Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DESDE NOVINHO SOU A PUTINHA DA MOLECADA

DESDE NOVINHO SOU A PUTINHA DA MOLECADArnrnOi minha gente tesuda! Quem já sabe minha descrição pode pular para o segundo parágrafo, que é onde inicia-se o conto. Sou mineiro, BISSEXUAL não assumido, loiro, alto, branco, pau de 16cm, rosado, grosso e cabeçudo, de onde sai muita porra cremosa. Não tenho nada de super, sou um cara normal, tenho barriguinha saliente, já que estou fora de forma. Porém, compenso tudo na cama, onde faço o que o tesão mandar, sendo bem safadinho e sem pudores. Fico e deixo o parceiro ou parceira louco de tesão. Estou sempre pronto pra arrombar um cuzinho ou uma bucetinha, nos quais meto forte e fundo, mas também com muito carinho, fazendo a putinha ou putinho gemerem, gritarem e gozarem bem gostoso. Meu rabo branco é muito volumoso, bem desenhado e afeminado, já que não tenho pêlos na bunda, que é bastante firme e com certeza o macho vai encher a mão com minha bunda gostosa e gulosa. Terei muito prazer em rebolar na cara do safado que quiser chupar meu cuzinho que é pequeno e apertado, visto que tenho estreitamento do esfíncter e portanto, apesar de meu cu já ter sido invadido, ele continua apertadinho, portanto o trate com carinho. Gosto de ser fodido bem de leve, com carinho, quero sentir a pica entrar e sair bem gostoso do meu cu. Quero sentir os pentelhos do macho roçarem meu rabo branco, sentir a barriga do safado bater contra meu bundão branco. Se me foder assim, vou gritar e gemer feito uma puta, como uma cadelinha no cio, como uma verdadeira vadiazinha, já que vou ser sua puta na cama.Meu cuzinho é muito guloso e anseia por recepcionar línguas ávidas, dedinhos exploradores e pirocas bem limpas, cheirosas, gostosas, com bastante leitinho pra jorrar no fundo do meu cu ou na minha garganta, já que tenho cede de leite-de-pau, o qual recebo entre meus lábios e engulo tudo, deixando o pau limpinho. Minha boca é bem desenhada, tenho lábios carnudos, volumosos e rosados, prontos para engolir cacete e chupar bucetinhas e cuzinhos. Mamo feito um bezerrinho, chupo os ovos, enfio o cacete todo na boca, até engasgar com a cabeça do pau batendo em minha garganta, amo fazer garganta profunda. Deixo o pau todo melado, pronto pra me fazer de fêmea, pronto pra entrar e sair do meu cuzinho, deixando-o arrombado, terei prazer em ser sua puta, sua cachorra vadia. A mesma boca que chupa pica chupa e lambe buceta. Enfio minha língua toda dentro de uma bucetinha, chupo o clitáris com força, até a vadia safada gozar na minha boca. Sorvo todo o gozo da putinha e deixo a xaninha pronta pra receber meu caralho. Também amo lamber cuzinhos e sentir o puto ou puta rebolando em minha cara, se contorcendo de tesão. Gosto de machos que gozam bastante, pois gosto de ficar meladinho de porra, senti-la escorrer por meu rosto. Gosto de sentir a porra encher minha boca e quando gozam no meu cu, gosto de senti-la escorrer pra fora, descendo por minhas pernas. Quero conhecer machos safados que queiram me foder bem gostoso e que me dêem seu leitinho quente em abundância. Quero conhecer fêmeas trepadeiras safadas que amem dar a bucetinha, na qual quero meter muito gostoso até a vadia gozar no meu pau e em minha boca. Quero conhecer casais safados pra foder a esposa ou a esposa e o marido e chupar a buceta da safada apás o maridão ter gozado nela. Quero chupar a bucetinha da esposa enquanto o marido fode meu cu. São várias fantasias a realizar e espero a cooperação dos safados e safadas de plantão. Quem se interessou é sá me adicionar no MSN ou mandar e-mail para [email protected] que terei o maior prazer em responder às mensagens e iniciar contato para, quem sabe, começar uma amizade bem gostosa. Meu pau está de pé e meu cu aberto a proposta de casais, machos e fêmeas safadas para amizade, curtição e prazer, sempre com sigilo, discrição, educação e muita putaria. Beijos do seu putinho - [email protected] relatar fatos que ocorreram quando tinha 19 ou 19 anos, não me lembro bem. Sá sei que desde cedo minha bunda chama a atenção da molecada. Sou branco e alto e tenho uma bunda volumosa, branca e empinada, bem durinha e sem pêlos, ela é lisinha e realmente chama a atenção por ser bem afeminada, redondinha, apesar de eu não ter trejeitos de gay a molecada sempre abusou de me apalpar e encoxar. Me lembro que apás terminar a 8ª série tive que me mudar de escola pra fazer o 2ª grau, ensino médio hoje. Nessa mudança de escola acabei ficando na sala onde tinha um pessoal mais velho. Eu sempre fui tímido e mesmo apás o primeiro semestre de aulas não tinha me enturmado com todos na sala. Eles aproveitavam minha timidez pra ficarem me zoando, inclusive