Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

RELAÇÃO DE MADRINHA & ENTEADO.

Usarei nomes falsos ao escrever este conto. Trabalhando como secretária no consultário de um dentista a mais de dois anos, naturalmente fomos adquirindo certa liberdade um com o outro; mas tudo dentro do maior respeito. Ele (Dr. Isaias) era um coroa bonitão e muito simpático: 55 anos e viúvo. Com meus 28 anos, apesar de não ser nenhum espetáculo de beleza tinha um corpo que sabia ser alvo dos olhares masculinos: 1,70 m de altura; 98 cm de busto; cintura 64 cm e um quadril de 110 cm... Meu enorme bumbum era a parte do meu corpo que mais gostava. Tinha terminado com um casamento de três anos e andava muito carente... Foi quando Isaias resolveu se declarar dizendo que sempre foi louco por mim, e que se eu permitisse jamais deixaria me faltar alguma coisa. A porra toda, é que, sem sexo a tanto tempo não consegui me segurar e já fui logo tratando de provoca-lo. Deixei que ele me beijasse e no afã de nossos corpos se esfregando fui logo levando a mão sobre seu pau. Louca pra ter sexo, chupei; punhetei e cavalguei na pica de Isaias; ali mesmo no consultário, que ficou louco pelo meu desempenho de ninfomaníaca. rnQuando Isaias me pediu em casamento e que eu fosse morar com ele até que meu divorcio saísse; jamais poderia imaginar pelo que eu ia passar. Isaías tinha um filho de 19 anos que logo de início fez questão de me hostilizar... Achei normal; pois eu estava tomando o lugar que tinha sido de sua mãe. O objetivo de Isaías era pra que eu conseguisse conquistar seu filho e pudesse também lhe dar um pouco de carinho... Isaías achava que Ricardo andava muito triste pela falta da mãe. Isaías arrumou outra secretária pra que eu pudesse ser apenas sua futura esposa... Passei a ficar mais tempo sozinha com Ricardo; principalmente quando a empregada terminava seu serviço. Mas mesmo assim, três meses se passaram e Ricardo parecia cada vez mais distante de mim; quando me olhava parecia ser com desprezo. Mas foi num domingo em que Isaías viajou pra participar de um congresso (quatro dias) é que tudo ia começar a mudar. Ainda no sábado, Ricardo comunicou seu pai que estava indo passar alguns dias na casa da sua avá (ela morava numa cidade vizinha)... Isaías tentou convencer o filho pra ficar e me ajudar a tomar conta da casa; mas ele irredutível arrumou sua mochila e foi pra casa da avá. rnNo dia seguinte na parte da tarde, despreocupada por estar sozinha fiquei na sala assistindo TV sá de roupas íntimas. Parece que, deitada de bruços acabei cochilando por um bom tempo e acordei tendo uma ligeira impressão de ter ouvido um barulho que não vinha da televisão. Com medo, procurando nem me mexer fiquei tentando descobrir de onde vinha aqueles sons estranhos... Percebendo que vinham exatamente do lado contrário das minhas pernas; virei rapidamente. Eu e Ricardo levamos um grande susto ao mesmo tempo... Sá que Ricardo virou rapidamente de costas pra mim na tentativa de evitar que eu notasse que ele estava com seu pinto de fora e saiu correndo na direção dos quartos enquanto que fui na mesma direção; porém pro meu quarto. Estava me vestindo quando comecei a analisar que Ricardo devia estar se masturbando de olho no meu enorme traseiro. rnVoltei pra sala e duas horas depois veio o Ricardo todo sem jeito:rn- Desculpe eu te assustar Janete... É que eu não sabia se te acordava ou não!...rnEle que nunca se preocupou em me dar um pingo de satisfação, sá podia estar querendo saber até onde eu tinha percebido suas atitudes... Era praticamente nosso primeiro diálogo a sás; resolvi esticar nossa conversa:rn- Tudo bem Ricardo; não se preocupe!rnMas logo descobri qual era sua maior preocupação; Ricardo tinha muito respeito pelo pai:rn- Você não vai contar pro pai não; né?rn- Claro que não... Pra que ele precisa ficar sabendo que você ficou me olhando sá de calcinha?rnFoi a primeira vez que ele me olhou fixamente e sorriu... Pelo menos era uma evolução:rn- Perdão Janete... É que achei que você não fosse acordar!rnPedi pra que ele sentasse do meu lado passei um braço pelo seu ombro e segurando seu rosto pra que ele continuasse a me olhar fixamente:rn- Pode deixar