Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A AMIGA CASADA DA MINHA MÃE

A Amiga Casada da Minha MãernrnMe nome é Marco tenho 1,82cm 77 kg como gosto de jogar futebol e tenho 25 anos meu corpo é legal, o que vou contar se passou comigo no fim do mês de Fevereiro. Mais pra entende melhor vou explicar o inicio. No inicio do ultimo inverno um casal comprou a casa ao lado da nossa que estava alguns meses pra ser vendido, já que os antigos moradores tinham se mudado pra outro estado e deixaram à venda. Eles São três, Paulo um homem com 48 anos meio loiro deveria ter por volta de 1,70cm e uns 80 kg pela barrigudinha que tem. Dona Marta uma morena clara cabelos castanho 1,60cm uns 60 kg é uma mulher bonita, uma mãe de família normal 39 anos com seus lábios canudos olhos castanho seios médios os quadris um pouco largos que a deixavam com uma bunda grande e belas pernas. rnCom o tempo nossa família e a deles ficam amigos, meus pais e o deles e eu com Flávio um guri de 20 anos, mesmo sendo cinco anos mais novos que eu já tinha uma boa cabeça e inteligente, faz faculdade de direito e tem gosto parecido como os meus de jogar e assistir futebol, praia e sair pra baladas, mais ou mais nos dava uma rivalidade animada é jogar futebol no play dois dele.rnUmas duas vezes na semana sempre vou á casa dele jogar um play, mais nunca notei a mãe dele como uma mulher que desejasse e sim sempre como a vizinha mãe de meu amigo.rnQuando chegou a dezembro de 2011 foi a primeira vez que a vi de short e biquíni, porque em casa sempre se vestia bem comportada, como o biquíni era um pouco comportado, achei ela mais interessante com o shortinho colado que deixava suas pernas e sua bunda mais destaque, com o tempo sempre que comecei a olhar mais ela quando ia lá, já que em casa ela passou a usar umas bermudas jeans coladas e vestidos que deixava suas pernas mais a mostra, coisas normais de verão.rnMeus desejos em relação à dona Marta começaram mesmo desperta num sábado a tarde do mês de Dezembro. Da minha casa pelo MSN combinei de irmos à praia e já levar a chuteira pra jogar no final de tarde um pelada com os amigos no campo. Certo Flavio já passo ai pra gente ir! Ao chegar a casa dele que era do lado e foi rápido ele me pediu pra ir à área de serviço que fica no fundo da casa enquanto ele terminava o papo no MSN com uma guria. Ao chegar lá tive a grata supressa, dona Marta da curvada ajeitado roupa na maquina de lava com um shortinho branco de conto que nunca tinha a visto usar, a calcinha toda enterradinha na bunda e o shortinho deixava a beiradinha da bundinha de fora. Fique um minuto sá olhando tempo suficiente de ficar de pau duro, sorte que tinha colocado a camisa antes de ir lá e a camisa tampava meu pau. Dona Marta quando me viu ficou ate sem jeito e eu já fui falando pra quebra aquele clima. Oi dona Marta o Flavio pediu a chuteira dele disse que tava do lado da maquina de lavar. Oi Marquinho não te vi chegar, esta aqui o Flavio também tem preguiça de tudo. Ele tava fechando o computado e eu vim aqui pra ser mais rápido. Peguei a chuteira e sair dando mais uma olhada que acho que ela ate percebeu.rnDepois desse dia passei a olhar e presta mais atenção no seu corpo às vezes notava que ela ficava sem jeito, mais ta sempre de short menos o branquinho de conto que me fez bater umas punheta em homenagem à dona Marta.rnQuando a gente começa a desejar, querer fantasia parasse que as coisas acabam acontecendo. Quando mais eu olhava depois daquele dia em que vi eu de shortinho, acho que dona Marta percebia e gostava que comecei a ver ela bem mais vezes de shorts, claro que não eram curtinho como aquele branquinho mais eram short que colavam em seu corpo que me deixavam muitas vezes excitados. As duas ultimas semana de fevereiro eu peguei férias uma foi na semana de carnaval à outra foi apás o carnaval, em minha casa todos trabalhavam, já na casa de dona Marta ela era penas dona de casa e o Flavio estuda na faculdade durante o dia, e foi na quinta feira que eu em casa sem fazer nada eu da janela de meu quarto dei aquela olhada pra casa de dona Marta eu a vi passa com o shortinho branco outra vez. Mais sá passou e entrou e eu nada mais vi, fiquei pensando em ir lá sá faltava uma desculpa do que fazer e acabei indo. Quando cheguei ao portão meu coração ate acelerava de excitação, como ele fica sá