Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CACHORRO QUE GOSTAVA DE UMA BRONHA

Eu sempre gostei muito de animal, principalmente de cachorro, particularmente de duas raças, do Pastor Alemão e do Dog Alemão, são dois animais extremamente fieis aos seus donos, são carinhosos e bravos. A histária que vou contar aconteceu em 1986, quando eu comprei um filhote do Pastor Alemão, ele tinha 6 meses, estava lindo, tomava banho de 4 em 4 dias uma saúde de fazer inveja, quando eu dava banho nele eu sempre lavava bem o bilau, o saco, botão e rabo. Era um banho completo, por curiosidade comecei a acariciar o bilau, batendo uma punheta para ele igual a gente faz no nosso pinto, e para minha surpresa, saiu um pinto fino, comprido e de repente cresce uma bola bem na base que impede do pinto voltar para a casa dele. No começo eu batia essa punhetinha até a bola crescer, porque quando crescia ele ficava agoniado, sá mais tarde é que eu descobri o porque, é como se fosse uma mola o pinto sai para fora e se não tiver nada para segurar retorna e se nessas alturas a bola já tiver ficado grande, deve ficar doendo quando volta grande, então aprendi a segurar a bola, aí sim ele gostava e ficava com aquela cara de safado, quando a gente segura a bola, ele começa a jorrar, quase um copo pequeno de gozo, quando eu seguro a bola fico sentindo passar os jatos de porra continuamente, até a bola começar a diminuir depois de uns 19 minutos ou mais.rn Nesse período minha esposa me pegou no flagra, e não tive outro recurso a não ser contar a verdade, que batia uma punhetinha para ele de vez em quando, ela ficou curiosa e tornei a bater outra punhetinha para ela ver como funcionava, nesse dia ela ficou muito excitada e depois do banho do cachorro transamos adoidados, a partir daí sempre que eu dava banho no cachorro era assim, eu lavava ele e ela batia a punhetinha nele e depois transávamos intensamente, um dia estávamos transando na sala com a porta aberta e o cachorro entrou, eu estava deitado e ela por cima de mim, quando eu acabei de gozar, ela levantou a bunda mas continuou por cima de mim na posição de quatro, nessa hora o cachorro começou a lamber o esperma que escorria pela bocetinha afora (ela tomava pílula), e sem dizer nada para mim deixou o cachorro lambendo a bocetinha, aí quem pegou ela no flagra foi eu. Depois virou rotina eu acabava de gozar ela chamava o cachorro para limpar toda a bagunça que ficava na bocetinha dela, como ela gostava e aprendeu a gozar com essa chupada do cachorro, era um gozo comigo e outro com o cachorro.rn Um dia ela no cio querendo transar comigo, mas eu estava de repouso, tinha uma maratona de canoagem e precisava de todas as forças para o domingo. Falei com ela brincando, porque não chama o Pascal(nome do cachorro) ela não pensou 2 segundos, bastou um assobio que ele chegou parecendo que já sabia o que ia acontecer, ela arrancou a roupa tirou a calcinha, sentou no sofá abriu as pernas ele correu para lamber a xoxotinha da namorada, nessa posição mesmo (ela queria ter o controle da situação) ela escorregou mais o corpo no sofá e ele pos as patas dianteiras no sofá ao redor da cintura dela, ele já chegou enfiando a pica, para tudo quanto é lado, ao redor da xoxota, na perna e de repente ele acertou a racha, mas a bola cresceu de fora e ele logo desceu de cima dela e ficava lambendo a bola grande até ela diminuir de tamanho e entrar dentro do prepúcio do cachorro. Então percebi que eu teria que ajuda-los, ele deu uma volta pelo pátio, bebeu água e retornou para sala, voltaram para as posições anteriores e quando ele se posicionou eu mirei o pinto dele na rachinha e empurrei a pica, ela entrou toda, e de repente formou a bola dentro dela, ela tomou um susto danado e eu continuei a segurar o pinto dele para não sair da xoxota, e enquanto isso ele ficava bobando o pinto na bocetinha dela, ela chegou a um gozo violento, e vendo eu que a foda estava completa aliviei a pressão que eu fazia para que o ná continuasse dentro dela, ele puxou para fora o pinto, que saiu de uma vez fazendo um barulho parecido com um desentupidor de pia e trazendo porra que molhou a perna, o sofá e fez uma poça no chão, nessa hora ela deu um gemido acho que de dor, como ela ficou de perna aberta no sofá se recuperando da foda, eu não resisti e com meu pinto mais que duro, enfiei naquela boceta encharcada, sentindo ela bem larga, mas extremamente quente e molhada, foi delicioso. Esvaziei toda a porra que tinha como se eu tivesse querendo competir com o cachorro para ver quem tinha mais. E depois ela foi tomar um banho e ficamos conversando sobre a experiência que tínhamos tido, sá de lembrar da transa com o cachorro ficávamos excitados e transávamos de novo, naquela dia foi umas três seguidas, a minha canoagem foi para o espaço. rn Depois dessa experiência nos ficamos preocupados com doenças ou com qualquer problema que poderia vir com a transa do cachorro, entramos em contato com o Dr. Oswaldo Rodrigues consultor sexual de muitas revistas, através de cartas, se fosse hoje seria email e ele disse que o cachorro sendo sadio ele desconhecia qualquer tipo de problema que poderia ter, apenas alertou-nos para que evitasse de solta-lo com outros cachorros ou cadelas, para não pegar doenças e transmitir à namorada. A partir daí ele foi um complemento