para Baco . rnColoque-se de quatro. - Ela endireitou-se, obedecendo à minha ordem, Baco, com que compreendendo, que a cadelinha estava se ajeitando para receber sua vara, trepou para as suas costas, tentando acertar na entrada da grutinha.rnAjudei-o a a encontrar o caminho. Penetrou com força, Susy gemeu aiiiiiii? minha bucetinha está rasgando. A vara do cão entrava cada vez mais fundo.rn Susy soltava um grito a cada investida ? Ao balanço do vaivém do animal rebolava as ancas indo ao encontro das estocadas do cão, arfava, os gritos passaram a gemidos compassados.rnA bola estava na entrada da sua grutinha, pressionei um pouco e os lábios vaginais, distenderam-se, para permitir a penetração.rnBaco, de língua pendente, a baba corria dos cantos da boca caindo nas costas da cadelinha, forçava a entrada.rnSusy gemia mais alto, as investidas eram mais fortes, Baco? socava de forma violenta, até que jorrou o sémen, quente, na xaninha, da minha putinha.rnAliviei a pressão que fazia no animal que saiu de cima e, virando-se, ficou engatado nela expelindo ainda o restante esperma. rnAdorei ver a minha putinha, como escrava submissa, de quatro.rnDeixe-se estar assim? rnAproximei a minha buceta da sua boca, Suzy procurou beijá-la, desviei.. calma cadelinha, satisfaça primeiro seu macho..rnAlguns minutos mais tarde a grossa bola começou a afrouxar a pressão e permiti que Susy se libertasse.rnEmpinou a bundinha e deliciei-me com a visão da sua xaninha, vermelha de ter sido socada, donde escorria o sémen de Baco, rnApanhei algum com a mão e dei a Susy.. Beba o leitinho do seu macho.rnNess noite Susy, proporcionou-me uma noite de sexo como nunca tinha tido, lambeu e sugou selvaticamente a minha buceta, coloquei-lhe o strappon com elástico e deixei-a foder-me até me arrancar um orgasmo brutal.rnColoquei-lhe a coleira e a trela, prendia-a numa perna da cama. rnDormiu no chão como uma cadela vadia, enquanto Baco me deliciava com a sua língua.rnSe gostou? comente.rnTenho outras aventuras para contar.rnBjsrnMánicarn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos trepando e marido na sala ao ladometendo na irmã dormindo boa f***meu padrasto fou no meu quarto vcontosConto mete ui ui ui meu cucontos eróticos com gordameu marido comeuminhaprima contoseroticoscontos gay cu arrombadoincesto furapornocontos eroticos comendo a funcionaria novata casada da lojacontos eroticos minha sogra se machucoucontos eroticos eu transex e o elrtricista safadocontos eroticos eu minha esposa e os flanelinhas safadoscontos lesbicos com minha irmacontos eroticos travesti sem camisinhacontos eroticos diretora violentadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteNamoradinha gozada contosfrutaporno sou casada mais nao fico sem fcomtus erroticu de zoofelia mulhe casada dano banho no seu cachorroContos eroticos de marcela no hecontos eróticos de casadas evangelicas vagabundas dando tudo por tesãocontos comi minha cunhadaconto erotico violência coroaassisti porno e masturbei minha buceta contos eróticosContos.eroticos traindo marido na.sala ao ladoMeu amigo deu sonifero pra sua mulher pra eu ver ela peladinhaContos eróticos de Gay Fui Dormir na casa do meu Amigopadastru safadu enrabaducache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html conto xupei o pau do meu amigo pq perdi apostanegao marido de aluguel com casadas contosmulheres aronbada decalcinha sujamulhe botano librificatecontos gravidaeteada gostosa fais xexo relato ponodei o cu quando eu era pequeno contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos minha buceta aregacada entregou que traicontos eroticos filha e pai apaixonadosputão na vara contosmeu patrão me pegou mastubando e chantageia conto eróticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos torei a amiguinha da minha filha de dez aninhoscontos eroticos tomou toda porra da linda travesticontos de gays sendo arrombados por varias rolasDeiteia na camacontos eroticos paus gigantesconto porno crente coroa casadaempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetadoutor esporreando muito no travedticontos eroticos guto 2 amiguinhos e 1 padrasto parte 3contos eroticos pegano a moreninhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteOs travestis qui São quaz mulherflagrei todos fudendoelaamiga da minha maecontos lesbicoscontos eroticos arrombando a gordaComendo a patroa na estrada conto eroticospuro sexo sou muito deliciosa viajei com meu filho conto incestocantos eróticas adoro da o cuesposa caseiro contosFlagra plugvoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetreinando para ser puta contos eroticoscontos erotixos comi abuceta da minha irma cadeirantecontos casadas malandrasporndoido ruivas cabelos enroladosChuoada com gossdascontoseróticos/negropauzudoContos eroticos em quadrinhos provocando genronoiva fabiana cu pra 5porno espiando a cunhada se peegadogozando na submissa deitadaConto erotico tia no trem