Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTUPRO NO TAXI

Ola, meu nome é Fernanda e vou relatar um conto, espero que gostem.rnrnSou uma jovem, alta, de cabelos claros, olhos castanhos e corpo bem malhado, possuo seios fartos e uma cintura normal.rnrnUm dia eu e minas amigas resolvemos ir a uma boate, chegando la nos tivemos uma briga e eu acabei indo embora sozinha e esquecendo minha bolsa com uma delas.rnrnJá do lado de fora, eu não podia voltar e estava sem dinheiro. Foi então que vi um ponto de táxi e resolvi pedir a um grupo de taxista que um deles me deixassem em casa, que quando entrasse pagaria a eles e daria uma boa gorjeta, foi então que um senhor que poderia ser meu avô, barrigudo, velho e bem simpático, aceitou e eu agradeci.rnrnEntrei no táxi e disse aonde deveria ir, depois de uns 19 minutos com ele no táxi senti que ele olhava muito para minhas pernas, mas axei legal estar excitando o velhinho. De repente, ele parou o táxi em um beco sem muito movimento e perguntei aonde estávamos, foi quando ele me olhou e disse: Calma, sá quero conversar com vc. Ele pediu que eu fosse pro banco de trás e eu fui, depois ele se sentou ao meu lado.rnrnO velho me olhou e disse: Estou fazendo algo por vc, axo justo que faça algo por mim. Nesse momento eu gelei e perguntei o que ele queria e ele me respondeu que era algo simples, apenas que eu tirasse a blusa e a saia. Eu pedi a ele que nao fizesse isso, mas ele disse: Vc quer ou não ir pra casa ??? Eh apenas uma roupa. Muito constrangida fui tirando minha blusa e minha saia, mas enquanto isso ele abriu o ziper da calça e começou a se masturbar. Quando fiquei apenas de calcinha e com os seios expostos ele pediu que eu pegasse em seu penis e eu recuei, então ele agarrou minha mao e a segurou de forma que eu estava batendo uma punheta para ele.rnrnFoi quando eu axei que ele ia gozar, mas não, ele parou e pediu que eu chupasse seu pau, sem poder responder ele rapidamente agarrou meus cabelos compridos pela nuca e me forçou a colocar a boca em seu penis. Fiz o boquete com ele segurando meus cabelos e me forçando a chupar, aquilo me deixou enojada, mas ele logo gozou na minha boca e gemeu.rnrnDepois disso, ele tirou a blusa e abaixou sua calça ate os pes, ficando nu, ai ele me pediu que montasse nele, de frente para ele, mas sem penetração. Nesse momento, ele agarrou meus cabelos e começou a beijar meu pescoço e depois me beijou na boca. Foi então que ele colocou suas mãos em meus seios, que mais pareciam duas lixas. Foi quando ele me disse q nunca tinha visto um seio tao belo e começou a chupar e as vezes mordia, indo de um para o outro sem parar. De repente senti sua descer minha barriga e entrar dentro da minha calcinha, senti tb 2 dedos dentro de mim. Então ele disse: Apertada e molhada que delicia, papai vai se fazer aqui dentro. Nesse momento fiquei tensa de medo, mas percebia que nao adiantava falar nada, era isso ou seria abandonada no meio do nada e poderia ser até pior.rnrnEle pediu que eu deitasse no banco, de barriga pra cima e colocasse as pernas uma encostada no banco e a outra na parte dos pes. Nesse momento, ele rasgou um lado da minha calcinha, xeio de tesao e afoito com a situação, foi entao que ele começou a me lamber intimamente, e eu estava tensa demais mas acabei gemendo um pouco, pois meu corpo me traia. Dps de tanto me lamber, ele deitou seu corpo gordo sobre o meu e me disse: Não se preocupe, se vc nao gostar, a gente repete ate gostar, nesse momento ele colocou a mao em seu penis e introduziu ele na entrada da minha vagina e foi metendo dentro de mim, louco de tesão. Eu virei o rosto e queria que aquilo acabasse logo, mas ele estava adorando me dizia que nunca tinha transado com alguem tao