Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AVENTURA DE UMA CASADA COM AMANTE DESCONHECIDO

CONTO ERÓTICO
Autora : Esposa
Tudo começou com meu marido a vários dias insistindo que eu tinha que sair sozinha com um cara pra ver como era, que tinha que ter uma noite sozinha pra sentir o que já havia sentido em outra época, pra entender o que aconteceu, para realmente desculpá-lo, fechar o ciclo, enfim várias outras coisas mais.
Dizia que queria muito, bom um tesão muito grande, que iria gostar e coisas do tipo e eu sempre falando que não, que não queria, que não precisava de nada disso, que isso ia destruir nossa vida, e ele insistindo, insistindo, começou a dizer que precisava disso para ficar bem, que estava mal em uma cidade distante, viajando a trabalho, sozinho, que eu tinha que fazer isso, e na hora ligar e contar tudo, deixar ele ouvir que isso ia lhe fazer bem, insistiu muito mesmo, então comecei a pensar, será mesmo que é isto que ele quer e isso realmente vai fazer ele voltar inteiro pra mim como ele fala? Foi um conflito muito grande na minha cabeça, não entendia como uma pessoa que dizia que me amava muito poderia querer que eu fosse trepar com outro homem, fiquei quase louca com essa situação, e ele pressionando, sem me dar uma folga, precisava muito do meu marido de volta como sempre foi, com tesão por mim com vontade de me comer gostoso, querendo fazer amor comigo, ficando de pau duro sá de encostar em mim, dormia e acordava pensando nisso, nessa possibilidade, então o tesão foi crescendo e vontade de sair foi vindo, via a possibilidade de entender o que levou meu marido a me trair no passado, de sentir o que ele sentiu, entender o que quase me fez perde-lo, e comecei realmente a ter vontade de experimentar isso, mesmo sabendo que isso poderia ser o fim do meu casamento (como realmente está acontecendo, estou perdendo a razão do meu viver) aceitei sair. Na conversa com o amigo que pretendia sair, o amante, começada pelo meu marido instigada por ele, senti medo, e ele falava ou você marca ou eu vou conversar e marcar por você, dai vai ser pior, e eu com medo, então decidi conversar pra ver se o tesão vinha, meu marido falou para ele na conversa como se fosse eu falando, gostaria de sair com você hoje mas estou com medo, me convence a sair, desperta meu tesão, e o amante desconhecido começou a falar várias coisas que não me lembro, mas o medo não passava e o tesão não vinha, no meio da conversa quis desistir, meu marido falou que se eu desistisse e não fosse, que ele iria desligar o computador o celular e ia sair, caçar uma mulher na rua pra sair com ele, isso me deixou transtornada, pensei puta merda, mais uma vez eu não vou suportar, se ele fizer isso nunca mais me recupero, conversamos mais um pouco e acabei aceitando marcar de sair com ele, desligamos o msn e pedi pro meu marido ligar o nosso MSN oficial para eu poder vê-lo, ele não quis, então disse que ia desmarcar tudo e não ia mais, ele acabou ligando e conversamos um pouco, tomei banho o cel. tocou era ele já havia chegado na rodoviária, avisei meu marido que ligou a cam para ver como estava vestida, sai com várias incertezas e medos na cabeça.
Fui busca-lo na rodoviária as 21h30 mais ou menos ele me deu um beijinho de leve e perguntou se estava tudo bem, disse que sim e fomos para um motel.
