Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENTREVISTA COM TESTE DE SOFÁ - PERDI O CABAÇO

Ola! Vou relatar algo que ocorreu na semana passada. Até agora quase gozo sá de lembrar do ocorrido. Sou branco, cabelos castanhos, olhos verdes, 1,84 de altura e 85kg, 26 anos, bunda branquinha e redondinha. Sou casado, mas desde minha adolescência que tenho fantasias com homens.rnSou analista de sistemas e frequentemente participo de alguns processos seletivos, buscando novas oportunidade no mercado. Na semana passada, recebi o contato de uma empresa oferecendo uma vaga muito interessante. Fui para a empresa como sempre vou, vestindo calça social e camisa social de manga cumprida. Tive que fazer umas avaliações técnicas de minhas área, sem muitas dificuldades e depois fui encaminhado para uma entrevista com um dos gerentes da área, que tinha uma sala particular na empresa.rnAo entrar me deparo com um homem muito bem vestido, branco, com cerca de 45 anos, nem muito magro, nem muito gordo, cabelos e olhos castanhos, muito simpático. Nos sentamos e começamos a entrevista. A conversa fluía normal, com as perguntas básicas que costumam ser feitas em uma entrevista. Falei para ele minha pretensão salarial e ele comentou ser um pouco alta, mas que dependendo de meu desempenho no processo talvez conseguisse atender. Percebi que ele me olhava de um jeito meio diferente em relação aos outros entrevistadores, era estanho, mas era como se me desejasse. Comecei a reparar melhor nele e notei que ele estava com a mão pra baixo da mesa fazendo uns movimentos meios estranhos. Até passou por minha cabeça que ele pudesse estar mexendo no pau ou fazendo algo do tipo, mas era muito frequente e nunca imaginei que algo do tipo poderia acontecer. Concluímos a entrevista e quando ele se levantou reparei pela calça social dele que estava com o pau durasso e era um belo de um volume. Fiquei imaginando que pau gostoso poderia estar dentro daquela calça. Ele reparou que eu olhei fixamente e deu uma ajeitada nele bem notada. Se despediu de mim, comentando que avaliaria meu perfil e que entrariam em contato em breve. Quando eu estava passando pela porta saindo da sala dele, levei uma passada de mão com gosto. Ele praticamente agarrou e apertou minha bundinha. Não tive reação, pois a porta já estava se abrindo e não quis chamar a atenção de ninguém pro que tinha acontecido, fora que eu já estava com o pau durasso também. Pedi pra ir no banheiro da empresa e bati uma punheta lá mesmo, gosando bem gostoso na privada.rnNo dia seguinte recebo um e-mail do práprio gerente agendando outra entrevista, comentando que podiam atender minha pretensão salarial e me oferecendo uma série de benefícios. A vaga era átima, praticamente irrecusável. No final do e-mail ele escreveu: ?Preciso saber se realmente faria de tudo para ter essa oportunidade. Venha preparado para a fase final do processo seletivo?. Eu não sou bobo nem nada e entendi o sentido daquelas últimas frases do e-mail. Como eu não conseguia parar de fantasiar com o cara, tendo a oportunidade de finalmente realizar minhas fantasias mais secretas, resolvi topar a oferta. Fui no shopping e comprei uma calcinha fio dental e um corpete com uma meia calça concluindo o figurino. Antes de ir pra entrevista vesti tudo por baixo da roupa social, utilizando o terno para esconder melhor e fui pra entrevista mais esperada da minha vida.rnFui chamado pra sala do gerente. Ele avisou a secretária que não queria ser incomodado e trancou a porta. Era o que eu estava imaginando mesmo. O cara queria me fazer de putinha em plena empresa. Sentamos e ele confirmou toda a proposta e terminou falando que queria saber do que eu era capaz pra conquistar a vaga. Eu não disse mais nada. Tomei toda a coragem do mundo e me entreguei a minha fantasia.rnMe levantei e comecei a tirar minha roupa. O cara começou a ficar doido quando viu o que eu estava vestindo por baixo.rn- Mas você é uma putinha mesmo. Pensei que teria trabalho com você, mas estou vendo que você já é inteiramente minha sua vagabunda.rnEu não conseguia falar nada. Apesar de todo o tesão eu estava com vergonha e não conseguia falar nada. Ele então deu uma pegada forte no pau dele que estava estourando a calça já e disse:rn- Quero ver minha putinha dançar pra mim bem gostoso.rnNem acreditei no que eu estava fazendo. Comecei a rebolar bem gostoso, atiçar ele, fingir que ia tirar a calcinha e levantar denovo, fazendo que não com o dedinho. O cara parecia cada vez mais alucinado, o que eu estava fazendo estava deixando o cara fora do sério.rn- Nossa putinha safada, você quer mesmo me deixar maluco, vem aqui, vem, sente seu macho.rnFui andando devagar na direção dele, me abaixei na frente dele e finalmente tive tudo que sempre quis em minha vida, um macho alucinado