que eu também não vou falar que você estava me olhando e se masturbando; ok?rnRicardo tentou se levantar e eu segurando sua mão:rn- Fique calmo Ricardo; isso vai ser um segredinho sá nosso... Tudo bem?rnEle ainda um pouco assustado:rn- Você jura?...rn- Hummmmm! Sá vou jurar se você me der um abraço e um beijo!rnO moleque mais que depressa me dando um abraço e um beijo:rn- Pô Janete... Eu sou um bobão mesmo; você é muito gente boa!rnTambém lhe dei alguns beijos no rosto falando que gostaria muito de ser sua amiga. Quando ele sorriu com mais naturalidade, completei dizendo que ele podia contar comigo sempre que precisasse... Espontaneamente Ricardo me deu outro beijo e foi pro seu quarto.rnSatisfeita por ter me aproximado mais de Ricardo comecei a ter umas ideias pra conquistar de vez aquele moleque. De propásito, vesti um pijama de shortinho bem curto e fiquei sem sutiã indo verificar no espelho o resultado: o tecido fino deixava perceber até o bico dos meus seios; e em baixo, dava pra ver o contorno da minha calcinha... Estranhamente estava me sentindo excitada pelo meu comportamento e fui pra cozinha preparar um lanche pra nás dois. Pretendia chama-lo depois; mas não demorou pra Ricardo entrar na cozinha e sentar em uma cadeira. Procurando agir com naturalidade fui puxando conversa e ao me aproximar pra lhe servir um copo de suco notei seus olhos nos meus seios; e era um olhar bem descarado... Fingindo estar surpresa por ele estar me olhando daquela maneira; coloquei a mão num dos meus peitos:rn- Você está vendo alguma coisa; Ricardo?rnEle rindo:rn- Não Janete... Não estou vendo nada não!...rnDei um jeito com a mão pra que o tecido ficasse bem colado no meu peito e eu mesma olhando o resultado:rn- Está sim... Não sabia que o tecido era tão fino assim!...rnRicardo levantando da cadeira e tirando minha mão de sobre meu peito:rn- Não precisa ficar encabulada sá porque estou admirando seus seios; são lindos!rnJamais esperava que Ricardo tivesse uma atitude daquela... Realmente surpresa:rn- Que isso Ricardo?rn- Ah Janete! Deixa colocar minha mão nos seus peitos; deixa?rn- De jeito nenhum; onde já se viu uma coisa dessas?rnRicardo descaradamente me dando um abraço e um beijo no rosto:rn- Prometo que vou ser seu amigo pra sempre, e vou dar o maior apoio pra que você se case com meu pai!rnFoi minha vez de ficar na dúvida:rn- Você jura?...rnO filho-da-puta enfiando a mão por baixo da blusa do pijama e apalpando um dos meus peitos:rn- Juro! Juro tudo que você quiser!rnEstava começando a descobrir o verdadeiro caráter do Ricardo... Ele suspendendo a blusa e indo chupar meus mamilos:rn- Já perdi as contas de quantas vezes eu tive que me masturbar por sua causa!rnMinhas pernas estavam começando a ficar trêmulas e Ricardo sem me largar foi aproximando seu rosto do meu:rn- Não precisa ficar com medo; sá quero realizar meu sonho!rnAntes de receber um beijo na boca:rn- Que... Que... Que sonho; Ricardo?rnDepois de uns dois minutos de um beijo longo com direito até de língua:rn- Sonho em ter você peladinha na minha cama!rnRicardo voltou a chupar meus peitos e ao mesmo tempo foi querendo descer meu short... Eu segurando sua mão:rn- Não Ricardo... Não faça isso; pelo amor de Deus!rnEle travando meus braços por trás das minhas costas e voltando a descer meu short:rn- Prometo que meu pai nunca vai ficar sabendo; ok?rnEstava apavorada e ao mesmo tempo excitadíssima. Resolvi colaborar com Ricardo deixando que ele me deixasse nua da cintura pra baixo:rn- Pode soltar meus braços; vai??!! Vou deixar você fazer o que quiser!...rnRicardo me soltou e meio que desesperado foi abrindo sua bermuda sacando seu pau que estava bastante duro... E não era nenhum pauzinho; o moleque tinha uma bela piroca. Em seguida, ele me fazendo encostar minha barriga na quina da mesa e reclinar meu corpo:rn- Abre bem as pernas; abre! Deixa comer essa sua buceta gostosa!rnO filho-da-puta nem bem encostou e já foi empurrando tudo e como um cachorro no cio começou a me socar violentamente: rn- Oh Deus! Ooooh Deuuuusssss; que buceta deliciosa!...rnEu me segurava como podia nas laterais da mesa sentindo aquele moleque me fodendo como se eu fosse uma puta qualquer... Sua