Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MORENA RABUDA DA BALADA, TREPADA NA RUA

Bom galera,rnEspero detalhar da maneira mais gostosa possível, este meu primeiro conto aqui.rnSou branco, 1,86, 85 kilos, cabelos loiros, meu nome ficticio, RÔ, na epoca tinha por volta dos 27 anos.rnEssa aventura aconteceu aproximadamente há uns 6 anos, numa balada em minha cidade, que é claro não vou falar o nome.rnVamos Lá:rnEstamos numa roda de amigos nessa balada, que era uma casa com musica ao vivo, dois ambientes, e muita mulher bonita.rnLá pelas 04:20 da madrugada, notei uma bela morena na mesa ao lado, me comendo com os olhos. Seu nome era Mari, e aparentava uns 25 aninhos, distribuidos num belo corpo malhado. Sua barriguinha chapada, deixava amostra um piercing delicadinho, que me fazia não tirar os olhos da sua "cinturinha", pois bem:rnConversava com meus amigos, bebendo umas e outras, mas sem me descuidar da morena que estava na outra mesa, com mais algumas pessoas, porém essa gata(Mari) não estava ficando com ninguém, o que me deixou louco para conhecê-la. Ai conversa vai, bebida vem, resolvi dar um sinal chamando-a para um canto onde pudessemos conversar, e para minha alegria ela aceitou.rnEntão nos conhecemos, dançavamos uma musica juntinhos, e ao sentir o perfume e o corpão da Mara, meu pau já dava sinais, quando encaixava no meio das pernas dela, e ela também não ficava para trás, suspirava na minha orelha, beijava meu pescoço, até que entramos num beijo ardente e demorado. A hora ideal para revelarmos nossas intenções. E para minha completa excitação, a Mara com aquele rabo maravilhoso, suspira implorando para irmos para outro lugar. rn-Vamos sair daqui gato, me leva para outro lugaaarrnNessa hora (aprox. 4:45) o tesão veio a tona, e fui me despedindo dos amigos, falei que iria embora, eles entenderam rápido, pois eu já estava de mãos dadas com a Mara, a galera ainda sacaneou, deram aquela secada no rabo na Mara...porém quem ia foder aquela bunda gostosa seria Eu, uhu..rnImediatamente saimos dali, pegamos o meu carro e fomos para um motel bem perto dessa balada, 5 min estavamos eu a Mara na portaria do motel, que para minha surpresa não autorizou nossa entrada, pois a Mara não estava com documento, mais precisamente o bendito RG. Nisso, saimos rapidamente do motel, e paramos o carro numa rua proxima, saimos do carro, pois era um lugar perigoso, e fomos andando pelas ruas alí práximo, andavámos um pouco e o beijos ardentes voltavam, cada vez com mais tesão, nos encostamos num poste de luz na avenida, e ficamos trocando beijos, chupando a lingua da Mara, que confessava sua fantasias, e que uma dela era transar na rua. Eu falei:rn-Mara vou realizar essa fantasia para Você, também tenho muita vontade de meter na rua.rnA mara já toda excitada, mole, suspirava que queria que eu metesse com ela na rua e bem forte:rnEla falava:rn-Rô, vc promete que vai me foder gostoso aqui na rua?rn -sabia que hoje é meu aniversário?rnNessa hora dei mais um beijo longo, chupei a lingua dela, e começamos a andar pela avenida, até acharmos uma rua estreita..falei comigo, - vai ser aqui!rnrnSubimos uma pouco essa rua, e paramos em frente a uma loja, que é claro estava fechada, mas não por muito tempo, pois o dia já dava sinais que estava amanhacendo, eram umas 05:15 da madruga, porém essa rua estreita não passava "praticamente" ninguém. A frente desta loja, tinha uma cobertura, tipo garagem para clientes, e um pouco ao lado, tinha uma caixa de luz, e uma casinha de cimento de proteção para a torneira, uma espécie de banco. Pronto:rnAo chegarmos na frente dessa loja, dei uma olhada geral, e como estava tranquilo, tudo escuro, sentei ali naquele "banco" e puxei a Mara e aquele rabo maravilhoso junto a mim.rnrnComecei a beijar a nuca dela, enquanto descia minhas mãos pelas coxas, passando a mão sobre a calça na buceta da Mara. Ora metia a mão nos peitos, ora apertava aquele rabo gostoso contra meu pau...rnEstavamos muito excitados, e era certo que aquele rabo seria meu ali na rua.rnTirei uma camisinha da carteira, abri um pouco meu ziper e tirei meu humilde K7 de 20x12. A Mara quando viu o presente que ganharia no meio da buceta, ficou doida:rnNossa Rô que grande!rnPegou um pouquinho sá, punhetou uns dois minutos, pois ali tempo era prazer, e não podiámos se dar ao luxo de preliminares.rnColoquei a camisinha, peguei a Mara, encostei seu rabo em mim, e comeicei a abrir o ziper da calça dela, com todo cuidado, pois se alguém nos visse, o tesão passaria a ser dor de cabeça.rnQuando a calça da Mara já estava abaixo da bunda, pude ter certeza que rabo gostoso ela tinha, sem falar numa minuscula calcinha vermelha, toda enterrada naquela bunda deliciosa, e que agora estava ali virada "pro" meu pau, e sá esperando ser comida.rnDei uma passada de mãos na bunda da MARA, alisei aquele rabo, apertei, cravei um pouco as unhas nele e fui lentamente, enfiando meus dedos na bucetinha dela, que estava encharcada, toda melada...rnEnfiei o dedo na buceta dela, tirei um pouco do nectar que brotava daquela gata deliciosa e levei até sua boquinha. A Mara chupou meus dedos como se estivesse sedente por agua, lambeu cada milimetro do meu dedo, e enquanto lambia, gemia gostoso e rebolava encima do meu pau.rnJá não podíamos demorar mais, e foi quando puxei a calcinha da Mara um pouco pro lado, e comecei a esfregar meu pau naquela buceta melada, nessa hora ela falou:rnrn-Vai Rô tesão, me fode, me dá meu presente da aniversário, enfia em pauzão na minha buceta Gato!rnrn Eu como sou muito cavalheiro, não deixe-a suplicar duas vezes. Fui enfiando a cabeça, enquanto a Mara rebolava discretamente aquele rabo no meu pau, e pouco tempo já estava enterrado na sua buceta... ficamos assim por alguns poucos minutos, e a Mara me pediu para fode-la em pé um pouquinho, disse:rnrn-Rô me fode em pé um pouquinho, vai!rnrnDei uma olhada na rua, continuava tudo deserto..rnLevantamos, ela encostrou na parede com a calça abaixo da bunda, eu peguei na cintura da Mara, e coloquei com força na buceta dela, nessa hora ela qse gritou dizendo:rn-Aaaaai Rôooo que deleiciiiiia, me fode rapidinho vaaaaaiii, me fooooodeeee!rnrnDei uma estocadas forte na buceta da Mara, e voltamos a sentar no 'banquinho"rnComo não tinhámos tempo, eu queria gozar logo, pois além da situação, o tesão tava phoda. Ai comecei a provocar a Mara:rn-Vai cachorra, sua puta, toma seu presente, fode meu pau fode, rebola no seu presente Mara, sua vadia..rnrnNessa hora a Mara começou a rebolar mais rapido, e eu olhando por trás aquele rabo delicioso, rebolando e cavalgando mais rapido, o tesão veio a tona e gozei gostoso. Que delicia!!rnrnTirei a camisinha, joguei ali do lado, e continuamos sentados ali, por alguns minutinhos, enquanto eu me recuperava. A Mara encostada com a bunda em mim e eu sentado, como se apenas estivessemos namorando abraçados. hehe..rnrnPassaram uns 5 min, e eu queria meter um pouco mais, até porque já eram quase 06:00, e nessa hora ouvimos algumas pessoas subindo essa rua, esperamos, continuamos abraçados e eles passaram rapidamente, eram dois casais voltando de alguma balada. Mas nem sequer desconfiaram de nada, pois eu e a Mara ficamos tranquilos..rnrnMe esqueci de detalhar que a Mara tirou seu casaco, e colocou sobre o colo e as pernas, então ajudou a esconder um pouco..rnrn2ª tempo:rneu já estava com tesão e de pau duro de novo, e disse a Mara que queria foder aquele rabo gostoso, que estava comendo com os olhos. Ela disse:rn-Ai Rô, sá dei meu cú uma vez, e foi para um chefe meu, um homen bem mais velho que eu.rnrn-Ta Mara, quero comer se cu, enterrar meu pau nele, é o meu segundo presente.rnEla riu bem safada.rnrn-Cachorro, quer comer meu cú é?rnrn-então tem que ser bem rapidinho, porque já esta amanhacendo.rnrnDo mesmo jeito que estavamos nás ficamos, a Mara levantou bem de leve, tirou a calcinha pro lado, e olhando para trás, abriu aquele rabo gostoso, e falou:rnrn-Fode meu cú gato, me dá meu presente de aniversário, me esfola toda.rnrnColoquei outra camisinha bem rapido, e comecei a lambuzar na buceta dela, esfregando bem gostoso, ao mesmo tempo que lubrificava a cabeça do meu pau, arrancava uns gemidos da Mara.rnComecei a empurrar naquele cuzinho gostos, não encontrei grande dificuldade, e logo já estava bombando de leve naquele rabo.rnA mara tava louca de tesão, muito mais que quando fodi sua buceta, parecia que tinha encontrado o ponto G (rsrs)rnRebolava, gemia, pedia o presente:rnrn-Enterra esse presente no meu cú, enterra carralho!rnrnkkk, eu não acreditava na cena, mas tava bom demais, que tesão, que situação...rnNovamente a Mara me pediu para fodê-la em pé e novamente dei uma olhada rápida para ver se não vinha ninguém..rnrnLevantamos e comecei a bombar bem rapido e com força, já para gozar mesmo, pois não queria perder a chance de gozar naquele cu gostoso. A mara rebolava feito uma cachorra, e nessa hora esqueci um pouco a preocupação, e dei varias estocadas até o saco, no rabo da Mara.rnEla colocou as mãos para tras, tentando me segurar, para ficarmos mais ali, naquela posição.rnAproveitei as mãos dela para tras, segurei firme, empurrei contra a parede, e fodi forte e rapido afim de gozar, e falava:rnrn-toma Mara sua vadia, sua puta, vou gozar no seu cu sua cachorra, sua gostosa!rnFoi inevitavel, gozei forte no rabo da Mara, segurando-a pelas mãos, com a cara dela na parede.rnNessa posição, com o rabo empinado, presa, e gemendo, não tem como não gozar né, e foi umas das melores gozadas. Continuei bombando e com o dedo na buceta dela,até que a MARA deu um gemido mais prolongado:rnrn-aaaaai hummmmm, to gozando fdp, que deliciaaaaaa, aiiiiiiiiiii.rnrnVoltamos a sentar no banquinho, nos vestimos, demos alguns beijos, abraços e fomos para o ponto de onibus, A Mara preferiu ir de onibus, pois já passava das 06;00 e já circuavam alguns onibus, na avenida perto dali.rnrnNos despedimos, dei mais beijo nela, trocamos telefones, e fui para o carro...rnrnEspero que gostem, me desculpem pelos erros de português. Em breve tem mais aventuras.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto enteada na pescariahomens delirando de tesão com um pau enterrado no raboconto erotico dominando mãe e filhacontos eróticos gay irmãos machos se esfregandocontos erotico - a cunhadinhabucetao arombada de adivogada conto eroticoconto comi uma buceta muito apertada que doeu meu paucontos eróticos sobre filha bucetudacontos meu primo novinho foi dormir comigo e eu comi o cu delecontos eróticos do tio malvadoconto erotico minha namorada e meu tiotirei o cabacinho de minha sobrinha novinha contoZoofilia contos menininha chega do colégio animaissou uma mulher crente mas quero picahistoria dos k fizeram zoofila pela primeira vezEu e minha Mãe Cabaço contosxvedeo porno cuadinha tava triste cuanhado animou fedendo elaUni batendo p****** os malhadãoconto cunhada sheila adora dar a bunda quando marido sai para trabalharcontos eróticos bem apimentado de depravadocontos eroticos gay-menor de idadecontos eronticos tia levatou a saia de lado e setou em mimver contos com fotos excitantes no onibus.contos eroticos sou casada mais adoro dar a buceta para meu genro porque ele tem um pintao bem grandecontos minha filha 11aninhosconyo erotico pai e filha ahh uhh mais metecasal menage experiencias sexuais contadasvi ele comer ela/contoas meninas brincaram com meu pau contosler contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada e dando cuzinho pra dotadosContos incesto filha calcinhacontos eroticos ninfeta aventureiraContos eroticos-Empregada se vingando da filha do patraocontos eroticos arrombando a gordaquero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia acabando a buceta e gozandocontos erotico papai vai caberbebê g****** contos eróticosconto erorico o negro e a filha do amigocontos minha irmãzinha tinha mania de sentar no meu colocontos eroticos tentei correrconto erotico funkfui sondar e fui comido contoscontos eroticos aventura em resendecontos eroticos come minha buceta priminhocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos homem engravida esposa e sogracu de bebado não tem dono contos eróticos gaybuceta carnuda comtos de sexo lesbicasminha esposa nega mas eu sei que sou cornoChupando o peito da priminha gostosa:*virei amante de meu tio novinha contosChaves enfia o dedo no cu da chikinhaRelatos eroticos de moleques de quatorze anos sendo estrupado por homens dotados na obracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos gays pedreiroscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico d minha empregada e travesti negra linda virou minha putinhaContos erotico amei a fantasia de meu marido mim fode com a pica dele e um penes de borachacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico corno pede a funcionario comer sua esposacontos. erot encest estou pegando minha. maecontos eróticos cantada na rua não resisti e traíme mesturbei no banheiro e agira?cunhada sem calçinha contosxvideo pornozinho inpinadinha onlinecontos eróticos minha amiga jogadora dormiu na minha casaporno mamei tanto o peitinho q inchoucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentechupando coroa empinadinha boa de f***contos sobrinho moreno loiraconto pedi chifrecontos eróticos casada não resistiu e traiucontos eroticos arrombando a gorda okinawan gélico pornôconto zoofilia na casa da vovó