a minha disposição. Peguei no pau dele por fora da calça e senti que era um monumento, bem maior que o meu (O meu tem uns 15cm, o dele devia ter uns 19cm e era bem mais grosso que o meu). Abri o ziper da calça e tirei o pau dele pra fora. Senti imediatamente o cheiro forte do meu macho, que a estava todo babado. rn- Ele é todo seu, minha vadia. Engole ele inteiro bem gostoso.rnO cara na precisava nem falar, eu já estava entregue quando entrei na sala. Abocanhei todo aquele pedaço de carne delicioso. Nossa que delicia que é o sabor de uma rola melada. Eu estava em estase, chupava como nos filmes que eu sempre vi. Enfiava tudo na garganta até começar a engasgar. Lambia a glande, chupava o saco, as bolas. rn- Vai vagabunda, chupa, chupa gostoso. Nossa, nunca me chuparam tão gostoso, onde você aprendeu isso? Mmmmm, mmmmm, delícia de boca.rnO cara mal imaginava que eu nunca tinha feito aquilo, que sá estava imitando o que via nos filmes. Ele começou a foder minha boca alucinadamente, enfiava até o fim da garganta. Não era mais eu que estava lá, uma verdadeira puta vadia tinha tomado conta de mim. Engolia a rola com gosto, engolia todo caldinho que saia, fazia meu macho gemer cada vez mais alto. Comecei a pensar que não tinha como a secretária não ouvir lá de fora. Pensar que ela sabia o que eu estava fazendo sá me deixava com mais tesão. De repente ele tirou a rola inteira da minha boca, me empurrou pra trás.rn- Agora quero foder essa bundinha gostosa. Você tem a bundinha mais gostosa que já vi, ta linda com essa calcinha, vou te enrabar com tanto gosto que você vai ver estrelas, sua vadia gostosa, putinha vagabunda. rnEle tirou a calça, arrancou minha calcinha, quase rasgando ela. O cara parecia um animal, estava alucinado, ia me arrombar inteiro desse jeito. Foi aí que disse:rn- Vai com calma, ta? Nunca fiz isso antes.rn- Você está de brincadeira, vai me dizer que nunca deu essa bundinha e veio aqui assim toda dada. Conta outra.rn- Tou te falando a verdade. Vai com carinho pra não doer muito.rnNão tinha jeito. Eu tinha diexado ele alucinado de tesão. O cara nem ouviu o que eu disse, me colocou com as mãos apoiadas na mesa, abriu bem minha bundinha e começou a passar a língua no meu cuzinho. Praticamente entrava com a língua nele. rn- Putz, você realmente é cabacinho. Hoje é o dia de maior sorte da minha vida, vou te arrombar inteira. Não quero nem saber, vou te rasgar e você vai pedir mais.rnDeu uma cuspida na mão e passou me na rola dele. Depois deu outra cuspida no meu cuzinho e apontou a rola na portinha. Começou a forçar com tudo a entrada e nada. Tentou por um tempo, mas sem sucesso. Meu cuzinho estava piscando de tesão apesar do medo da dor. Ele foi na gaveta da mesa e buscou uma vasilhame com lubrificante anal com anestésico. Enfiou um, dois dedinhos em mim e me lubrificou bem gostoso. Eu já não parava de gemer enquanto ele me fodia com os dois dedos. De repente ele colocou o terceiro. Começou a doer muito.rn- Pára por favor, eu não devia ter feito isso, não vou aguentar essa sua jeba.rn- Você sá pode estar brincando. Não paro agora nem que você berre.rnNão sei o que aconteceu, mas a última barreira que eu tinha foi rompida, meu tesão chegou ao máximo:rn- Então coloca logo essa jeba inteira em mim de uma vez seu puto.rnO cara pareceu estremecer de tesão, me abriu inteiro e apontou novamente a cabecinha, forçando com tudo. Como ele tinha lambuzado bastante com lubrificante, depois de algumas tentativas a rola dele entrou com tudo rasgando minhas entranhas. Senti uma dor insuportável. Ele tapou minha boca com a mão e terminou de enfiar o resto da jeba. Senti as bolas dele encostando nas minhas. Eu não tinha mais volta.rn- Calma vadia, o pior já passou, sá relaxa que logo vai ver estrelas.rnComeçou a me foder e pra minha surpresa a dor inicial foi se convertendo em prazer. Cada vez mais nem lembrava mais da dor e sá sentia o tesão daquela rola me rasgando por dentro. Daquele macho incontrolável me fodendo com gosto. Ele bombava forte, variava entre rápido e lento, tirava tudo e depois colocava denovo. Eu estava vendo estrelas de tanto tesão, comecei a rebolar no pau dele empurrando com tudo o cuzinho em direção dele enquanto ele estocava forte. Ele tirou o pinto do meu cuzinho e senti um vazio enorme em mim. Toquei com minha mão e percebi que estava completamente aberto. Ele sentou na cadeira.rn- Agora vem aqui minha putinha, senta gostoso, vai? rnFui vindo de gostas, apontei a rola dele e senti cada centímetro deslizando com extrema facilidade pra dentro, até que minhas bunda encostou na coxa dele e senti como se ele tivesse algo cutucando minha barriga por dentro. Comecei a cavalgar no meu macho, subia e descia de uma sá vez, sentava e rebolava.rn- Nossa que cuzinho delicioso. A vaga é sua. Vou te comer