bonita e com a buceta tao apertadinha, e enquanto isso ele estava metendo em mim sem parar, gemendo como eu nunca tinha visto, de repente ele gozou dentro de mim e parou, mas ficou com o copro ainda em cima de mim e respirava rapido. Entao ele me disse que estava a um tempo sem mulher e eu percebi pois ele gemia tanto e gozou logo. Ele se levantou e sentou, e eu fiquei ali deitada, nua, gozada, com nojo de mim mesma.rnrnPassou um tempo curto, e ele começou a se masturbar novamente olhando meu corpo nu, foi quando pediu que eu sentasse, o que eu fiz, e foi quando ele começou a acariciar meus seios e foi ficando com o pau duro novamente. Agora ele me pediu que montasse nele, e eu fui sem alternativa. Sentei em seu penis e ele colocou a mao na minha cintura e me fez subir e descer em seu penis. Enquanto ficava chupando meus seios. rnrnCavalguei um bom tempo em seu penis enquanto ele gemia e de repente ele me mandou levantar logo, percebi q ele nao queria gozar. Com a voz louca de tesao, me mandou ficar de joelho no banco, de frente pro vidro traseiro do carro, me virei e ele pediu que eu abrisse as pernas, foi quando senti sua barriga enorme batendo nas minhas costas, ele ainda abriu um pouco mais minhas pernas e foi introduzindo seu penis na minha vagina. Enquanto ele metia, senti suas maos asperas em meus seios e ele os apertou ate ficarem doloridos, vi um carro passar na rua e tinha alguns jovens, pensei que fossem me ajudar, mas ele apenas gritaram: Fode a vadia. Mas ele nao se importou e continuou a meter, foi entao que ele sussurrou no meu ouvido: Sempre quis fazer algo diferente, mas minha esposa nunca quis. Agora não me deixa nem tocá-la, perdeu o gosto por sexo há uns meses e nunca tive coragem de procurar uma puta, ate agora. Assim que te vi soube que era pra mim. Foi quando ele parou de meter e senti seu penis na entrada do meu anus. rnrnNao podia acreditar, eu ja tinha feito sexo com alguns namorados, mas nunca aceitei anal por ser dolorido. O velho ia metendo e sentia o pau dele me rasgando, uma dor horrorosa. Soltei ate um grito de dor, mas parece q nao importou pra ele. Lembro q ele so me disse: Apertadinho hein, mal consigo meter. Ele foi metendo como pode e a dor era insuportavel, ate pior do q quando perdi a virgindade. Ele meteu bastante no meu anus, ate que rapidamente tirou o penis e introduziu na minha vagina e gozou. rnrnEle se sentou no banco e eu axei que ele ia ter um treco do coraçao, pois estava ofegante, de repente ele se vestiu e falou que eu podia me vestir, que tinha sorte dele estar cansado, mas me agradeceu pelo "favor". Eu vesti minha saia e minha blusa, a calcinha não pude pois estava rasgada. Passamos para o banco da frente e agora ele foi me levando para casa. Estava dolorida, mas de certa forma contente por ir para a casa. rnrnChegamos a duas ruas antes da minha, estava escuro, fazia um pouco de frio e a rua estava vazia devido a madrugada. Ele saiu do carro e abriu minha porta e disse q eu poderia descer, quando fui descendo ele bateu a porta do carona e segurou forte meu braço.rnrnEle me olhou desconfiado e me jogou de frente para o carro, lembro que coloquei as mãos em cima da porta do carona. E senti sua barriga nas minhas costas. E sem entender disse: O que foi ?? Ele disse que eu poderia ter roubado alguma coisa do carro dele e nesse momento colocou as maos sobre os meus seios e desamarrou o laço q a prendia minha blusa. Fique com os seios ao ar livre, que logo ficaram duros pelo frio, ele os apertou e foi com a mao na minha saia, levantou a parte de tras e de repente, senti seu pau na minha vagina novamente. Implorei a ele que não, por favor, de novo não. Foi quando ele disse enquanto metia, minha esposa nao me toca, e so fazia