encostado revolvi sá chamar na porta, bati e dona Marta abriu um pedacinho da porta pra olhar e ate relaxou quando me conheceu. Oi dona Marta vim pegar um DVD meu que deixei com o Flávio foi à faculdade. Eu sei dona Marta mais ta em cima do PC dele, então pega lá conhece o quarto tão bem quanto eu. Entrei em direção ao quarto e dona Marta se dirigiu no rumo da cozinha com aquele shortinho branco, eu no quarto de pau duro mil coisas que já pensei em fazer passara na mim cabaça aquele momento, peguei o DVD e fui direto pra cozinha sem fazer barulho dona Marta tava na pia lavando alguma coisa e sua bundinha até balançava. Achei o DVD dona Marta diz pro Flavio que levei. Dona Marta se virou meio assustada tentado puxar o short mais pra baixo me fazendo com aquilo que olhasse mais ainda. Que bom que tu achaste! Dona Marta posso lhe dizer uma coisa? Claro Marquinho! Eu nunca me esqueço do dia que vi a senhora lavando roupa com esse shortinho foi à única vez. Eu quase não uso mesmo em casa sem receber visita. Mais fica bem demais na senhora realça seu corpo sua bunda. Obrigada Marquinho mais você não deveria falar essas coisas. Mais eu não disse nada à senhora nem imagina o que pensei e como fiquei e como estou. Olhei pro seu rosto ela tava toda vermelha toda sem ação, e no tezão que eu estava me senti no comando, olha dona Marta foi assim que fiquei aquele dia, mostrei o volume do meu pau dentro do fino calção que estava. Que isso menino tenho idade pra ser sua mãe te tenho como filho. Também tenho muito respeito pela senhora mais toda vez que a vejo fico assim excitado, meu pau ate dái de tão duro. Olha menino meu lado mulher gosta de escutar isso de um rapaz novo faz bem pro meu ego mais, melhor tu ir embora que sou casada e tenho você como filho. Dona Marta calma negue vai saber olha como estou, fui à sua direção dela ela se virou de costa pra mim, eu resolvi me arriscar e de pau duro encostei atrás de sua bunda, ela de um suspiro e tentando ir pra frente e eu forcei meu corpo contra o dela, quase a empresando no balcão da pia. Calma dona Marta sei que a senhora percebe o quanto eu a olho e hoje com esse shortinho não aguentei mais. Para Marquinho isso é errado, eu sei que tu me olhas mais olhar é uma coisa fazer é outra, vai embora, por favor. Comecei a forçar mais ainda meu pau em sua bunda e passei a boca em seu pescoço, senti sua pele arrepiar e ela até forço sua bunda no meu pau que ficava rosando bem no meu de sua bunda. Relaxa dona Marta seu Paulo e o Flávio sá vêm às seis horas. Eu sei Marquinho mais isso é errado, não quero trair meu marido e logo com você que temos como da família. Mais não sou dona Marta e a senhora deve saber o tezão que estou e sei que a Senhora também esta. Sei como esta, mais estou nervosa demais, relaxa que isso é tezão. E passei a morder seu pescoço dona Marta sá suspirava, puxei-a mais contra meu pau e subi a mão por seios. Ai Marquinho para não faz isso. Mais não mostrava mais resistência nenhuma. Então me afastei dela tirei meu pau pra fora e Dona Marta ficou ali parada, parecia não ter coragem de se virar pra mim. Com o pau pra fora coloquei no meio da sua bunda e parte tocou sua pele que fez com que Dona Marta se arrepiasse com uma mistura de medo e tezão é falou: ai marquinho isso não para não faz isso comigo. E senti uma voz de choro quando ela pedia pra eu parar e for embora, mais nada fazia pra tirar a bunda do meu pau. Calma Dona Marta. Fui me afastado de sua bunda e fui virando ela pra mim, seus olhos molhados de lagrima e ela baixou a cabeça pra não me encarar mais deu de cara com meu pau apontado pra cima que a fez olhar pro lado, então pra quebrar o clima tezão peguei sua mão e levei pro meu pau, ela tocou e tirou de volta. Segura Dona Marta faz de conta que é todo seu e é nosso segredo, Dona Marta foi segurando com aquela mãozinha macia que fez meu pau latejar, isso Dona Marta mexe um pouco nele, vai se solta e ela começou a me punhetar ali na cozinha mesmo bem lentamente. Aproveitei e massageie seus seios e com jeito tirei a blusinha e depois o sutiã. Enquanto ela me punhetava eu comecei a chupar seus seios. Ai Marquinho que loucura menino ai que gostoso. Verei Dona Marta de costa pra mim de novo meti o pau no meio da bunda de por cima do shortinho e massageavas seus seios, Dona Marta gemia e forçava sua bunda contra meu pau eu já