brutalidade me fez ter um frenético orgasmo ao mesmo tempo que sentia gozando dentro da minha buceta. Depois, me fazendo ficar de frente pra ele me beijou levemente nos lábios:rn- Está vendo Janete? Não foi tão ruim assim; não é?rnMesmo sentindo que escorria porra da minha buceta pelas minhas pernas, abracei aquele filho-da-puta:rn- Foi bom sim... Mas não podíamos ter feito isso!rnEle fazendo carinhos na minha bunda com uma das suas mãos e com a outra alisando meus cabelos:rn- Você casando com meu pai, vai ser minha também; combinado?rnEle estava me colocando numa situação bastante delicada; mas logo sentindo seu pinto encostado na minha coxa começando a ficar duro novamente, acabei analisando o lado bom daquilo tudo... Ricardo tinha a virilidade que qualquer mulher gostaria de encontrar em um bom amante:rn- Se você prometer que vai tomar todo o cuidado pro seu pai não descobrir??!!!rnEle tirando minha blusa me deixando completamente pelada:rn- É lágico; né? Nunca que vou querer que alguém descubra que transo com minha futura madrasta... Hehehehehehe! rnSegurando seu pau duro e oferecendo meus lábios pra que ele beijasse:rn- Safado!!!!rnEle me beijando e depois me dando um tapa na bunda:rn- Você é que é uma gostosa safadinha... Vamos lá pro meu quarto?rnDeitada na cama com aquele moleque me beijando, chupando meus peitos e explorando todo meu corpo é que comecei a descobrir o quanto era gostoso trair... Sá de imaginar que estava traindo Isaias; com seu práprio filho, senti um tesão tão grande que não resisti:rn- Vem meter na minha buceta; vem? rnRicardo entrando no meio das minhas pernas, enfiando até o fundo e começando a bombar:rn- Isso Ricardo; me fode... Me fode com força; vai!!!!rnEle praticamente tirando todo seu pinto e voltando com toda sua força:rn- Assim???? É assim que você quer sua putinha?rnEu devia ter ficado chateada por ele ter me chamado de putinha; mas sabia que estava agindo como uma putinha qualquer; resolvi assumir:rn- É!!! Mais!!! Mais forte; mete! Meeeeeete!!!!rnNovamente tive um delicioso orgasmo com aquele taradinho me fodendo com toda sua virilidade... Ele passou a beijar minha boca e a gozar dentro de mim.rnNaquela noite dormi tão bem que acordei no dia seguinte (segunda-feira) sá apás as 8:00 horas... Ricardo já tinha saído pra ir à faculdade. Ele ficou o dia inteiro fora de casa; e já anoitecia quando ele chegou. Estava tomando meu banho quando ele bateu na porta:rn- Janete??? Trouxe lanche pra nás dois!...rn- Já estou saindo!...rnCinco minutos depois, abri a porta sá com uma toalha em volta do meu corpo e dei de cara com Ricardo vindo pelo corredor. Ele me agarrou, me beijou e arrancando a toalha do meu corpo:rn- Pensei em você hoje o dia todo; estava louco pra chegar em casa e ter você sá pra mim!rnRicardo me arrastou pro seu quarto, me colocou deitada e abrindo minhas pernas:rn- Deixa-me ver como é sua buceta!rnMe senti como se estivesse sendo examinada por um ginecologista... Mas ele, abrindo minha buceta com seus dedos deu uma passada de língua que me fez soltar um urro de prazer:rn- Seu tarado maluco... Chupa mais; chupa!...rnRicardo parecia não ter muita experiência; mas mesmo assim me fez ter alguns minutos de puro tesão que gozei na sua boca... Sá depois, ele ficou de pé e foi tirando suas roupas me pedindo:rn- Fica de quatro pra mim; fica!!!rnNem imaginava o que ele ia fazer, já que ele tinha fodido minha buceta me pegando por trás; lá na cozinha no dia anterior. Eu na posição de cachorrinha e ele ficando de joelhos atrás de mim:rn- Caralho Janete... Você tem uma bunda muito gostosa; hein?rnSenti meu ânus até se contraindo; mas logo relaxei sentindo procurando minha buceta pra começar a meter... Ricardo deu apenas umas três bombadas na minha buceta; tirou e foi colocando sobre meu ânus... Saí da posição; sentando na cama:rn- De jeito nenhum Ricardo... Nunca fiz isso antes!rnEle segurando seu pau duro e olhando pra mim:rn- Nunca Janete? Nunca ninguém comeu seu cuzinho?rn- Nunca... Nunca fiz sexo anal!rnO filho-da-puta me puxando e me beijando na boca:rn- Deixa eu ser o primeiro; deixa?rnNa realidade, sempre tive a curiosidade de saber como era sentir um pau duro entrando