a mesma coisa, quero saber como é fazer na rua. Ele continuava metendo, foi quando meteu a mao no meu cabelo e fez um rabo de cavalo e continuou me penetrando com violencia, senti q o fato de estar exposta na rua o deixou mais excitado do que quando estávamos no carro. Depois ele colocou as maos sobre meu ombro e parou e meteu bem forte, fez isso algumas vezes ate gozar.rnrnAssim que gozou, ele fechou seu short, disse que nao precisava pagar a corrida, ficava como meu pagamento e disse que se eu precisasse novamente de taxi, era so chamá-lo. Senti uma raiva tao grande e fui correndo pra casa, nesse dia fiquei horas no banho e nunca perdoei minhas amigas por terem me deixado sair sozinha da festa. Nunca mais fui naquela boate, e não pego mais táxi.rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos Mamãe putacontos contos mãe e amiga travesticonto erotico ele mentiu falou que era pomada mais era vaselinaContoseroticoscomsogrona piscina com minha sobrinha - contos eroticospornô grátis cunhada de calcinha fio-dental para vocalconto eRotico os piralhoS m comeraodanada da minha cunhada louca pra darcontos de sexo depilei minha bucetaencochada com vestido fino crentinhameu marido e um corno/contoscontos eróticos minha amiga casadacontos eróticos me bater castigoenquanto eu dormia ele botava o cao pra me chupar incesto e zoofilualer contos eroticos fortescontos eroticos so de pensar gozocontos eroticos eu e minhas amiguinhasino onibus de excursao sem calcinhaconto eroticos meu sobrinho viu minha bucetaContos titio comendo a sobrinha bem novinhacontos travesti que sai leite dos peitoscache:otDuz9llvmgJ:okinawa-ufa.ru/conto_22069_que-caseiro....html conto de sexo com casada com eletricistacontos eroticos arrombando a gordadesmaiou quando o caralho enorme do negro entrou no cuContos olhando a mãe dacabritiha deliciacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos sobre tia bucetuda é grávidacontos eroticos arrombando a gordaconto eróticos fiz tesoura com minha. lésbicas empregada lésbicascomi a familia toda contos eróticoscontos eroticos com cavalo zoofiliacontos eroticos de casadas d rio grande do norteminha cunhada casada me esnobou contoscontos eróticos aiiii tesão chupa a buceta aiiicontos eróticos dívidi minha mulhercontos eroticos dono de mercearia comendo a casadacasquinha da minha - contos eroticosPirocada sexo gay velhos tara contos veridicoscontos eroticos descobri que era gay e não sabia parte5Incesto com meu irmao casado eu confessoas duas bundinha para o macho contocontos de mae vadia fazendo orgia com o filho e amigoscontos lesbicos princesa chupa princesacontos enfiando picole no cuFiquei parado olhando a bunda delacontos erotocos sogras velhascontos.eroticos.co.com a professora detalgadoler conto pornô de i****** ajudando minha filhabuceta babadinha contos eróticoscontos eróticos de mulheres casadas tirando a virgindade da sobrinha bucetudacontos eroticos seios com leiteconto erotico meu sogro de 60 anosamiga da minha filha tezudinhaabusada com vibrador contosorgia com velhas contos eróticoscache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos de mulheres ninfomaniaca por sexoreal conto cunhadocontos sem calcinha no colocontos gay o menino que era um femea escondidocaravda pica imenca rasgando bucetamora Nana bem gostosa da bundona bem grandes eu dental bem deliciosa nécontos er?ticos incesto minha cadelinha safadacontos erroticos garroto comeu minha mulher dormindoela chupeu monhas bolas a noite inteiraContos d uma menina estrupada por taxistacontos erotico papai busca na escolacontos eróticos novinha brincandocontos gozando na boca da empregada casadacontos erotico levwi minha esposa numa suruna de suprwsaenrabado dormindo acordei gostei