estava quase gozando, virei Dona Marta pra Mim forçava meu pau na sua buceta e chupava seus seios, Dona Marta sá suspirava. No embalo que estava e tezão tentei puxar seu shortinho pra baixo, mais Dona Marta segurou minha mão. Não Marquinho. Por favor, vai chegar gente é errado. Dona Marta estou quase gozando e mostrei meu pau que estava com a cabeça toda melada meu saco ate doía de tão duro. Ai Marquinho não posso vamos parar. Vem cá Dona Marta senta aqui nessa cadeira. Dona Marta sentou sá de Shortinho seios de fora e fiquei na sua frente o pau na sua frente, comecei passa nos seus seios e seu rosto, ela foi abrindo a boca com sua respiração ofegante e fui passado o pau em sua boca e num expulsou Nona Marta estava chupando e eu gemendo muito aquilo foi um incentivo pra ela chupar com mais força me fazendo explodir num gozo forte, saiu porra pro seu cabelo, rosto e seios. Quando abri os olha vi ela cheia de porra fiquei ate sem ação. Agora vai menino que preciso de um banho. Vamos tomar junto Dona Marta. Não Marquinho vai pra casa e foi me guiando pra porta. Eu vou Dona Marta mais vou querer mais.rnContinuarei no práximo conto esse ta muito grande.rnContato [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fiquei atolada na picacache:R-bg7J8nF7YJ:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_14382_mamae-velha-mais-bucetuda.html me fode gostoso contoscomir minha conhadinha irmã da minha mulher d ferias lá em casaAtraido pela garotinha contos eroticoscache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"contos eroticos com velhoContos eroticos de mamae qcasadas safadas me deu a calcinha usadas contos eroticoscontos eróticos minha namorada e amigo no banheiro juntoscontos eroticos de mulheres casadas que ja levou mijada na caracontos gay cuzinho frouxotias coroas em festa despedida de solteiracontos eróticos,ai ai fode meteCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezContos eróticos menininha putinha com rostinho de anjoContos eroticos humilhado seiosfoto de travestis arreganhadas de frenteconto minha tia minha safadaContos eroticos minha namorada me fez de corno no estacionamentocontos minha esposa chupa como nimguemcontos eroticos o namorado da minha filha mim bolinocontos de incestos posando na sogracontos eróticos me pegaram a força no meu trabalhoencoxadas nos blocos do carnaval contosfilhinha de papai tirando a camisola e fica nuaContos Eróticos Nega bebada de leguincasada limpano porra do negaoconto sexual com cadela zoofiliaTitias esperientes c. sobrinhos videos.contos eróticos com vários cachorrosempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetafui pra casa da minha tia ela cuidou de mim conto eroticovendo a cunhada depilando a buceta contosvideo porno gay o promo etero bota o primo gay na surubaContos eroticos com velhosmulheres cavalas de quarenta de bucenta inxada e grelo inormecontos eroticos mulher sai para trabalhar com o consolo no cucontos fiz tesoura na minha irmanzinha pequenininha e foi gostozoquero tua jeba rasgando meu cucontos eroticos de esposa safadascontos eróticos cunhado retardadocontos eroticos arrombando a gordaamigas pegao mendigo na rua da banho e depois/punheta/elenovinha desmaiando na vara grande de dor pelo tamanhoConto erótico meu nome é Lucinda Cdzinhas litoralcontos porno casada abusada no assalto no acampamentosuco de esperma contosconto erotico fasilitando meu chifrecontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosmulher emsabuando bucetacontos eroticos o cara me deixa loucatira a roupa vadia q vou te comer sua buceta gostosacomhendo ass evangelicas contos eroticoscontos eróticos fodida com sadismocomendo a veia crente contoscontos elas gostam de chupar e punhetacontos eroticos abusando do garoto da ruavideo di japonesas e travestis dorminocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentereal conto cunhadoconto de encesto filho vetido de noivinhamulheres xorte mostrando vaginaTravessa gostosa lavando a b***** em casa com cama escondidapai quero atencao contos eroticosBucetas grandes fog lp icontos eroticos arrombando a gordafui sodomizado por varios travestis conto eroticoconto erotico eu estava tao bebada que nao sei quem me comeu me encheu meu utero de leiteconto dei minha xoxotinha para o meu padrasto quando tinha oito anos doeu mais foi gostosopelada em casa - contos eroticos