todo dia sua vadia. O diretor vai adorar te conhecer também. Ele também adora uma putinha safada. Vamos te pegar os dois juntos, você vai chorar de prazer. Cavalga mais, ai que delícia, nossa, não estou aguentando mais.rnMe empurrou com tudo pra frente, me forçou a me abaixar e colocou denovo a rola inteira na minha boca. rn- Chupa denovo bem gostoso que vou te dar muito leitinho pra você vadia.rnEle fodeu minha boca e enquanto isso comecei a bater uma punheta no meu pinto, que já estava completamente babado.rnEle começou a ficar ofegante e enfiou a rola até o fim da minha garganta. rn- Toma todo meu leite sua puta. Engole tudo, não quero ver uma gota caindo fora.rnEle começou a jorrar leite na minha boca. Nunca imaginei que alguém pudesse gozar tanto assim. O gosto era diferente, mas era muito quentinho. Engoli tudo, não ia desapontar meu macho. Enquanto isso gozei alucinadamente com a punheta que eu estava batendom no meu pinto. Nosso tremo sá de lembrar desse momento.rnNos limpamos, eu me vesti e ele comentou que entrariam em contato com informações de data de início. Nos despedimos e eu sai da sala, andando meio diferente pois meu cuzinho estava ardendo bastante. Não pude suportar a olhada que a secretária me deu.rn- Algum problema? Perdeu alguma coisa?rn- Eu na perdi nada, mas parece que você acabou de perder. Parabéns, nunca vi ele aprovar alguém com tanto louvor quanto hoje. Você deve ser muito bom mesmo.rnVirei e fui embora. Mal espero pra começar na empresa e conhecer o tal diretor.rnEsse relato não ocorreu de verdade. Foi apenas uma fantasia minha descrita aqui. Sou casado, mas ainda não realizei o sonho de ser uma putinha de algum macho. Alguém se candidata? Entrem em contato!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos sexo minha esposa amigacontos eróticos mulheres da b***** grandeconto minha tia fica de calcinhaconto gay papai gosta que chupem o pau deleconto erótico comi minha esposa e minha cunhadacontos eroticos como meu chefe transformou minha namoradaContos eroticos de incesto familia incetuosa em um gang bang no sitioconto sacanagem com a.primacontos eróticos gay putinha pedreirosconto de sexo com rabuda asquerosocontos r eroticos de pro cachorroEnquanto a obesa dormia bebada contoNegão dotados contoseróticosxxx conto Incesto+Minha mae saiu comigocontos erotico - a cunhadinhaver mulheres maduras fazendo orgia no baile de Carnaval passando a língua no pau no saco do homemsimpatia comer cunhadacontos eroticos trave x hconto erotico foda com a viuvinhacomi um a menina de 14 contocontos eroticos arrombando a gordamae e filha pequena contos eroticosfoda gostosa com amigos contos contos de sexo comendo a amiga da minha mulher foi ela que pediusera q meu marido ja ficou com travesti peguei ele vendo videocontos eroticos arrombando a gordagozei nas coxas da filha contoscontos cdzinhascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de coroa com novinhocontos d zoof de ferias na fazenda com meu maridoconto sozinha em casa peguei meu pai fudendo minha maecontos eroticos dominada por mulequinhoscontos eroticos depois daquela pica a buceta da minha esposa nunca mais foi a mesmacontos eroticos amiga seduz sua amigacontos eroticos babdido comeram eu e meu maridocontos eroticos surpreendeu a esposaconto porno de amigas casadas fudendo com machos picudos nas feriasChaves enfia o dedo no cu da chikinhacontos eroticos arrombando a gordaContos eróticos d velhos tarados no cemitério comi minha amiga crenteconto agarrada no onibusHistória porno me comeu doeu muitochupei a bucetinha carnuda dela contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentenovinha desmaia de tanto gosa conto eroticoConto fudendo na frenteComtos mae e filha fodidas por um desconhecido conto erótico devide a minha esposa com meu paicontos eroticos chorando com o pau enterrado no cu e o macho arrancando bostaminha mulher me comeugatas angelicais a procura de um agarrao 4Escravo de minhas cruéis donas (conto )contos abusadas em grupocontos eróticos fiz a novinha se ajoelhar e me chupar no ônibuscontos eroticos entre garotinhas novinhasContos gay fui mulher de um coroacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoescontos eroticos Gay de fui visitar meu tio e ele me comeuprimos q pegaram primas pela cinturacontos. erot encest estou pegando minha. maecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de cornoprofessor cacetudo comendo o cuzinho do menino afeminado no banheirovoyeur de esposa conto eroticoNo cuzinho desde pequenaconto amante montou no meu cuzinho virgemconto erotico teen gay iniciaçãocontos de mulheres dando a bocetacomendo a irmãzinha e a amiguinha dela contos eróticosestuproscontoseroticoa gostosa d aobrinha pertubando o tio kovem no quarto cheio d teaaominha patroa gortosa e tarada por pauGG