Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
J est liberada a rea de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GOZANDO AS FRIAS II

Salve salve manos e minas.rnrnLeiam o conto anterior: €œGozando As F©rias I€Ârnrn...No dia seguinte recebemos a visita de uma prima de Ver´nica, a maior beleza que encontrei em MG. Era Gabriella, ela e Ver´nica eram amigas e inf¢ncia, mas sempre se tratavam como primas. Gab­Â­, como gostava de ser chamada, tinha mais ou menos 1,60 de altura, magrinha, pele bem branquinha, cabelos escuros e ondulados at© o meio das costas, sua voz e seu jeitinho de falar denunciavam o quanto era assanhada, ela estava usando uma sainha branca bem curta e justa e uma blusinha preta bem coladinha no corpo e bem decotada mostrando um par de seios avantajados que chegavam a ser desproporcional ao seu pequeno corpo. Gab­Â­ sabe que tem um par de seios deliciosos e claramente anda os empinando mais ainda deixando qualquer um de boca aberta.rnrn- Gab­Â­, esse © o Edd, meu namorado.rnrn- Nossa, ele © grand£o hein prima.rnrnGab­Â­ se aproximou de mim com um sorrisinho bem sacaninha no cantinho da boca e me abra§ou: - Muito prazer, priminho.rnrnAo me abra§as Gab­Â­ ficou na ponta dos p©s e durante o abra§o notei sua bundinha, redondinha em bem empinadinha.rnrn- O prazer © todo meu, priminha.rnrnVer´nica deu a id©ia de darmos umas voltas, fomos direto para um barzinho no centro da cidade. L¡ as meninas beberam muito e eu evitando por estar dirigindo, freq¼entemente as duas iam ao banheiro juntas e sempre voltavam me olhando e rindo. Num certo momento a Gab­Â­ foi sozinha ao banheiro e a Ver´nica j¡ veio direto no assunto:rnrn- A Gab­Â­ ta taradinha por você, e a­Â­?rnrn- E você vai deixar assim de boa?rnrnDepois de v¡rias gargalhadas ela respondeu.rnrn- Edd, n£o estamos namorando de verdade, ou você esta levando a s©rio? Ela j¡ sabe de tudo, contei at© o que fizemos ontem, detalhe por detalhe. E você n£o vem me dizer que n£o quer, n£o tira os olhos dos seios dela.rnrn- Por mim tudo bem, mas ela vai dormir l¡ com a gente?rnrn- N£o, vamos pra casa dela, l¡ n£o tem ningu©m, s³ vou ligar pra minha tia avisando.rnrnNas idas delas ao banheiro tudo foi planejado, at© a ida de Gab­Â­ sozinha fazia parte do plano, assim que ela voltou perguntou pra ver´nica:rnrn- E ent£o? Vamos?rnrnMas a resposta foi minha.rnrn- Vamos.rnrnGab­Â­ deu aquele sorrisinho sacaninha e olhando pra Ver´nica deu uma piscadinha.rnrnPouco antes de sair Gab­Â­ entrou no bar e saiu com duas garrafas de Jurupinga.rnrn- Essa aqui © pra brincadeira. Disse Gab­Â­ erguendo as garrafas como trof©u.rnrnAo chegar Gab­Â­ me trouxe uma toalha e um samba-can§£o do seu namorado e fui pro meu banho, em seguida as duas foram tomar banhos juntas enquanto eu esperava no quarto de Gab­Â­, logo elas vieram de camisolinhas, lindas e deliciosas com aquele cheirinho de creme e os cabelos molhados, a camisola da Gab­Â­ no corpo de Ver´nica ficou minªscula, um delicia, mas Gab­Â­ n£o ficava atr¡s com aqueles seios que me deixavam com ¡gua na boca. Ver´nica e Gab­Â­ j¡ chegaram com uma das garrafas j¡ abertas e pelo menos um ter§o mais vazia, rindo muito, demonstrando estarem dominadas pelo ¡lcool, Gab­Â­ j¡ foi dizendo:rnrn- Que tal €œVerdade ou Desafio€Â?rnrnHummm, as duas gatinhas lindas e gostosas, bêbadas, querendo brincar assim.rnrn- Por mim, est¡ feito.rnrnSentados na cama a brincadeira come§a. Depois de v¡rias rodadas de perguntas e respostas sempre envolvendo sexo e depois de muita Jurupinga na mente, Gabi demonstrando inpaciência pergunta:rnrn- Que porra © essa? Vai demorar quanto tempo pra algu©m pedir um desafio?rnrnSem jogar os dados Ver´nica da uma ajudinha.rnrn- Ent£o t¡. Eu desafio você a beijar o Edd.rnrnGabi se aproximou de mim passando uma perna por cima das minhas ficando sentada no meu colo de frente pra mim, iniciamos um