No caminho o clima estava meio tenso, os dois não falavam nada, então consegui perguntar: você estava em Curitiba a semana passada não é isso? Respondeu que sim e passou a falar sobre os dias que estava lá, disse que a viagem foi muito cansativa, 10h de carro, estrada parada e ruim, chegando em Curitiba se perderam na entrada e pegaram o caminho para Paranaguá quando perceberam já era tarde o práximo retorno sá depois de 19 km, estavam com pouca gasolina e acharam que não iriam conseguir chegar no práximo posto, enfim retornaram e na volta abasteceram, pegaram o caminho certo, e chegaram no hotel, disse que ficaram no Hotel Dunamys e ficou maravilhado com o local, mas sabia que era sá daquela vez que ficariam lá pois é um local caro e a empresa provavelmente iria alugar uma casa práximo ao local de trabalho para eles, falou que lá é tudo muito caro e ficou difícil até para comerem pois a diária de refeição era de R$ 20,00 ao dia e tinham que se virar para almoçar, jantar e lanchar se tivessem fome com este valor, e nunca achavam nada por menos de 15,00 ou 17,00 por refeição, procuraram e acabaram encontrando um mais barato perto do local da obra pelo menos para almoçar no jantar comiam bolachas ou lanches, não foi ao centro da cidade embora tivesse muita vontade de conhecer, pois quando chegaram tentaram procurar restaurantes por perto e se perderam custando a achar o caminho de volta então decidiram não sair mais do hotel. Foi falando sobre a cidade até chegarmos ao motel, eu ia dirigindo e aproximando do motel, a ansiedade aumentando, o medo do novo do inusitado crescendo, quando fiz o retorno para pegar a pista que chega na entrada do motel pensei, meu Deus o que estou fazendo aqui? Parei na entrada, dei meu documento e pedi um quarto, a mulher me olhou e fiquei pensando, ela deve tá me achando uma piranha, o que to fazendo, não consegui conversar mais a partir dai minha tensão aumentou mais ainda, a recepcionista devolveu meu documento e me entregou o cartão do quarto, falou várias coisas que não consegui entender nem escutar, estava muito nervosa, o portão abriu e eu entrei, fui procurando o número do quarto, ficava do lado contrário a rua de entrada, quando achei tive dificuldades para entrar e estacionar o nervoso travou as habilidades necessárias para isso, consegui estacionar, parei o carro, ele desceu e foi puxar o portão da garagem, fiquei enrolando no carro não conseguia me mexer, sair do lugar, situação difícil a minha, ele fechou o portão muito rápido, voltou e foi abrir a porta pra mim, me deu a mão e me ajudou a sair do carro, tranquei e fomos para perto da escada então meu telefone tocou e fui atender era o meu amor, quando fui atender a ligação caiu, não tinha sinal e eu entrei em pânico pensando que ele ia achar que eu tinha desligado e não queria falar com ele, fui ficando nervosa pois não conseguia ligar, tentava e não conseguia, Giovane percebeu meu nervoso me abraçou e começou a me beijar disse pra ficar calma que quando a gente subisse para o quarto seria mais fácil falar com ele, então pegou minha bolsa e o celular colocou em cima do carro, me abraçou me apertou me encostou no carro foi me prensando e me beijou gostoso, foi descendo a mão e levantou meu vestido, sentindo minha bunda e que estava sem calcinha como havia pedido, disse no meu ouvido: que delícia, passou a mão na bucetinha e foi descendo beijando meu corpo até chegar na bucetinha e chupar muito gostoso, me deu muito tesão na hora, então subiu novamente beijando meu corpo e passando a mão e foi chupar meus peitos, nossa que delicia, puxou meu vestido para o lado e chupou gostoso, então abaixei abri sua calça e chupei seu pau que já estava muito duro, bem grosso e gostoso, ele segurou minha cabeça e gemeu alto disse que estava uma delícia, mas que era pra parar pra gente continuar no quarto na cama, peguei minhas coisas em cima do carro e fomos para o quarto, enquanto subia a escada, na frente dele, ele enfiou a mão por baixo do meu vestido e começou a fazer carinho na bucetinha, enfiou o dedo dentro dela, e nesse momento quase cai de tanto tesão. Chegamos no quarto e fiquei meio sem saber o que fazer, tentava ligar para o meu amor e não conseguia andava pelo quarto tentando achar sinal e nada, fui ficando angustiada e nervosa de novo preocupada com ele sem poder dar noticia e ele achando que não queria atender, então novamente Giovane me acalmou, pegou minha mão me puxou e me abraçou por trás e me disse bem baixinho no meu ouvido: é assim que gosta não é minha puta? Me puxou pra bem perto dele encaixando meu corpo no dele, me abraçou e me apertou pra sentir bem nossos corpos colados, seu pau grande e duro no meio de minha bunda, e começou a beijar meu pescoço bem de leve eu mais sentia sua respiração do que sua boca isso foi me arrepiando e me dando um tesão louco, fui acalmando com um braço passado na minha cintura me apertando e segurando no meu peito ele foi falando que eu era muito gostosa e com a outra mão foi tirando sua prápria camisa, senti o calor do seu corpo ainda mais forte, seu pau inchado, ele novamente enfiou a mão por baixo do meu vestido e começou a me fazer carinho, foi subindo a mão devagar e trazendo o vestido junto quando chegou na altura do meu peito me virou de frente e tirou o vestido todo me deixando apenas de sandália e começou a chupar os meus seios muito gostoso, então abaixou e novamente me chupou, nossa que delicia que boca quente e gostosa, língua quente lambendo e chupando de forma muito gostosa quase gozei na boca dele, ficou me chupando por um tempo, eu com a mão em sua cabeça apertando cada vez mais seu rosto em minha buceta, o tesão era muito forte, depois de um tempo assim, ele subiu novamente e me beijou muito gostoso, ai foi minha vez de retribuir o prazer que tinha sentido, abri seu cinto, sua calça e comecei a tirá-la devagar descendo junto com ela e beijando seu corpo, cheguei no seu pau enorme e delicioso, que tesão, e dei uma lambida na cabecinha dele, já estava muito duro, coloquei ele na boca e fui chupando, ele novamente segurou minha cabeça e foi empurrando e puxando num ritmo lento e acelerado ao mesmo tempo, sentindo seu pau na minha garganta, quase não coube em minha boca, depois de um tempo assim ele me levantou me pegou no colo e me colocou na cama, deitou por cima de mim e começou a me acariciar todinha com seu pau roçando minha perna, chupava meu peito e me beijava, desceu pelo meu corpo colocou as mãos em baixo da minha bunda me levantou da cintura para baixo e começou a chupar minha buceta loucamente, chupava, lambia, enfiava a língua dentro dela me levando a loucura, chupava e me olhava, ficou assim por um bom tempo entre meus peitos e minha buceta, até que num determinado momento o tesão muito forte com ele chupando meus peitos, parou e ainda deitado em cima de mim ficou me olhando e passando a mão pelo meu corpo, então não aguentei mais e pedi a ele, quero você dentro de mim agora, vem me comer gostoso, ele me perguntou quer que eu te coma ?, eu disse; sim quero muito, ele se levantou colocou a camisinha entrou no meio das minhas pernas deu uma lambida na minha buceta e veio subindo beijando meu corpo no caminho até chegar nos peitos que chupou deliciosamente com a cabeça do seu pau encostada na minha buceta, ele ia devagar colocava a cabecinha começava a entrar e tirava e assim foi aos poucos metendo todo o seu pau, quando entrou todinho, tirou tudo e meteu de uma vez ele todinho, nossa, nessa hora gozei muito gostoso, ele foi socando gostoso e eu gozando muito, não parava de gozar, foi muito bom, ele ficou um bom tempo assim entre socando rápido forte e lento devagar cada vez que mudava a cadencia me dava um arrepio na espinha, e gozava mais um pouco, quando acabei de gozar meu amor ligou e consegui falar com ele, ele queria saber como estava, se estava bom, se estava gostando, se já tinha gozado, então coloquei no viva voz e deixei pra ele ouvir o que acontecia, meus gemidos e gritos de prazer, não sei por quanto tempo ele participou dessa forma de longe, não sei se o sinal caiu novamente ou se ele desligou o celular dele, e continuamos assim nessa foda gostosa, quando percebi que o cel. tava desligado me deu uma sensação de abandono de coisa errada, de que eu não tinha nada que estar ali, fiquei mal e foi difícil me concentrar de novo sabendo que o meu amor, a razão da minha vida, estava sofrendo do outro lado, com ele dentro de mim, peguei o cel. e tentei ligar, precisava ouvir a voz dele mas nada, de novo não tinha sinal e o meu porto seguro não estava mais ali do meu lado e sim sofrendo longe de mim, coloquei de novo o cel no travesseiro do meu lado, e fiquei esperando ele tocar novamente mas nada, ele não tocava, desse momento em diante foi realmente apenas muito sexo meio sem sentido, não via objetivo no que estava fazendo o tesão acabou, não conseguia mais me concentrar, mas estávamos lá e eu tinha um propásito, entender algumas coisas e melhorar minha forma de ser, me transformar numa puta na cama, para o meu marido, então precisava ir em frente, comecei a falar besteiras sem sentido para ele, do tipo: tá gostando da sua putinha, ele dizia to adorando você é uma piranha muito gostosa e nessa hora metia mais fundo e parece que sentia mais prazer ainda, me chamava de vagabunda, de puta gostosa, dizia que minha buceta era deliciosa e coisas do tipo que nem me lembro mais, quanto mais fundo e forte ele socava mais me dava tesão, então meu cel tocou novamente era o meu amor ligando, coloquei novamente no viva voz, e ouvir sua voz fez voltar meu tesão de forma muito intensa, senti até seu perfume nessa hora, isso me liberou novamente e gozei pela segunda vez, não tão intenso e gostoso como da primeira, mas foi bom, nesse momento gemi muito, e bem alto pois meu amor havia me pedido que fizesse isso, disse que da muito tesão, mas também porque estava mesmo muito bom, então Giovane saiu de cima de mim e falou baixinho no meu ouvido, vem sentar no meu pau que sei que é disso que gosta, ele deitou com as costas apoiada no encosto da cama e eu sentei gostoso no pau dele, foi gostoso um tesão muito bom nessa hora meu amor falou: mor pede pra ele das uns tapinhas na sua bunda, e como estava no viva voz ele escutou e batia a mão na minha bunda estalava mas não tinha força, isso não me deu tanto tesão quanto imaginava que ia dar, não deu certo ir por cima, então pedi para deitar de bruços e ele vir me comer por cima, foi o que fizemos, não sei em que ponto o cel. desligou, ficamos assim por um tempo e ele começou a dizer: que cú delicioso que você tem, adoro ele, e começou a passar o dedo, então falei, gosta né de comer um cuzinho, ele disse adoro, o seu principalmente que é uma delicia e você dá muito gostoso, perguntei você quer ? Ele falou claro quero enfiar meu pau todinho dentro dele, respondi: então vem come meu cuzinho gostoso e me faz gozar, ele saiu de cima de mim e falou vem sua puta, fica de quatro na beirada da cama que vou enterrar meu pau no seu cu gostoso, peguei o lubrificante e falei lubrifica bem seu pau e meu cuzinho, fiquei de quatro na beirada da cama ele passou o lubrificante no seu pau e depois em mim enfiou um dedo com gel dentro dele massageou um pouco e colocou a cabeça de seu pau na portinha e foi forçando a entrada devagar, entrou um pouquinho mas doeu muito, então pedi pra tirar e tentar de novo, mas por mais que tivesse cuidado, e ele sempre tinha muito cuidado, pra não me machucar, eu não aguentei e pedi pra parar, deitei de lado e falei assim é mais fácil vem meter assim, ele cheio de tesão e desejo veio novamente por trás e iniciou nova tentativa, começou a doer novamente, ele percebeu e tirou, deu um tempo foi passar o dedo na minha buceta e voltou a colocar a cabeça do pau na portinha de meu cú, mas desta vez nem tentou enfiar ficou apenas roçando a cabecinha na portinha, e me masturbando, o tesão foi voltando e aos poucos ele foi enfiando seu pau muito devagar até que entrou todinho, eu relaxei e comecei a aproveitar e rebolar muito no pau dele, então ele falava isso puta, piranha, rebola no meu pau e goza, ficamos assim por um tempo e quando estava bem relaxada e gostando pedi pra ficar de quatro na beirada da cama novamente, levantamos e fui para a beirada da cama ele veio novamente devagar e foi metendo até entrar todinho, e começou a socar, pedi pra deitar de bruços e ele entendeu que desta vez o cuzinho não era uma boa opção, então meteu gostoso na minha buceta perguntando se estava gostando, disse que estava adorando, que ele era um homem muito gostoso e sabia como dar prazer, dai ele socava com mais vontade ainda e falava adoro comer casadas gostosas e você é uma delas adoro comer você sua puta e quando gosto trato bem, com carinho e dou muito prazer, falava e socava minha buceta, beijava meu pescoço e gemia gostoso me chamando de gostosa, então gozei pela terceira vez, estava suada e precisava de um banho, falei isso a ele, ele se levantou e disse então vem, nesse momento meu telefone tocou de novo era meu amor, Giovane foi para o banheiro ligou o chuveiro e ficou lá me dando um tempo para conversar sozinha com meu amor, meu marido perguntou se estava tudo bem, e quantas vezes tinha gozado e como, me falou que estava mal que ia sair pra beber e quando eu fosse embora ele voltaria para o hotel, disse para ele tomar cuidado pois bebida e direção não combinam principalmente num lugar desconhecido, ele disse pra ficar sossegada que iria sá tomar uma cerveja e desligou, daí fiquei mal com isso, queria ir embora na hora, fui tomar banho entrei no chuveiro sozinha deixei a água cair pela minha cabeça e aproveitei pra chorar pela dor que estava causando ao meu marido, a pessoa mais importante de minha vida, Giovane me deixou um tempo sozinha no chuveiro tomando banho isso foi bom pois consegui colocar minha cabeça um pouco em ordem, mas como já disse anteriormente minha ida até lá tinha um objetivo, e eu tinha que atingi-lo ou meu marido teria sofrido a toa, depois de um tempo fui melhorando, ele entrou eu estava de costas para a porta me abraçou novamente por trás pegou nos meus seios e começou a acaricia-los abraçado a mim e novamente beijando e respirando no meu pescoço, conseguiu o que queria, trouxe o tesão de volta, se abaixou e chupou novamente minha buceta, pediu que eu o chupasse um pouco e depois me levantou fechou o chuveiro e eu comecei a tocar uma punheta pra ele, depois de um tempinho começou a se masturbar, e perguntou se eu queria ver ele gozar, disse que iria adorar, então gozou em sua barriga, embora não tenha gozado em mim, abri novamente o chuveiro e tomei outro banho, não sei muito bem porque mas fiquei um pouco embaixo da água e sai e fui para o quarto, ele disse para eu deitar um pouco ao seu lado deitei de bruços ele ficou ao meu lado mas não de frente, ficou deitado pelas costas, começou a falar que eu dava um tesão tremendo nele, que adorava me comer, que comigo seria capaz de passar a noite toda com o pau duro dentro de mim metendo e gozando, que adorava comer uma mulher que desperta tesão nele, e começou a passar as mãos nas minhas costas e foi descendo até a bunda descendo até encontrar a buceta e novamente começar a mexer nela, pediu pra eu ficar de quatro e foi chupar ela novamente, depois de um tempo perguntou se queria meter pela ultima vez, disse que sim e que teria que ser muito bom porque seria realmente a ultima vez, ele colocou a camisinha me colocou de quatro apoiada nos joelhos e nas mãos me segurou pela cintura com uma mão e com a outra ficou passando aquele pau enorme e gostoso na buceta sem enfiar apenas ameaçando, deixando a vontade e a imaginação do que iria acontecer, então segurou minha cintura com as duas mãos me puxou com tudo pra junto dele e socou tudo de uma vez nossa que delicia e foi socando gostoso, não sei dizer exatamente o que foi, se foi a forma como meteu a intensidade a cadencia não sei mas me deu um tesão louco e mais uma vez gozei muito gostoso, logo em seguida ele me empurrou para deitar na cama me abraçou forte e começou a gemer muito e gozou, fiquei mole deitada de bruços na cama e ele de frente ao meu lado por alguns instantes, ele virou me abraçou e novamente disse que foi muito bom, levantamos fui tomar um outro banho, troquei de roupa e sequei meu cabelo, ele também se arrumou quando acabei de me trocar e fui pegar minha bolsa ele estava em pé ao lado da mesa me abraçou e me beijou gostoso, então eu disse que havia sido muito bom, ele disse viu te falei que não precisava ter medo de mim que iria cuidar de você direitinho, peguei minhas coisas e saímos, não me lembro em que momento meu marido ligou novamente, disse que estava indo embora e ele perguntou se não queria ficar mais um pouco, disse para ele que não, que queria ir embora, depois que saímos não me lembro se meu amor ligou ou eu então falei que estava indo embora, já tinha saído e estava indo para a rodoviária que quando chegasse la, ligaria novamente, deixei ele na rodoviária ele me deu um beijo de leve, agradeci pela noite, ele sorriu e perguntou se tinha gostado mesmo, disse que sim, e ele se despediu e foi embora.
Sai dali com a certeza de que realmente foi a ultima vez, nunca mais vai acontecer de novo com outro homem que não seja meu marido, nunca.
Quando sai, tentei ligar para o amor da minha vida, missão cumprida queria falar com ele dividir com ele conforme tínhamos combinado, mas não consegui, ligava e ele não atendia, quando atendia desligava, fiquei muito triste e desisti de tentar ligar novamente, anteriormente num dos telefonemas havia me perguntado se poderia conversar com uma mulher que estava la no bar, eu tinha dito que não, então quando não atendeu e depois atendeu e desligou disse para mim mesma ele esta com alguém e fiquei muito mal, fui embora para casa numa tristeza profunda, mas não ia atrapalhar a forma que ele arranjou pra me mostrar o tamanho do erro que tinha cometido, ou seja, tinha jogado fora minha vida, meu amor, coisa de gente burra mesmo, então o telefone tocou era ele dizendo que tinha muito barulho, não me ouvia mas ia acabar a cerveja e iria embora em seguida, senti sua voz pastosa e pensei agora já era, bebeu demais vai fazer besteira, mas não podia falar nada pedir nada afinal tinha feito uma merda muito grande, a maior de toda a minha vida, pedir o que, cobrar o que, depois de tudo. Cheguei em casa, meus filhos ainda não estavam, subi para o meu quarto e tentei ligar novamente e nada. Ele ligou disse que se perdeu, entrou em rua errada, andou na contramão, desligou o telefone, de alguma forma se encontrou e chegou ao hotel me ligou muito triste, desse momento em diante, somente inferno, meti os pés pelas mãos, falei muita besteira, disse muita merda, cobrei o que não devia, e hoje estamos assim mais fora do que dentro, mais quebrados do que inteiros, não sei por quanto tempo ainda juntos, acho que ele não me ama mais, não me quer mais ao seu lado, e contrariando tudo o que disse nunca irá me perdoar.
Enfim joguei a única pessoa que amei e que me amou na vida, que cuidou de mim fora, e agora é apenas recolher os cacos e ir vivendo como der, pagar meus erros, acabar de criar meus filhos, ajudar essa pessoa maravilhosa que amo acima de tudo, se ele permitir, até chegar o fim dos meus dias.
É isso.
Fim
Fim inclusive de uma vida que sonhei, tinha e não tenho mais.
Fim e apenas Fim.
Espôsa.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


nua e corpo inteiro melado de margarinavideo safadecacontos como dopar maridocontos o cheiro da rola do papaiContos erotico com o meu avo na fazendacontos eróticos gay taxista Santarém Parácontos eróticos marido chega em casa e esposa ta dando pro cunhado e cunhada participandocontos recentes evangelicascontos er senta devagarConto herotico lesbica entre mãe e filhinhacontos eróticos sequestroContos eroticos tente fujir 28cmcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteela me contou que estava com a buceta toda assada de tanto fuder com eleminha dani me fodeu me quando dormicontos eróticos espiandocontos erotico enganada mae e filhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico enrabadocontos me ensinaram a bater uma siriricacontos eroticos teens eu baixinha i peituda com meu tio no carroconto erótico dorme pelada com soniferocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha novinha tarada contoconto er seios quadril glandeassistir videos de porno de coroas gostosas da interntwhuuuuummmm gozeiconto eroticos de novinhos com amigoscontos eroticos bostacontos eroticos arrombando a gordaconto gay peniscontos com a visnha casada escondido oaconto eróticos calcinha pedreirosCONTOS EROTICOS pivetes safadosflagrei meu pai deflorando minha namoradinha contosminha mulher enlouqueceu com a piroca enorme do negaocontos eroticos cachorras no ciovoyeur de esposa conto eroticomeu filho sem querer contoscontos eroticos velho na praia de nudismovoyeur de esposa conto eroticoContos Eróticos De. Comendo A Minha Vizinha Coroacontos pornô de incesto a mamãe gritou igual uma puta quando enfiei o meu pauzao na sua bucetinha cabeludamamadas seios contos coroascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentewww.meti na minha filha a forçade tanto insistir em ver minha mulher em cima de outro pau ...contos eróticos, enteadoContos eroticos forcadoarrombada no rodeio comtoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos comiminha primacontos de sexo de tias com sobrinhosvideo fui brinca de lutonha acabei gosandocontos erroticos de incertos filha amante do contos eroticos q bocA e essa desse baianocontos encoxando rabos enormestanguinhas usadas contossou crente eu e ninha esposa e tenho uma fetiche de tansar transar com outro homemEMPREGADA FAZENDO MALDADES COM A FILHA DA PATROA CONTOS EROTICOScontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos meninaminha esposa foi aprender a montar - contos eroticoscontos eróticos excursaominina afuder na pixinaesposa na praia de nudismo passa lama contoContos gay fazendo a barbacontos eróticos de afilhado gahcharmel bucetuda peluda 5 minutominha tia travesti contosconto real comi o cuzinho de aline bem novinhacontos buceta arrombadainocênciaperdida contos eroticos gaynamorado enfiando a mao na buchete da namorada safadavoyeur de esposa conto eroticoxvideis 2017comi a minha tiaporno izidinha fodenoContos eroticos estuprada