para nossas transas, criamos várias posições, a que ele mais gostava era quando ela ficava de 4 na posição de uma cadela, aí era ele quem comandava a foda, dava cada estocada que ela chegava a gemer, ele chegou a transar com ela numa mesma tarde umas 5 vezes, isso com 7 meses de idade.rn Depois ela viajou e passou 3 meses fora, quando retornou matamos a saudade e ela queria transar com o cachorro também, se posicionou de 4 e ele por trás mandou brasa, quando a bola cresceu ela deu um grito, tentou correr mas ele segurou firme, e eu percebendo que tinha alguma coisa errada, tentei retirar ele de cima dela, ele reagiu rosnando os dentes, ela apenas se deitou e pinto acabou por sair da ex-bocetinha pequena, a bola do pinto em três meses tinha crescido muito, era como se ela estivesse dando a luz um bebe, ficou bem uma hora gemendo de dor. Descobrimos que ele adulto com a bola daquele tamanho, não daria prazer algum, apenas dor, outro dia invertemos a tática, eu segurava o pinto dele para a bola crescer fora e depois deixava ele tentar por dentro, ele ficava estocando na ânsia de conseguir e isso dava muito prazer a ela, mas logo o cachorro desistia e ela para não ficar na mão eu completava o serviço. Com assim dava muito trabalho resolvemos não transar com ele mais, apenas batíamos uma punhetinha de vez em quando.rn Eu aconselho as mulheres a ter cuidado na hora de transar com cachorro, ele tem pinto fino e comprido, sá uma bocetinha que aguenta um pinto de 23 cm pode agasalhar um sem problemas, bocetinha que aguenta um de 19 e sente ele pegar no útero é muito perigoso, ele machuca muito fácil uma mulher de boceta rasa, o pinto dele é fino e pontiagudo, portanto aconselho nesses casos apenas brincar com ele, sá uma punhetinha ou deixar ele lamber, agora as que aguentam rindo o que as outras aguentam chorando, essas sá devem ter o cuidado de examinar primeiro o tamanho da bola que vai entrar na boceta dela, porque dependendo do cachorro é exagerada de grande, já vi muito cachorro pequeno de pinto grande por isso, faça o teste primeiro.rn Quem quiser mais detalhes, podem escrever que responderei a todos. rn As fotos são da minha atual esposa, ela não aceita nem conversar sobre zoofilia, respeito a opinião dela e não converso com ela sobre esse assunto, sá estou escrevendo esse conto para os que gostam e por isso estou colocando na seção de zoofiliarnrnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


se eu deixar no seu sobrinho como é lá dentro da piscina e gozar na sua caramoreninho hetero marrento contocontos de zoofilia com varios caessafadas gostando de ser tateadacontos eróticos gravou tia dando pra doiscontos erotico papai busca na escolaContos olhando a mãe dacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de professor e alunaconfesso transando com trêscontos de sexo com novinhas trepando com advogadosContos erotico minha tia coroa gostuma anda nua em casaconto festa arebentarao meu cu meu maridomamae levou meus amigos pra acampar contos eroticosContos eroticos de filhas adolecentes e papai com rola grossacontos eróticos gay com monstroscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentedei com muito amor conto separacaoContos erotecos de estrupo dentro do baile funkcavalo goz de kuatu bucetacontos nascendo pelinhoscontos erotico maridos camaradacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de sexo so da u cu cagandoincestopornobabalucontos eroticos bem safados e essitante arronbarao meu cusinho com um pepinoContos eróticos cuidando do meu priminho e deixando ele tomar banho no quintal conto gaycontos excitantesde sexoconto porn insetuosoSempre passo o dedo no grelinho da minha netaa patricinha funkeira contos eróticosconto gay flagrei meu pai massageando o cucontos eróticos mulatacontos oamigo do meu marido 2contos eróticos prima gordinha"voce e muito corno" home pelado com nome ketlynempregada humilhada contoscontos eroticos como meu chefe transformou minha namoradapai e filinha pequen q deixa pai come ela contosMe Faz um Cafuné conto gaynamoradalesbicacontos erotico irma fode irma no qintalso deixo chupa minha bucetaxvideo zoofilia mulher da a bucetinha apoiada no cavaleteCONTO DEPRAVADAcontos comendo gay na vielacontos minha mae deu pra travesticontos eroticos corno oferecendo namoradaConto eroticos das coroas 42 lindas e gostosas de 41 anos com teu afilhadoconto erotico eu de toalha com meu cachorroconto erotico fasilitando meu chifrecontos eróticos;abusaram dd mim na festa da faculdadeContos eroticos gay funkeiromulher e asediada dentro do onibos homem padando psu na bunda delasminha sobrinha no motel no meu pau conto eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMulherbrasileira ensinando a filha, meter contosa menininha gotozinha pequeninha contoscontos eroticos arrombando a gordacontos gay cavalobunda tornar atriz contoscontos eroticos Araguaina Tocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentedei para o papai contostive que comer ela /contocontos veridicos de incesto punhetando o papai iniciandopapai me comeu contonovinha do Recife masturbando assim tão pequeninacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoseroticos encochando minha irma onobiscontos eróticos meu padrasto lambia minha buceta como loucocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente