Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PRIMEIRA VEZ QUE MAMEI UM PAU. CHUPEI UM NEGÃO!

As vezes quando acordava meio cedo, eu colocava uma camiseta, uma saia e uma bermuda por cima e saía pra fazer uma caminhada. Geralmente ainda estava meio escuro, as unicas luzes eram as dos postes.rnrnNesse dia eu coloquei uma camiseta preta curta, sem mangas, uma minissaia marrom com um zíper e pregas na lateral e uma bermuda meio folgada por cima.rnrnNo dia anterior eu tinha andado pelo bairro todo também, usando a mesma saia e bermuda, sá que com uma camisa bem longa. Tão longa que quando saí na rua e andei pela avenida sá de saia e camiseta, quase nao dava pra ver o que eu tava usando, se era uma saia ou short.rnrnNo dia seguinte, quando saí, decidi fazer o mesmo caminho, sá que inverso.rnrnLogo na entrada de casa, tirei a bermuda e fiquei com ela na mão. Precisava ter ela nas mãos, caso aparecesse alguém, eu poderia coloca-la rapidamente. Andei pelo bairro até chegar à entrada da avenida. Ja tinha passado por aquela casa onde ficava um vigilante, mas naquela manha ele nao estava la. Achei estranho, porque ele sempre ficava la. Fiquei uns cinco minutos parado, decidindo se entrava na avenida ou não, e aí decidi entrar por uma rua mais pra baixo. Mal segui pela rua percebi um cara que chegava também na entrada da avenida, parecia que ele ia reto, seguindo pela avenida.rnrnSegui em frente. Andei uns minutos e aí olhei pra trás, e vi que o cara ao invés de subido a avenida, tinha descido e estava um pouco atras de mim, sá que do outro lado da rua.rnrnConforme ele foi chegando mais perto, vi que ele atravessou a rua e ficou bem atras de mim, e conforme eu virava pra tras eu vi que ele virava um pouco o pescoço, prestando atenção nas minhas pernas (um pouco peludas, é claro).rnrnTentei apertar um pouco o passo, mas percebi que era tarde. Ele ja tinha me alcançado, mas tinha voltado a ficar do outro lado da rua.rnrnA partir daí ele começou a olhar pra mim, começamos a andar lado a lado, eu de um lado da rua, ele do outro. Ele olhava bem pra minha cara (como que pra tirar a duvida se eu era mesmo um cara ou nao) e então olhava pra minha saia e pras minhas pernas.rnrnContinuamos andando, nos cumprimentamos com um aceno de cabeça. Andamos mais um pouco. Aí ele disse:rnrn- Belas pernas.rnrnMurmurei um ?obrigado? tão baixo que nem saiu da boca, acho que ele entendeu por ?leitura labial?.rnrnEle, de novo:rnrn- Você mora por aqui?rnrnSá apontei num direção, e disse:rnrn- Não, lá pra cima. (quase sussurrando).rnrn- Por que você está usando saia?rnrn- Porque sim. Porque gosto.rnrn- Você sempre anda por aqui.rnrn- Não. E você?rnrn- Uma vez por mês.rnrnContinuou me olhando, quieto. Dava pra ver pelo olhar que ele simplesmente "não se conformava" com aquela situação: como é que pode, um rapaz sair andando por aí, de minissaia, no meio da rua, como se fosse a coisa mais normal do mundo?rnrnVoltou a falar:rnrn- Mas você tem umas belas pernas mesmo... posso passar a mão?rnrn- Não... que é isso!? - falei, meio assustado.rnrnAí ele foi chegando mais perto, por trás, e pegando nas minhas pernas, levantando a minha saia e apalpando minha bunda. Na hora não pensei, estava assustado demais, mas ja pensou se eu estivesse de calcinha? E tudo isso no meio da rua!rnrnUma hora passou uma moto, bem veloz, e ele tirou a mao de mim. Mas logo depois voltou, e eu ja estava bem assustado e falei:rnrn- Pára com isso, cara! O que é isso??rnrn- Ah, eu sei que você tá gostando...rnrnAí voltou a passar a mão nas minhas pernas. Confesso que apesar do medo, estava curioso em saber até onde aquilo ia dar.rnrnEle foi fungando no meu cangote, me cheirando, enquanto passava a mao nas minhas pernas.rnrnEu falava:rnrn- Não, pára com isso, cara!rnrn- Ah, vc ta querendo, taí com essa sainha....rnrnDei um chega pra lá mais forte, e ele deu um tempo.rnrnAi ele foi indo embora!!..... andou quase um quarteirão........... aí me dei conta do que estava acontecendo.rnrnEra uma situação um tanto, como disse, temerosa mas excitante... até onde aquilo poderia ir.?rnrnTalvez nao tivesse uma segunda chance de descobrir.. fui atras dele!!!!rnrnQuando cheguei a uns 2 metros de distancia, chamei:rnrn- Ei! Oi!rnrnNem sei como tive coragem... bom, ja tinha sido apalpado, e tudo o mais. Senti que tinha que descobrir ate onde eu poderia chegar naquela situação.. ja tinha andado muitas vezes de saia, de manha, pelo bairro, e nunca cheguei a me defrontar com aquela situação... tinha que ser curioso, talvez nao houvesse uma segunda chancernrnE lá fui eu, de sainha, quase correndo na direção dele, e o chamei.rnrnEle virou de volta, mas continuando a caminhada. Esperou eu o alcançar. Daí falei:rnrn- Você gostou?rnrnEle:rnrn- Gostei das suas pernas....rnrnEu:rnrn- Ah, você gostou foi da minha saia....... (nem acredito que falei isso!!!!)rnrnEle:rnrn- Gostei de você.....rnrnFoi chegando mais perto, perto do meu pescoço....rnrn- ... do seu cheiro..rnrnDesviamos do caminho, e entramos numa outra rua...... o engraçado é que eu indiquei o caminho.........nem sabia onde estava indo, mas fui em frente..rnrnParamos em frente a uma casa, do lado tinha um terreno com um matinho.......ele disse:rnrn- Vamos ali....rnrn- Pra que?rnrn- Fazer um carinho.......rnrnEncostamos no muro....aí ele me segurou por trás e começou a me encoxar...subiu um pouco a minha saia e continuou...rnrnEle encostou o corpo em mim, e começou a me lamber, lambia meu pescoço minha orelha....rnrnEle tava me apertando muito aí eu me virei de frente.rnrnQuando eu virei de frente ele ja tava batendo uma... eu tirei a mao dele e SEGUREI O PAU DELE!!!!rnrn...E COMECEI A PUNHETA-LO!!rnrnNao deu nem 2 minutos e senti o pau esporrando na minha mao..... falei:rnrn- Já!??rnrnEle, meio ofegante:rnrn- Já..... tesão.......rnrnSenti meio nojo do liquido e apenas sacudi a mão pra limpar.rnrnEle ja ia começar a guardar o pau, esporrado mesmo... quando eu falei:rnrn- Pera, pera.....rnrnAjoelhei diante dele e vislumbrei o pau, ja meio mole, e com a porra escorrendo......rnrnPeguei na mao, e em seguida dei uma chupadinha na cabecinha, pra limpar..rnrnNão gostei do gosto, mas na hora pensei (agora ja to aqui, ajoelhado, de saia, fazendo isso..dane-se.. eu nao tinha a curiosidade de saber como era chupar um pau?)rnrnVoltei a mamar no pau do cara agora com mais gosto........ chupava e lambia aquele pau fedido de porra...rnrnInclinei um pouco mais e chupei as bolas peludas também....rnrnParei e engoli o pau todo do uma sá vez, pra sentir o gostinho pela ultima vez.....rnrnAí parei... me levantei ...... o cara ja foi guardando o pau......em seguida saiu pela rua, seguindo seu caminho.....disse:rnrn- Adorei.rnrnEu fiquei um pouco ali no mato, senti aquele gosto salgado do pau dele....... ainda de saia......rnrnUns 2 minutos depois segui meu caminho também..... que era o mesmo q o dele... fomos andando normal.... um quarteirão nos separava.....rnrnDepois que ele foi pensei: (ja que tinha feito aquilo, poderia ter aproveitado pra experimentar um beijo também)... tentei alcança-lo mas nao consegui...rnrnTentei reencontra-lo outras vezes, sem sucesso.......

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


casais safados de itacoatiara -Amazonasporno com professor girafales comendo dona florinda no cuconto porno rola grandeSou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestimenino taradinho conto éroticocontos eroticos comendo giovanatia gosta de ver pau enorme de sobrinanos 90ho classico samba porno buceta com sujeiras brancascontos ela sentou no meu colo sem calcinhacontogayporno Comtos eroticos dei pro tio jorge com pau minusculocontos eroticos femininos de casadasmulher e asediada dentro do onibos homem padando psu na bunda delasEstouraram meu cuzinho na viagem contosContos erotico mim fantaziei de cachora para meu filhoContos eroticos guspe na bocacontos de coroa com novinhocontos eróticos gay sendo putinha do meu primo bruno parte 2contos eroticos mulher e cunhada jogocomi a minha cunhada Adrianaconto veridico gozada dentro xoxota recifecontos eroticos da minha tia amadorasconto erotico comi minha irma casada no ranchofilme pornô da mulher do Suvaco Cabeludo Vem homem do pau mais grande e g************* delameu padrasto me arrombou a força até esfolar minha bucetinhacontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos com senhor de idade com rapazno colinho contos eróticoscontos gays abusadocontos eróticos cunhadinhas safadas com fotosconto erótico de padrasto tiraconto gay despedida de solteiro com o meu primocontos eroticos travesti ativa camioneiracontos eroticos de sogrocontos eróticos de novinha dando para garanhãocontos eróticos fazer oque a sogra me deu a bundacontos verdadeiro meu sogro insaciavelensinei meu amigo nerd a transar contoscontos eroticos a enteada putinhaso ft das mulers.de bucetao rncadoscontos rola gigante na bucetinha da esposaMamaes boqueteiras contoseroticoscomi o cu da cobradora velhacasada se vendendo pro caminhoneiro-contosnão aguentei acabei molestando contos eróticoscontos sexo minha mulher e o coroacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos di mulheris que ralaram pela primeira vezcontos eroticos de familiacontos eroticos arrombando a gordaconto de não aguentei a pica grande de meu avôConto buraco fechadura masturbacontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leiteconto gay meu amigo chupou um cacete para fumar crackconto fiz sexo oral em padrecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemeu pai e meu filho me comen contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico foda com a viuvinhagozando no chinelinho da novinha contoscontos de incestos quebrei a pernacontos/eu e minha mulher fomos assaltados e enrabadosconto gay negro trapezistacontos eroticos colo do filhocontos eróticos de cunhadas e subrinhasContos eroticos de Gravidas estupradas por policiaisnegra da pra um de4 e chupa do outro por dificuldade em motelsou a putinha da familia do meu marido contoscontoseroticos/maeiniciandofilhaConto erotico gay rabudo dou de calcinha pra coroascontos gay casado com o cu arrombado chega emcasacontos dupla no cutenho maior tesão pela minha tia velha contos eróticoscontos sado marido violentoscontos de coroa com novinho