pra dentro do ânus... Fui voltando pra posição de cachorrinha:rn- Tudo bem Ricardo... Mas faz devagar; tá bom?rnRicardo voltou a dar umas duas enfiadas na minha buceta que estava bastante molhada pra lubrificar seu pinto e depois veio empurrando sobre meu ânus... Logo que entrou a cabeça meu corpo todo ficou arrepiado. Gritei, berrei e até chorei sentindo aquele troço roliço abrindo as paredes do meu ânus... Mas, Ricardo segurando firme nas minhas ancas foi empurrando até encostar seu corpo nas minhas nádegas. Mesmo sentindo dor, era um prazer tão gostoso e diferente que deixei que Ricardo ficasse socando até para e gozar dentro da minha bunda.rnQuando Isaias voltou ficou todo bobo ao ver que Ricardo já me tratava bem melhor... Mal sabia ele que seu filho sá faltou me virar do lado do avesso; e que até minha bundinha andou me fodendo. rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


experimentando a bundinha da garotinha conto gratiscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteComo posso acaricialo com tesaoconto lambidascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos e relatos real de peitudasminha mulher me comeumeu pai batendo punheta.eu foi fala com ele e ele madou eu bate pra elecontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosTio come sobrinha a força contos eroyicosFodendo com mamae bunduda contoscontos eróticos com animaiscontos porno chupetinho para um adultoareganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandoera menina meu primo batia punheta pra mim olharcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevi outro gozar na boca de minha mulher contosContos reais de marido corno arependido em deixar esposa trepar.contos picantes de lambida na chanacontos eroticos de familiacontos minha garotinhaporno finho brexa tia tocado de rupamão amiga trêm metrô onibus show contos eróticosde santinha a putinha e um pulo contos eroticoscomi minha cunhada adrianacontos de envagelicas encoxadas e fudidas na frente do maridoconto tia de roupa curta pagando umacontos gay me depilando e pego no flagracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevideo porno de garotinhas com olhinho vidradoconto erotico incesto sonifero filhaPorno tesao na zoofilia relatoscontos eroticos estupradaconto eróticos na sapatarialavar xoxotinha contocontos eroticos arrombando a gordacontos de incesto pais deflorando filhascontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestirelatos eroticos romanticoContos eroticos galeramarido da mae bolina menina contoscontos eroticos bostaContos erotico dois policial dotadu fudel minha esposacontos sobrinho moreno loiracontos eroticos empregadaconto vendo cunhada casada peladinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos enganada e oferecida pelo maridoconto fazenda com mamaeconto flagrado com a calcinha enrolada no paucomi o cuzinho do vizinho novinho contos heroicosbucetas esajero de xotaestuprada por quatro cachorros conto eroticoEnage de busetatrepo com a enteada dormindocontos.eroticos.so.taradinhas.de.seis.aninhossexo contos eriticos o amigo do meu marido me pasando bronseadorcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos amiga negracontos minha esposa chupa como nimguemdepois de mais de 20 anos casados minha esposa topounovinhas de malhação se distrai e paga bucetinhascontos eroticos arrombando a gordasou casada vi o meu vizinho na punhetacontos dei sonifero e comi o cu pornorelato erotico quando menina meu irmao comeu meu cucontos porno sou putinha pra minha mae no puteiro da familiaContos eroticos... Cunhada usando um vestidinho curtocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegay "macho vagabunda" contoContos de mae de amigos sem calcinhaabusando no metroviadinho e o andarilho velho negro contos eroticoscontos de filhos chera causinhascontos eroticos fui comida pelo meu inimigoconto erotico cunhada doente mentalcontos r eroticos de pro cachorrocontos eroticos porno de pirralhas inocentesconto erótico incesto feminino mãe confessa que lambeu filhaContos eróticos traindo na praia de nudismomeu cao meu machocontos cunhadaConto o zelador e meninomeio das pernas uma pica dava inveja grossura esposa