as meninas que eram mais velhas e bem safadas, ficavam se esfregando nos garotos e me enchendo o saco, me fazendo ficar com vergonha. As aulas de educação física eram realizadas em um local separado da escola onde tinha uma quadra cercada por um matagal. Nesse dia o professor de educação física não pôde ir e então a direção da escola permitiu que ficássemos na quadra jogando futebol. Eu na verdade queria ir embora, contudo estava faltando uma pessoa pra completar dois times e o pessoal insistiu pra eu jogar. Durante o jogo eu sentia que vez ou outra o pessoal vinha se esfregar em minha bunda, fingindo me marcar. Sentia vários paus duros roçando minha bunda e meu pau ficou duro também. O tempo foi passando e as esfregadas em minha bunda ficavam cada vez mais descaradas. Notei que os mais descarados eram o Jael, o Max e o Nando. Foi ficando tarde e o pessoal foi embora, ficando apenas o três e eu, brincando agora de golzinho, onde íamos revezando as duplas e percebi que eles faziam isso justamente pra todos me encocharem. Quando escureceu eu disse que precisava ir. Então eles resolveram que jogaríamos a última partida, o que aceitei. Estranhei quando o Jael disse que fecharia o portão porque era perigoso ele ficar aberto, e foi isso que ele fez. Começamos a jogar e já no primeiro lance o Jael veio me marcar por trás, encostou seu corpo no meu e ficou esfregando aquela pica dura no meu rabo. Eu olhei rpa trás, esbocei um sorriso e esfreguei minha bunda nele que me agarrou pela cintura, jogou seu tronco pra frente me fazendo inclinar e colar ainda mais meu rabo nele que ficou se mexendo todo. Seu pau estava muito duro. Ele arfava e gemia. Nisso eu olho para o Max e o nando e os vejo alisarem os paus que já estavam de fora da bermuda. Eu já não era masi virgem do cuzinho, já havia dado antes e estava louco pra aquelas picas encherem meu rabo, arregaçando meu reto. Fiz um sinal pra ambos chamando-os com o dedo. Assim que eles chegaram eu continuei inclinado, com o rabo empinado, baixei meu short e falei pro Jael, "vai mete no meu cu, mete essa pica no meu cuzinho", ele arregalou os olhos vendo minha enorme bunda branca, sorriu e disse que minha bunda era uma delícia, deu um tapa forte nela que arrancou um gritinho bem afeminado de mim, colocou o pau pra fora e eu coloquei a mão pra trás e o segurei, olhei e vi um pau branco da cabeça rosada, cheio de veias, colocqueio na boca e o chupei um pouco arrancando gemidos do Jael, cuspi nele e voltei a me inclinar, ele o encostou na entrada do meu rabo, deu uma cuspida no meu cu e foi empurrando o pau pra dentro. Eu fechei os olhos pois, apesar da cuspida, doía meu cu porque cuspe seca rápido, o pau entrava a seco. Assim que senti sua barriga encostar em minha bunda eu abri os olhos e segurei as rolas do Max e do Nando, ia punhetando-os devagar, na mesma velocidade que o Jael ia pouco a pouco fodendo meu cu. Em instantes eu já gemia gostoso e o Jael segurou minha cintura e me fodia, agora já aumentando o ritmo das metidas ele arfava e gemia também. Eu já estava chupando o pau do Nando e do Max, que também eram paus brancos da cabeça rosada, chupava um, depois o outro, ora os dois ao mesmo tempo metendo tudo na boca. Ao lada da quadra tem aquele beiral onde dá pra sentar e foi isso que o Jael fez, me levantou sem tirar o pau de dentro e fomos engatados até o beiral, onde ele sentou e eu fiquei sentando e levantando de seu cacete, cavalgando gostoso. Eu cavalgava, tinha o cu preenchido pela pica do Jael e chupava e punhetava os outros dois. Agora fiquei de frente pro Jael, engatado em seu colo e me pus a rebolar e piscar o cu em seu pau. Ele não aguentou e começou a jorrar dentro de mim, gozou fartamente inundando meu reto. Quando levantei do seu colo chegou a escorrer porra pela minha perna e a pingar no chão. Puxei o Nando e o coloquei sentado onde se encontrava o Jael, com o corpo inclinado, mantive as pernas eretas apenas empinando o rabo branco sem flexionar os joelhos, pois assim poderia mamar o Nando e ser enrabado pelo Max que assim que me viu nessa posição já veio encaixando o pau no meu cu que pingava a porra do Jael. Ele enterrou tudo e ficou me fodendo gostoso e eu mamando outra rola. O Max aumentou a velocidade, senti que ele ia gozar, quando seu pau começou a pulsar ele o tirou do meu cu e gozou fartamente. Foi um jato forte que atingiu meu rabo, minhas costas, minha nuca e meu cabelo. A porra escorria por minha bunda e minas costas e caía no chão. Ele bateu o pau na minha bunda pra limpar. O pau do Max estava todo babado, já que eu fazia garganta profunda nele que já estava prestes a gozar. Fiquei de quatro no chão, encostei o rosto no chão da quadra ficando sá