beijo delicioso ouvindo a Ver´nica nos chamando de putos safados.rnrnSegurando em seus cabelos enclinei o corpo de Gabi para tr¡s e comecei a beijar seu pesco§o, no mesmo momento Gabi baixou as alcinhas da sua camisolinha me revelando seus maravilhosos seios, al©m de enormes eles eram bem firmes, bem empinados e seus mamilos eram minªsculo, resumindo, perfeitos. Sem perder tempo comecei a mama-los com tez£o e vontade arrancando suspiros da Gabi, Ver´nica olhando toda a cena nos alerta.rnrn- Ei safadinho, se você n£o se lembra o desafio era a Gabi beijar a sua boca, e n£o efregar esses peitµes na sua cara.rnrn- E você vai ficar a­Â­ s³ olhando ou vai me ajudar com seu €œnamorado€Â?. €“ Completou Gabi.rnrnCom o convite Ver´nica se aproximou puxando meu cabelo com for§a me fazendo ficar com o rosto voltado para o alto e me beijou deliciosamente cheia de tez£o.rnrnNo come§o achei que seria s³ a Gabi, engano meu, mas tarde elas me revelaram desde a adolescência s£o amantes uma da outra. Ver´nica parou de me beijar dando uma tapinha no meu rosto.rnrn- Estava se acabando nos peitµes da Gabi, n£o © seu safado? Ta gostoso chupar os peitµes da Gabi, esta? Ent£o mama bem gostoso seu puto.rnrnAinda segurando em meus cabelos Ver´nica for§a meu rosto contra os seios de Gabi me for§ando a voltar a chup¡-los, o que fiz sem cerim´nia. Enquanto o fazia, Ver´nica e Gabi gemiam enquanto se beijavam, ao sentir meu pau que a esse ponto estava latejando, Gabi iniciou um rebolado delicioso aumentando o volume dos seus gemidos e ao mesmo tempo acariciando a bucetinha da Ver´nica. Levantei-me ficando em p© ao lado da cama, tirei a samba-can§£o e comecei a me masturbar olhando pra elas e disse:rnrn- V£o ficar a­Â­ paradas? Eu desafio as duas a me chuparem. Vem...rnrn- Nesse momento as duas se olharam e entre risos tiraram suas camisolas e calcinhas, Ver´nica teve mais dificuldade de tirar a camisola por estar bem apertadinha em seu corpo que j¡ estava suado, afinal, n³s três est¡vamos transpirando gra§as ao calor do momento e o efeito do ¡lcool.rnrnEm seguida as duas ficaram de quatro na beirada da cama, Gabi foi a primeira a segurar meu pau e olhando em meus olhos disse:rnrn- Nossa, adorei seu pau. Da ele todinho pra mim.rnrnGabi abriu bem a boca e foi engolindo o m¡ximo que podia at© se engasgar, em seguida Ver´nica tomou meu pau das m£os de Gabi e come§ou a me chupar e punhetar ao mesmo tempo, ela chupava com for§a e bem r¡pido me arrancando gemidos de tanto tez£o. Ficaram nesse revezamento por alguns minutos quando Ver´nica me pediu para sentar na beirada da cama e deitar o corpo para tr¡s, ficando assim com os p©s no ch£o, as duas ficaram de quatro na cama, uma de cada lado do meu corpo revezando meu pau, enquanto uma chupava a outra vinha at© meu ouvido falar algumas coisinhas pra me estimular.rnrn- Fala pra mim meu amor, quem chupa mais gostoso, eu ou a Gabi?rnrnDepois a outra vinha:rnrn- Amor, to doidinha pra sentir minha bucetinha sendo preenchida com seu pau.rnrn- J¡ que você © meu namorado quando eu chamar você vai ter que vir correndo me foder todinha. Seu pau agora © meu.rnrn-Antes de voltar pra Sp você vai ter que me comer de todos os jeitinhos pra eu ficar lembrando quando você ir embora.rnrnSenti que estava prestes a gozar, ent£o pedi:rnrn- Quero uma bucetinha agora pra eu chupar bem gostoso. Quem se candidata?rnrnA Gabi respondeu.rnrn- Vai você, Vê, vou ficar aqui e vou fazer uma coisinha pro Edd.rnrnVeronica subiu na cama e veio se abaixando bem devagar at© sua bucetinha entrar em contato com minha l­Â­ngua, enquanto isso Gabi se ajoelhou no ch£o se colocando entre minhas pernas e iniciou uma espanhola que me deixou em outro mundo, enquanto seus seios envolviam meu pau Gabi sugava a cabecinha com for§a. Procurava me concentrar em Ver´nica que rebolava com sua bucetinha na minha boca sempre puxando meu cabelo me pressionando contra sua buceta, enquanto a chupava, com um dedo acariciava seu cuzinho virgem fazendo Ver´nica rebolar cada vez mais em minha boca.rnrn- Assim amor.... delicia... chupa bem gostoso... n£o para n£o amor... isso, seu puto... eu vou gozar...rnrnO corpo de Ver´nica tremendo e se arrepiando, os gemidos que dava enquanto gozava, Seu mel escorrendo em meu rosto, os seios de Gabi punhetando meu pau, sua boquinha sugando a cabe§a... Sem chance... Explodi num orgasmo violento, e enquanto eu gozava Ver´nica davas alguns tapinha no meu rosto:rnrn- Goza seu puto safado... Goza bem gostoso para suas putinhas... Da leitinho pra nos, d¡... d¡ leitinho pra suas putinhas tomar...rnrnGabi se levantou se exibindo pra Ver´rina e brincando com seus seios cheios de porra. Sua boquinha, seu queixo, seu pesco§o e principalmente seus seios estavam cheios de porra, Ver´nica foi pra cima da Gabi beijando sua boca e dividindo toda a porra que puderam aproveitar.rnrnFomos os três tomar um banho juntinhos e durante o banho muitas risadas, beijos e caricias, e © claro, a Jurupinga estava presente.rnrnAs duas sa­Â­ram do banho primeiro, fiquei mais uns 19 minutos no chuveiro e quando resolvi ir pro quarto me deparo com as duas gatinha num 69 lindo, Ver´nica por cima com a bundinha virada pra mim, sem pensar duas vezes me coloquei atr¡s de Ver´nica e comecei penetra-la, pelo fato de estar exageradamente molhada meu pau deslizou facilmente at© o fundo de sua bucetinha, em poucos segundos est¡vamos fodendo com for§a enquanto Gabi chupava sua bucetinha levando Ver´nica a gritar de tez£o:rnrn- Ai seus putos... Vocês v£o me fazer gozar assim... Aaahhhh... Aaaaahhhhh...rnrnEnquanto Ver´nica gozava mantive meu pau socado na sua bucetinha que era chupada pela l­Â­ngua incans¡vel de Gabi, depois de um longo orgasmo Ver´nica se jogou de lado na cama e Gabi, com o rostinho todo meladinho se virou e veio me chupar, ela tentava engolir inteiro e mesmo quando engasgava continuava tentando, quando ela tirava a boca deixava meu pau brilhando de tanta saliva e com aquele fio de saliva entre meu pau e sua boquinha gulosa, Gabi me masturbava com for§a cuspindo no meu pau.rnrn- Que delicia de pau. Agora © minha vez de ser fodida. Vem comer minha bucetinha, vem amor...rnrnSe colocando de quatro Gabi continuava: - Vem gostoso, vem me comer assim, vem. Me fode...rnrnSem perder tempo, penetrei sua bucetinha de uma s³ vez arrancando gemidos da Gabi, Ver´nica, j¡ recuperada, se ajoelhou ao lado de Gabi beijando meu corpo enquanto fodia sua priminha, depois de alguns minutos assim Ver´nica come§ou a tocar o clit³ris da Gabi que j¡ estava cada vez mais fora de si, num certo momento Gabi come§ou a projetar seu traseiro cpntra meu corpo fodendo meu pau, Veronica alisava sua bucetinha cada vez mais r¡pido e logo Gabi, entre gemidos de prazer, chegava a seu orgasmo, enquanto gozava eu ia penetrando sua bucetinha bem devagar. Gabi tirando meu pau de sua buceta disse:rnrn- Quero mais. Fode meu cª.rnrnAinda com Gabi de quatro comecei a penetrar seu cuzinho que recebeu meu pau com facilidade. Depois de a cabe§a ter entrado pedi:rnrn- Vem amor, rebola seu cu no meu pau at© ele entrar tudinho.rnrnGabi vinha rebolando deliciosamente me deixando cada vez mais tarado de taz£o, at© que meu pau entrou inteiro e iniciamos um vai e vem lento e ritmado. Ver´nica assistia a cena de boca aberta e sempre alisando a bundinha da priminha,  s vezes at© ariscando uns tapinhas, minutos depois est¡vamos fodendo com for§a, Gabi pedindo pra ser fodida com vontade enquanto Ver´nica beijava meu peito. Em alguns momentos Ver´nica tirava meu pau de dentro de sua prima me chupando deliciosamente deixando meu pau bem babado e direcionando novamente no cuzinho de Gabi. Percebendo que eu estava fodendo cada vez mais forte e gemendo cada vez mais auto Ver´nica come§ou a me estimular falando baixinho em meus ouvidos:rnrn- Ta gostoso amor? ...Quer gozar? ... Fode essa putinha bem gostoso... essa putinha esta doidinha por seu leitinho... Da leitinho pra ela, d¡... Enche esse cuzinho guloso de porra...rnrnJ¡ n£o podia seguras mais, gozei como um louco deixando o Cuzinho de Gabi cheio de porra que rebolava no meu pau gemendo deliciosamente, Ver´nica tirou meu pau do cuzinho de Gabi, onde minha porra escorria por suas coxas, O que ainda tinha no meu pau Ver´nica sugou tudinho.rnrnDepois de um longo banho repleto de muito sexo oral acabamos com o pouco que ainda tinha de bebida e dormimos os três juntinhos trancados no quarto de Gabi...rnrnAs f©rias estavam apenas come§ando, e muita coisa estava pra [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos minha mãe me seduziu usando mini saiacontos gay pai castigoaposta inversão contos eróticosminha esposa de shortinho na obracontos eroticos arrombando a gordaDominando ela contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosconto porno alargando a xanacontos eroticos minha esposa molhadinha so de imaginar um negro grande comendo elazoofilia a chapeuzinho vermelhocontos perdi minha virgindade com 25 anosraparam minha buceta a força contos.videos porno meninas da buceta inchada dando para o cachorro emgatar o no na sua buceta inchadaContos eroticos: Fui forcada por meu pai ohohhcocando a xerecona cabeludona por baixo da saia sem calcinhascontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestisogra contando como chorou na pica do genro contos eroticospalestra buceta divididacontos eroticos na frente do cornomulher forçada com homem colocado garrafa na buceta deladestruidor de cu contosContos eróticos entre parentesContos eroticos cunhada safada jeovadei o cu pra varios homensContoseroticos minha mulher na passagem no anocasa do corno de mulata traindo cu arombafoconto erótico gay taxista manauscasada pelada em lugares movimentados contoscontos de casadas com quantos homens ja transaram antes de conhecerem o maridoflagrei todos fudendoelacontos eroticos novinho sendo enrabado de surpresa pela primeira vezÇonto erotico coroa da bunda grandecontos de coroa com novinhocontos de coroa com novinhominha mae tava dando a buceta pro papai e fraguei contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos galeraminha namorada se mostrando para outros contoIncesto do cu desde pequenoContos eroticos vendidacontos eróticos namorada outrazoofilia umcacete enorme pra pequena putacontos esposa estuprada e arrombadacontos eroticoso cu da cadelinhacontos er dirigindo no colomete tudopapai contosler relato de suruba na casa da comadri"klaudia kolmogorov"novinha p****** dando para o bodãocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehttp://okinawa-ufa.ru/conto_77_papai-me-pegou-de-surpresa.htmlcontos eroticos arrombando a gordaconto erótico amiga grelo línguacontos casada fode com amigo do mundoconto erotico esposa sozinhao pai da minha amiga é um tesão contos eróticosconto erotico corno pede a funcionario comer sua esposaconto erótico a coroa tem um bucetao que deixa marca no shortinhocontos eroticos de choronashomens com pau instiganteconto erótico minha empregadinha novinhatraveati fudendo na cpzinha do apartamento no fruta pornoMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contos eroticos de roçaconto minha mae so me provova e me deicha de pau durocontos eroticos amigas ci pegandoContos eróticos dei em nova iguaçucontos gay gozando pela primeira vezconto aquela mulher mexeu na minha buceta cu teencontos eróticos travesti dando o cu para homem do pau grandecontoseroticos. cornos leva mulher para amanteconto gay titio gaycontos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elaconto minha vizinha de doze anos ficava se exibindo pra mim eu a fodititiatezudacorno obrigado a chupar pica contocontos de coroa com novinho