com o rabo pra cima, o Max veio e praticamente montou em mim, enterrou a piroca fundo e forte e meteu, meteu, meteu, me fez gemer e gritar. Enquanto ele ia metendo eu me masturbava, gemia, piscava o cu e balançava o rabo naquela pica. Ele tirou o pau do meu cu de uma vez, se abaixou e puxou meus cabelos me fazendo levantar o rosto, encostou o pau na minha cara, eu abri a boca e coloquei a língua pra fora, fechei os olhos e senti a primeira golfada que foi direto em minha garganta, me fazendo engasgar e fechar a boca, os outros jatos acertaram meu olho, que estava fechado, meu nariz, minha testa, meu cabelo, meu rosto por completo. Depois de jorrar todo o seu leite eu chupei seu pau pra sentir o gosto do seu leite. Eu passava a mão na porra que estava em meu corpo e continuei me masturbando. Peguei toda a porra que pude e passei na entrada do meu cuzinho rosado, meti dois dedos dentro dele e me masturbava fazendo o fio terra. Gemi alto, quase gritei e gozei fartamente, piscando o cu com meus dois dedos dentro, cheguei a soluçar de tesão. O fato é que a partir desse dia, sempre que podíamos eu ia ao mato ao lado da quadra com eles, antes ou depois da aula, pra eles me comerem gostoso. O fato é que essa turma foi sá crescendo e todo dia alguém me comia, às vezes quatro ou cinco caras arrombavam meu rabo. Foi assim durante todo o ensino médio, quando experimentei várias picas, várias porras, até algumas meninas de minha sala iam lá ver os caras me comendo. Me tornei popular com os caras da minha sala, todos me tratavam com respeito, apesar de ser a puta deles, e gostavam de mim. Me formei e nunca mais tive contato com eles.rnrnEspero qeu tenham gostado e aguardo propostas de quem quiser foder gostoso,seja homem, mulher, casal, transexual. Quero é gozar. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


o mineirinho que me cativou 2Conto transa rabudacontos ninfeta lesbica fodde casada hererocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eroticos prazer solitario homemmulher gosta de ficar nua e corpo inteiro melado de margarinameu marido pois pinto na boca da nossa filha contosContoa erotico irmã casadaContos erotico dois policial dotadu fudel minha esposacomendo a tia que esta olhando pela janelacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoseroticospossuidacontos mae segura filha para homem comer na marrabucrtinas novinhasconto erotico dominando mãe e filhacontos de Huum Pauzao papai ..ai mete vaicontos eroticos nas prostitutas com mendigosconto erotico as pregas da empregadaconto erotico sobrinho fudeu minha esposamulher dando pra piazada contos erpticodconto eritico de eloisacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteOrgias com os moleques contos eroticoscontos eroticos zoofilia cadelavoyeur de esposa conto eroticogravidas fudendo com picudos/contos e fotoscontos eroticos meu tio juniorconto erotico sobrinhaeu e meu marido aceitamos carona de uns estranhos e acabei sendo fodida contoscontos eroticos arrombando a gordaconto nao guentei a pica de jumento choreicontos eroticos currada garganta profundacontos eróticos de minha esposa bêbadajapinha.de.baixo da mesarapazes conto heterocontos eroticos do R.G.do SulPutinha do papai negro contos eróticosContos eroticos novinha virgem sendo arrebentada pela mulecadasfilho delicia contocontos eroticos comi minha prima enquanto ela dormiacontos eroticos so de pensar gozocontos eróticos de estrupocontos eroticos arrombando a gordacontoserticos.com icesto mae filho minha mae de 80 anoscontos eroticos mulher casada se evMulher que fica çarando o priquito uma na outra ate sair galasenti os jatos fortes de porra no fundo da minha bucetachantageei minha mae contoContos de sexo a amiga da minha mãeporni contos mae da namorada na picinaComtos casadas fodidas pelos empregados do maridovidae-mãe finha fazer sexo ela etei u cuzancontos eroticos jovem transando com a negra escrava parte 1Contos eroticos pega a força por pmcontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãoconto fazenda com mamaecontos eroticos iniciada pelo pai da minha amigaesperei meu maridinho fui no quarto rola grossaLóira safada narra conto metendo na coberturaconto real casada gravida na surubacontos eróticos de negros em carnavalaregasando a b da ncontos de coroa com novinhoContos eroticos forçada a dar para um.cavalo na fazendacasada pelada em lugares movimentados contosminha esposa ficou toda melada quando pegou outra pica pela vez contos eróticosenchemos a boceta de porracontos erotico com minha sobrinha mais novaNovinha sou chupadora da escola contoseroticosconto teens de pau duro no calcao de futebol para a primacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente